Vacinação contra H1N1 em Goiânia começa no dia 30, mas grávidas podem tomar a dose desde já

Gestantes que não tomaram a vacina no ano passado se beneficiarão das doses que restaram da última campanha

gravidas hn1
(Foto: Reprodução)

Em virtude do surto de H1N1 que teve início nos últimos dias em Goiás, a Prefeitura de Goiânia deu início aos preparativos para prevenção e combate à doença. Com base nisso, a campanha de vacinação contra Influenza terá início no dia 30 de abril no município, exceto para gestantes não vacinadas no ano passado, que terão prioridade e podem tomar a dose desde já.

Conforme, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), as pessoas que fazem parte dos grupos de risco para desenvolvimento de formas graves devem tomar a vacina uma vez por ano, pois a proteção dura de dez a doze meses. Assim, quem tomou vacina em 2015 deve tomar novamente uma dose neste ano.

Os grupos a serem vacinados, de acordo com protocolos do Ministério da Saúde, por possuírem maior chance de desenvolverem formas graves são:

1. Crianças de 6 meses a menores 5 anos;
2. Gestantes;
3. Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto);
4. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis;
5. Indígenas;
6. Idosos com 60 anos ou mais;
7. Profissionais de saúde que lidam com o doente de Influenza.

Em 2015 foram vacinadas na capital 328.071 pessoas, número que corresponde a 94% dos indivíduos dos grupos de risco. Assim, as gestantes não vacinadas no ano passado se beneficiarão das doses remanescentes da última campanha e poderão ser vacinadas previamente. Para isso, elas devem se informar pelo número 3524-6305 sobre quais unidades de saúde do município ainda contam com as doses.

Os outros grupos de risco vacinados em 2015 devem esperar a campanha de vacinação contra a Influenza no dia 30 de abril para receber a vacina.

A pasta ressalta a importância da medida preventiva, já que há a possibilidade do aumento do número de casos de infecções respiratórias causadas pelo vírus Influenza. Na capital, os primeiros casos confirmados de gripe por vírus Influenza aconteceram em 2009, ano da pandemia. Desde então, há circulação do H1N1 no município. Em 2016 foram confirmados, até o dia 30 de março, dois casos de Influenza A H1N1, sendo que destes um homem de 72 anos – que não havia se vacinado – foi a óbito.

Entre os sintomas da Influenza estão febre de início rápido, tosse, dor de garganta, coriza, dores musculares e cansaço. Os sintomas podem evoluir para falta de ar e outras complicações respiratórias.

A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia ou alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados, assim como a qualquer componente da vacina. Reações anafiláticas graves em doses anteriores também contraindicam doses subsequentes.

Outras formas de prevenção

Além da vacinação, outras medidas de prevenção podem ser adotadas como:

1. Higienização das mãos antes de tocar mucosas (olhos, boca e nariz) e após espirrar;
2. Proteger com lenços (preferencialmente descartáveis) a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;
3. Indivíduos doentes devem manter repouso, alimentação balanceada e ingestão de líquidos adequada, e evitar contato com outras pessoas em ambientes fechados e aglomerados;
4. Caso o indivíduo apresente febre, tosse, dor de garganta, falta de ar ou qualquer outro sintoma associado deve procurar atendimento médico para melhor avaliação.

http://www.emaisgoias.com.br

Deixe um comentário