Tempestade solar pode deixar a Terra na escuridão total

Fenômeno não pode ser previsto pelos meteorologistas, que só saberiam o que está por vir cerca de 15 minutos antes.

Uma tempestade solar pode causar escuridão total em nosso planeta, ocasionando o corte do fornecimento de eletricidade em todo o mundo. O fenômeno não pode ser previsto pelos meteorologistas, que só saberiam o que está por vir cerca de 15 minutos antes.

A meteorologista britânica Catherine Burnett informou ao jornal “The Daily Mirror” que as ejeções de massa coronal (EMC) do Sol podem viajar em qualquer direção e, caso tomem o rumo da Terra, poderiam envolver o nosso planeta completamente.

“Uma ejeção de massa coronal significativa demora 19 horas para chegar à Terra“, diz a especialista, acrescentando que “assim que víssemos uma ejeção a abandonar a estrela, saberíamos dela apenas 15 minutos antes da chegada ao nosso planeta, bem como os dados restantes sobre a direção magnética ou o seu impacto”.

Como explica a publicação, as tempestades espaciais podem ser inofensivas e, muitas vezes, são vistas da Terra na forma de uma aurora boreal. Contudo, se for de grande magnitude, poderia desligar todos os sistemas de energia e navegação.

Um grupo de investigadores da Universidade de Harvard divulgou em agosto deste ano um cálculo de quanto tempo resta na Terra até que uma erupção solar acabe com a humanidade: 750 anos. Espera-se que até lá os cientistas encontrem uma forma de proteger o nosso planeta.

Noticias ao Minuto

Motorista perde o controle e capota carro em estrada de terra

Acidente foi registrado na manhã desta sexta-feira (13). Motorista teve apenas escoriações leves e foi levado ao Hospital de Paraíso por populares.

Um motorista perdeu o controle e capotou o carro em uma estrada de terra próxima a cidade de Paraíso. Segundo a Polícia Militar, um homem voltava de uma chácara sozinho na manhã desta sexta-feira (13) quando o acidente foi registrado por volta das 8h30.

Apesar de certa gravidade do acidente, a polícia informou que o motorista teve apenas algumas escoriações leves. Ele foi levado a Hospital de Paraíso por populares que passavam pelo local.

Apesar da gravidade, motorista teve apenas escoriações (Foto: Divulgação)

G1/TO

Algumas cidades do Tocantins registraram tremores de terra hoje

Fenômeno aconteceu em Taguatinga, Aurora do Tocantins e Combinado, sudeste do estado. O Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) confirmou o tremor.

Um tremor assustou os moradores de Taguatinga, Aurora do Tocantins e Combinado, região sudeste do estado. Eles relataram ter ouvido um barulho na madrugada de quarta-feira (7), como se fosse trovão. Alguns dizem que as portas balançaram e outros ouviram um estralo na madeira da casa.

O Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) confirmou o tremor e disse que o fenômeno foi de 2.7 na escala richter, a 11 km de Aurora do Tocantins, às 5h41 de quarta-feira.

O morador de Taguatinga Orlando da Silva Ribeiro, 38 anos, estava deitado quando ouviu e sentiu um barulho. “Senti que as portas e janelas balançaram. O barulho era como se fosse um trovão. Vi que não era bomba e não estava chovendo na hora. Dá um medo. Fiquei pensando: ‘o que vai acontecer, será que vai desabar’?”, contou.

Observatório confirmou o tremor e disse que o fenômeno foi na escala de 2.7 mR (Foto: Observatório Sismológico da Universidade de Brasília)tremor

Ele relembra que o barulho durou de cinco a sete segundos. No dia, a mãe dele, Francisca da Silva Ribeiro, estava na fazenda da família, que fica em Aurora do Tocantins, a cerca de 40 km da outra cidade. Ela garante que também ouviu o barulho e ficou assustada.

“Eu estava em oração na sala, com mais seis pessoas, a luz estava apagada, estávamos com umas velas, quando ouvimos. Perguntei: ‘Que barulho é esse’? Era uma zoada estranha. Estralou em cima como se a madeira da casa estivesse cedendo. Ficamos um pouco assustados e ninguém saiu da casa. Quando cheguei em Taguatinga, meus filhos relataram que também tinham ouvido”, disse ela.

 O tremor também foi sentido na cidade de Combinado. A dona de loja de materiais de construção Maria Aparecida conta que na mesma madrugada acordou com o barulho. “Ouvi um barulho como se fosse um trovão. As portas estremeceram. Eu estava dormindo e acordei com o estrondo. Hoje, estava conversando com um senhor e ele me contou que o tremor também foi registrado em uma fazenda, mas foi ainda mais forte”.

