Jovem encontrada morta em matagal pediu ajuda para amiga no Whatsapp: “Yure quer me matar”

O principal suspeito do crime é o namorado da vítima Iury Italo Medanha que ainda não foi encontrado. Na casa dele os policiais apreenderam duas espingardas e munições.

A Polícia Civil apontou Iury Italu Medanha como principal suspeito do assassinato de Patrícia Aline dos Santos, ele era namorado da vítima. A jovem de 29 anos foi encontrada morta e seminua em um matagal nesta quinta-feira (9), perto de um shopping, na quadra 107 Norte, em Palmas. Dias antes do crime, ela pediu ajuda para uma amiga pelo Whatsapp, afirmando que o namorado queria matá-la.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Israel Andrade, o corpo de Patrícia tinha marcas de tiros e ferimentos no rosto. Testemunhas disseram que a vítima e o namorado estavam juntos há dois meses e tinham um relacionamento conturbado.

“Na nossa linha de investigação, o principal suspeito do crime é o atual namorado da Patrícia, o Iury. Várias testemunhas apontam que era um relacionamento conturbado. E que eles tinham terminado e voltado, então ele descobriu que ela tinha ficado com alguém, não gostou e passou a ameaçá-la, inclusive com um revólver. Há vários pedidos dela de socorro, reclamando da agressividade do Iury”, disse Andrade.

A polícia procura pelo suspeito que ainda não foi econtrado. Na casa dele, os policiais apreenderam duas espingardas e munição.

“Nem a família dele consegue contato com ele desde ontem. Estamos à procura dele para ser ouvido. Há fortes indícios contra ele e se encontrado vai ser preso em flagrante. Caso ele não seja encontrado, tomaremos as medidas necessárias para que ele seja preso em qualquer outro momento.”

Patrícia pediu ajuda a amiga antes de ser morta (Foto: Reprodução/Whatsapp)Patrícia pediu ajuda a amiga antes de ser morta (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Patrícia pediu ajuda a amiga antes de ser morta (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Entenda

O corpo de Patrícia Aline Santos, de 29 anos, foi encontrado num matagal, perto de um shopping na região norte de Palmas, na manhã desta quinta-feira (9). O corpo foi achado por funcionários que trabalham na construção da avenida NS-15. A Polícia Militar e o Instituto Médico Legal (IML) foram ao local e as informações da testemunha estão sendo investigadas.

Testemunhas acreditam que o corpo tenha sido deixado na região, pois os funcionários que chegam cedo para trabalhar não o viram pela manhã.

Corpo de Patrícia foi encontrado em matagal (Foto: Arquivo Pessoal)Corpo de Patrícia foi encontrado em matagal (Foto: Arquivo Pessoal)

Corpo de Patrícia foi encontrado em matagal (Foto: Arquivo Pessoal).

G1 Tocantins.

Jovem confessa ter matado o pai com ‘mata leão’ para defender a mãe de agressão

Filho, de 20 anos, se apresentou à polícia três dias após o episódio, depôs e foi liberado. Segundo investigação, casal estava junto há mais de 20 anos, mas mulher era agredida por querer separação.

O jovem de 20 anos suspeito de matar o pai, de 40, com um golpe conhecido como “mata leão”, prestou depoimento à polícia em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo o delegado Vander Coelho, responsável pelo caso, ele confessou ter cometido o homicídio, mas alegou ter agido em legítima defesa para proteger a mãe, que havia sido agredida pela marido, Wanderli Rodrigues de Oliveira, momentos antes.

O rapaz se apresentou à polícia na segunda-feira (6), três dias após o episódio. No contato com o G1, no início da tarde desta quarta-feira (8), o delegado disse que não estava na delegacia e, por isso, não teria como informar o contato do advogado dele. Como já não havia mais flagrante, ele foi ouvido e responderá ao processo em liberdade.

Segundo depoimentos de testemunhas, o casal estava junto havia 21 anos, mas há quatro a mulher tentava se separar. Diante disso, ela começou a ser agredida constantemente pelo marido. Na última sexta-feira (3), o jovem ouviu uma discussão dos pais e interveio.

“O pai teria tentado esganar a mãe. Naquele momento, ele avançou contra o pai e aplicou um golpe, popularmente conhecido como ‘mata leão’. Logo que ele conseguiu segurar o pai, os dois caíram e conforme relato do autor e das testemunhas que ali estavam, permaneceram em luta corporal. O rapaz segurando o pai com receio de que ele ainda avançasse contra a mãe ou a irmã, como era promessa dele, de que mataria a mãe, todos os filhos e, posteriormente, iria suicidar”, afirmou o delegado.

