Casal é preso e mais de 100 kg de drogas são apreendidos na BR-153

Dupla estava transportando as substâncias de Goiás para o Tocantins. Suspeitos foram autuados por tráfico interestadual de drogas.

Lucivaldo de Sousa Silva, de 28 anos e Kellen Cardoso Ferreira, de 39 anos foram presos e mais de 100 kg de drogas foram apreendidos. As ações foram realizadas na noite desta sexta-feira (3), na BR-153, em Gurupi, pela Polícia Civil.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, investigações da polícia mostraram que o casal estava transportando grandes quantidades de drogas de Goiás para o Tocantins. Os policiais montaram campana às margens da BR-153 e abordaram o carro em que os suspeitos estavam, encontrando cerca de 100kg de maconha e 1kg de crack.

Os dois foram presos e levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, onde foram autuados por tráfico interestadual de drogas.

Em seguida, Silva foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Gurupi e Kellen será leavda para uma Unidade Prisional Feminina do Estado.

Preso suspeito de ameaçar mulheres de morte dizia que ia deixar vítimas ‘em paz’ após pagamento: ‘Sou bandido de palavra’

Segundo a Polícia Civil, homem oferecia falsas ofertas de emprego para pegar telefone e endereço das vítimas, em Rio Verde. Ele responde por extorsão.

Advogado é preso por fraude após descumprir pena de serviço comunitário

Ciran Fagundes Barbosa tinha sido condenado a fazer trabalho comunitário e pagar multa por falsificar documentos. Juíza determinou que agora ele deve cumprir pena de reclusão.

O advogado Ciran Fagundes Barbosa foi preso pela Polícia Federal em cumprimento a um mandado de prisão em Gurupi, no sul do estado. A prisão foi determinada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região porque ele descumpriu medidas determinadas pela Justiça em um processo em que foi condenado por fraude e falsificação de documentos públicos, em Goiás.

A Secretaria de Segurança Pública confirmou que Barbosa foi levado para a central de flagrantes de Gurupi por agentes da Polícia Federal. Depois, ele mandado para a Casa de Prisão Provisória da cidade. O G1 ligou para o escritório do advogado, mas a secretária afirmou que não havia ninguém para comentar o caso.

Conforme consta na decisão que determinou a prisão, o advogado foi condenado a dois anos e oito meses de reclusão ainda em 2015. Porém, ganhou o direito de substituir a pena por prestação de serviços à comunidade e pagamento de multa.

Ele deveria cumprir 970 horas de serviço comunitário e pagar R$ 3,752 mil, em outo parcelas.

Ainda segundo a decisão da juíza federal Gianne de Freitas Andrade, o advogado começou a cumprir a pena no final de 2016, mas parou de se apresentar em maio de 2017 e não justificou ausência. Além disso, não pagou o total da multa.

Por causa disso, a juíza determinou que o advogado passe a cumprir a pena de reclusão.

G1 Tocantins.

Jovem é preso suspeito de estuprar e engravidar menor depois de embriagá-la

Jovem de 24 anos foi capturado durante cumprimento de mandado de prisão. Segundo a Polícia Civil, exames constataram que vítima está grávida do suspeito do crime.

Um jovem de 24 anos foi preso suspeito de estuprar e engravidar uma adolescente de 12. Segundo a Polícia Civil, para praticar o crime o homem deu bebida à menor. Gustavo José Ferreira da Silva foi capturado nesta segunda-feira (30) em Taguatinga, após o cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

A Secretaria de Segurança Pública do Tocantins informou que foram feitos exames médicos que constataram que a vítima está grávida do suspeito. As investigações foram feitas em sigilo para que o homem não fugisse.

O jovem foi levado para a cadeia da cidade. O delegado Giordano Bruno Curado pediu a colaboração da sociedade para que outras possíveis vítimas sejam localizadas. As denúncias podem ser feitas pelo telefone 197.

G1 Tocantins.

Imagem ilustrativa da internet

Homem é preso após agredir mulher, fugir em alta velocidade e quase bater em casa

Conforme a Polícia Militar, homem estaria embriagado, sem habilitação e fazendo manobras perigosas em caminhonete. Homem foi preso em Araguatins, na região norte do Tocantins.

