Moradores recusam visita de agentes do CCZ após funcionário ser preso

Homem preso por assaltos a bancos não trabalhava diretamente no Centro de Controle de Zoonoses, segundo o município. Secretaria afirma que não há motivo para receio da população.

Muitos moradores de Palmas não têm deixado os agentes do Centro de Controle de Zoonoses entrar nas casas. Isso atrapalha o combate de doenças como a dengue. O motivo é que um funcionário público da Prefeitura de Palmas, que seria funcionário do CCZ, foi preso na semana passada. Com isso, parte da população ficou com receio.

Segundo a coordenadora de Vigilância e Controle de Zoonoses, Lara Melo, a população não precisa ficar com medo de receber os agentes de endemias.

“Não precisa ter resistência porque todos os nossos agentes de combate a endemias são capacitados para fazer esse trabalho. Eles visitam sempre e estão caracterizados para fazer essa atividade. Vão portar a camisa com o nome ACE, a calça com a sigla do CCZ, além do crachá e bolsa identificada”, afirmou.

Ainda de acordo com a coordenadora, o servidor preso pela polícia não trabalhava diretamente no controle de zoonoses. “Ele era da Secretaria Municipal de Saúde, mas não trabalhava na gerência do CCZ. Ele ia lá às vezes realizar um tipo de trabalho, mas nunca chegou a fazer nenhuma inspeção domiciliar”, afirmou.

Durante as visitas domiciliares, os agentes inspecionam tudo que pode se transformar em um criadouro do mosquito. Além de orientar os moradores sobre os cuidados do dia a dia.

“Tem que receber. É um cuidado muito importante para nós. Eles entram no quintal para ver sem tem água parada, se tem mosquito. Nós precisamos isso. Todo mundo deve abrir as portas e atender”, comentou a aposentada Vera Lúcia Áurea.

G1 Tocantins.

Funcionário público da Prefeitura de Palmas é preso suspeito de roubo a banco

Segundo a polícia, ele integrava uma quadrilha e teria participado de uma tentativa de roubo em Aparecida de Goiânia, no início deste ano. Prisão foi feita pela Delegacia de Investigações Criminais de Palmas.

Um funcionário público da Prefeitura de Palmas foi preso na manhã desta quinta-feira (19) suspeito de integrar uma quadrilha especializada em roubo a bancos. Segundo a Delegacia de Investigações Criminais de Palmas (Deic), Evandro Lanuce Tavares dos Santos estaria envolvido em uma tentativa de roubo em Aparecida de Goiânia (GO). Na época, quatro criminosos foram mortos em confronto com a polícia.

A prisão foi feita em um posto de combustíveis em Palmas, em cumprimento a um mandado da Justiça de Goiás. Tavares é assistente administrativo e trabalhava no Centro de Controle de Zoonoses de Palmas. Conforme as investigações, o suspeito participava ativamente da quadrilha.

O grupo, ainda de acordo com a Deic, tinha ramificações por vários estados, mas atuava principalmente no Tocantins, Ceará e Goiás.

“A investigação começou após uma ação frustrada em Aparecida de Goiânia pela Deic de Goiás, juntamente com a Polícia Militar. Ele participa de uma organização criminosa responsável por assaltos em vários estados e muitos dos membros são do Tocantins. Depois dessa ação malsucedida, em que os quatro membros morreram em confronto, ele foi identificado e a prisão dele foi decretada pela Justiça de Goiás. Hoje nós conseguimos localizá-lo e fazer a prisão”, explicou o delegado Leandro Risi Santos, da Deic de Palmas.

O suspeito foi levado para a sede da Deic, em Palmas. Em entrevista à reportagem da TV Anhanguera, ele negou as acusações e disse que não tem relação com nenhuma quadrilha.

Segundo o delegado Leandro Risi, ele também é investigado por crimes cometidos no Tocantins.

A Prefeitura de Palmas foi procurada pelo G1, mas ainda não se posicionou.

G1 Tocantins.

Preso do semiaberto suspeito de matar funcionário público é recapturado

Cleomar Guedes Lima foi localizado em Goiás. Ele é o principal suspeito de executar com tiro na cabeça o tratorista Josué Silva de Araújo, em Gurupi.

Foi preso nesta segunda-feira (29) Cleomar Guedes Lima. Ele é ex-detento do sistema semiaberto e é considerado o principal suspeito de matar o funcionário público Josué Silva de Araújo no começo de janeiro em Gurupi.

Cleomar estava com uma tornozeleira eletrônica no momento em que teria cometido o crime, mas não estava sendo monitorado em tempo real porque a casa dele não tem sinal do equipamento.

Cleomar foi encontrado em Terezinha de Goiás. Ele estava foragido desde o dia 11 de janeiro, quando o crime aconteceu. Com ele, a polícia encontrou também R$ 7 mil, que ele teria confessado ser fruto de um golpe que ele aplicou na cidade.

A Polícia Civil o prendeu quando ele ia para a rodoviária com uma passagem para o Mato Grosso, esta seria uma nova fuga após cometer o segundo crime.

Dinheiro seria de um golpe aplicado em Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Além da morte de Josué Silva e do golpe em Goiás, ele também tem outras seis passagens pela polícia, inclusive por outro assassinato. Ainda não se sabe o que motivou o tiro contra o tratorista.

Na época do crime, a Secretaria de Cidadania e Justiça disse que a cada sete dias o homem deve ir até um local onde há cobertura e pedir para a Central de Monitoramento fazer o descarregamento dos dados que ficam armazenados no equipamento.

