Com 62,7% dos votos, professora Isabel Cristina é eleita reitora da UFT

Cerca de 20 mil pessoas estavam na lista de votantes, porém apenas 5.564 compareceram às urnas; 692 professores, 610 técnicos e 4.262 alunos

Wendy Almeida
Da Redação

Professores, estudantes e técnicos administrativos dos sete campi da Universidade Federal do Tocantins (UFT) foram às urnas nesta terça-feira, 22 e escolheram a professora Isabel Cristina Auler Pereira, atual vice-reitora, para comandar a universidade por quatro anos, junto com o vice-reitor eleito Luís Eduardo Bovolato. A chapa “Confiança e Participação” conquistou 62,7% (3.291) dos votos da comunidade universitária, já a chapa “UFT Livre”, encabeçada pelo professor José Expedito ficou com 37,2%, ou seja, 2.273 votos válidos.

O presidente da Comissão Eleitoral Central (CEC) Elvio Quirino informou ao CT nesta quarta-feira, 23, que o processo ocorreu sem nenhum registro de intercorrência. “Ocorreu tudo normalmente e nós concluímos o resultado à meia-noite”, disse, acrescentando que a universidade sai fortalecida com as eleições. “Quem ganha é a UFT porque tinha mais de uma chapa, cada um com suas propostas e no final a comunidade foi às urnas e demonstrou seu desejo. Instalando esta forma de escolher seus representantes, a universidade ganha mais autonomia e sai fortalecida”, avaliou.

Balanço
Para Elvio, houve participação expressiva da comunidade universitária na votação. “Na história da UFT foi uma das mais expressivas”. Cerca de 20 mil pessoas estavam na lista de votantes, porém apenas 5.564 compareceram às urnas, 692 professores, 610 técnicos e 4.262 alunos. Elvio lembrou que é preciso considerar que o voto não é obrigatório. “A gente esperava mais participação dos alunos, mas a votação dos técnicos e professores foi expressiva. As pessoas precisam considerar que o voto é facultativo”, ressaltou.

Esta é a quarta vez que a comunidade universitária escolhe os gestores da UFT. Conforme Elvio, foram mobilizados 250 mesários, membros da própria universidade. Já o Tribunal Regional Eleitoral forneceu 54 urnas, apoio técnico e operacional para a votação.

Procedimentos
De acordo com presidente da CEC, o relatório detalhado da pesquisa eleitoral será encaminhado até o dia 31 deste mês para o Conselho Universitário (Consuni). Este se reunirá no dia 5 de abril para elaborar a lista tríplice que será enviada à Presidência da República, a quem caberá a definição final de quem será o reitor e seu vice para o quadriênio 2016/2020. Segundo ele, no dia 5 de junho a professora Isabel deverá tomar posse porque é quando finda o mandato do atual gestor da UFT, Márcio Silveira.

Perfil dos novos gestores da UFT:

Chapa 10 – Confiança e Participação

CandidatareitoriaUFT_200
Isabel Cristina Auler Pereira

Reitora: Isabel Cristina Auler Pereira – Doutora em Educação pela UFBA. Mestre em Literatura Brasileira pela UnB. Especialista em Avaliação Institucional e em Ensino de Língua Portuguesa e Graduação em Letras Inglês/Português. Vice-reitora da UFT a partir de 2012. Pró-reitora de Graduação (2007 a 2012) e diretora de Ensino da UFT (2005 a 2007). Coordenadora do Comitê Institucional para Formação Continuada de Professores (janeiro de 2013) e membro do Fórum de Educação Estadual e Fórum Municipal de Palmas/TO e do Comitê Estadual de Acompanhamento da execução de metas da Educação Superior do Plano Estadual de Educação.

CandidatovicereitorUFT_200 1
Luís Eduardo Bovolato

Vice-Reitor: Luís Eduardo Bovolato – Doutor e mestre em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Graduado em Geologia pela Universidade Federal de Mato Grosso. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Tocantins. Diretor do Câmpus de Araguaína, no período de 2008-2012 e de 2012 até o presente. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geologia, Geomorfologia e Hidrogeologia, atuando principalmente nos seguintes temas: vulnerabilidade de aquíferos, geoquímica de águas subterrâneas, uso e proteção da água subterrânea.

http://www.clebertoledo.com.br/

Deixe um comentário