Um morador de Araguatins, na região norte do estado, foi preso pela polícia após agredir a própria mulher e tentar fugir em uma caminhonete. Conforme a Polícia Militar, ele estaria embriagado, sem habilitação e fazendo manobras perigosas pela cidade em alta velocidade. Ele foi detido após perder o controle do veículo e quase bater em uma casa.

A ocorrência foi registrada na noite desta quinta-feira (26). A PM informou que foi chamada após denúncia de violência contra mulher no Setor Vila Cidinha. Ao perceber a aproximação dos policiais, o homem fugiu em uma caminhonete.

Durante as manobras de fuga, o veículo do suspeito saiu da pista e quase atingiu uma casa. Ele foi abordado pelos policiais e preso. Ainda conforme a Polícia Militar, o homem apresentava sintomas de embriaguez e não estava com a carteira de habilitação.

O homem foi levado para a central de flagrantes e autuado por agressão contra mulher, direção perigosa, conduzir veículo sob efeito de álcool e sem habilitação.

Suspeito de furtar R$ 750 mil em gado de fazenda em GO é preso no Tocantins

Suspeito foi detido em Gurupi, na região sul do Tocantins. Rebanho de gado foi recuperado no estado de São Paulo; grupo teria usado seis carretas para levar 420 animais.

Suspeito de assaltar distribuidora de bebidas é preso em Gurupi

Criminosos invadiram distribuidora e fugiram levando bebidas, dinheiro e objetos de clientes. Suspeito foi preso após uma denúncia.

Um dos suspeitos de assaltar uma distribuidora de bebidas em Gurupi, no sul do estado, foi preso pela Polícia Militar. O crime ocorreu na semana passada e foi registrado por câmeras de segurança. A ação dos criminosos chamou a atenção devido à ousadia e tranquilidade que agiram.

O suspeito não teve o nome divulgado pela polícia, mas foi preso após uma denúncia anônima sobre um veículo em atitude suspeita. O carro foi flagrado no Jardim Eldorado na noite desta terça-feira (24).

Ainda conforme a PM, os policias chegaram no local e encontraram o suspeito e um adolescente em um bar. O rapaz confessou que era responsável pelo caro e disse que tinha sido usado no assalto à distribuidora.

O suspeito e o adolescente foram levados para a delegacia. O menor foi entregue para a mãe dele. O homem foi ouvido e liberado.

O crime

Uma câmera de segurança registrou um assalto em uma distribuidora de bebidas no centro de Gurupi, na região sul do estado. Os criminosos agiram de cara limpa, com ousadia e tranquilidade no início da noite de quinta-feira (19). Essa foi a segunda vez que o local virou alvo de criminosos.

As imagens do circuito interno mostram quando os suspeitos chegaram e pediram bebidas. Em seguida, eles sacam a arma e anunciam o roubo. Enquanto um dos suspeitos pegou o dinheiro no caixa, o outro saiu e mandou alguns clientes entrarem na distribuidora.

Os criminosos fizeram um dos clientes deitar no chão e também roubaram alguns objetos dele. Depois, fugiram de carro levando também bebidas e cigarros. A polícia foi chamada, mas até o momento ninguém foi preso.

G1 Tocantins.

Moradores recusam visita de agentes do CCZ após funcionário ser preso

Homem preso por assaltos a bancos não trabalhava diretamente no Centro de Controle de Zoonoses, segundo o município. Secretaria afirma que não há motivo para receio da população.

Muitos moradores de Palmas não têm deixado os agentes do Centro de Controle de Zoonoses entrar nas casas. Isso atrapalha o combate de doenças como a dengue. O motivo é que um funcionário público da Prefeitura de Palmas, que seria funcionário do CCZ, foi preso na semana passada. Com isso, parte da população ficou com receio.

Segundo a coordenadora de Vigilância e Controle de Zoonoses, Lara Melo, a população não precisa ficar com medo de receber os agentes de endemias.

“Não precisa ter resistência porque todos os nossos agentes de combate a endemias são capacitados para fazer esse trabalho. Eles visitam sempre e estão caracterizados para fazer essa atividade. Vão portar a camisa com o nome ACE, a calça com a sigla do CCZ, além do crachá e bolsa identificada”, afirmou.

Ainda de acordo com a coordenadora, o servidor preso pela polícia não trabalhava diretamente no controle de zoonoses. “Ele era da Secretaria Municipal de Saúde, mas não trabalhava na gerência do CCZ. Ele ia lá às vezes realizar um tipo de trabalho, mas nunca chegou a fazer nenhuma inspeção domiciliar”, afirmou.

