Ela morreu após levar quatro disparos em bairro de Araguaína, norte do Tocantins. Caso aconteceu durante o aniversário do filho da mulher e atiradores seriam traficantes.

A polícia confirmou que Vera Felipe de Sousa Silva, de 62 anos, morreu tentando proteger o filho de disparos feitos por criminosos. O caso foi registrado na noite deste domingo (12) em Araguaína, norte do Tocantins. Segundo a Polícia Civil, o filho da vítima tem passagem por tráfico de drogas e teria sido morto por traficantes.

O caso foi registrado na porta de uma casa no setor Araguaína Sul, onde um grupo de pessoas comemorava o aniversário do filho da vítima, Manoel de Felipe da Silva, de 31 anos. A mulher foi morta com pelo menos quatro tiros.

Testemunhas contaram à polícia que dois homens chegaram em uma motocicleta e depois de uma discussão sacaram a arma para atirar no homem. Ele também foi atingido e está internado. Os suspeitos fugiram.

Segundo a Polícia Civil, a casa em que aconteceu o crime era utilizada como depósito de drogas. Além disso, o local era conhecido dos investigadores.

“A vítima em si, a dona Vera, não tinha envolvimento com o tráfico, mas já era de conhecimento de toda a Polícia Civil e Militar da cidade que os filhos dela seriam envolvidos nessa atividade criminosa”, contou o delegado regional Bruno Boaventura.

Segundo ele, a principal linha de investigação é de que o crime tenha se tratado de um acerto de contas. “O que a gente acha que ocorreu foi justamente isso, um acerto de contas entre uma gangue rival da cidade, que foi tirar satisfações com o filho da vítima e ela, desesperada, se colocou no meio dos tiros e acabou falecendo”, finalizou.

Por noticia ao minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here