Bombeiros retomam buscas por jovem que sumiu em rio durante brincadeira

Sérgio Gomes desapareceu no rio Araguaia depois que pulou de um balanço. Bombeiros fizeram mergulho mas rio estava com pouca visibilidade.

Os Bombeiros retomaram, na manhã desta sexta-feira (16), as buscas por Sérgio Gomes de Farias, de 17 anos, que desapareceu no rio Araguaia, em Pau D’Arco.

Os trabalhos tinham sido suspensos na noite desta quinta-feira.

Os militares informaram que fizeram mergulho, mas o rio estava com forte correnteza e com baixa visibilidade.

Sérgio sumiu após pular de um balanço durante uma brincadeira. Ele e um amigo estavam em um flutuante durante a manhã desta quinta (15).

O amigo disse aos bombeiros que o adolescente pulou do balanço improvisado, acenou, mergulhou novamente e não foi mais visto.

O jovem pediu ajuda aos moradores da região, que jogaram redes de pesca para tentar resgatá-lo, mas não o encontraram. Bombeiros de Colinas do Tocantins e de Araguaína participam da operação.

G1 Tocantins

Jovem é preso suspeito de estuprar garoto de 5 anos

A delegada do caso, Eliane Gonçalves, relatou que o suspeito morou de favor com a criança que abusou e a mãe dela por um ano.

Um rapaz de 24 anos que vivia de favor na casa da vítima, foi preso nesta quarta-feira (7) suspeito de estuprar um menino de 5 anos, em Roraima. De acordo com informações da a Polícia Civil, o crime teria ocorrido no ano passado.

De acordo com a publicação do ‘G1’, o suspeito, que estava foragido, foi localizado pela manhã em uma fazenda no município de Alto Alegre, no Norte do estado e nega o crime. Ele foi preso em cumprimento a mandado de prisão por estupro de vulnerável.

A delegada do caso, Eliane Gonçalves, relatou que o suspeito morou de favor com a criança que abusou e a mãe dela por um ano. Ele dizia à mãe do menino que era homossexual, e que não tinha mais onde morar.

“Nós procurávamos por ele desde o dia 16 de agosto de 2017, quando a Justiça expediu o mandado de prisão, mas ele sempre estava fugindo e mudando de endereço”, detalhou a delegada, acrescentando que o suspeito foi visto na fazenda por um policial que avisou os demais sobre o paradeiro dele.

“Ele afirmava que a família dele não o aceitava e que ele queria voltar a estudar. A mãe da vítima, então, o recebeu na casa deles no bairro 13 de Setembro, em Boa Vista, por cerca de um ano, e ele ajudava nas tarefas de casa”.

Ainda de acordo com o ‘G1’, no dia 15 de agosto de 2017, no entanto, a mãe descobriu que o filho tinha sido abusado sexualmente. Ela notou que o garoto estava machucado e procurou a polícia. Exames comprovaram o estupro e o menino recebeu atendimento médico.

Noticias ao Minuto

No Tocantins: Jovem é suspeito de matar o pai com martelo e enterrar o corpo no quintal de casa

Caso aconteceu em Araguatins. Segundo delegado, crime pode ter sido motivado por uma briga sobre o pagamento de pensão alimentícia.

Policiais Civis da 10ª Delegacia Regional de Araguatins, (10ª DRPC), coordenados pelo delegado Eduardo Nunes efetuaram, na noite da última segunda-feira (5), a prisão de Maxsuel dos Santos Bezerra, de 19 anos de idade.

Ele é o principal suspeito de matar o próprio pai no Tocantins e foi preso em flagrante, em Araguatins.

Conforme o delegado Eduardo, na tarde do dia (5), familiares de Pedro Pereira de Sousa procuraram a delegacia de Araguatins e registraram um Boletim de Ocorrência comunicando que o homem estava desaparecido, desde a última quinta-feira, 01.

De posse das informações até então colhidas, o Delegado Plantonista, Eduardo Nunes, coordenou uma equipe de policiais civis com o objetivo de efetuar diligências no intuito de encontrar o desaparecido ou então, identificar possível prática de crime.

