Uso racional de medicamentos é tema de campanha em Gurupi

Na oportunidade também serão oferecidos serviços como aferição de pressão arterial e teste de glicemia.

Tomar remédios por conta própria, não respeitar os horários de ingestão, ou ainda utilizar de medicamentos de uso contínuo sem reavaliação, são práticas que podem colocar a saúde em risco.

Sobre essas e outras questões, o curso de Farmácia do Centro Universitário UnirG irá promover uma campanha alertando a população sobre o Uso Racional de Medicamentos.  As ações serão realizadas nos dias 15 e 16 de maio, das 16 às 18h, durante a Semana Farmacêutica da UnirG.

Acadêmicos e professores estarão no Parque Mutuca e no campus II da UnirG prestando esclarecimentos à população sobre o tema, recolhendo medicamentos vencidos e ainda coletando doações de medicamentos fracionados ou não, que estejam adequados para o consumo. Não serão recebidos medicamentos líquidos e pomadas.

O objetivo é “informar sobre o armazenamento e conservação dos medicamentos em domicílios, destacar a importância da adesão ao tratamento e ainda estimular o descarte correto de medicamentos vencidos ou impróprios ao consumo”, explica a professora Karin Anne Margaridi Gonçalves.

Ainda segundo Karin, além da automedicação também são preocupantes os impactos ambientais e de saúde pública que podem ser causados com o descarte inadequado de medicamentos vencidos ou fora de uso.

“Estocar medicamentos nos domicílios é uma prática comum e o seu descarte quase sempre é feito de forma inadequada em pias, vasos sanitários e lixo comum. A população deve encaminhar o medicamento vencido ou em desuso para uma farmácia para que esta promova o encaminhamento adequado”, recomendou.

A ocasião também servirá para envolver os acadêmicos em atividades que coloquem os conhecimentos adquiridos em prática.

O evento

“Farmacêutico: antiga profissão, novos desafios” é o tema da VII Semana Farmacêutica. A programação do evento inclui palestras e mini-cursos sobre diversos temas. As inscrições estão abertas até a próxima segunda-feira, 14, clicando aqui

Para ler a programação completa clique http://www.unirg.edu.br/images/paginas/farmacia/1aFolder_Semana_Farmaceutica2018.pdf

Imagem acima ilustrativa/tuasaude.com

Risco de contaminação da água consumida em Palmas é tema de discussão na Câmara

Atualmente o ribeirão é um dos principais responsáveis pelo abastecimento de água da Capital.

Nesta quinta-feira, 15, às 9h, na Câmara Municipal de Palmas acontecerá uma sessão especial sobre o risco de contaminação da nascente do Ribeirão Taquarussu por agrotóxicos.

Moradores do entorno e organizações da sociedade civil do Tocantins estão preocupadas com essa situação e estarão reunidas na sessão especial, na qual também estarão presentes órgãos governamentais, bem como especialistas.

Paralelo a sessão está acontecendo um abaixo-assinado em defesa das nascentes.

A partir da sessão, almeja-se a proposição de um Projeto de Lei que proteja as nascentes com a criação do Parque das Águas na região das micro bacias Taquaruçu Grande, Macacão, Macaquinho, Cotovelo e Mata Verde.

Fomento ao turismo no Estado é tema de audiência pública

O Tocantins tem apenas 42 municípios inscritos no Mapa do Turismo”, afirmou, antes de acrescentar que poderia ter mais.
A visibilidade nacional do Tocantins como cenário de uma telenovela é o contexto de uma audiência pública sobre o potencial turístico do Estado realizada nesta-quinta-feira, dia 26, no plenário da Assembleia Legislativa. Em pauta está o aprimoramento da política pública para o setor como vetor de desenvolvimento discutido com representantes dos órgãos públicos e entidades envolvidas.

Naturalmente, o Jalapão foi o assunto preferencial dos debates. Presidente da Comissão de Meio Ambiente e Turismo e autora do requerimento pela audiência, a deputada Valderez Castelo Branco (PP), disse que vai propor, no âmbito das leis que disciplinam o orçamento do Estado no próximo ano, recursos para a construção e reparação das estradas.

O representante do Ministério do Turismo, Maurício Rasi, explicou as ações do governo federal para aumentar o fluxo de turistas no país. Além de parcerias com entidades como o Senac para qualificar os trabalhadores, o dirigente tratou da importância de fomentar atrações privadas como parques. “Um só parque gera 900 empregos diretos e milhares de indiretos”, disse.

Em resposta a prefeitos que reclamaram mais recursos disponíveis, o dirigente informou sobre o Mapa do Turismo, cadastro dos municípios aptos a receber recursos independentemente de emendas parlamentares. “O Tocantins tem apenas 42 municípios inscritos no Mapa do Turismo”, afirmou, antes de acrescentar que poderia ter mais.

Glauber Barros.
Foto: Koró Rocha