Confira o gabarito preliminar do concurso da Polícia Militar

As provas foram realizadas no domingo (11) em 17 cidades do estado. Questões ainda podem sofrer alterações devido recursos.

Foi divulgado na manhã desta segunda-feira (12) o gabarito preliminar da primeira fase do concurso da Polícia Militar do Tocantins. 

As provas foram realizadas neste domingo (11) em 17 cidades do estado. O gabarito ainda pode sofrer alterações devido recursos dos candidatos, que têm dois dias para recorrer do resultado das questões.

Foram mais de 86 mil inscritos disputando 1 mil vagas para soldado e 40 vagas para cadete. As provas tiveram abstenção de 18% dos candidatos ao cargo de oficial e de 16% para os que tentam vagas como soldados.

A Polícia Militar disse que não houve grandes problemas na aplicação das provas, apenas alguns candidatos sem documentos ou portando celulares.

As provas desta primeira etapa foram objetivas, de múltipla escolha e dissertativa. No total, foram 60 questões que somando 100 pontos.

Para soldado, o candidato deverá obter o mínimo de 50% de acerto, tendo pelo menos um ponto em cada disciplina.

Já para oficial, a pontuação mínima será de 60% de acerto, tendo pelo menos um ponto em cada disciplina para ser aprovado para a segunda etapa do certame.

Próximas fases

O concurso também é composto por avaliação de capacidade física, avaliação psicológica, médica e odontológica e investigação social.

Segundo o governo do estado, a previsão para o resultado final de todas as etapas do concurso é o mês de agosto deste ano.

O subsídio inicial durante o Curso de Formação de Oficiais é de R$ 4.499,52 e para o Curso de Formação de Soldados é de R$ 2.215,10.

G1 Tocantins

Inscrições para concurso da Polícia Militar do Tocantins são abertas

Ao todo serão ofertadas 1.040 vagas, sendo 1.000 para soldados e 40 para oficiais da Polícia Militar.

As inscrições para o concurso da Polícia Militar foram abertas às 7h desta terça-feira (9) pelo horário local do Tocantins. São mil vagas para soldados e 40 vagas para oficiais, com salários que chegam a R$ 9 mil.

As provas estão programadas para o dia 11 de março em cinco cidades: Palmas, Araguaína, Gurupi, Arraias e Araguatins.

As inscrições custam R$ 80 para o cargo de soldado e R$ 120 para o cargo de oficial e serão feitas exclusivamente pelo site da banca organizadora do concurso.

O subsídio inicial durante o Curso de Formação de Oficiais é de R$ 4.499,52 e para o Curso de Formação de Soldados é de R$ 2.215,10.

Para se inscrever é preciso ter idade mínima de 18 anos e máxima de até 30 anos, na data de inscrição; altura mínima de 1,63m para homens e 1,60m para mulheres; carteira de habilitação a partir da categoria B; além de outros requisitos previstos no edital.

As inscrições seguem até o dia 9 de fevereiro. Para obter a isenção da taxa, o candidato deve preencher o formulário específico pelo site, no período de 9 a 15 de janeiro.

O concurso será composto por prova intelectual, exame de capacidade física, avaliação psicológica, avaliação médica e odontológica, e investigação social.

Provas

As provas intelectuais serão objetivas, de múltipla escolha, dissertativa. Vão avaliar língua portuguesa, raciocínio lógico e matemática, atualidades e conhecimentos regionais, noções de direito, noções de informática e normas da PM. Também haverá redação. No total, serão 60 questões que somarão 100 pontos.

Para soldado, o candidato deverá obter o mínimo de 50% de acerto, tendo pelo menos um ponto em cada disciplina. Já para oficial, a pontuação mínima será de 60% de acerto, tendo pelo menos um ponto em cada disciplina para ser aprovado para a segunda etapa do certame.

G1 Tocantins

AOCP vence licitação e vai realizar o concurso da PM; certame custará R$ 2 mi

Empresa que concorreu com outras três venceu o processo licitatório; a previsão é de mais 100 mil inscritos que concorrem para mais de 1000 vagas.