Durante as visitas domiciliares, os agentes inspecionam tudo que pode se transformar em um criadouro do mosquito. Além de orientar os moradores sobre os cuidados do dia a dia.

“Tem que receber. É um cuidado muito importante para nós. Eles entram no quintal para ver sem tem água parada, se tem mosquito. Nós precisamos isso. Todo mundo deve abrir as portas e atender”, comentou a aposentada Vera Lúcia Áurea.

G1 Tocantins.

Suspeito de assassinato é preso após ir a velório e enterro da vítima no TO

Moradores de Xambioá dizem que Acácio Pereira ficou ao lado do corpo e até chorou. José Reis de Souza, de 64 anos, foi morto a tiros numa chácara, na zona rural da cidade.

 

Um suspeito de matar a tiros José Reis de Souza, de 64 anos, foi preso nesta terça-feira (24), em Xambioá, no norte do Tocantins. O crime aconteceu no último fim de semana.Segundo os moradores da cidade, Acácio Pereira de Souza, de 34 anos, foi ao velório e ao enterro da vítima, ficou ao lado do corpo e até chorou.

Um morador da cidade que foi ao velório contou ao G1 que viu o suspeito. “Ele ficou no velório, acompanhou o enterro até a cova fechar, como se nada tivesse acontecido. Parentes do idoso tiraram foto dele ao lado do corpo”, contou.

O idoso foi encontrado morto no último domingo (22), na casa onde morava, na zona rural da cidade. Após o assassinato, a Polícia Civil pediu a prisão temporária do suspeito. Ele foi capturado numa casa, na rua Justiniano Pereira.

Com ele, os policiais civis encontraram vários itens roubados, como capacete, uma guitarra, um par de botinas e documentos pessoais, objetos da vítima. Ele foi levado para a cadeia de Xambioá.

Entenda

Segundo a Polícia Civil, no último domingo, um vizinho percebeu a ausência de Sousa e foi até a casa da filha dele para avisar que a vítima não tinha saído de casa para jogar milho às galinhas, como de costume.

A filha foi até casa do pai, olhou pela janela e viu que ele estava morto. Sousa foi assassinado a tiros. No dia anterior o vizinho o viu tocando violão com um homem, que seria Acácio. Momentos depois, o suspeito saiu do local levando a motocicleta da vítima.

G1 Tocantins.

Jovem de 19 anos é preso suspeito de trocar fotos pornográficas com adolescente de 12 anos

Mãe do garoto de 12 anos descobriu mensagens no celular do filho e levou caso à Polícia Civil. Delegada diz que os dois se conheceram por meio de redes sociais.

Um jovem de 19 anos foi preso suspeito de trocar fotos pornográficas com um adolescente de 12 anos, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, mãe do menor descobriu mensagens no celular do filho e levou caso à delegacia. Conforme a corporação, os dois haviam se conhecido por meio de redes sociais.

Em entrevista ao G1, a delegada Fernanda Lima, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Formosa, disse que o jovem pedia e trocava fotos de nudez com o adolescente e, além disto, marcava encontros com o menor quando ele estivesse sozinho em casa para a prática de atos libidinosos.

“A mãe começou a desconfiar em março deste ano, porque o filho passou a usar senhas no celular e não deixava ela ver o que ele estava fazendo nas redes sociais. Ela conseguiu ter acesso ao aparelho em abril e viu as conversas inapropriadas com o autor, fazendo a denúncia na delegacia e entregando o celular para perícia”, afirmou a delegada.

O inquérito do caso foi concluído no último dia 12, depois de três meses de investigação por parte da DPCA. Segundo a corporação, o adolescente passou por avaliação psicológica no Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), que constatou que o menor está “com queda no rendimento escolar, sentimento de culpa e tendência ao isolamento”.

A delegada disse que os dois se conheceram na internet, trocaram números de telefones e, a partir de então, começaram a troca de mensagens e fotos pornográficas.

“A maior parte das conversas ocorreu no WhatsApp. Até o momento não há novas denúncias nesse sentido. Esperamos que, com a divulgação da notícia, ocorra maior atenção e monitoramento dos pais para que novas vítimas desse autor ou de outros sejam identificadas”, disse.

O jovem vai responder por armazenamento e distribuição de material pornográfico infantil. Se condenado, pode pegar até quatro anos de prisão.