Em Gurupi, Carlesse reafirma apoio à agropecuária

O Governador e candidato à reeleição Mauro Carlesse (PHS) prestigiou neste domingo, 9, uma das maiores cavalgadas do Tocantins, que marca o início da 46ª Expo Gurupi.

Carlesse foi recebido com carinho pelos gurupienses e aproveitou para agradecer todo apoio recebido na cidade onde iniciou sua trajetória política.

“Tudo começou aqui, quando fui presidente do Sindicato Rural e depois candidato a prefeito. Hoje, Gurupi nos abraça como Governador e o que eu puder fazer pela cidade e região eu vou fazer”.

Carlesse destacou a importância das feiras agropecuárias para o Tocantins. “No que estiver ao alcance do Governo, vamos incentivar as feiras porque elas movimentam a economia e mostram nossa força no agronegócio, que no Brasil é a maior empresa na geração de empregos e divisas. Cada vez mais vamos melhorar as condições para os investidores, seja na produção de alimentos ou na agroindústria”, garantiu.

O Governador disse também que a classe produtora pode contar com o Governo na desburocratização de licenciamentos ambientais, na regularização fundiária e na manutenção da infraestrutura de rodovias.

Ele lembrou ainda que em seu plano de governo está previsto o fortalecimento de todos os órgãos públicos ligados à agropecuária: Secretaria Estadual da Agricultura (Seagro), Itertins e Adapec, para que o campo responda com maior intensidade após estes estímulos.

Ascom Carlesse

Carlesse reafirma cumprimento de decisão judicial e lamenta ação de Vicentinho que prejudica Estado e Municípios

O governador interino Mauro Carlesse reafirmou na tarde desta quinta-feira, 14, que tem cumprido a decisão judicial que proíbe o Governo do Estado de realizar pagamentos de convênios, inclusive de emendas parlamentares.

O Governador lamentou que o candidato Vicentinho Alves (PR) prossiga realizando denúncias apenas para tumultuar o processo eleitoral, por já saber da derrota que acontecerá no próximo dia 24. 

“Desde que a Justiça fez a proibição nós estamos cumprindo. Só fico triste é que por causa de uma eleição a população fica prejudicada. São muitos municípios que estão sem receber recursos. Mas a decisão da Justiça estamos cumprindo”, disse o Governador. 

Carlesse também lamentou que seu adversário esteja pensando somente em seu projeto de poder e não se preocupa com as dificuldades que a população tem passado, em virtude da ação na Justiça visando paralisar o Governo. “O povo sabe que toda eleição eles fazem a mesma coisa. É o denuncismo, o desespero com medo de perder a eleição e de ficar de fora do poder. O problema que é o povo fica prejudicado”, declarou. 

Carlesse também se solidarizou com os tocantinenses que aguardavam o repasse de recursos do Governo para a temporada de praias. Carlesse informou que devido a proibição pela Justiça, pedida por Vicentinho, não é possível o Governo fazer esse investimento, o que irá impactar diretamente na economia dos municípios e na geração de empregos e renda nas cidades do interior do Estado. 

“É uma pena que a eleição possa atrapalhar a vida dessas pessoas. Porque é a eleição que está fora de época e não a temporada de praia. São muitos os municípios que precisam do apoio do Governo para fazer os investimentos que vão aquecer a economia e gerar emprego e renda para os tocantinenses. Infelizmente, a politicagem está impedindo que isso aconteça”, finalizou.

Coligação Governo de Atitude

Wanderlei Barbosa desmente notícia falsa e reafirma compromisso com servidores

Após ver notícia tendenciosa em um site de notícias do Estado, o deputado Wanderlei Barbosa (SD) se pronunciou afirmando que informação não passa de falácia.

O site noticiou que o parlamentar teria chamado professores, Auxiliares de Serviços Gerais (ASGs) e enfermeiros de cabos eleitorais.

Durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 25, Wanderlei Barbosa pontuou que o Governo precisou adotar medidas para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) por determinação do Ministério Público (MP) e dos órgãos de controle como o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Disse ainda que as exonerações têm o objetivo de detectar quem de fato está trabalhando, e que os servidores poderão ser recontratados.

Nesta quinta-feira, 26, ao retomar o assunto, Wanderlei, que é defensor dos servidores públicos, esclareceu seu pronunciamento do dia anterior e reiterou o comprometimento e responsabilidade com os servidores públicos.

O parlamentar, ciente da sua contribuição com a classe trabalhadora, não concorda com a retirada de professores e profissionais de saúde e está lutando junto ao governo para que seja retornado aos seus postos de trabalhos o mais rápido possível. “Professor fora da sala de aula não vai melhorar a vida de nenhum político”, disse.

Na oportunidade, o deputado pediu aos secretários de Educação e Saúde, que nenhum profissional que esteja prestando serviço seja retirado de seus postos de trabalho e se foram que sejam recolocados.

O parlamentar reafirma que nunca votou contra o funcionário público e nem a favor de aumento de tributos. O parlamentar mantém sua posição e garante que nunca trabalhou pela demissão de qualquer servidor público e sim pelo preenchimento dos postos de trabalhos o mais rápido possível.

Ascom deputado Wanderlei

Executiva do PSD Tocantins se reúne em Palmas e reafirma apoio à candidatura de Kátia

A convenção do PSD acontece neste domingo, 22, na sede do diretório estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT), em Palmas.

A Executiva do PSD se reuniu na noite de ontem, 20, na Capital, e reafirmou apoio à candidatura da senadora Kátia Abreu (PDT) para a eleição suplementar de 3 de junho. Além dos membros da Executiva, estavam presentes prefeitos, vice-prefeitos e pré-candidatos às eleições gerais deste ano.