A empresa AOCP (Assessoria em Organização em Concursos Públicos LTDA) venceu a licitação pelo valor de R$ 2 milhões para a realização de concurso público da Polícia Militar do Tocantins para o provimento de 1.000 vagas para soldado e 40 vagas para CFO.

A Comissão Permanente de Licitação da Secretaria da Fazenda publicou no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira, 4, o resultado da definição da empresa para a prestação do serviço.

Comandante da PM na época do anúncio do concurso público, coronel Glauber de Oliveira estimou a inscrição de mais de 100 mil candidatos no certame. O concurso será realizado no ano que vem. A previsão é de que as remunerações sejam a partir de R$ 4.056,67 para soldados e de R$ 7.631,84 para cadete.

Um prazo de cinco dias ainda deve correr para interposição de recursos, conforme a Lei 8.666/93. Caso interessados, as outras três empresas licitantes que concorreram podem apresentar suas contra razões em igual prazo, que começará a contar a partir do encerramento do prazo de razões.

t1noticias

Goiás terá a primeira faculdade do Brasil administrada pela Polícia Militar

Apesar de ser controlada pela PM, a faculdade será particular, diferentemente dos colégios militares que são públicos.

Goiás está prestes a receber a primeira faculdade do Brasil administrada pela Polícia Militar, aos moldes dos bem sucedidos colégios militares que estão transformando a vida escolar de centenas de estudantes goianos.

A diferença é que, contrário aos colégios militares que são públicos, a faculdade será particular, explica o diretor presidente da Fundação Tiradentes – mantenedora da instituição, Tenente Coronel Cleber Aparecido Santos. “Já conquistamos junto ao Ministério da Educação (MEC) o credenciamento necessário para oferecermos cursos de Graduação e Pós Graduação, a partir do segundo semestre de 2017”, conta.

Apesar de ser denominada como Faculdade da Polícia Militar, a instituição não se restringe à formação do efetivo policial, mas está aberta a todos os interessados em concluir o ensino superior, em diferentes habilidades. A faculdade foi idealizada tendo como parâmetros o ensino de excelência oferecido no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e no Instituto Militar de Engenharia (IME).

Segundo relata o Tenente Coronel Cleber, avaliações realizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) concederam à faculdade nota inicial quatro, de uma média máxima de cinco.

Para obter essa nota, uma comissão avaliadora analisou os seguintes critérios: estrutura física, corpo docente, projeto pedagógico, plano de desenvolvimento institucional e a capacidade econômica da mantenedora.

Sobre o ingresso na instituição

A Faculdade da Polícia Militar vai receber alunos por meio de processo seletivo próprio (vestibular) e também pela nota obtida no Enem. Ela vai funcionar em parceria com o Colégio Vasco dos Reis, no setor Bueno, na capital Goiânia, em horário alternativo ao das aulas do ensino médio.

Já neste segundo semestre serão oferecidos os cursos Tecnólogo em Segurança Pública, com duração de dois anos; e as pós-graduações MBA em Segurança Pública; e especialização em Ciências Policiais. A partir do próximo ano, o portfólio de cursos da Faculdade será incrementado com os cursos de Graduação de Enfermagem, Biomedicina e Educação Física.

“Estamos inovando ao trazer para o meio acadêmico o aprofundamento teórico sobre questões de segurança pública, contribuindo para o aprimoramento intelectual de todos que se interessam pela área. Já estamos recebendo consultas de diversos profissionais de vários Estados, interessados em saber mais detalhes sobre essas pós-graduações”, declarou.

Capital intelectual

O corpo docente da instituição foi formado mediante análise curricular. “A maioria dos nossos professores são civis, tendo alguns militares elencados também”, informa o tenente coronel. Os perfis dos professores foram identificados de acordo com os cursos. Foram selecionados mias de 85% do corpo docente composto por doutores e mestres.

“Vamos imprimir o modelo de gestão dos colégios militares nesta faculdade. Portanto, serão tratados valores éticos, de disciplina e civismo dentro da faculdade. Nossos cursos são focados na formação social e na capacidade emocional, amparado por uma cultura motivacional e inovadora”, finaliza.

