Acidente próximo à Uruaçu tirou a vida de uma pessoa de Palmeirópolis neste final de semana

Valdeci Pires era de uma família tradicional em Palmeirópolis.

Um acidente na noite do último domingo, 26, na BR-153, próximo à Uruaçu, tirou a vida de Valdeci Pires de 54 anos.De acordo com informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal), a vítima dirigia uma Toyota Hilux quando colidiu contra a lateral de um caminhão. Ainda segundo a polícia a colisão aconteceu durante uma ultrapassagem proibida.

O condutor durante a ultrapassagem teria percebido um veículo na pista contrária, tentou frear para retornar para a sua ‘mão’, mas acabou colidindo.

Após a colisão, a caminhonete de Valdeci perdeu o controle e bateu contra uma árvore, ele morreu na hora, estava sozinho no veículo.

A PRF ainda informou que o último final de semana foi violento nas rodovias federais que cortam o estado de Goiás. O balanço da instituição destacou 16 acidentes entre os dias 24 e 26 de novembro, com 17 feridos e 4 mortes. Todas as mortes aconteceram em acidentes provocados por ultrapassagens em locais proibidos.

Para o inspetor da PRF Newton Morais, agora com o aumento de volume das chuvas, o motorista tem que redobrar a atenção, principalmente em rodovias de faixa simples. “Chama atenção nestes casos que muitos condutores acabam realizando ultrapassagens em lugares proibidos e, para retornar com certa pressa para a sua faixa, acabam acelerando e, com a pista molhada, é um fator positivo para a perda de controle dos veículos”.

Newton ainda ressalta que nos acidentes com feridos, muitas das vítimas estavam em motocicletas e o abuso da velocidade também contribuiu para as ocorrências.

Valdeci Pires era irmão do ex-vereador de Palmeirópolis José Adão. Era um homem trabalhador e tinha muitos amigos.

A cidade de Palmeirópolis sentiu muito pela morte de Valdeci Pires. Um homem batalhador e de um coração gigante na hora de ajudar as pessoas. 

Toda família está de luto e choram pela partida inesperada dele.

No mês de maio Valdeci perdeu seu filho Lindomar Pires, também vítima de acidente de transito próximo a Palmeirópolis, seis (6) meses depois foi vez dele. Muita tristeza para a família.

Quando os bombeiros chegaram Valdeci já estava sem vida. Foto divulgação PRF.

Da redação com informações de vallenews

 

Casal morre após carro bater contra caminhão na BR-153, em Uruaçu

Segundo PRF, acidente ocorreu quando a vítima tentava fazer uma ultrapassagem em um local proibido.

Um homem de 37 anos e a mulher dele, de 34, morreram após o carro em que eles estavam bater de frente contra um caminhão, no sábado (28), na BR-153, em Uruaçu, na região norte de Goiás. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu quando a vítima fazia uma ultrapassagem em um local proibido.

O acidente ocorreu na noite de sábado. Segundo a corporação, o casal viajava em um Fiat Siena de Uruaçu para Ceres, na região central do estado, quando o homem que dirigia o carro tentou ultrapassar um veículo. O carro do casal invadiu a pista contrária e bateu de frente contra um caminhão-baú que seguia no sentido oposto.

Conforme a corporação, o homem era mototaxista e a mulher dele gerente de um posto de combustíveis. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas os dois morreram no local do acidente.

A PRF informou que o condutor do caminhão não se feriu. Ele foi submetido ao teste do bafômetro, que não indicou ingestão de bebida alcoólica, e foi até a delegacia da Polícia Civil em Uruaçu para prestar esclarecimentos.

G1/Goiás

Caminhoneiro é preso em Uruaçu ao apresentar CNH falsa

Ele admitiu que pagou R$ 1.000,00 pela carteira falsa e que a compra fora realizada dentro do Detran do Rio de Janeiro

Um caminhoneiro foi preso na tarde de quinta-feira (17) por apresentar a policiais rodoviários federais um documento de habilitação falsificado.

Em abordagem de rotina, no km 194 da BR-153, no município de Uruaçu, policiais solicitaram a parada de um caminhão VW 19320. O condutor, de 54 anos, que viajava do Rio de Janeiro para Belém-PA, apresentou à equipe policial uma CNH com vencimento em 2016, categoria E, que era o documento exigido para aquele tipo de caminhão.

No entanto, após consultas, os policiais constataram que o documento apresentado era falso e que o condutor, em verdade, possui CNH categoria D, vencida desde 2014. O caminhoneiro admitiu que pagou R$ 1.000,00 pela carteira falsa e que a compra fora realizada dentro do Detran do Rio de Janeiro. Ele foi preso e encaminhado à Polícia Civil local pelo crime de Uso de Documento Falso, previsto no art. 304 do Código Penal.(fonte:mais goiás notícias)