Após a investigação, os policiais civis apuraram que o suposto responsável pelo sumiço de Pedro foi o seu filho, pois este se encontrava em posse da motocicleta e também do aparelho celular da vítima, desde a última quinta-feira, não apresentando justificativa plausível quanto à aquisição destes bens e o sumiço de seu pai.

Consta dos autos do inquérito policial que Maxsuel dos Santos Bezerra de Sousa (19 anos), em razão de desavenças com seu genitor (Pedro Pereira de Sousa) quanto ao pagamento de pensão alimentícia, resolveu dar cabo da vida deste, premeditando o crime.

Segundo as provas obtidas, Maxsuel esperou a vítima sair pela porta dos fundos do imóvel e desferiu um golpe de martelo na cabeça deste e, em seguida, o atingiu com golpes de faca em uma região próxima ao coração.

Diante da morte do pai, Maxsuel escondeu o corpo no imóvel e esperou anoitecer, sendo que mais tarde, arrastou o corpo para o quintal e o enterrou, bem como as armas utilizadas para cometer o homicídio.

Mediante os fatos, o Delegado lavrou a prisão em flagrante de Maxsuel Bezerra pela prática do crime de ocultação de cadáver e representou por outras medidas, junto ao Poder Judiciário.

Em razão do ocorrido, o suspeito foi recolhido à Cadeia Pública de Araguatins, local em que permanecerá à disposição da Justiça.

Corpo de Pedro Pereira foi encontrado no quintal da casa do filho (Foto: Divulgação)

gazetadocerrado

 

Jovem é suspeito de matar companheira com golpes de enxada na cabeça no Tocantins

A ferramenta foi encontrada no mato com vestígios de sangue e cabelo e a vítima apresentava marcas de pancadas na cabeça. O caso aconteceu em São Miguel do Tocantins.

Um jovem de 26 anos é suspeito de ter matado a própria companheira, de 20 anos, no povoado Bela Vista, no município de São Miguel do Tocantins. O crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira (8).

De acordo com a Polícia Militar, após serem acionados, os policiais encontraram o corpo da jovem no chão, próximo a cama. Ela apresentava sinais de pancadas na cabeça.

Conforme a polícia, parentes disseram que por volta das 2h30, o suspeito deixou levou o filho para a casa da avó, horário em que o crime teria ocorrido.

Em um mato próximo do local, foi encontrada uma enxada com vestígios de sangue e cabelo. De acordo com a PM, a ferramenta possivelmente foi usada no crime.

Ainda segundo informações da polícia, o local foi periciado e o corpo levado para o IML de Augustinópolis. A PM faz buscas pelo suspeito.

G1 Tocantins/Imagem ilustrativa

Jovem de 21 anos é morto a tiros no Tocantins

Crime aconteceu na rua Belgrado, que liga os setores Lago Azul 3 e 4, em Araguaína. Ao lado do corpo dele, foi encontrada uma arma falsa.

Um jovem de 21 anos foi morto a tiros na rua Belgrado, que liga os setores Lago Azul 3 e 4, em Araguaína, no norte do Tocantins. O crime aconteceu na noite desta sexta-feira (5), por volta das 19h25.

Segundo a Polícia Militar, o suspeito atirou na vítima sem dizer nada, atingindo-a no tórax e na cabeça. O jovem morreu no local. Ao lado do corpo dele, foi encontrada uma arma falsa. Ele já tinha passagem pela polícia por roubo.

G1 Tocantins/Foto ilustrativa

Jovem de 19 anos é morto no sul do Tocantins

Os policiais disseram que atiraram depois que o jovem fez um disparo em direção à viatura. Caso foi no Setor Aliança, em Formoso do Araguaia.

Wilquer Romano da Silva, de 19 anos, foi morto por policiais militares na noite desta quarta-feira (4), em Formoso do Araguaia, na região sul do Tocantins. A Polícia Militar disse que os policiais atiraram depois que o jovem sacou uma arma de fogo da cintura durante uma abordagem e disparou contra a viatura.

Segundo a PM, a vítima estava no Setor Aliança em uma motocicleta e fugiu quando foi abordado. Ainda segundo a PM, Silva apontou uma arma em direção à viatura e fez um disparo, momento em que os policiais revidaram e o atingiram.