Só dessa forma seria possível saber onde o preso esteve ao longo do periodo. Ele está sendo transferido para o Tocantins e deve voltar para o regime fechado.

Tratorista foi morto com um tiro na cabeça (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

G1 Tocantins

Campeão do UFC é acusado de estrangular funcionário de academia

O inglês Michael Bisping teria se irritado com o jovem que guardou um peso que ele estaria usando.

Segundo o site norte-americano “TMZ”, o lutador Michael Bisping, campeão dos pesos-médios do UFC, está respondendo a um processo judicial na Corte Superior da Califórnia por suposta agressão. O atleta britânico teria estrangulado o jovem Antonio Georgakopoulos, de 19 anos, que trabalha na academia “24-Hour Fitness”. O caso teria acontecido no último dia 31 de julho.

O funcionário teria guardado um peso que Bisping estava usando. O lutador não gostou e partiu para a agressão. De acordo com o processo, o campeão do Ultimate teria xingado Antonio de “idiota” e “babaquinha”, além de ter esticado o braço direito do rapaz e o esganado por cerca de três segundos. A polícia chegou a ser acionada, mas não prendeu ninguém.
Noticias ao Minuto

Dono de ilha e funcionário morrem após canoa virar no rio Tocantins

JianCarlo Consente era dono da Ilha do Gringo. Ele e Valdemir Marcos desapareceram enquanto pescavam numa região conhecida como arquipélago do tropeço, em Peixe.

Os corpos de JianCarlo Consente, de 48 anos, e de Valdemir Marcos Ribeiro Santana, de 36 anos, foram encontrados na manhã desta quarta-feira (13), no rio Tocantins, no município de Peixe, sul do estado. Eles desapareceram numa região conhecida como arquipélago do tropeço após um canoa virar.

Barqueiros da região contaram que JianCarlo era estranheiro e dono da Ilha do Gringo. Ele morava há alguns anos na região. Disseram também que Valdemir era funcionário dele.

Eles desapareceram na tarde desta terça-feira (12), quando pescavam no rio. A Polícia Militar, que auxiliava nas buscas, informou que três homens estavam pescando, quando a canoa bateu nas pedras e virou. Um deles conseguiu nadar, mas os outros dois se afogaram.

Desde o acidente, margulhadores e barqueiros da região realizavam buscas. Quando os Bombeiros chegaram no local, nesta manhã, os corpos já tinham sido encontrados. Um dos homens estava preso embaixo da embarcação. O outro foi encontrado a cerca de 100 metros do local.

G1/TO

Criminosos ameaçam atirar em criança durante assalto aos Correios

Eles fizeram refém funcionária e clientes em agência de Aragominas.
Homens levaram todo dinheiro do caixa, celulares e joias.

Dois criminosos assaltaram a agência dos Correios em Aragominas, no norte do Tocantins, nesta terça-feira (14). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no Estado do Tocantins (Sintect), eles teriam rendido um funcionária e clientes e feito ameaças.

De acordo com Sintect, ao entrarem no local, os criminosos apontaram as armas e teriam dito que iam matar as pessoas caso não fizessem o que eles queriam. No momento, além de uma funcionária, havia um cliente na agencia.

Em seguida, teriam entrado outros dois clientes na unidade e um deles estava com criança. Os criminosos ameaçaram atirar nela caso o cofre não fosse aberto.

Conforme o Sintect, a funcionária informou que os criminosos levaram todo o dinheiro que estava no caixa, além de celulares, dinheiro e joias dos clientes que estavam na agência.

O Sintect informou que caso nenhuma medida seja tomada com efeito imediato pela direção dos Correios, os funcionários irão paralisar suas atividades por tempo indeterminado.(Fonte:G1/To)

Bolívia prende funcionário que autorizou operação da Lamia

A Procuradoria-Geral da Bolívia deteve nesta quinta-feira (8) o ex-diretor de Registro Aeronáutico Nacional, Gustavo Vargas, que autorizou a operação da companhia aérea Lamia, proprietária do avião que caiu com a delegação da Chapecoense. As informações são da Agência ANSA.

Gustavo Vargas é filho do diretor-geral da Lamia, também chamado Gustavo, e que foi preso ontem (7). A Procuradoria boliviana investiga se houve tráfico de influência para permitir que a Lamia funcionasse na Bolívia. No momento, a licença da empresa no país está suspensa.

Também foram apreendidos documentos na sede da Direção Geral de Aeronáutica Civil, em La Paz, órgão ao qual pertence o Registro Aeronáutico Nacional, onde Vargas foi diretor. Além disso, a Procuradoria não descarta convocar para depoimento o ministro de Obras Públicas, Milton Claros, que já havia cogitado a hipótese de tráfico de influência.

Fundada em 2009, no estado de Mérida, na Venezuela, a companhia aérea começou a operar apenas em 2014 e pouco depois transferiu sua sede para a Bolívia. Sua especialidade eram voos fretados para times de futebol da América Latina, já que oferecia flexibilidade para pousar em aeroportos remotos.

O avião que caiu com a Chapecoense, deixando 71 mortos, era o único de sua frota em condições de operar. Um de seus sócios era Miguel Quiroga, que pilotava a aeronave e morreu na tragédia. A principal hipótese para explicar o desastre é a falta de combustível.(fonte:agência brasil)