Cresce a procura por doses da vacina contra o vírus H1N1 no Tocantins

Dose chega a custar R$ 100 em clínicas particulares de Palmas.
Campanha na rede pública começa no dia 30 de abril, com o dia D.

Neste ano foram notificados 11 casos suspeitos do vírus H1N1 no Tocantins. Até o momento nenhum foi confirmado. Mesmo assim, a procura por doses da vacina tem aumentado na rede particular. Nos hospitais públicos a campanha de imunização começa no dia 30 de abril com a previsão de 326 mil doses. Além disso, neste ano, adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos sob medida socioeducativa poderão ser vacinados.

Em uma clínica particular de Palmas, a dose da vacina chega a custar R$ 100. Mesmo assim a procura é grande e já são 14 páginas de nomes à espera do remédio. Em 2015, foram feitas 17 notificações de casos suspeitos da doença pela Secretaria da Saúde (Sesau) e nenhuma confirmação.

“A gente não está garantindo a vacina porque a nossa compra está sendo solicitada diariamente, mas a gente não está conseguindo resposta dos representantes para a demanda”, afirmou a médica Larissa Marques.

Rede pública
A campanha de vacinação começa no dia 30 de abril, com a realização do dia D de combate ao H1N1, e segue até o dia 20 de maio.

Os grupos prioritários que serão imunizados são: crianças menores de cinco anos, gestantes, mães com até 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, população indígena, idosos com mais de 60 anos e pessoas com doenças crônicas.

Também serão vacinados os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medida socioeducativa. Assim como a população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

“Objetivo é reduzir as complicações e internações e mortalidade decorrentes pelo vírus da influenza”, disse a técnica da gerência de imunização da Sesau, Greicy Rizello.

Documentos
Para ter acesso a vacina, os portadores de doenças crônicas precisarão comprovar a necessidade da dose com prescrição médica. As mulheres com até 45 dias após o parto precisarão levar o cartão de pré-natal ou certidão de nascimento do bebê.

Já os trabalhadores de saúde deverão comprovar o emprego. Para os demais grupos basta levar o cartão de vacina.

Doses
Segundo a Sesau, as doses aplicadas na rede pública devem proteger contra três tipos de vírus: H1N1, H3N2 e Influenza B. O calendário de vacinação segue o nacional e será o mesmo em todos os municípios do Tocantins.

Para os povos indígenas, as doses serão disponibilizadas aos municípios em que há reservas. As equipes de saúde responsáveis pelos índios vão receber a medicação e aplicar nas próprias aldeias.

Fonte:g1 to

Deixe um comentário