Equipes de socorro do município foram chamadas, mas o jovem não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A Polícia Civil informou que a vítima não tinha passagem pela polícia. O corpo dele foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Gurupi e em seguida liberado para a família. O velória acontece na casa de parente nesta quinta-feira, em Formoso do Araguaia. 

G1 Tocantins

Investigação aponta que jovem encontrada perto de lixão no Tocantins foi morta por vizinho

Suspeito passou cerca de 40 vezes na frente da casa da vítima um dia antes do crime. Após quebra de sigilo telefônico, delegada verificou que rapaz tinha paixão não correspondida pela mulher.

A polícia identificou o suspeito de ter matado a jovem Taísa Ribeiro, 24 anos, em Paraíso do Tocantins. Ela desapareceu em novembro e foi encontrada quatro dias depois perto de um lixão. Conforme a delegada Raimunda Bezerra, o suspeito é o mesmo que aparece pulando o muro da vítima na noite em que ela desapareceu.

O crime foi supostamente cometido por um vizinho que tinha uma paixão não correspondida pela vítima há pouco mais de um mês. “Um dia antes de ela desaparecer, ele passou de 30 a 40 vezes na frente da casa dela, indo e voltando”, afirmou a delegada. A vítima pode ter sido morta por asfixia, pois não foram encontradas marcas de violência no corpo.

A delegada revelou que as imagens não mostram o suspeito entrando na casa de Taísa, o que sugere que ele entrou por outro local. “O exame pericial constatou que ele só pulou para sair, ou seja, estava no local e possivelmente entrou pelo fundo.

Mas o muro na parte de trás e bem alto e tem apenas uma brecha que dá na casa em que o suspeito morava. Segundo testemunhas, era comum ele pular e ficar vigiando ela.” 

Inicialmente, a polícia investigava dois ex-companheiros da mulher e um terceiro sujeito com quem ela tinha marcado um encontro no dia que desapareceu.

Porém, as suspeitas foram descartadas depois que a delegada conseguiu quebrar o sigilo do telefone da vítima. “De toda forma foi um crime passional, um feminicídio”, comentou.

As investigações foram feitas pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Paraíso do Tocantins.

A delegada Raimunda Bezerra pediu a prisão do suspeito, que tem 24 anos, e diz que ele possuía histórico de violência doméstica.

“Ele tem um problema, ficou vários dias na UTI após um acidente e devido a esse amor não correspondido ficou mais introspectivo e depressivo. É uma pessoa sem residência fixa, rejeitado pela família.”

Entenda

Câmeras de segurança de um comércio registraram os últimos momentos de Taísa Ribeiro, 24 anos, antes de desaparecer. O corpo dela foi encontrado no dia 23 de novembro próximo de um lixão, após a jovem ficar quatro dias desaparecida em Paraíso do Tocantins.

As imagens são da madrugada de domingo (19) e mostram a mulher saindo de casa e sendo seguida por um homem. Conforme a Polícia Civil, a vítima sumiu depois de marcar um encontro por meio de um aplicativo de celular. 

A mulher deixou três filhos de 5, 7 e 11 anos. 

G1 Tocantins

Jovem é preso suspeito de abusar e manter adolescente em cárcere privado em Goiás

Vítima contou à polícia que também era agredida e ameaçada pelo rapaz. Na casa foram encontradas munições e porções de drogas.

Uma adolescente de 15 anos foi resgatada na noite de terça-feira (5) de uma casa onde era mantida em cárcere privado no setor Nova Esperança, em Goiânia. A vítima relatou aos policiais que era agredida e abusada por um jovem de 20 anos. O suspeito foi preso em flagrante.

A Polícia Militar conseguiu resgatar a adolescente após receber uma denúncia de que um imóvel estava sendo usado como ponto para tráfico de drogas. “Quando chegamos, ouvimos os pedidos de socorro. A equipe arrombou a porta e encontrou a menor. Ela nos informou que o suspeito limitava sua comida e bebida, a agredia, fazia atos libidinosos sem o seu consentimento, ameaçava furar os olhos dela, cortou o cabelo dela”, relatou o tenente Guilherme Gonzaga.

Na casa, com o suspeito, a polícia achou munições, porções de maconha e crack. Todo o material foi apreendido. O jovem e a vítima foram levados para a Central de Flagrantes.