Homem foi morto após um golpe de 'mata leão'; filho diz que agiu para defender mãe (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Homem foi morto após um golpe de 'mata leão'; filho diz que agiu para defender mãe (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Homem foi morto após um golpe de ‘mata leão’; filho diz que agiu para defender mãe (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

No depoimento, o jovem revelou ainda que pratica artes marciais e que tinha ciência de que manter o pai naquela situação poderia matá-lo. No entanto, diante da situação, resolveu seguir imobilizando-o. Quando o soltou, ele acabou não resistindo.

“Ele o manteve seguro por determinado tempo, mesmo sabendo que isso poderia gerar uma consequência mais grave em razão de ter algumas aulas de artes marciais. Ele mesmo relata que teria tomado algumas aulas. Mas na situação do estresse em que ele passava, questão muito conturbada ali no momento, manteve o pai em um período mais extenso de tempo. Quando ele ficou desacordado, não conseguiu reanimar mais o pai”, destaca.

O delegado disse que o próprio filho acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas Wanderli acabou morrendo. Em seguida, familiares acionaram a polícia e o rapaz fugiu do local. De acordo com Coelho, o advogado disse que o jovem estava muito nervoso e não poderia se apresentar logo após o caso. Por isso, ficou agendada a apresentação três dias depois.

A priori, o investigador trata o caso como legítima defesa. Outras testemunhas ainda serão ouvidas e é preciso aguardar laudos periciais. Mas se o raciocínio persistir, ele deve sugerir ao Judiciário o arquivamento do caso.

Este é o segundo crime do tipo em duas semanas. No dia 22 de julho, outro jovem, de 21 anos, matou o pai, de 41, para defender a mãe, que estava sendo ameaçada.

G1 Tocantins.

Jovem é preso suspeito de agredir e ameaçar a avó com uma foice

Mulher de 79 anos se escondeu na casa de uma amiga com medo do neto. Ela disse à polícia que o rapaz fica agressivo por causa do uso de drogas.

Jovem é morto a tiros em cima de bicicleta na região sul do estado

Crime aconteceu em Gurupi. Testemunhas disseram que a vítima foi baleada por pessoas que estavam em um carro.

Jovem é suspeito de intervir em briga e matar pai para defender a mãe de agressão, em Anápolis

Rapaz fugiu em seguida. À PM, mãe afirmou que marido não aceitava separação.

Um jovem de 20 anos é suspeito de matar o pai enforcado para defender a mãe durante uma briga do casal, na madrugada desta sexta-feira (3), em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Ele fugiu em seguida e não havia sido localizado até a última atualização desta reportagem. A vítima foi identificada como Wanderli Rodrigues de Oliveira, de 40 anos, que trabalhava como vigilante.

Testemunhas afirmaram à TV Anhanguera que a mulher era constantemente agredida pelo marido. O caso é investigado pela Polícia Civil. O delegado responsável, Cleiton Lobo, disse que nenhum dos dois tinha antecedentes criminais. A reportagem não conseguiu contato com a família.

O crime aconteceu no Parque dos Pireneus, na região norte da cidade, por volta de 3h. Os três – o casal e o filho – moravam na mesma casa. Ao perceber a briga, o rapaz tentou separar o pai e a mãe.

“Segundo a esposa, ela estava querendo separar do Wanderly, esse não aceitou e passou a agredi-la. Os filhos acordaram, e o Reginaldo, o autor, no intuito de proteger a mãe, acabou entrando em luta corporal com o pai. Deu um mata-leão. Após o pai desacordar, eles tentaram uma reanimação”, disse o tenente- coronel Efigênio de Almeida.

A família contou à TV Anhanguera que as brigas entre o casal eram constantes. Apesar disso, não havia registro de denúncias contra o agressor. Este é o segundo crime do tipo em duas semanas.

G1 Tocantins.

Jovem é preso suspeito de estuprar e engravidar menor depois de embriagá-la

Jovem de 24 anos foi capturado durante cumprimento de mandado de prisão. Segundo a Polícia Civil, exames constataram que vítima está grávida do suspeito do crime.

Um jovem de 24 anos foi preso suspeito de estuprar e engravidar uma adolescente de 12. Segundo a Polícia Civil, para praticar o crime o homem deu bebida à menor. Gustavo José Ferreira da Silva foi capturado nesta segunda-feira (30) em Taguatinga, após o cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

A Secretaria de Segurança Pública do Tocantins informou que foram feitos exames médicos que constataram que a vítima está grávida do suspeito. As investigações foram feitas em sigilo para que o homem não fugisse.

