Corpo de vereador é encontrado com tiro na cabeça em Goiás

Wilson Portilho estava desaparecido desde segunda-feira (4).

O corpo do vereador licenciado e atual secretário de Desenvolvimento Econômico e Social de Goianésia, Wilson Portilho, 48 anos, foi encontrado com um tiro na cabeça nesta quarta-feira (6) no Distrito de Cirilândia, que pertence a Santa Isabel. 

Wilson estava desaparesido desde segunda-feira (4), quando teria passado pela prefeitura e saiu do local com um funcionário.

Segundo informações preliminares, Wilson teria deixado esse funcionário na casa dele e depois não foi mais visto. Ele estava usando um carro oficial da prefeitura.

As investigações sobre a morte do vereador estão a cargo do delegado regional Marco Antônio Maia, que não deu detalhes da investigação, mas ele já teria conversado com a esposa do vereador, que deixa, além da mulher, dois filhos. 

Eleito vereador em Goianésa nas eleições de 2016, Wilson Portilho é de família tradicional no município e já foi presidente do Sindicato Rural. 

Diário do Norte

Adolescente de 15 anos morre com tiro na cabeça no Tocantins

Após o disparo, Bruno foi encaminhado ao Hospital Regional de Paraíso ainda com vida, mas morreu.

Bruno Almeida da Silva, de 15 anos, morreu na última segunda-feira, 4, em Marianópolis, após ser atingido com um disparo de arma de fogo na cabeça. O caso é investigado pela Polícia Civil, que apura se a vítima e um grupo de amigos, também adolescentes, estariam fazendo “roleta-russa”.

Conforme depoimento de um jovem de 17 anos, o grupo de amigos estava em uma casa e Bruno teria supostamente pedido para ver a arma, quando o revólver disparou. O jovem que levou à arma ao local fugiu, mas se apresentou à delegacia no mesmo dia.

Após o disparo, Bruno foi encaminhado ao Hospital Regional de Paraíso ainda com vida, mas morreu.

T1noticias

Corpo com marcas de tiro na cabeça é encontrado em Araguaína

Ele foi localizado na rua dos Babaçus, no Setor Araguaína Sul II. A vítima ainda não foi identificada e segundo a polícia, o crime tem características de execução.

corpo de um homem foi encontrado na rua dos Babaçus, no Setor Araguaína Sul II, em Araguaína, na manhã desta sexta-feira (24), por volta das 6h30. Apresentava marcas de tiros na cabeça e na nuca e ainda não foi identificado.

De acordo com a Polícia Militar, testemunhas disseram que ouviram a vítima gritar para que o suspeito do crime não a matasse. Em seguida houve três disparos de arma de fogo. Segundo a polícia, o crime tem características de execução.

G1/Tocantins

Grávida é morta com tiro dentro de carro após abordagem de criminosos em Goiás

Marido e filho do casal, de 2 anos, também estavam no veículo, mas não se feriram. Segundo esposo, vítima foi baleada após discutir com um dos suspeitos, que havia assumido a direção do automóvel.

Uma mulher de 28 anos foi morta após ser baleada dentro do carro onde viajava, em Ivolândia, região central de Goiás. Segundo a Polícia Civil, a representante comercial Vanessa Camargo, grávida de 3 meses, estava acompanhada do marido e do filho do casal, de 2 anos, quando eles foram abordados por dois homens em uma moto. O esposo, que dirigia o veículo, parou e um dos suspeitos assumiu a direção. Ele disse em depoimento que a vítima discutiu com o rapaz e levou um tiro na cabeça. Até o momento, ninguém foi preso.

O crime aconteceu na segunda-feira (7) em uma estrada vicinal da cidade. O marido e a criança não se feriram. De acordo com o delegado Ramon Queiroz, responsável pelo caso, a família mora em Iporá, também na região central, e seguia para Goiânia por motivo de trabalho.

“O marido dela disse ontem [terça-feira, 1º] que eles foram abordados na GO-060, cerca de 15 km depois de Iporá. Depois que um dos homens assumiu a direção, o outro continuou na moto e seguiu o carro. O condutor pegou o caminho inverso, entrou em uma estrada de terra e fugiu com o comparsa na moto depois de cometer o crime”, disse o delegado.

Ainda conforme Queiroz, o marido de Vanessa, que é empresário, afirmou que a esposa discutiu com o criminoso porque queria descer do veículo. Ele disse também que como seu celular estava sem sinal, pegou o filho e foi até a estrada para pedir ajuda. Porém, a mulher não resistiu.

O responsável pelo caso disse que nenhum pertence foi levado. O esposo da vítima afirmou que ficou com medo e parou o veículo após ver a arma do motociclista.

“Não descartamos nenhuma possibilidade. Temos que checar tudo. Estou tentando marcar a reconstituição do crime ainda para esta semana para que o marido possa mostrar como se deram os fatos”, afirmou Queiroz.

G1/TO

Pai confessa que matou a filha com um tiro na cabeça

O crime aconteceu na última sexta-feira (7) em Goianésia. O homem confessou o crime e foi preso no sábado (8).

Marcelo Rodrigues Machado, de 26 anos, foi preso neste fim de semana após confessar ter matado a filha de 1 ano com um tiro na cabeça, em um canavial localizado no Residencial Ipê, no município de Goianésia. De acordo com o titular 15ª Delegacia Regional de Polícia de Goianésia, Marco Antônio Maia, a Polícia Civil foi acionada inicialmente para apurar um sequestro.

“Ele contou que quatro homens em um carro preto tinham sequestrado ele e a menina como vingança contra a família da mãe da criança. Partimos para a investigação acreditando que era a história verdadeira, mas a perícia técnica começou a apontar falhas na história do Marcelo”, conta o delegado. O suspeito foi encontrado com a menina nos braços. O crime aconteceu na última sexta-feira (7).

Segundo Marco Antônio, quando os policiais começaram a contradizer a versão do suspeito e a dizer que ele teria que fazer exames para provar que não havia atirado na criança, ele confessou que levou a filha para o canavial com a intensão de matá-la e depois cometer suicídio. “Ele disse que depois de dar o tiro na cabeça da criança não teve coragem de se matar. Por isso inventou a história. Também disse que teve um surto psicótico. Tudo isso aconteceu depois que ele teve uma briga com a esposa”, afirma o delegado.

Quando Marcelo percebeu que a menina ainda estava viva, tentou chamar ajuda. Ela chegou a ser encaminhada para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, mas morreu depois de passar por cirurgia.

Fonte: emaisgoias