Investigação aponta que jovem encontrada perto de lixão no Tocantins foi morta por vizinho

Suspeito passou cerca de 40 vezes na frente da casa da vítima um dia antes do crime. Após quebra de sigilo telefônico, delegada verificou que rapaz tinha paixão não correspondida pela mulher.

A polícia identificou o suspeito de ter matado a jovem Taísa Ribeiro, 24 anos, em Paraíso do Tocantins. Ela desapareceu em novembro e foi encontrada quatro dias depois perto de um lixão. Conforme a delegada Raimunda Bezerra, o suspeito é o mesmo que aparece pulando o muro da vítima na noite em que ela desapareceu.

O crime foi supostamente cometido por um vizinho que tinha uma paixão não correspondida pela vítima há pouco mais de um mês. “Um dia antes de ela desaparecer, ele passou de 30 a 40 vezes na frente da casa dela, indo e voltando”, afirmou a delegada. A vítima pode ter sido morta por asfixia, pois não foram encontradas marcas de violência no corpo.

A delegada revelou que as imagens não mostram o suspeito entrando na casa de Taísa, o que sugere que ele entrou por outro local. “O exame pericial constatou que ele só pulou para sair, ou seja, estava no local e possivelmente entrou pelo fundo.

Mas o muro na parte de trás e bem alto e tem apenas uma brecha que dá na casa em que o suspeito morava. Segundo testemunhas, era comum ele pular e ficar vigiando ela.” 

Inicialmente, a polícia investigava dois ex-companheiros da mulher e um terceiro sujeito com quem ela tinha marcado um encontro no dia que desapareceu.

Porém, as suspeitas foram descartadas depois que a delegada conseguiu quebrar o sigilo do telefone da vítima. “De toda forma foi um crime passional, um feminicídio”, comentou.

As investigações foram feitas pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Paraíso do Tocantins.

A delegada Raimunda Bezerra pediu a prisão do suspeito, que tem 24 anos, e diz que ele possuía histórico de violência doméstica.

“Ele tem um problema, ficou vários dias na UTI após um acidente e devido a esse amor não correspondido ficou mais introspectivo e depressivo. É uma pessoa sem residência fixa, rejeitado pela família.”

Entenda

Câmeras de segurança de um comércio registraram os últimos momentos de Taísa Ribeiro, 24 anos, antes de desaparecer. O corpo dela foi encontrado no dia 23 de novembro próximo de um lixão, após a jovem ficar quatro dias desaparecida em Paraíso do Tocantins.

As imagens são da madrugada de domingo (19) e mostram a mulher saindo de casa e sendo seguida por um homem. Conforme a Polícia Civil, a vítima sumiu depois de marcar um encontro por meio de um aplicativo de celular. 

A mulher deixou três filhos de 5, 7 e 11 anos. 

G1 Tocantins

Morre em Goiás mulher baleada por vizinho que queria matar a esposa no Tocantins

Sandra Gomes da Silva, 38, estava na casa da irmã, em Formoso do Araguaia, quando vizinhos invadiram a casa discutindo.

Uma mulher de 38 anos morreu, no sábado (4), em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, depois de ser baleada pelo vizinho da irmã dela, em Formoso do Araguaia, no Tocantins. Segundo registro de ocorrência da Polícia Civil, Sandra Gomes da Silva foi atingida por engano, depois que o autor invadiu a casa da irmã da vítima querendo atirar na esposa.

Ela chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e encaminhada para o Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa). Em nota, a unidade de saúde explicou que a paciente de 38 anos deu entrada no sábado, às 10h30, com ferimentos graves provocados por arma de fogo. ela passou por cirurgia, mas não resistiu e morreu por volta das 16h10, durante a operação.

O crime ocorreu na manhã da última sexta-feira (3), em Formoso do Araguaia, na região sul do Tocantins, divisa com Goiás. Após Sandra ser transferida pelo Samu para Aparecida de Goiânia, o marido da vítima registrou o caso, no sábado (4), no 1º Distrito Policial da cidade, que deve submeter a investigação para a delegacia da cidade onde o fato ocorreu.

Conforme consta no registro de ocorrência, a vítima estava na casa da irmã, quando um casal de vizinhos, na residência ao lado, começou uma discussão. Segundo relato do marido à polícia, minutos depois da briga começar, a mulher do vizinho invadiu a casa onde a vítima estava, fugindo do companheiro, quando o homem entrou armado atirando e, por engano, atingiu Sandra.

Ela foi socorrida pelo Samu, levada ao Huapa e, às 16h45 de sábado, morreu na unidade. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Aparecida de Goiânia e, segundo o órgão, já foi liberado à família.

G1/TO

Vizinho invade casa durante a noite e tenta estuprar mulher

O suspeito que é vizinho da vítima foi identificado e é procurado pela polícia.

Mais um caso de violência extrema por pouco não se concretizou no município de Vila Rica, desta vez uma mulher de 37 anos foi vítima de uma tentativa de estupro enquanto dormia. O fato aconteceu no bairro Tiradentes por volta das 23hs40min deste sábado, (17).

Conforme informações repassadas pela Polícia Militar, o solicitante da ocorrência relatou os policiais que havia acabado de ajudar uma mulher que teria sido vítima de uma tentativa de estupro e que o mesmo estaria seguindo o suspeito do crime.

De imediato os policiais se deslocaram para o local e localizaram a testemunha que mostrou onde que o suspeito havia entrado, foram realizadas buscas pelas redondezas, mas o suspeito não foi localizado.

Em conversas com a vítima a mulher relatou que estava dormindo quando sentiu sua saia subindo e ao acordar se deparou com o criminoso já em cima dela, ela ainda conta que começou a gritar e relatar que estaria passando mal devido uma cirurgia que havia feito só assim o estuprador a deixou e fugiu.

O suspeito que é vizinho da vítima foi identificado e é procurado pela polícia.
 

Agência da Notícia com Redação