PT lança pré-candidatura de Lula nesta sexta em Minas Gerais

Ato ocorrerá a partir das 18 horas, na cidade de Contagem.

OPT lança nesta sexta-feira (8) a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, com ato a partir das 18 horas, na cidade de Contagem, em Minas Gerais.

Condenado a 12 anos e um mês de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá (SP), o ex-presidente cumpre pena, desde o dia 7 de abril, na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba (PR).

A previsão inicial era de que o lançamento ocorresse no mês passado mas, segundo os petistas, houve dificuldades para encontrar hotéis dispostos a acomodá-los, depois dos ataques sofridos durante a caravana de Lula pelo Sul do país.

“Convidamos todos os Diretórios Estaduais e Municipais do PT, nossa militância, os movimentos sociais que lutam contra o golpe e a prisão injusta do ex-presidente Lula”, diz a convite publicado no site do partido.

Simultaneamente ao evento em Minas, outras cidades também realizarão atos, a exemplo de São Paulo, onde será lançado o livro “Luiz Inácio LUTA da Silva: Nós vimos a prisão do Lula”, organizado por Esther Solano, com textos de Márcia Tiburi, Tata Amaral, Manuela D’Avila, Aldo Zaiden e outros. A partir das 19 horas, na Peixaria Mitsugi.

De acordo com informações da Folha de S. Paulo, um dos receios do PT para hoje à noite é quanto à ausência de governadores. Essa preocupação, inclusive, teria sido objeto de debate da cúpula do partido em São Paulo.

Durante reunião, dirigentes se queixaram do fato de o governador da Bahia, Rui Costa, não ter participado de recente encontro convocado pela presidente da legenda, senadora Gleisi Hoffmann (PR). Temendo baixas, o comando do partido definiu como prioridade insistir na presença dos governadores petistas, de aliados e de ex-ministros no ato de lançamento.

Noticia ao Minuto

PT lançará pré-candidatura de Lula no dia 27, diz deputado após visita

Wadih Damous encontrou com o ex-presidente nesta segunda (21), na condição de seu advogado.

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba (PR), escolheu o dia 27 de maio para o lançamento de sua pré-candidatura à Presidência em todo o Brasil. A informação foi repassada pelo deputado federal Wadih Damous (PT), que visitou o petista na manhã desta segunda (21) na condição de seu advogado.

O parlamentar afirmou à militância do acampamento Lula Livre, nos arredores da PF, que o ex-presidente pediu para enfatizar que no dia 27 o lançamento ocorrerá em cada cidade brasileira onde o PT está organizado.

“Pouco importa se em cada ato tenha 10 pessoas, tenha 5 pessoas, tenha 500 pessoas. O importante é o somatório em todo o Brasil de cada um desses atos, para deixar claro que o presidente Lula é o nosso candidato”, disse Damous.

O deputado também afirmou que Lula está bem-humorado, ainda que indignado. “Está bem abrigado, está bem agasalhado, tem praticado exercícios, está bem-humorado. Agora, é claro que ele está indignado com essa perseguição que se abate sobre ele.”

Segundo Damous, Lula voltou a dizer que não quer receber um indulto, mas sim o reconhecimento de sua inocência.

Na última sexta-feira (18), a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução penal do petista, cumpriu decisão do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) que deferiu pedido da OAB do Paraná para assegurar a Damous o direito ao exercício profissional como advogado de Lula. Com informações da Folhapress.

Noticia ao Minuto

Kátia Abreu confirma pré-candidatura ao governo do Tocantins

Senadora se filiou ao PDT no começo da semana. Ela decidiu se manter na disputa após o anúncio do TRE de que as candidaturas serão analisadas pela Justiça Eleitoral.

A senadora Kátia Abreu (PDT) confirmou nesta terça-feira (3) a pré-candidatura ao governo do Tocantins.

Ela já havia manifestado interesse na disputa, mas aguardava um posicionamento do TRE a respeito das regras para a eleição suplementar de junho para tomar uma decisão.

Kátia decidiu se manter na disputa por avaliar que a candidatura dela tem chance de ser aprovada pela Justiça Eleitoral. Mais cedo, o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins informou que os casos serão analisados individualmente.

“Continuarei formulando, junto à população, um projeto de reconstrução do Estado. O Tocantins sempre pôde e poderá contar comigo”, escreveu a candidata.

A filiação dela ao PDT foi nesta segunda-feira (2), após ser expulsa do então PMDB em novembro. O presidente nacional do partido, Carlos Lupi, e o pré-candidato à presidência da república, Ciro Gomes, estiveram no evento.