(Fonte: Goiás Agora)

Polícia apura elo do suspeito de matar Ana Clara com morte de costureira

Há semelhanças entre local e maneira da prática dos crimes, diz delegado.
Análise de material genético pode mostrar autoria da morte de Naiara Barros.

A Polícia Civil investiga se o vendedor ambulante Luis Carlos Costa Gonçalves, de 35 anos, suspeito de matar a garota Ana Clara Pires Camargo, de 7, também tem envolvimento no homicídio da costureira  Naiara Saraiva Barra, de 22. Assim como a criança, a jovem também ficou desaparecida e teve o corpo encontrado em uma mata após levar uma pancada na cabeça, em dezembro do ano passado. O suspeito morreu em um confronto com a Polícia Militar.

De acordo com o delegado Douglas Pedrosa, titular da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) e responsável pela apuração da morte de Naiara, há indícios de que ele seja o autor do crime. Ele revelou que vai comparar material genético encontrado embaixo das unhas da jovem com o do suspeito.

“A gente não descarta essa possibilidade. A gente não trabalha com achismo, mas sim com probabilidades. Temos grande probabilidade dele ter praticado outros homicídios. Inclusive, tendo possibilidades reais dele ter participado também da morte da Naiara”, destaca.

Além da semelhança entre o tipo de local onde as vítimas foram encontradas e como elas foram mortas, o delegado salientou outro ponto que pode ligar o vendedor ambulante à morte da costureira, que é a área onde ela foi localizada.

“O Luis Carlos tem um irmão, que por sua vez, já teve uma chácara bem próxima do local onde o corpo da Naiara foi encontrado. A gente trabalhou com a possibilidade do agressor dela conhecer muito bem a região dos fatos, afinal, é um lugar ermo e de difícil acesso. Uma pessoa de fora não poderia saber daquele local. É outro indício de que ele pode ter alguma participação nesse delito”, detalha.

Casos parecidos
O corpo de Naiara foi encontrado no dia 19 de dezembro do ano passado, já em estado de decomposição, em uma mata do Setor Estrela Dalva, vizinho do Recanto do Bosque, onde morava, em Goiânia. A família reconheceu a vítima pelas roupas e características físicas.

Uma pessoa que passava pelo local viu o cadáver e acionou a Polícia Militar. A jovem sumiu na manhã do dia 15 de dezembro, após sair a pé para o trabalho, a quatro quadras de casa. O último contato foi feito com o namorado, via mensagem de celular.

VW Gol prata foi encontrado em área de mata em que Ana Clara foi achada morta, em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Corpo de Ana Clara foi achado em mata, assim como o de Naiara (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Já Ana Clara foi localizada em uma mata de Santo Antônio de Goiás, na Região Metropolitana da capital. No local, que fica a cerca de 10 quilômetros de onde a criança sumiu, os policiais também acharam um VW Gol prata, que pertence ao vendedor ambulante. A perícia no veículo, que durou cerca de uma hora, encontrou um pacote contendo um composto químico ácido, não especificado, e um vidro de álcool.

A provável causa da morte da menina, segundo o IML, foi traumatismo craniano. Conforme o diretor órgão, Marco Egberto, pela situação em que o corpo foi localizado, a suspeita é que ela tenha morrido na sexta-feira (17), dia em que desapareceu. “Provavelmente, foi uma pancada na cabeça, mas o médico ainda vai estudar as lesões”.(Fonte:G1/GO)

Nº de universidades tomadas chega a 194 no País

Depois de quase 1 mil escolas serem tomadas em todo o País, o movimento estudantil agora se concentra em universidades e institutos de ensino superior contra a PEC do Teto e a reforma do ensino médio, propostas pelo governo Michel Temer. Segundo a União Nacional dos Estudantes (UNE), já são 194 universidades invadidas, enquanto o número de escolas – que no fim de outubro ultrapassou 920 – agora é de 391. As lideranças estudantis afirmam que os secundaristas continuam mobilizados em protestos de rua.

De acordo com os líderes estudantis, o esvaziamento das ações em escolas se deve ao fato de a maioria ser menor de idade, da forte pressão para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pela atuação mais forte das polícias para a desocupação de colégios em comparação com os câmpus universitários, que têm mais autonomia.