Para o presidente do partido Irajá Abreu, “esta reunião reafirmou o anseio de todos os membros do partido em apoiar a candidatura da senadora, que segundo eles é a candidata mais preparada, com experiência política e competência comprovada para retirar o estado do Tocantins da atual crise política e econômica”.

A convenção do PSD acontece neste domingo, 22, na sede do diretório estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT), em Palmas.

(Com informações da Ascom/PSD)

‘Metade dos meus ministérios terá militares’, reafirma Bolsonaro

Deputado ainda disse que, quando começar a campanha eleitoral, deve ser o único candidato a ter 15 possíveis ministros já definidos.

O deputado federal Jair Bolsonaro, presidenciável que aparece em segundo lugar nas intenções de voto para as próximas eleições, de acordo com as últimas pesquisa divulgadas, concedeu entrevista à jornalista Leda Nagle, divulgada nessa segunda-feira (5), no canal da jornalista no Youtube.

Ele voltou a defender a legalização da venda de armas no país. Ao comentar a violência vivida no Brasil, destacou a necessidade de investir mais nos policiais, por meio de treinamentos e aumento salarial, e considerou que “o policial tem de ter direito de matar se preciso for”.

“Para não morrer, ou para evitar que um terceiro morra, ele vai ter que atirar. E não ficar com essa interpretação romântica da lei: ‘coitado do marginal que não teve oportunidade'”, disse. “Nós temos de diminuir o número de mortes de pessoas inocentes. Se você aumentar o número de mortes de marginais, automaticamente diminuirá o número de mortes de pessoas inocentes. É uma guerra”, completou.

Ao ser questionado se a violência vivida pelo país pode ser considerada terrorismo, Bolsonaro disse que não. “Terrorismo são as ações do MST, que são planejadas”, afirma. Para em seguida defender o agronegócio. “O nosso agronegócio está sendo sufocado, daqui a pouco vai faltar comida para nós”, avaliou.

Já no momento em que comentou a situação nos presídios, Bolsonaro disse que “o direito do encarcerado é não ter direito”. “Não é passar fome, fazer maldade, é ficar lá, quietinho, até cumprir sua pena”. Para ele, o objetivo da prisão “não é ressocializar em primeiro lugar, é tirar o elemento do convívio da sociedade”, para que ele não siga cometendo crimes.

Bolsonaro também afirmou que, quando começar a campanha eleitoral, pode ser que ele seja o único a ter 15 possíveis ministros definidos. “E pode ter certeza que metade dos meus ministérios será composta de militares”, prometeu.

O deputado se defendeu das acusações de que é homofóbico e machista, dizendo ser mal-interpretado. Ele disse ainda não acreditar que irá concorrer com Lula, nas próximas eleições. “Seria uma desmoralização da Justiça Eleitoral. A lei da Filha Limpa vale para mim e para você, não vale para ele?”, questiona.

Noticias ao Minuto

Amastha deixa a prefeitura por 40 dias e reafirma que vai disputar governo

Prefeito de Palmas vai assumir de forma interina a Frente Nacional dos Prefeitos. Durante coletiva, ele anunciou medidas para 2018 e disse que vai renunciar no dia 13 de abril.

A prefeito Carlos Amastha (PSB) anunciou nesta segunda-feira (8) um afastamento de 40 dias da Prefeitura de Palmas. Ele vai assumir de forma interina a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) até 20 de fevereiro.

O prefeito disse que vai “aproveitar os fins de semana para fazer política”. Quem assume é a vice-prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB).

Amastha também é pré-candidato a governador e avisou ainda em dezembro que deve renunciar para concorrer ao cargo nas próximas eleições. Nesta segunda-feira (8), ele reafirmou a decisão e disse que deixa o cargo no dia 13 de abril.

Durante a coletiva, a prefeita em exercício Cinthia Ribeiro informou ainda que pelo menos oito secretários devem deixar os cargos para disputar as eleições deste ano.

Durante a coletiva, a Câmara de Vereadores devolveu ao executivo mais de R$ 1,5 milhão. Conforme a prefeitura, o dinheiro vai para o Banco do Povo e deve fortalecer o empreendedorismo da cidade. Além disso, foram anunciadas medidas para o primeiro semestre de 2018:

  • A partir de abril haverá unidade do Resolve Palmas no Capim Dourado Shopping;
  • Um anexo da Fundação Cultural de Palmas está em funcionamento no mesmo shopping;
  • Criação da Agência Municipal de Tecnologia;
  • Fim do papel: A partir de agora, os processos administrativos passam a ser todos digitais;
  • Doação de área para entidades que fazem tratamento de crianças com autismo.

A prefeitura divulgou ainda a assinatura de convênio para a criação do programa Estação Juventude e lançou a campanha do Fundo da Criança e Adolescente.

“O Estação Juventude 2.0 é um programa do Governo Federal que tem por objetivo promover a inclusão e emancipação dos jovens. Palmas já conta com um Estação da Juventude no setor Santa Barbara, que atende 2000 jovens/mês. O segundo Estação Juventude de Palmas, será implantando no antigo complexo da 51, região norte da Capital”, disse o prefeito. 

Por fim, Amastha também assinou a autorização para licitar obras de pavimentação, drenagem, sinalização, calçadas e ciclovias de seis quadras do Taquari, além da 408 e 508 Norte. O valor aproximado das obras é de R$ 90 milhões.

G1 Tocantins