Acidente próximo à Uruaçu tirou a vida de uma pessoa de Palmeirópolis neste final de semana

Valdeci Pires era de uma família tradicional em Palmeirópolis.

Um acidente na noite do último domingo, 26, na BR-153, próximo à Uruaçu, tirou a vida de Valdeci Pires de 54 anos.De acordo com informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal), a vítima dirigia uma Toyota Hilux quando colidiu contra a lateral de um caminhão. Ainda segundo a polícia a colisão aconteceu durante uma ultrapassagem proibida.

O condutor durante a ultrapassagem teria percebido um veículo na pista contrária, tentou frear para retornar para a sua ‘mão’, mas acabou colidindo.

Após a colisão, a caminhonete de Valdeci perdeu o controle e bateu contra uma árvore, ele morreu na hora, estava sozinho no veículo.

A PRF ainda informou que o último final de semana foi violento nas rodovias federais que cortam o estado de Goiás. O balanço da instituição destacou 16 acidentes entre os dias 24 e 26 de novembro, com 17 feridos e 4 mortes. Todas as mortes aconteceram em acidentes provocados por ultrapassagens em locais proibidos.

Para o inspetor da PRF Newton Morais, agora com o aumento de volume das chuvas, o motorista tem que redobrar a atenção, principalmente em rodovias de faixa simples. “Chama atenção nestes casos que muitos condutores acabam realizando ultrapassagens em lugares proibidos e, para retornar com certa pressa para a sua faixa, acabam acelerando e, com a pista molhada, é um fator positivo para a perda de controle dos veículos”.

Newton ainda ressalta que nos acidentes com feridos, muitas das vítimas estavam em motocicletas e o abuso da velocidade também contribuiu para as ocorrências.

Valdeci Pires era irmão do ex-vereador de Palmeirópolis José Adão. Era um homem trabalhador e tinha muitos amigos.

A cidade de Palmeirópolis sentiu muito pela morte de Valdeci Pires. Um homem batalhador e de um coração gigante na hora de ajudar as pessoas. 

Toda família está de luto e choram pela partida inesperada dele.

No mês de maio Valdeci perdeu seu filho Lindomar Pires, também vítima de acidente de transito próximo a Palmeirópolis, seis (6) meses depois foi vez dele. Muita tristeza para a família.

Quando os bombeiros chegaram Valdeci já estava sem vida. Foto divulgação PRF.

Da redação com informações de vallenews

 

Um acidente de trânsito tirou a vida de um homem pioneiro na região de Jaú do Tocantins

Mais um acidente grave tira a vida de mais um “filho da terra”, de Novo Horizonte e Jaú do Tocantins.

Um grave acidente de transito terminou com a morte de um homem na TO 153, entre Palmeirópolis e Novo Horizonte, cerca de 30 km da cidade de Jaú do Tocantins.

De acordo com as primeiras informações, por volta das 19horas de ontem, o fazendeiro José Gonçalves Pinto, conhecido como Zezinho foi morto nas proximidades da Fazenda Água Quente, próximo da sua residência. Ele estava indo à igreja de moto quando ao entrar no asfalto bateu de frente com um caminhão pequeno com placa de Goiânia.Zezinho tinha aproximadamente 65 anos, era pioneiro na região, nasceu, viveu e construiu família no local, era casado e tinha quatro filhos. Era vizinho de fazenda do vice-prefeito de Jaú do Tocantins, Domingos Gama.

Emocionado o vice-prefeito disse que foi uma perda irreparável, “não tem explicação”.

A esposa estava viajando, fazendo tratamento em Brasília, quando soube, muito abalada, veio imediatamente junto com os filhos que moram em Goiânia.  

Segundo informações, ele será velado na própria fazenda nesta quarta feira 10.

O serviço de emergência e resgate foi chamado, mas José Gonçalves morreu antes de receber os primeiros atendimentos.

A Perícia Técnico- Científica de Alvorada esteve no local e coletou informações.

A polícia militar quando soube do acontecido fez todos os procedimentos cabíveis também controlaram o transito que ficou parado por algumas horas.

A população da região choram pela morte do grande pioneiro Zezinho.

Da redação 

Lutador do UFC revela ter vendido luta e agora teme pela vida

Tae Hyun Bang vendeu derrota mas acabou vencendo por pontos.

O lutador sul-coreano Tae Hyun Bang procurou a polícia de seu país afirmando temer pela vida. Motivo: ele teria vendido a mafiosos uma derrota para o americano Leo Kuntz no UFC Fight Night 79, em Seul, em 2015, mas acabou vencendo a luta por decisão dos juízes.

Segundo agências de notícias da Coreia do Sul, Bang teria recebido suborno de US$ 90 mil e, inclusive, apostado metade disso na vitória do adversário.

A possibilidade da venda do combate ganha força também pelo fato de as apostas no americano, inicialmente zebra, terem sido altas, inclusive com uma de US$ 1,7 milhão. Agora, Bang estaria sendo ameaçado por aqueles que o subornaram.

Em entrevista ao site MMA Fighting, Leo Kuntz afirmou não ter percebido nada de diferente ao longo da luta. “Para mim, ele não estava lutando como alguém que queria perder. Não acho que ele percebeu que ganhou a luta até que acabou. Eles anunciam a decisão dividida, levantam as mãos e ele estava chocado”, afirmou o norte-americano.

As autoridades sul-coreanas estão investigando o caso. 

Noticias ao Minuto

Dicas para comprar imóvel do Minha Casa, Minha Vida

O programa do governo contempla famílias com renda de até R$ 7 mil e o imóvel deve ser utilizado para moradia.

O ‘Minha Casa, Minha Vida’ pode ser uma boa opção para quem procura imóvel para comprar no Brasil. O programa do governo contempla famílias com renda de até R$ 7 mil e o imóvel deve ser utilizado para moradia. Além disso, ao fazer a compra, a prestação não pode ser maior que 30% da sua renda familiar mensal.

No entanto, os futuros proprietários precisam ter cautela na hora de fechar o negócio. O jornal Extra conversou com especialistas em financiamentos que deram dicas sobre como comprar um imóvel com o MCMV. Confira:

Condições: é importante comparar as condições oferecidas pelas agências bancárias, inclusive o preço final com todos os complementos. Fique atento para avaliar o melhor plano de financiamento, com prestações decrescentes.

Pagamento: o prazo de pagamento deve ser o menor possível. Não deixe acumular três prestações em atraso e, caso haja necessidade, procure o banco para uma renegociação. Tenha atenção a taxa final de juros e confira se os valores da parcelas mensais a pagar estão dentro das suas possibilidades.

Taxas extras: além dos custos com o financiamento, diversas outras despesas devem ser consideradas, entre elas a imposto de transmissão, o ITBI, a taxa de escritura, e até os custos com o registro de imóveis.

ITBI: os especialistas explicam que, no caso dos consumidores do MCMV, o financiamento de despesas cobre apenas custos cartorários e de ITBI de imóveis já prontos, com o Habite-se. Ou seja, até 4% do valor aprovado para o financiamento podem ser destinados para o pagamento desses gastos . Dessa forma o valor das despesas fica incorporado ao financiamento.

Noticias ao Minuto