Major: Audiência pública debate “pior salário” policial do Brasil

O deputado estadual Major Araújo (PRP) realiza nesta terça-feira, à partir das 8 horas da manhã, Audiência Pública na Assembleia Legislativa sobre o projeto do governo de Goiás que cria a graduação de soldado de 3ª classe da Polícia Militar de Goiás e do Corpo de Bombeiros Militar, com remuneração mensal de R$ 1.500,00.

O parlamentar critica o projeto que, segundo ele, é inconstitucional, pois cria disparidades de remuneração de servidores em uma mesma função. Major Araújo alerta ainda que o novo projeto acabará com direitos adquiridos, como o aumento do interstício das carreiras, em que um soldado terá de esperar 11 anos para ascender ao posto de cabo da Polícia Militar.

Outro projeto que será debatido na Audiência é o de nº 888/16, que cria os cargos de Escrivão de Polícia Substituto e Agente de Polícia Substituto, nas respectivas carreiras da Delegacia-Geral da Polícia Civil, da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Estado de Goiás. Também altera a Lei nº16.901, de janeiro de 2010.

O texto prevê a criação de 220 cargos de Escrivão de Polícia Substituto e 280 cargos de Agente de Polícia Substituto, que reduz na mesma proporção, os quantitativos existentes para os cargos de Escrivão de Polícia de 3ª Classe e Agente de Polícia de 3ª Classe, de modo que não há previsão de impacto orçamentário financeiro em decorrência de sua aprovação.

Estarão presentes no evento, representantes da Secretaria de Segurança Pública, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO), além de membros classistas.

Fonte:goiasreal

Deixe um comentário