Segundo a Polícia Civil, a jovem era mantida em cárcere privado há três meses. Ela tinha medo de fugir, pois o suspeito ameaçava matar sua família. Ela foi levada ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exames.

“De um lado, ela se sente aliviada, mas por outro, ela ainda está muito abalada”, disse o delegado Antônio Ferreira.

O suspeito foi autuado por posse de munições, tráfico e cárcere privado.

G1/Goiás

Corpo de jovem encontrada morta após marcar encontro foi enterrado no TO

Taísa Ribeiro deixa três filhos, de cinco, sete e 11 anos. Ela desapareceu no dia 19 deste mês; imagens de câmeras de segurança mostram homem seguindo vítima.

O corpo de Taísa Ribeiro, de 24 anos, que foi encontrada morta perto do lixão de Paraíso do Tocantins, foi enterrado na manhã desta sexta-feira (24), em um cemitério da cidade. 
Ela sumiu no dia 19 deste mês após marcar um encontro com um homem. O tio da vítima, Edvaldo Gonçalves disse que os parentes ainda não sabem o que realmente aconteceu. Taísa deixa três filhos, de 5, 7 e 11 anos.

O velório começou por volta das 15h30 desta quinta-feira e seguiu até a manhã desta sexta. O corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição, no setor Nova Esperança.

“Estamos sem resposta, não sabemos o que aconteceu. Como podem ter feito tamanha crueldade. Nós que tínhamos sempre a presença dela, sabemos que ela queria o bem de todos. Os filhos são muito pequenos, eles ainda não conseguem saber o tamanho da gravidade disso na vida deles”, disse.

Câmeras de segurança de um comércio registraram os últimos momentos de Taísa antes de desaparecer. As imagens mostram a jovem saindo da casa dela 1h07 da madrugada de domingo (19). Cerca de um minuto depois, um homem aparece no vídeo após pular um muro e começa a correr pela rua, supostamente atrás da vítima.

“O vídeo está sendo periciado e os parentes dela identificaram como sendo um dos ex-companheiros da vítima”, disse a delegada. 

A polícia investiga o caso como crime passional e até o momento tem três suspeitos, dois ex-companheiros da jovem e o homem com quem ela marcou o encontro. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados para não atrapalhar as investigações.

Um dos suspeitos é o pai dos três filhos da jovem. Ele mora no Pará e foi ouvido por um delegado em Redenção. Durante a manhã desta quinta-feira (23), o outro homem que marcou encontro com Taísa foi ouvido em Paraíso do Tocantins e liberado. A polícia ainda não ouviu o segundo ex-companheiro da vítima.

O corpo de Taísa foi encaminhado para o IML de Palmas e passou por exames antes de seguir para o velório. 

G1/Tocantins

Jovem morto a tiros próximo a escola é velado em Gurupi

O crime aconteceu no setor Alto da Boa Vista. Testemunhas disseram que ele foi baleado por homens que estavam em duas motocicletas.

O jovem Hallyson Shelry Costa, de 20 anos, foi velado na manhã desta segunda-feira (20), em Gurupi. Ele foi morto a tiros próximo a uma escola no setor Alto da Boa Vista, na noite deste domingo (19), por volta das 20h.

“Só tenho coisas boas para falar dele. A gente espera Justiça”, diz o tio da vítima, Reginaldo Soares.

O Samu foi acionado para fazer o socorro, mas ao chegar no local o jovem já estava morto. De acordo com a Polícia Militar, testemunhas disseram que ele foi baleado por homens que passaram em duas motocicletas, sendo dois em cada veículo. O rapaz chegou a correr depois dos disparos, mas foi atingido de novo por mais tiros e não resistiu.

As marcas ficaram no asfalto. A escola tem câmeras de segurança que poderiam ajudar na identificação dos suspeitos, mas segundo a direção do colégio, os equipamentos estão sem funcionar há mais de um mês.

Este é o segundo assassinado em Gurupi em menos de uma semana. O outro aconteceu de forma semelhante, na madrugada de quinta-feira (16), no centro da cidade. Márcio lima Feitosa tinha 33 anos foi morto a tiros ao sair do trabalho.

Os moradores temem o aumento da violência. “A gente não tem mais segurança. Até para trabalhar está difícil”, diz o mecânico Genival Rodrigues.

G1/Tocantins