Pai e filho são presos suspeitos de furtar gado em fazendas no Tocantins

Segundo a polícia, suspeitos eram considerados foragidos desde 2017. Dupla foi presa em Luzimangues, distrito de Porto Nacional, e levada para complexo de delegacias em Palmas.

Pai e filho foram presos pela Delegacia de Investigações Criminais (Deic) e Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) suspeitos de furtar gado em fazendas do Tocantins. Eles foram detidos na manhã desta segunda-feira (9) e levados para o complexo de delegacias da Polícia Civil, em Palmas.

João Antônio da Silva, de 59 anos e João Antônio da Silva Júnior, de 36 anos, foram detidos por furto qualificado de gado e associação criminosa. Segundo a polícia, havia mandado de prisão contra eles desde 2017 e os dois eram considerados foragidos.

Eles teriam participado de um roubo a uma fazenda de Paraíso do Tocantins. Na época, foram furtados 19 gados da propriedade. O crime ocorreu em novembro de 2016 e os dois foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE) no ano passado.

De acordo com o delegado Wanderson Chaves, da DEIC, o pai fazia um ‘estudo’ de quais fazendas eram mais vulneráveis e o filho realizava os furtos. Com os suspeitos a polícia encontrou um caminhão, um carro de passeio e duas armas.

“Estávamos há algum tempo na busca dos acusados e nesta manhã conseguimos capturá-los em uma fazenda próxima de Porto Nacional”, afirmou. Ainda de acordo com o delegado os dois não resistiram à prisão.

Os dois foram detidos na região do distrito de Luzimangues, distrito de Porto Nacional. A polícia ainda não sabe se o caminhão encontrado era usado por eles para o transporte do gado. Após serem ouvidos, os dois serão levados para a Casa de Prisão Provisória de Palmas.

O site ainda tenta contato com a defesa das vítimas.

No tocantins: Mãe descobre troca de bebês em necrotério ao vestir filho para ser enterrado

Erro ocorreu na maior maternidade do Tocantins, em Palmas. Quando dona de casa percebe problema corpo do filho estava sendo levado para Porto Nacional.

Os corpos de dois bebês que morreram neste sábado (28) foram trocados no necrotério do Hospital Dona Regina em Palmas. A dona de casa Maria Aparecida Alves percebeu o erro quando foi vestir o filho e prepará-lo para o enterro, por volta das 14h.

O corpo do bebê Lázaro Alves tinha sido levado momentos antes e estava a caminho de Porto Nacional, onde seria enterrado por outra família.

“Fui ao necrotério vestir o bebê e prepará-lo para o enterro e quando cheguei ao local vi que não era ele. Tinha uma placa com o nome de uma menina. Eu também olhei e vi que não era ele. Eu disse: ‘Meu bebê não é esse'”, contou.

A dona de casa explicou que momentos antes o bebê tinha sido levado para Porto Nacional, por outra família. Maria Aparecida contou que os funcionários do hospital disseram que iriam resolver o problema.

A funerária que levava o corpo para a outra cidade precisou voltar à capital. Os bebês foram destrocados cerca de três horas depois. “Meu marido ficou alterado e chamamos a Polícia Militar para registrar a ocorrência. O assistente social do hospital deveria acompanhar o pessoal da funerária para garantir que isso não acontecesse”, disse.

A Secretaria de Estado da Saúde afirmou, em nota, que a troca dos corpos foi feita pela funerária, “que não observou a identificação com a etiqueta do nome do bebê”. Ainda segundo o Estado, assim que percebido o problema, a equipe do Hospital e Maternidade Dona Regina resolveu a situação. “A secretaria lamenta o ocorrido e informa que irá investigar os fatos.”

G1 Tocantins

Homem que matou companheira na frente do filho da vítima é condenado a 14 anos

Ele foi considerado culpado pelo assassinato da companheira, em 2015, na Capital. A vítima foi esfaqueada na frente do filho de três anos de idade.

