Movimento que pede impeachment de Marcelo deve apresentar proposta à AL em dezembro

De acordo com Cleiton Pinheiro, presidente do Sisepe, pedido não tem cunho político, tem respaldo e base legal para aprovação

O movimento que está coletando assinaturas com o objetivo de protocolar na Assembleia Legislativa (AL), o pedido de impeachment do governador Marcelo Miranda (PMDB), espera entregar a solicitação para os deputados ainda na primeira semana de dezembro.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe-TO), Cleiton Pinheiro, o movimento vai contabilizar as fichas com assinaturas coletadas pela frentes que trabalharam no interior do Estado. Para o presidente do Sisepe, a expectativa é que o total de assinaturas ultrapasse os 10.600 previstos pela organização do movimento.

Cleiton rebateu os comentários de que o movimento tenha cunho político e afirmou que não é filiado a nenhum partido e vem tendo dificuldades de conseguir apoio na Assembleia Legislativa para apresentação da proposta.

“Os próprios deputados estão colocando dificuldade no pedido. Escuto muitos dizerem que o ideal é esperar pela possível cassação de Marcelo e por isso, muitos não querem apoiar o impeachment. A questão é que o pedido tem base legal, tem fundamento e respaldo. Por isso vamos continuar indo pras ruas buscando o respaldo da população”, afirmou.

Greve
Além do movimento que pede o impeachment de Marcelo, o Sisepe ainda mantém a greve dos servidores do Quadro Geral em Palmas. De acordo com o presidente, mesmo com o enfraquecimento da adesão por parte da categoria, a estimativa é de que 25 a 28% dos servidores ainda estejam paralisados.

“Parte da categoria está parada ainda e muitos serviços são essenciais para o funcionamento da máquina pública. A greve só vai terminar quando os servidores decidirem ou quando o governo negociar”, finaliza.(fonte:portal stylo)

Deixe um comentário