Perfil

Kátia Abreu era pecuarista e comandava fazendas no sul do Tocantins quando começou sua carreira política. Ela passou pelo antigo PFL e foi filiada ao DEM, PSD e PMDB. Ela começou a se tornar conhecida quando foi escolhida presidente do Sindicato Rural de Gurupi.

A primeira eleição que ela venceu foi em 2002, para deputada federal. Em 2006 se tornou senadora pelo Tocantins e foi reeleita em 2014, o único período em que ficou afastada do Senado foi enquanto esteve no comando do Ministério da Agricultura, durante o segundo mandato de Dilma Rousseff (PT).

Ao longo da carreira, Kátia Abreu se envolveu em várias polêmicas com ambientalistas. Ela também foi citada na operação Lava Jato durante as delações da Odebrecht, mas não chegou a ser indiciada.

G1 Tocantins

Rede lança pré-candidatura de Márlon Reis ao Governo do Tocantins

Anúncio foi feito neste sábado (31), em Palmas. Márlon Reis é ex-juiz eleitoral e ficou conhecido como um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa. Ele tenta a primeira candidatura.

O partido Rede Sustentabilidade lançou o ex-juiz eleitoral Márlon Reis como pré-candidato ao Governo do Tocantins. Reis é conhecido por ser um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa. Esta é a primeira vez que ele tenta uma candidatura a um cargo elegível.

O anúncio foi feito no auditório da Associação Tocantinense de Municípios, em Palmas. O evento contou com a presidente nacional da rede e pré-candidata à presidência, Marina Silva. Reis vai concorrer à eleição suplementar, convocada após a cassação de Marcelo Miranda (MDB).

A eleição é no dia 3 de junho e vai escolher quem fica no comando do estado até dezembro, quando termina o mandato tampão. Interinamente, Mauro Carlesse (PHS) assumiu o governo até a votação.

Apesar de outros políticos terem manifestado interesse na disputa, ele é o primeiro a lançar uma campanha oficialmente.

No discurso, ele disse que tem um plataforma voltada para o combate à corrupção e ao cumprimento da constituição. “Estamos vendo nascer um grande movimento espontâneo por parte da população que deseja limpar a política das práticas corruptas e dos desmandos”.

Ele também falou sobre o desafio de ser relativamente pouco conhecido no estado. “Eu não tenho dúvidas que eu chegarei a junho com as minhas qualidades e as minhas propostas devidamente apresentadas para o povo do Tocantins”

Perfil

Márlos Reis, de 48 anos, é natural de Pedro Afonso, na região central do estado, e se formou advogado. Ele atuou como juiz eleitoral até 2016. Ganhou notiriedade ao relatar a Lei da Ficha Limpa, que torna inelegível por oito anos o candidato que tiver o seu mandato cassado, renunciar para evitar a cassação ou for condenado por decisão de órgão colegiado.

Ele também idealizou e fundou, junto com lideranças sociais, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

T1noticias

PSB Nacional chancela pré-candidatura de Alan Barbiero ao Senado

Em sintonia Todos os presentes foram unânimes em defesa da pré-candidatura do prefeito de Palmas, Carlos Amastha, ao Governo Estadual.

Em Brasília nesta terça-feira, 6, o professor Alan Barbiero recebeu da cúpula nacional do seu partido, o Partido Socialista Brasileiro – PSB, o aval para a construção da sua pré-candidatura ao Senado no pleito deste ano.

Segundo o Secretário-Geral da Executiva Nacional e Presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande, “o projeto é consistente e o Professor Alan tem história no PSB”. 

Junto com o deputado estadual Ricardo Ayres, o vereador Tiago Andrino e o médico Neilton Araújo, Barbiero esteve em Brasília para tratar sobre os projetos do PSB para este ano e a organização dos congressos nacional e o estadual da legenda. 

Para Barbiero a reunião foi excelente e o PSB Nacional demostrou total apoio para a construção do projeto que o partido vem trabalhando no Tocantins. “Eu acredito que o PSB caminha unido, a Direção Nacional, Estadual e todas as Direções Municipais. Nós vamos muito fortes para as eleições deste ano e com certeza sairemos maiores e vitoriosos”, disse. 

Em sintonia Todos os presentes foram unânimes em defesa da pré-candidatura do prefeito de Palmas, Carlos Amastha, ao Governo Estadual, bem como a necessidade de eleger deputados estaduais e federais e um senador do partido. 