Cleone da Silva Souza foi condenado a 14 anos e três meses de prisão em sessão do Tribunal do Júri na terça-feira, 10, em Palmas. Ele foi considerado culpado pelo assassinato da companheira, em 2015, na Capital. A vítima foi esfaqueada na frente do filho de três anos de idade.

Após uma discussão com Ana Lúcia Feitosa da Silva, Cleone a matou utilizando uma faca. De acordo com o Ministério Público Estadual, o acusado já colecionava uma série de processos relacionados à Lei Maria da Penha.

Na sessão do Tribunal do Júri, o promotor de Justiça André Henrique Oliveira Leite demonstrou a crueldade e a frieza do réu, pois cometeu o crime na frente do filho da vítima. Pelos fatos apresentados na denúncia criminal, os jurados consideraram Cleone culpado, sendo condenado, nos termos da pronúncia, pelo crime de homicídio qualificado, cometido mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Ele cumprirá a pena em regime inicialmente fechado.

T1noticia

Acidente deixa pastor morto, e filho dele ferido em Goiás

Carro deles bateu de frente com caminhão. Motorista do segundo veículo saiu ileso, segundo PRF.

Um pastor morreu e o filho dele ficou ferido após acidente na BR-364, em Mineiros, no sudoeste de Goiás. Nomes e idade ainda não divulgados.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Fiat Palio em que os dois estavam bateu de frente a um caminhão e o motorista do segundo veículo saiu ileso.

O jovem ferido foi levado à Unidade de Pronto Atendimento da cidade, atendido e liberado, pois tinha ferimentos leves.

Ainda segundo a PRF, a pista no local é simples. Segundo a corporação, o carro das vítimas invadiu a pista contrária no momento do acidente, mas não é possível dizer o que levou à saída. O acidente ocorreu na noite de terça-feira (20).

A PRF informou ainda que o motorista do caminhão, que saiu ileso do acidente, passou por teste do bafômetro, que confirmou que ele não havia ingerido bebida alcoólica antes de dirigir. Ele também foi levado à Delegacia da Polícia Civil da cidade, ouvido e liberado.

G1 Goiás 

Servidor do Estado, esposa e filho morrem em acidente em rodovia no Maranhão

Luís Martins de Melo Junior atuava como técnico de enfermagem no Hospital Regional de Araguaína.

O técnico em enfermagem e servidor público do governo do Tocantins Luís Martins de Melo Junior, de 40 anos, faleceu ontem, 13, em um grave acidente ocorrido a 30 km da cidade de Carolina, no Maranhão, por volta das 16 horas.

O veículo Celta, com cinco ocupantes, bateu no corrimão da ponte e caiu no Ribeirão Cipó.

No acidente ainda faleceram Maria de Jesus de Sousa, de 27 anos, esposa de Luís, e o filho do casal, Mateus Sousa de Melo, de 12 anos.

Uma mulher e um bebê foram levados feridos para o Hospital Municipal de Carolina, de onde devem ser encaminhados para a atendimento especializado em Araguaína.

Conforme a Polícia de Carolina, o motorista pode ter perdido o controle da direção do veículo ao entrar na ponte. As vítimas seguiam da cidade de Loreto (MA) retornando para Araguaína, onde moravam.

Luís atuava como técnico de enfermagem no Hospital Regional de Araguaína.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) manifestou pesar pelo falecimento do servidor, que “deixa um legado de dedicação e boas práticas dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). A SES expressa seus sinceros sentimentos aos familiares a amigos neste momento de dor”.

Dona de casa é presa suspeita de matar marido e jogar corpo em cisterna com ajuda de filho

Segundo a PM, o caminhoneiro Francisco das Chagas, de 41 anos, foi morto com um golpe de machado na cabeça, em Santo Antônio de Goiás.

Uma dona de casa de 44 anos foi presa, no sábado (3), suspeita de matar o marido, Francisco das Chagas, de 41 anos, com um golpe de machado, em Santo Antônio de Goiás, na Região Metropolitana de Goiânia.