Outro caso

Em novembro de 2015, moradores de Peixe, a 302 km de Palmas, também sentiram um tremor de terra. Alguns deles, disseram que estavam preocupados com a barragem da Usina Hidrelétrica de Peixe Angical que, segundo os moradores, já apresenta rachaduras.

Na época, o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília confirmou o tremor e disse que o fenômeno foi na escala de 2.9 mR (magnitude regional), o que é considerado baixo. De acordo com o Observatório, o abalo aconteceu em uma profundidade de 12 km.

G1/To

Deslizamentos deixam pelo menos 16 mortos

Chuvas fizeram dezenas de vítimas na cidade de Manizales, capital do departamento de Caldas, na Colômbia.

Pelo menos 16 pessoas morreram e sete estão desaparecidas após deslizamentos de terra causados pela forte chuva que atingiu ontem (19) à noite a cidade colombiana de Manizales, capital do departamento de Caldas, no centro do país, segundo o último balanço da Cruz Vermelha.

As chuvas atingiram oito bairros, há cerca de 100 imóveis afetados e 23 feridos, confirmou à Agência EFE uma fonte da Cruz Vermelha.

Os bairros mais afetados pelos deslizamentos são os de Aranjuez, Persa, Sierra Morena, González e Granjas e Viviendas, com mais de 400 mil habitantes e situada em região montanhosa.

Em entrevista por telefone, o prefeito de Manizales, José Octavio Cardona, disse que a chuva torrencial de ontem não têm antecedente na cidade.

“O que acontece é que temos históricos de chuva que nunca tinham sido registrados em Manizales”, afirmou o governante, acrescentando que “ontem à noite caíram 96 milímetros, e o histórico médio da cidade estava em 85”, de acordo com o Instituto de Hidrologia, Meteorologia e Estudos Ambientais (Ideam). Em uma noite choveu mais do que costuma chover em um mês.

Essa nova tragédia ocorre 20 dias depois de um deslizamento que deixou mais de 300 mortos na cidade colombiana de Mocoa, capital do departamento de Putumayo, no Sul do país.

Diante da emergência em Manizales, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, visitou a região. “Nossos corações estão com as famílias das vítimas. Viemos prestar nossa solidariedade e acompanhá-los nessa tragédia”, disse Santos, que pediu que a população se mantenha em alerta permanente devido à previsão do Ideam de mais chuva em Manizales.

Por sua vez, o diretor-geral da Unidade Nacional para Gestão do Risco de Desastres (UNGRD), Carlos Iván Márquez, afirmou que os trabalhos se concentrarão na busca das pessoas desaparecidas.

“A assistência humanitária está garantida e o processo de recuperação de moradias será uma das metas do plano de ação. Faremos uma visita à região com o presidente da República”, disse Márquez.

Ele anunciou ainda que serão distribuídos kits para 500 famílias com ajuda humanitária alimentar e não alimentar, além de um subsídio de 150 mil pesos (R$ 150) às famílias afetadas para que se desloquem para moradias temporárias. Com informações da Agência Brasil.

Noticias ao Minuto

Eclipse da Lua pode ser visto hoje em todo o Brasil

A chegada da lua cheia, nesta sexta-feira (10), será marcada por um fenômeno conhecido como eclipse penumbral. Ele poderá ser visto em todo o Brasil e em países da Ásia, Europa, África, do Oriente Médio e das Américas do Sul e do Norte.

O eclipse penumbral é um fenômeno astronômico que ocorre quando a lua entra na região da penumbra da Terra e resulta em uma variação do brilho da lua que dificilmente é notada.

A sombra projetada pela Terra tem duas partes denominadas umbra e penumbra. A umbra é uma região em que não há iluminação direta do Sol e a penumbra é uma região em que apenas parte da iluminação é bloqueada.

Em Brasília e nas demais cidades em que está em vigor o horário de verão, o fenômeno tem início previsto para as 20h34. A fase máxima do eclipse está prevista paras as 22h44 de hoje.

Amanhã (11), será a vez de o cometa 45P/Honda-Mrkos-Pajdušáková passar relativamente próximo à Terra. Segundo o Observatório Astronômico de Lisboa, em Portugal, o cometa percorre uma órbita elítica de período curto, cruzando a órbita da Terra a cada 5,25 anos.

Desta vez, ele passará a uma distância de 12.431.583 quilômetros da Terra, ou seja, 32 vezes a distância da Terra à Lua. A passagem do cometa, no entanto, só poderá ser vista por meio de um telescópio.

De acordo com o observatório português, o cometa 45P/Honda-Mrkos-Pajdušáková foi descoberto em 5 de dezembro de 1948 por Minoru Honda. Posteriormente, foi detectado por Antonín Mrkos e Ludmila Pajdušáková em placas fotográficas, do Observatório Skalnate Pleso, na Eslováquia.(fonte:agência brasil)