Torcida em Palmas comemora vitória do Brasil sobre o México na Copa do Mundo

A vitória por 2×0, com gols de Neymar e Firmino, garantiu vaga do Brasil nas quartas de final. O próximo confronto será na sexta-feira (6), às 15h.

Palmenenses acompanharam a disputa entre Brasil e México na Copa do Mundo em diferentes pontos da capital, na manhã desta segunda-feira (2). Com a vitória por 2×0, com gols de Neymar e Firmino, o Brasil garantiu vaga nas quartas de final. O próximo confronto será na sexta-feira (6), às 15h. O adversário será definido no jogo entre Bélgica e Japão.

Os torcedores lotaram um shopping da capital na região norte de Palmas. Eles vibraram quando o Neymar marcou o gol para a seleção brasileira.Moradores do Jardim Aureny II também se juntaram em um estabelecimento para acompanhar as emoções da Copa.

G1 Tocantins.

Sem susto: Brasil vence a Sérvia por 2 a 0 e vai enfrentar o México nas oitavas de final

Seleção controla o jogo em Moscou, vê Neymar crescer de produção e garante vaga com gols de Paulinho e Thiago Silva. Marcelo sai machucado no início do jogo.

Por Alexandre Lozetti, Edgard Maciel de Sá e Tossiro Neto,

Moscou, Rússia

Atuação segura, vitória por 2 a 0 e vaga garantida nas oitavas de final da Copa do Mundo. A tensão do jogo decisivo não atrapalhou a Seleção nesta quarta-feira, muito pelo contrário. O Brasil de Tite controlou o jogo contra a Sérvia em Moscou, venceu com gols de Paulinho e Thiago Silva (um em cada tempo) e vai enfrentar o México na próxima fase. Em uma noite de atuação destacada do quarteto Thiago Silva, Casemiro, Philippe Coutinho e Neymar, a Seleção fez sua melhor apresentação no Mundial até agora. O sonho do hexa segue mais vivo do que nunca. Proxima parada, Samara.

OITAVAS DE FINAL

Com sete pontos ganhos em três jogos, o Brasil garantiu a primeira colocação do Grupo E. Vai enfrentar o México nas oitavas de final, às 11h (de Brasília). O jogo será na próxima segunda-feira, em Samara. A Suíça, segunda colocada na chave, pega a Suécia. Sérvia e Costa Rica deram adeus à competição.

PROGRAMAÇÃO

A Seleção vai jantar no estádio e embarca de volta para Sochi às 3h (horário local, 21h de Brasília). O voo dura cerca de três horas. O Brasil volta a treinar nesta quinta-feira já de olho no México.

Na eleição da Fifa, realizada em votação aberta na internet, Paulinho foi escolhido o principal nome da partida. 

G1 Tocantins

Membro do conselho político da CNM, presidente da ATM, Jairo Mariano, participa de congresso de prefeitos latino-americanos no México

Evento internacional analisa os principais desafios das cidades, a construção de agenda urbana comum em 22 países e o desenvolvimento local; Mais quatro prefeitos do Tocantins participam.

Membro do Conselho Político da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e presidente da Associação Tocantinense de Municípios, o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, participa da XI Cumbre Hemisférica de Alcades 2017, na cidade de Pachuca, no México. O congresso de prefeitos reúne milhares de gestores sul-americanos e ocorre de 23 a 26 de agosto, com o objetivo de analisar os principais desafios de das cidades, definir o caminho para construir uma agenda urbana comum em 22 países e fortalecer parcerias entre aqueles que trabalham em prol do desenvolvimento local na América Latina.

O evento é organizado pela Federação Latino-americana de Cidades, Municípios e Associações de Governos Locais, FLACMA. Além do presidente da ATM, participam do encontro os prefeitos Ailton Parente (Santa Rosa do Tocantins), Cleiton Cantuário Brito, o Batatinha, (Cristalândia), Fernandes Rodrigues (Figueirópolis) e Yaporan Milhomem (Ponte Alta do Bom Jesus), que integram a delegação brasileira no congresso. Representantes de organismos multilaterais, organizações políticas e financeiras, redes e instituições que trabalham para impulsionar o desenvolvimento local integram o grupo de participantes da reunião.

Conhecimento

“Reconhecer os desafios reservados aos Municípios num panorama continental e buscar metas comuns a todos os países permitiu que nós prefeitos entendêssemos os gargalos dos municípios do continente sul-americano. Além disso, discutimos mecanismos para impulsionar ainda mais o desenvolvimento local. Temos a certeza que seremos multiplicadores dos conhecimentos aqui repassados, disseminando as informações à todos os municípios tocantinenses e do Brasil” disse Jairo Mariano, ao destacar ainda que os acordos centrais definidos no congresso serão reunidos na Declaração do México sobre Cidades.

Entre os tópicos de discussão do congresso estão a construção de agenda municipal de cooperação, os desafios das cidades latino americanas, as parcerias entre aqueles que trabalham em prol do desenvolvimento local e a participação dos legisladores no desenvolvimento das comunidades locais. Os participantes do encontro fazem ainda visitas técnicas a pontos turísticos históricos e centros arqueológicos do México, no intuito de conhecerem os mecanismos favoráveis ao fomento do turismo. atm preprefeito atm

Associação Tocantinense de Municípios – ATM

 

Trump diz que está aberto à discussão de plano para legalizar imigrantes

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, adotou um tom mais brando do que o de costume no primeiro discurso em uma sessão conjunta do Congresso norte-americano. O republicano defendeu a redução da entrada de imigrantes com baixa qualificação profissional e destacou a presença, no plenário, de familiares de vítimas de crimes cometidos por estrangeiros sem documentação. Apesar disso, ele sugeriu que republicanos e democratas busquem um consenso para reformar o sistema de imigração.