Segundo a Polícia Militar, o filho dela, de 27 anos, e o ex-companheiro, de 57, também foram detidos por ajudar a mulher a jogar o corpo da vítima na cisterna de uma fazenda da cidade.

De acordo o cabo Rafael Vitor, da PM, o crime foi descoberto depois que a mãe da vítima visitou a cidade para visitar o filho, que não dava notícias desde o início de dezembro do ano passado.

O policial disse que a esposa de Francisco se contradisse, criando uma versão do desaparecimento para a sogra, outra para a polícia e uma terceira para a empresa onde ele trabalhava como caminhoneiro.

“Diante da contradição, ela foi questionada e acabou confessando que matou o homem durante uma briga. Deu uma machadada na cabeça dele, e quando viu que tinha morrido, colocou ele na garagem de casa e mais de 24h depois chamou o ex e o filho para, juntos, desovarem o corpo na cisterna de uma fazenda”, contou o policial.

Os três foram presos na noite de sábado, mais de um mês depois do crime, ocorrido no dia 2 de dezembro do ano passado, na casa em que a mulher, a vítima e dois filhos crianças moravam, na Vila Campos, em Santo Antônio de Goiás.

Segundo a PM, Francisco e a mulher se desentenderam quando ele havia chegado do trabalho, e ela acabou o atingindo com um machado.

“Ela confessou que pegou o corpo, arrastou e colocou sentado em uma cadeira, enquanto pensava em como se ver livre. A vítima foi enrolada em uma lona, no dia seguinte, e foi levada pelos três até uma casa abandonada, na zona rural da cidade, onde o jogaram nesta cisterna”, revelou o PM.

Após a confissão da mulher, a Polícia Militar foi até o local onde ela disse ter escondido o corpo e localizou a vítima, enrolada em uma lona azul, no fundo da cisterna. O Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar o corpo do local e Polícia Técnico-Científica realizou a perícia no local.

O corpo foi retirado e levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia.

O site não conseguiu contato com a defesa dos três suspeitos.

O caso é investigado pela delegacia da Polícia Civil de Nerópolis, também na Região Metropolitana da capital.

Corpo foi levado para fazenda abandonada em Santo Antônio de Goiás (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

G1 Goiás

Filho mais velho de Fidel Castro comete suicídio em Cuba

Fidel Castro Díaz Balart vivia em ‘estado depressivo profundo’.

imprensa estatal cubana divulgou a morte de Fidel Castro Díaz Balart, filho mais velho do ex-presidente de Cuba, Fidel Castro. Conhecido como “Fidelito”, ele tinha 68 anos e cometeu suicídio na manhã de quinta-feira (1).

“O doutor em Ciências Fidel Castro Díaz-Balart, que vinha sendo atendido por um grupo de médicos há vários meses por um estado depressivo profundo, atentou contra sua vida na manhã de hoje, primeiro de fevereiro”, diz o jornal Granma.

“Como parte de seu tratamento, ele inicialmente exigiu um regime de hospitalização e depois continuou com o acompanhamento ambulatório durante sua reincorporação social”, complementa a nota da publicação estatal. 

Noticias aoMinuto

Micro-ônibus de banda capota e mata filho de cantor Cristiano Neves

Segundo testemunhas, chovia no momento do acidente e a pista estava escorregadia. A BR-135 é conhecido por ‘Rodovia da Morte’ pois é palco de frequentes acidentes.

O cantor, que estava no veículo no momento do acidente, presenciou a morte do filho. A imagem que circulou foi de Cristiano debruçado sobre Ademir, desesperado ao vê-lo morto.

De acordo com as primeiras informações, a vítima viajava com a banda do pai em um micro-ônibus quando o veículo perdeu o controle na pista molhada e capotou.  Ele estava no banco ao lado do motorista.

