Iniciativas em parceria com o Poder Público visam proteger mananciais que abastecem Palmeirópolis.

Na tarde da última quinta-feira (9), representantes da BRK Ambiental, empresa responsável pelo abastecimento de água tratada e esgoto na cidade de Palmeirópolis, participaram de uma reunião na Câmara Municipal, afim de exclarecer dúvidas.

A questão da rede de esgoto, desmatamento e a falta de água em Palmeirópolis é constantemente debatida na Câmara Municipal, pois os vereadores são cobrados por parte da população pelo serviço que nunca foi prestado. 

De acordo com vereador Raimundo Nonato (PTB), o convite partiu da Câmara para questionar, pedir esclarecimento. “Nós não sabíamos como era o contrato da empresa de água com a prefeitura, por isso convocamos para prestar esclarecimentos”, pontuou o vereador.  

O prefeito Fábio Vaz, explicou que o município está com muitos problemas na área de esgoto, as fossas estão enchendo e contaminando o lençol freático. De acordo com ele, não existe uma estação de tratamento na cidade, e o responsável é a empresa BRK, antiga Saneatins.

Segundo informações, o contrato diz que, até final de 2017, 95% da cidade tenha rede de esgoto, mas nada foi feito, o contrato foi assinado em 2013. “Estamos buscando com que a empresa cumpra com o compromisso que ela firmou com os municípios e com a ATR de fazer valer o contrato, temos zero investimentos na rede de esgoto. O problema hoje, não é só da prefeitura, é do cidadão, ou seja, estão pagando e não estão recebendo o benefício, cobramos o ano inteiro uma solução”, explicou o prefeito.

Pela manhã o prefeito reuniu com os vereadores para apresentar todo estudo que a prefeitura fez nestes últimos meses. Junto com o assessor jurídico Edilson, buscou compreender toda legislação, inclusive analisando o primeiro contrato de 1999, na época era Saneatins. Bruna Buldrini, engenheira responsável operacional pela cidade, explicou que a BRK Ambiental irá promover plantio de mudas – de árvores frutíferas e nativas da região – na área utilizada pela empresa para captação de água no Córrego Cocalinho. Também está prevista uma ação de dragagem para retirar parte dos sedimentos carregados pelo leito do rio a partir do assoreamento promovido ao longo de seu curso. A representante também pontuou, que a empresa não é a responsável por autuar proprietários rurais em áreas particulares que prejudiquem a vegetação das margens córrego ou de suas nascentes, fatores que prejudicam o meio ambiente.

Os vereadores e o prefeito pontuaram que entendem que a concessionária pode ser uma parceira em ações conjuntas e esclareceram que realizam também ações de fiscalização em parceria com órgãos ambientais.

No fim da reunião, também ficou pré-estabelecida a visita de equipes da concessionária nas escolas da rede pública municipal em programas de educação ambiental para realização de palestras e atividades com alunos visando ampliar os conhecimentos sobre saneamento básico e proteção ao meio ambiente.

Ficou marcada uma nova reunião para o dia 23 deste mês para falar sobre todos os temas citados, inclusive sobre o problema do esgoto  muito cobrado pelas lideranças.

Os vereadores de Palmeirópolis, o prefeito Fábio Vaz, juntamente com o advogado Edilson Costa Brito, secretários, participaram da reunião.

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here