“Eu acredito que republicanos e democratas podem trabalhar juntos para conseguir um resultado que tem escapado ao nosso país durante décadas”, disse Donald Trump.

Antes de ir ao Capitólio, o presidente conversou reservadamente com jornalistas na Casa Branca e foi mais explícito sobre o tema da imigração. Ele disse, encontro, segundo reportagem publicada pela rede de televisão CNN e pelo jornal The New York Times, que “este é o momento certo para uma projeto de lei de imigração, desde que haja compromisso de ambas as partes”.

A afirmação marca uma mudança significativa na dura retórica adotada desde a campanha eleitoral, quando Trump prometeu deportar imigrantes ilegais. Cerca de 11 milhões de estrangeiros sem documentação vivem atualmente nos Estados Unidos.

Um alto funcionário do governo afirmou à imprensa norte-americana que a reforma permitiria que os ilegais beneficiados pela lei possam viver, trabalhar e pagar impostos sem o risco de serem deportados, desde que não tenham ficha criminal.

No congresso, o presidente disse também que o governo trabalha para aprimorar os procedimentos de permissão de ingresso de estrangeiros e que não se pode permitir que o país se torne um santuário para extremistas.

Trump reafirmou que vai dar início à construção de um muro na fronteira com o México. Desta vez, no entanto, não mencionou a ameaça de cobrar a conta do país vizinho.

No discurso, ele condenou o recente ataque a dois cidadãos indianos, investigado como crime de ódio, e os casos de ameaça a centros judaicos e de vandalismo de cemitérios. Além disso, voltou a defender a revogação da lei que reformou o sistema de saúde, chamado de Obamacare.

No momento mais emocionado da noite, homenageou a viúva de um soldado da Marinha, morto em uma operação no Iêmen. “Ninguém é superior ou mais corajoso do que aqueles que lutam pelos Estados Unidos uniformizados”, disse. Os parlamentares aplaudiram longamente.(Fonte:Agência Brasil)

Donald Trump vai anunciar medidas para endurecer regras da imigração

Ao assinar nessa quarta-feira (25) ordem executiva para iniciar a construção de um muro ao longo da fronteira dos Estados Unidos com o México, o presidente Donald Trump deu apenas o primeiro passo para uma ambiciosa política de controle da imigração. A imprensa americana está anunciando que Donald Trump deve tornar público, provavelmente hoje (26), um plano visando a reprimir a entrada de refugiados sírios por prazo indeterminado e de refugiados de outros países por 120 dias.

O jornal The New York Times informa que obteve o esboço de um documento do governo que prevê que, após o prazo de 120 dias, os refugiados de outras origens serão novamente admitidos em território norte-americano, mas em número bem menor do que os que vinham ingressando no país até agora.

O jornal informa ainda que o governo pretende suspender por no mínimo 30 dias qualquer tipo de imigração proveniente de países predominantemente muçulmanos, como o Irã, Iraque, a Líbia, Somália, o Sudão, a Síria e o Iêmen. Juntamente com isso, as autoridades vão endurecer os já rigorosos procedimentos de triagem. O objetivo é eliminar a entrada de potenciais terroristas.

No plano interno, as autoridades federais, estaduais e municipais vão trabalhar em conjunto, inclusive trocando informações, para retirar dos Estados Unidos imigrantes ilegais. O número de imigrantes ilegais em território norte-americano pode chegar a 11 milhões, segundo cálculos mencionados na imprensa.

Custo do muro

Artigo do jornal The Washington Post, assinado por Jerry Markon e Lisa Rein, observa que a ordem executiva assinada pelo presidente Donald Trump não é suficiente para erguer o muro na fronteira com o México. Depois de ouvir especialistas, o jornal afirma que a obra precisa antes da autorização do Congresso para o seu financiamento.

Segundo cálculos dos especialistas, os fundos federais existentes não cobrem a execução do projeto. Para fazer frente à obra, serão necessários US$ 20 bilhões, ou “talvez significativamente mais”, de acordo com peritos ouvidos pelo The Washington Post. O que justifica gastar tanto dinheiro é a montagem de uma estrutura maciça para o muro, conforme explicaram os peritos.(fonte:agência brasil)

Poluição leva México a proibir que 40% dos carros circulem

Da Agência Lusa

A Cidade do México emitiu novo alerta de poluição atmosférica, o que significa que 40% dos veículos não poderão circular hoje (3) e que as indústrias terão de cortar emissões.

A poluição na cidade de mais de 20 milhões de habitantes piorou em março, levando as autoridades a emitir os primeiros alertas numa década e a impor restrições ao trânsito.

As novas regras obrigam que um em cada cinco carros fique fora das estradas diariamente, mas o alerta emitido na segunda-feira fará duplicar a proibição hoje. Cerca de 5,5 milhões de veículos circulam habitualmente na cidade.

A Comissão Ambiental da Megalópole, que inclui autoridades da capital e de estados, ordenou que as empresas de cimento, químicas, farmacêuticas, de petróleo e energia reduzam as emissões até 40%.

O alerta surgiu após os níveis de poluição chegarem aos 161 pontos, acima do limite dos 150.

Edição: Graça Adjuto