A Polícia Civil esteve no local do acidente e informou que o condutor do micro-ônibus perdeu o controle da direção na descida de uma ladeira da localidade Santa Marta.

De acordo com o agente Darci Benvindo, o trecho da BR-135 onde houve o acidente é considerado “perigoso” e é constante a ocorrência de acidentes.

Ainda não há detalhes do que teria provocado a perda do controle da direção. Há informações de que o motorista do micro- ônibus teria dormido, mas a Polícia Civil garante que é apenas uma especulação.

No veículo havia nove pessoas. As outras oito foram socorridas e encaminhadas ao hospital regional de Corrente com escoriações leves. O pai da vítima, o cantor Cristiano Neves, está bastante abalado com a morte do filho.

Na redes sociais, fãs do cantor lamentam a morte de Ademir. Os músicos retornavam do Ceará e seguiam para São Paulo.

Passageiros são socorridos após acidente com van do cantor Cristiano Neves (Foto: Divulgação/PM)

Fonte:cidadesemfoco

Corpos de mãe e filho mortos em acidente são velados no Tocantins

Caminhonete onde vítimas estavam foi atingida por caminhão na BR-153, perto de Brasilândia do Tocantins. Marido de vítima sobreviveu e está internado em hospital.

Os corpos de Gelsa Maria Marques Guimarães e do filho João Paulo Marques Santana, que morreram na noite desta terça-feira (12) em um acidente na BR-153, estão sendo velados no salão de uma funerária em Araguaína. Os dois estavam em uma caminhonete que foi atingida por um caminhão. O marido de Gelsa, Lorisvaldo Ferreira Santana, sofreu ferimentos e está internado no Hospital Regional de Colinas.

Segundo informações de parentes às 11h os corpos serão levados para Rio Verde (GO) onde serão enterrados.

A batida aconteceu no km 265, perto de Brasilândia do Tocantins, região central do estado. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um caminhão invadiu a pista contrária para não bater em um carro que estava na sua frente. No momento, a caminhonete onde estavam as vítimas foi atingida pelo caminhão, conforme a polícia.

O motorista da caminhonete Lorisvaldo ficou gravemente ferido. Já Gelsa e João Paulo morreram no local. Um quarto ocupante do veículo não teve ferimentos.

O motorista do caminhão não sofreu ferimentos e foi levado para a delegacia de Polícia Civil em Colinas do Tocantins. Ele foi ouvido e liberado. O condutor disse que seguia em direção a Goiânia.

Carro ficou destruído após batida que matou três da mesma família (Foto: Divulgação)

G1 Tocantins

Filho de PM tenta correr de assalto e é baleado no pescoço no Tocantins

Jovem percebeu o assalto, saiu correndo e foi atingido de raspão. Suspeito do crime foi preso momentos depois, no setor Vila Norte.

O jovem Welton de Castro Silva de 18 anos, filho de um policial militar, foi atingido no pescoço durante um assalto, registrado em Araguaína, na noite desta quinta-feira (14). Segundo a polícia, o jovem tentou correr ao perceber o roubo e o assaltante atirou. Ele foi socorrido consciente e levado para o Hospital Regional de Araguaína.

Segundo a polícia, Welton estava em companhia de um amigo, também de 18 anos. Os dois passavam pela rua 6, no bairro São João. Ao serem abordados pelo assaltante, ele entregou o celular, mas o filho do policial reagiu, momento em que foi atingido por um tiro.

A polícia foi chamada e as vítimas repassaram as características do suspeito. Ele foi encontrado momentos depois trafegando em uma motocicleta, no setor Vila Norte. Os policiais disseram que ele tentou correr para dentro de uma casa, mas foi capturado. Com ele, foram encontrados um aparelho celular e um revólver calibre 32 com duas munições intactas e uma deflagrada. Ele foi autuado em flagrante por tentativa de latrocínio.

A PM informou ainda que Welton reconheceu o suspeito através de uma foto. O outro jovem fez o reconhecimento pessoalmente.

G1/TO