Em São Paulo, por exemplo, os câmpus da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) de Guarulhos e Santos estão invadidos há duas semanas. Quando houve tentativas em escolas no Estado, a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) atuou em menos de 24 horas para que a Polícia Militar retirasse os estudantes, sob o argumento de que um parecer da Procuradoria-Geral do Estado garante a autotutela dos prédios – o que dispensa, nessa versão, o mandado de reintegração.

Carina Vitral, presidente da UNE, disse que as ações em universidades têm potencial maior para se manter. “A autonomia universitária determina que a polícia só pode entrar no câmpus com autorização do diretor ou reitor.”

Segundo ela, a mudança de atuação do movimento estudantil foi importante para que continuasse forte. “A desocupação de escolas começou a ocorrer após a pressão do ministério para a realização do Enem e já havia um desgaste próprio dos secundaristas, que são menores de idade e estavam dormindo fora de casa havia mais de um mês. A mudança para as ocupações de universidade foi um reforço importante”, disse.

Para Camila Lanes, presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), a intervenção em escolas cumpriu o seu papel por despertar a mobilização dos universitários. “Os secundaristas mostraram que essa é uma pauta nacional, que afeta a todos: universitários, estudantes de escolas públicas e particulares.”

Balanço.

Das 194 universidades tomadas, duas – PUC Minas e PUC-RS – são particulares. Minas Gerais é o Estado com o maior número de invasões atualmente: 163. O Paraná, que chegou a ter simultaneamente mais de 854 escolas invadidas, já não tem mais nenhuma. Apenas a Universidade Federal do Paraná (UFPR) continua tomada por estudantes.(fonte istoé)

Empresário é assassinado na porta de casa em Lagoa da Confusão

Segundo a PM, Ernesto Taube levou dois tiros e morreu no local.
Suspeitos do homicídio ainda não foram encontrados.

O dono de uma transportadora Ernesto Taube, conhecido como Thoty, de 52 anos, foi assassinado na porta da casa dele, em Lagoa da Confusão, região central do estado, na noite desta segunda-feira (31). Os suspeitos do crime estavam em um carro de cor branca e fugiram em seguida. Até a publicação desta reportagem, às 7h20, eles não tinham sido encontrados pela polícia.

Uma testemunha contou à Polícia Militar que pouco antes do crime, por volta das 19h, Taube tomava chimarrão e conversava com vizinhos, como sempre fazia.

No momento em que ele foi atravessar a rua para entrar na casa dele, um carro parou. Segundo a polícia, a testemunha contou que um homem desceu do veículo e atirou. Taube foi atingido no peito e na cabeça. Ele morreu no local.

Em seguida, os homens fugiram e ainda não foram localizados. O corpo foi levado para o IML de Paraíso do Tocantins, onde foi submetido a exames.

Taube era dono de uma transportadora. Ele também comprava e vendia grãos. O empresário morava na cidade há algum tempo e era muito conhecido na região. A Polícia Civil vai investigar o caso.(fonte:g1/to)

Redes Comunitárias de Segurança auxiliarão a Polícia Militar no combate ao furto e roubo de veículos na capital

A Polícia Militar passa a contar com mais um reforço na cidade de Palmas para a localização e recuperação de veículos roubados/furtados. As placas dos veículos com registro de roubo/furto passarão a ser divulgadas por meio das Redes Comunitárias de Segurança (RCS), que já funcionam em diversas quadras da capital.

O projeto das RCS é uma realidade que se consolida a cada dia em Palmas.  Os grupos, formados por essas redes, aproximam a segurança pública da população e a coloca como peça fundamental para a prevenção e combate à criminalidade. Tornando-se assim, agente colaborador da Polícia Militar e dos demais órgãos do sistema de segurança pública.

Demonstrando que a tecnologia também pode ser aliada da segurança pública, as RCS têm utilizado o aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp, para criar uma interação entre os membros e fomentar o surgimento de grupos destinados ao monitoramento e difusão de informações que possam ser úteis no combate à criminalidade.

No plano diretor da capital já existem cerca de 18 grupos formados com esse intuito, que já somam mais de 1.500 membros. Os grupos atuam principalmente na área comercial da cidade, assim como nas praias, setor industrial, e também na área escolar. A novidade é que esses grupos passarão a receber também informações sobre veículos com registro de furto ou roubo, o que pode auxiliar na localização desses veículos.

