Proprietário da Empresa Nuctramix fala sobre empreendimento na fábrica de ração

Esta empresa tem a matriz localizada na cidade de Paraíso Tocantins e filial em Chapecó.

Os vereadores de Jardinópolis, juntamente com o prefeito Dorildo Pegorini (Progressistas), receberam no Poder Legislativo, na tarde desta quinta-feira (16), uma comitiva da Empresa Nuctramix Soluções em Nutrição que venceu a Concorrência Pública Nº 28/2018 de concessão de uso da estrutura física para instalação de uma fábrica de ração. 

Conforme o proprietário Neudi Secchi, a empresa produz ração para vaca de leite, corte, aves, suínos e pets. Parte dessa produção é exporta para Argentina, Paraguai e Uruguai.

Com relação à nova filial de Jardinópolis, localizada às margens da SC-159, na área industrial, a estrutura física está parcialmente pronta. Entretanto, a Nuctramix investirá, até o final do mês de outubro, aproximadamente R$ 700 mil.

Para entrar em operação são necessárias algumas adequações, entre elas: construção de escritório, vestiário e instalação de uma balança rodoviária. “Nosso objetivo é começar a produzir, no máximo, em janeiro de 2019, claro que depende da licença ambiental de funcionamento e de liberações do Ministério de Agricultura”, explica.

Mesmo sem operar em linha de produção, a Empresa Nuctramix pretende faturar no município de Jardinópolis em torno de R$ 10 milhões, neste segundo semestre de 2018.

Conforme o Termo de Concessão de Uso 42/2018, a empresa deverá faturar no mínimo R$ 28 milhões em 2019. Quando comparado ao movimento econômico de Jardinópolis em 2017 que foi de R$ 51.154.850,95, o crescimento estimado para o ano de 2019 deverá ser de mais de 55%.

De acordo com o contrato estabelecido com o município, a Nuctramix deverá empregar no mínimo 14 funcionários com carteira assinada. A capacidade de produção diária deverá ser de 100 toneladas.

Para os agricultores de Jardinópolis, o valor descontado da ração comercializada pela Nuctramix vai ser de 11,6%. É um subsídio acordado no contrato com o Município de Jardinópolis, como uma das cláusulas assumidas pela empresa. 

O proprietário Secchi esclareceu algumas dúvidas dos vereadores. No final, o presidente Ivan Tonini (MDB) agradeceu a explanação e desejou um bom trabalho para toda equipe da Empresa Nuctramix.

Fonte:.camarajardinopolis

MP denuncia cinco funcionários da UFG por morte de estudante em máquina de preparar ração

Caso é tratado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Acidente foi em junho do ano passado; na época, universidade informou que dava apoio às investigações.

 

Corpo de estudante morto ao cair em máquina na UFG é enterrado em Goiânia

Universitário participava de uma aula prática quando acidente aconteceu. Centenas de pessoas acompanharam o sepultamento.

O corpo do estudante de medicina veterinária Lucas Silva Mariano, de 21 anos, foi enterrado neste domingo (25) no Cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia. O universitário morreu após cair em uma máquina para preparar ração para o gado, na Universidade Federal de Goiás.

Centenas de pessoas acompanharam o sepultamento do jovem. “Ele era sorridente. Esse tanto de gente aqui é porque ele era especial e é isso que vai ficar. A saudade aperta, dói demais”, disse Arthur Silva Moreira, primo de Lucas.

Em redes sociais, muitos amigos e familiares lamentaram o acidente. “Agora um anjo novo povoa o além, uma estrela nova ilumina o céu, mas o mundo ficou mais pobre com a partida do nosso querido amigo. Mas para sempre ele viverá em nossos corações, em nossas saudades e principalmente na memória e constante lembrança da vida que foi a sua, e da pessoa maravilhosa que foi em vida”, escreveu um amigo.

Amigo publica homenagem a estudante da UFG que morreu em acidente (Foto: Reprodução/ Facebook) Acidente
Amigo publica homenagem a estudante da UFG que morreu em acidente (Foto: Reprodução/ Facebook)
Acidente

Acidente

O universitário estava acompanhado de um amigo no momento do acidente, no sábado (24). Testemunhas contaram que Lucas estava em um trator durante uma atividade prática do curso. Em seguida, ele caiu dentro da máquina, que é movida pelo trator e processa a ração que é jogada no coxo para os animais. Ainda não há mais informações sobre como o acidente aconteceu.

A Universidade Federal de Goiás informou, em nota, que lamenta a morte do aluno e que, junto com a direção do curso, vai dar todo o apoio às investigações.

A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios registrou o caso. Porém, como a área é de competência da Polícia Federal, ainda não se sabe qual corporação investigará a morte de Lucas.

Lucas Silva Mariano morreu ao cair em máquina de ração na UFG (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Lucas Silva Mariano morreu ao cair em máquina de ração na UFG (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

G1/GO