Segundo o deputado Ricardo Ayres, foi um consenso do grupo no Tocantins em apresentar para a nacional o nome do Professor Alan Barbiero como pré-candidato do PSB ao Senado Federal e do Vereador Tiago Andrino para Deputado Federal.

“Temos o desejo de ter o Professor Alan Barbiero como candidato ao Senado, para levar um debate mais qualificado dos temas nacionais para o Estado, principalmente enaltecendo o trabalho que ele tem voltado para educação, ciência e tecnologia”, disse. 

Tiago Andrino defendeu que o PSB é um partido que representa a transformação e com isso necessita contribuir com uma renovação no Congresso Nacional.

“Precisamos eleger um Senador da República a altura do desafio de mudar o país, um deputado federal comprometido com as transformações, e a ampliação da bancada na Assembleia Legislativa”. 

Neilton Araújo explicou que o Tocantins se coloca como uma das novidades e temos uma importante contribuição a dar ao País. “O PSB cumpre um papel estratégico e histórico com o país, e nessa linha temos um projeto em construção de desenvolvimento regional visando o benefício da população, levando em conta as características do Estado”, defendeu.

Assessoria de comunicação

Márlon Reis prega mudança nos padrões políticos do Tocantins ao lançar pré-candidatura ao governo do Estado

Na próxima sexta-feira, dia 24, o ex-juiz e advogado criador da Lei da Ficha Limpa recebe em Palmas, entre outros líderes políticos , Marina Silva, Randolfe Rodrigues, Alessandro Molon e o jurista Luiz Flávio Gomes na abertura do “Diálogos pelo Tocantins”.

Tocantinense de Pedro Afonso, o ex-juiz e advogado Márlon Reis, 47, lançará na próxima sexta-feira, dia 24, às 19h, na escola municipal Padro Josimo, em Palmas, sua pré-candidatura ao governo do Estado. Com participação da presidenciável Marina Silva e parlamentares da Rede Sustentabilidade, Márlon Reis abre o “Diálogos pelo Tocantins”. Também confirmaram presença o senador Randolfe Rodrigues e o deputado federal Miro Teixeira, entre outros. O jurista Luiz Flávio Gomes também participará das atividades.

Redator e um dos principais responsáveis pela criação da Lei da Ficha Limpa e fundador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), Márlon Reis vem percorrendo o Tocantins apresentando suas propostas e ideias para o Tocantins. E garante: “mudará os padrões políticos no Estado”. “Defendemos uma gestão comprometida com a ética pública e respeito ao cidadão. Temos projetos e planos para o Estado que visam a sua modernização”, disse.

A abertura do “Diálogos pelo Tocantins” contará ainda com presença de líderes políticos locais e representantes de diversos segmentos da sociedade tocantinense. “Esta pré-candidatura nasce de um movimento de baixo, das bases, das comunidades mesmo. Por isso teremos o privilégio de receber representantes de comunidades quilombolas, de movimentos sociais, profissionais liberais e dos segmentos produtivos do Estado”, complementou.

ALIANÇAS POLÍTICAS

Márlon Reis tem sido procurado por diversas correntes políticas do Estado para já discutir alianças visando 2018. “Estamos discutindo, de fato, com várias correntes. Estamos abertos a dialogar com todos sobre o Tocantins. Nosso objetivo é o Tocantins”, disse. O advogado, entretanto, impõe três condições: “A primeira é: não vamos discutir com pessoas que já governaram o Estado e, consequentemente, deixaram o Tocantins nessa situação caótica de rombo nas contas e desleixo em quase que todas as áreas. Também não falaremos com os extremistas que pregam o ódio e os que são alvos de ações como a operação Lava Jato ou que tenham sofrido condenações, ou seja, que sejam atingidos pela Lei da Ficha Limpa”, finalizou.

Cristiano Machado

 

Ciro Gomes lança pré-candidatura e se inspira em Brizola

Candidato do PDT oficializa neste domingo (19) início da campanha para as eleições presidenciais de 2018

O ex-ministro Ciro Gomes lança oficialmente sua pré-candidatura às eleições presidenciais de 2018 neste domingo (19), durante a convenção nacional do PDT no Rio.

A campanha do pedetista terá o slogan “Soberania, desenvolvimento e justiça social”, em referência a discurso do ex-governador Leonel Brizola após retorno do exílio do Uruguai.

Polêmico, Ciro vem fazendo duras críticas ao presidente Michel Temer nos últimos meses. Recentemente, o pré-candidato também fez de alvo o prefeito de São Paulo, João Doria. Em entrevista, ele chamou o tucano de “farsante”.Informações de Noticias ao Minuto.