Câmara Municipal de Palmeiropolis, Destaque, Segurança

Vereadores de Palmeirópolis se reuniram com o Ministério Público e autoridades na tarde desta terça feira no Fórum

Na tarde desta terça feira 17, às 14h30min a Câmara municipal de Palmeirópolis se reuniu com lideranças e o Ministério Público,  para discutir a segurança do trecho da Rodovia-387, denominado “apertado da hora”. Local onde vem ocorrendo grande número de acidentes, no qual a própria Juíza quase morreu porque estava na hora que o caminhão estava descendo  desgovernado. Ela disse que o caminhão estava a quase 200km por hora no momento que ultrapassou e quase foi vitima da tragédia, acompanhando de perto a morte dos caminhoneiros.

Há quase quinze dias (15) os vereadores foram a Palmas e falaram com o secretário de Infra Estrutura, pedindo socorro porque tinham medo de algo mais grave acontecer e hoje aconteceu. O Promotor Gustavo Schutt disse que diversas medidas podem ser adotadas visando sanar o problema, mas que é preciso seguir etapas começando por juntar evidências sobre os fatos que vem sendo narrados. Disse ainda que deve ser levado em considerações a legislação em vigor mas que o interesse sobre a vida humana deve prevalecer.

O prefeito, vereadores, moradores e o Ministério Público têm pressa e estão trocando idéias de quem sabe uma organizar uma valva de escape no local, muitas placas de sinalização, fazer alguma coisa para não acontecer mais acidentes, até resolver. “O trecho é tão perigoso que não da para ficar esperando a boa vontade do estado, isso pode acontecer com qualquer um de nós”, disse um morador.

O prefeito Fabio Vaz disse que o problema da curva é desde que obra foi iniciada, “sempre houve alerta sobre o trecho e que nenhuma medida foi tomada”, ele comentou ainda que na época da construção da pista havia duas alternativa sobre o trecho em questão sendo a construção de muros de arrimo ou corte do morro e que inclusive ficou sem receber asfalto por elevado período. No final continuaram a obra sem que nenhuma das duas medidas fosse adotadas.

O cidadão Arthur Francino disse que desde que a obra foi inaugurada já ocorreram mais de 80 acidentes envolvendo caminhões e carretas, algumas com tombamentos de veículos.

O tenente Santos ressalvou o perigo de algum acidente com veículos inflamáveis que pode trazer graves conseqüências para a cidade, disse ainda que já presenciou mortes no local em decorrência dos acidentes não incluindo as duas de hoje, Inclusive de um policial militar.

A Juíza Ana Paula, falou sobre a importância de ser construída uma saída de emergência as margens da rodovia até que a situação se resolva. A vereadora Marcia Araujo representou com documentos que ela juntamente com os demais vereadores entregaram ao secretario de Infra Estrutura, Habitação e Serviços Públicos Sergio Leão no dia 5 passado, noticiando três acidentes que ocorreram na época. Solicitando providencias e que ainda não havia sido atendidos.

Desde 2007 foi feito vários requerimentos pedindo a solução, vários abaixo assinados e nada. O medo dos moradores é pegar o carro e na curva encontrar outro veiculo desgovernado.

Um caminhão de gás, por exemplo, seria uma tragédia ainda maior. O Promotor substituto Gustavo Schutt e a Juíza Ana Aires Toríbio,  se colocaram a disposição e vão providenciar uma ação civil pública ao Estado cobrando dos responsáveis urgências. Todos são impactados de alguma forma e estão em pânico.

O local é conhecido como o “trecho da morte”, ou o “corredor da morte”.  O risco de vida de crianças nos ônibus escolares é muito grande, assim como de qualquer pessoa que passa por ali. A prefeitura, a Câmara vai fazer um levantamento do local,  correr atrás do mapa da obra para ver se realmente está correto e qual engenheiro assinou na época.

IMG-20160517-WA0037

IMG-20160517-WA0040

IMG-20160517-WA0039

IMG-20160517-WA0043

IMG-20160517-WA0046

IMG-20160517-WA0042

       

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.