A população, assim, poderá agir como fiscal da segurança pública, por meio do Sinesp Cidadão (Sistema Nacional de Estatísticas de Segurança Pública), disque denúncia ou mesmo adotando posturas preventivas com seus veículos. Os dados do Sistema Nacional de Estatísticas de Segurança Pública e Justiça Criminal – SinespJC apontam o número de 1.106 veículos furtados/roubados, de janeiro a agosto de 2015. Destes, 889 foram localizados ou recuperados pela Polícia Militar em todo Tocantins, o que corresponde a mais de 80% de recuperação, um índice considerado alto.

Os dados de 2016 demonstram que houve um pequeno crescimento no número de veículos furtados ou roubados, no mesmo período (janeiro a agosto), totalizando 1.153 veículos. Em contrapartida, o número de veículos recuperados pela Polícia Militar teve um aumento considerável, ao todo foram 1.296 registros, mais de 100% de recuperação. Isso porque também são recuperados ou localizados veículos furtados ou roubados em anos anteriores.

Já na cidade de Palmas, no mesmo período de 2016, foram roubados ou furtados 331 veículos, sendo que destes, 239 foram recuperados (72,21%). “Acreditamos que o envolvimento da sociedade é imprescindível para a resolução das demandas da segurança pública”, destaca o comandante geral da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira Santos. Ele explica que as RCS baseiam-se na premissa de que tanto comunidade quanto órgãos públicos, unidos, buscam estratégias para solucionar ou minimizar os problemas em segurança pública, de determinada localidade ou região. 

“A comunidade possui uma ferramenta a seu serviço, que é a tecnologia, e ela precisa ser utilizada para o bem comum. É o que procuramos incentivar com a criação dos grupos de monitoramento, mais envolvimento social e mais exercício da cidadania. Temos certeza que essas ações, somadas ao trabalho efetivo da PM nas ruas, poderão reduzir os índices criminais da cidade e trazer mais sensação de segurança aos palmenses”, explicou o coronel Glauber.(fonte:portal tocantins)

Taxista é preso suspeito de dar apoio a criminosos com uso de rádio escuta

Dois morreram em troca de tiros com a PM, em Araguaína, norte do Tocantins.
O aparelho foi encontrado dentro do táxi durante abordagem policial.

Dois homens morreram durante uma troca de tiros com a Polícia Militar e um taxista foi preso em Araguaína, no norte do Tocantins. Eles são suspeitos de praticarem crimes na cidade. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (22), por volta das 10h15.

A PM informou que recebeu denúncia de que homens em uma motocicleta e em um táxi, estavam rondando a rua São João Batista, no setor Céu Azul. Os policiais foram até o local onde encontraram dois homens que reagiram a chegada da polícia com disparos.

Segundo a PM, os militares revidaram os tiros e atingiram os dois suspeitos. Um dos homens estava com um revólver 38 com duas munições intactas, uma picotada e duas deflagradas.

De acordo com a Polícia Militar, o taxista de 34 anos foi preso suspeito de dar apoio aos outros dois. No táxi usado por ele foi encontrado um rádio HT, que é um aparelho móvel  que captura a frequência da polícia e estaria sendo usado pelos criminosos. Ele foi levado para a Central de Flagrantes.(fonte:g1/to)

Homem morre após ser esfaqueado por adolescentes em Palmas

Os suspeitos fugiram logo após o homicídio.
Crime aconteceu no setor União Sul

Um homem foi esfaqueado e morreu em frente a um barraco, na tarde deste sábado, no setor União Sul, em Palmas. O crime aconteceu por volta do meio-dia e, segundo testemunhas que moram no local, Edson Barros Gaspar, de 31 anos, foi assassinado por três adolescentes.

O tio da vítima, Carlos André, informou que Gaspar estava bebendo com amigos quando foi abordado pelos adolescentes e recebeu três facadas e pauladas. Ele informou ainda, que os adolescentes fugiram logo depois do homicídio.

http://g1.globo.com/to/tocantins