O jovem foi levado para a cadeia da cidade. O delegado Giordano Bruno Curado pediu a colaboração da sociedade para que outras possíveis vítimas sejam localizadas. As denúncias podem ser feitas pelo telefone 197.

G1 Tocantins.

Imagem ilustrativa da internet

Salva-vidas de praia encontram corpo de jovem enterrado na areia

Caso foi registrado na praia São Francisco às margens do rio Tocantins, no município de Praia Norte. Vítima foi identificada e segundo a Polícia Militar não havia marcas de violência.

O corpo de Elenia Silva Santos, de 20 anos, foi localizado por salva-vidas de uma praia no município de Praia Norte, na região do Bico do Papagaio. A vítima estava com o corpo coberto e apenas os pés apareciam para fora da areia. O caso foi registrado na praia do São Francisco às margens do Rio Tocantins.

Segundo a Polícia Militar, o corpo foi encontrado por volta das 17h deste domingo (29). A polícia disse que foi chamada por salva-vidas que trabalhavam na praia. A jovem estava enterrada atrás de barracas da praia.

Ainda segundo a polícia, não se sabe até o momento as circunstâncias do crime. Além disso, não foram encontradas lesões no corpo da vítima. A perícia esteve no local e o corpo foi levado para o IML de Araguatins.

Jovem atleta inglesa morre no dia do aniversário de 18 anos

Ellie Soutter era uma das maiores promessas do esporte inglês.

A atleta inglesa de snowboard Ellie Soutter morreu na última quarta-feira (25), no dia de seu aniversário, e deixou o esporte inglês de luto. Ellie era considerada uma das maiores promessas da Inglaterra.

“Este mundo cruel levou a minha alma gêmea e melhor amiga ontem, no seu 18° aniversário. Sou tão orgulhoso pela linda e jovem mulher que você se tornou. Ellie, sentirei sua falta mais do que você pode imaginar. Descanse em paz, minha campeã”, escreveu o pai da jovem, Tony Soutter.

O ‘The Sun’ indica que a principal hipótese é de suicídio, no entanto, as causas da morte não foram reveladas de forma oficial.

Ellie Soutter foi medalha de bronze no torneio europeu júnior na prova de boardercross do snowboard, em 2017. A expectativa é de que ela tivesse sucesso nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, que serão realizados em Pequim, na China.

Noticia ao Minuto

Jovem leva tiro no rosto ao ser surpreendido por dois homens em Araguaína

Ele ficou ferido, foi socorrido e levado para o Hospital Regional de Araguaína. Polícia acredita que trata-se de um acerto de contas.

Jovem de 19 anos é preso suspeito de trocar fotos pornográficas com adolescente de 12 anos

Mãe do garoto de 12 anos descobriu mensagens no celular do filho e levou caso à Polícia Civil. Delegada diz que os dois se conheceram por meio de redes sociais.

Um jovem de 19 anos foi preso suspeito de trocar fotos pornográficas com um adolescente de 12 anos, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, mãe do menor descobriu mensagens no celular do filho e levou caso à delegacia. Conforme a corporação, os dois haviam se conhecido por meio de redes sociais.

Em entrevista ao G1, a delegada Fernanda Lima, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Formosa, disse que o jovem pedia e trocava fotos de nudez com o adolescente e, além disto, marcava encontros com o menor quando ele estivesse sozinho em casa para a prática de atos libidinosos.

“A mãe começou a desconfiar em março deste ano, porque o filho passou a usar senhas no celular e não deixava ela ver o que ele estava fazendo nas redes sociais. Ela conseguiu ter acesso ao aparelho em abril e viu as conversas inapropriadas com o autor, fazendo a denúncia na delegacia e entregando o celular para perícia”, afirmou a delegada.

O inquérito do caso foi concluído no último dia 12, depois de três meses de investigação por parte da DPCA. Segundo a corporação, o adolescente passou por avaliação psicológica no Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), que constatou que o menor está “com queda no rendimento escolar, sentimento de culpa e tendência ao isolamento”.

A delegada disse que os dois se conheceram na internet, trocaram números de telefones e, a partir de então, começaram a troca de mensagens e fotos pornográficas.

“A maior parte das conversas ocorreu no WhatsApp. Até o momento não há novas denúncias nesse sentido. Esperamos que, com a divulgação da notícia, ocorra maior atenção e monitoramento dos pais para que novas vítimas desse autor ou de outros sejam identificadas”, disse.

O jovem vai responder por armazenamento e distribuição de material pornográfico infantil. Se condenado, pode pegar até quatro anos de prisão.