Bebê morre atropelado por tio surdo após confraternização de família, em Goiás

Polícia Civil informou que condutor havia bebido antes de dirigir e disse que não viu a criança correndo.

Um bebê de um 1 ano morreu atropelado pelo tio na noite de sábado (14) após uma confraternização de família em Itumbiara, no sul de Goiás. Segundo a Polícia Civil, o condutor, que é surdo, confessou ter bebido antes de dirigir e alegou que não viu a criança.

“Ele confessou ter tomado uma lata de cerveja. Quando foi sair com o carro, acabou atropelando a criança, que tinha corrido para a rua sem ninguém ver”, disse o delegado Vinícius Penna. A criança chegou a ser socorrida, mas morreu no local. Ela está sendo velada em casa às 17h deste domingo (15).

A polícia não divulgou o nome do motorista. O G1 não conseguiu localizar a defesa dele até a publicação dessa reportagem.

Ainda segundo a Polícia Civil, apesar da deficiência, o homem tinha uma Carteira Nacional de Habilitação válida. Segundo a legislação, quem é surdo pode obter a licença para dirigir normalmente, mas deve utilizar um adesivo no veículo com o símbolo internacional de surdez.

Depois do acidente, o homem foi autuado em flagrante por homicídio culposo na direção de veículo com agravante pela ingestão de bebida alcoólica. Ele foi encaminhado para o Presidio Regional de Itumbiara.

Adolescente morre afogado durante pescaria com a família no rio Tocantins

Gabriel Rodrigues Lopes de Oliveira, de 14 anos, teria ficado preso em um buraco ao nadar para verificar se havia peixes na rede de pesca. Tio e primo tentaram salvá-lo, mas não conseguiram desprender o corpo.

Piloto de MT que está desaparecido há 15 dias foi contratado para levar avião para o Tocantins, diz família

Último contato de Felipe Zamberlan, de 22 anos, foi feito no dia 24 de junho. Numa ligação para a namorada, ele contou que estava no Pará (PA).

Desaparecido há 15 dias, o piloto Felipe Meirelles Zamberlan, de 22 anos, foi contratado para levar um avião de Goiânia (GO) até Palmas (TO), segundo da família dele. O último contato dele com a família foi feito no dia 24 de junho. Numa ligação para a namorada, o jovem contou que estava no Pará.

Segundo a família, Felipe saiu de Sapezal, a 473 km de Cuiabá, no dia 20 de junho com destino à capital onde pegaria um voo até Goiânia (GO). Os familiares, no entanto, não têm informações sobre o susposto contrante.

No último contato, o piloto teria dito que estava em uma cidade do Pará e que, na segunda-feira (25), voltaria para Mato Grosso.

Após a divulgação do desaparecimento nas redes sociais, o antigo professor de Felipe entrou em contato com os familiares. Segundo o professor, o piloto teria ligado para ele no dia 23 de junho dizendo que estava passando de carro por Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá.

Com a informação, a família registrou um boletim de ocorrência.

Depois disso, a polícia entrou com contato com policiais dos estados onde Felipe disse que estaria e uma ação conjunta está sendo realizada em busca de pistas que possam levar ao paradeiro do jovem.

A polícia também fez contato com órgãos responsáveis pela aviação civil para saber se houve alguma queda de avião ou há informações de sequestro de aeronave. Por enquanto, porém, não nenhum registros, segundo a família.

G1 Tocantins.

‘Depoimentos indicam que foi alguém da família’, diz delegado sobre bebê que morreu após estupro

Polícia ouviu 12 testemunhas, entre eles pais, avós, policiais e uma criança de 10 anos. Menina de 1 ano e 11 meses morreu após ter intestino perfurado; ela tinha hematomas nas partes íntimas.

A Polícia Civil começou a ouvir testemunhas para desvendar o caso da bebê de 1 ano e 11 meses, que morreu na noite da última segunda-feira (3) após ter o intestino perfurado. A suspeita é que a vítima tenha sido estuprada, já que apresentava hematomas nas partes íntimas. Segundo o delegado Túlio Motta, responsável pelas investigações, os depoimentos indicam que o suspeito do crime seja alguém da família.

Ao todo, 12 pessoas foram ouvidas nesta terça-feira (4), entre elas, os pais e avós da bebê, primos, policiais e uma criança de 10 anos. “Todos eles foram claros em dizer que a menina não tinha muito contato com pessoas estranhas. A criança não desgrudava da mãe, ficava no colo o tempo todo”.

A bebê morava com os pais, os avós e um primo de 10 anos, em Couto Magalhães. Na última quinta-feira (28), ela chegou a passar mal e os pais a levaram até um médico, que receitou medicamentos. Na segunda-feira, a bebê começou a sentir dores fortes na barriga.

A criança foi levada para o hospital de Couto Magalhães e depois foi encaminhada para Colinas do Tocantins, onde não resistiu. A equipe médica percebeu os hematomas nas partes íntimas e acionaram a polícia. O corpo foi levado para o IML de Araguaína, onde foram feitos exames.

Polícia ainda não tem suspeitos de atacar família de ciganos a tiros em Palmas

Uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas no atentado. Dois parentes das vítimas foram presos após abrir fogo contra a polícia, eles estariam planejando uma vingança quando a PM chegou na casa.

A polícia ainda não prendeu nenhum suspeito de ser o autor do ataque a tiros contra uma família de ciganos em Palmas. O atentado foi na noite desta terça-feira (26) e terminou com a morte de João Vitor Cerqueira, de 22 anos, e outras quatro pessoas feridas. A principal hipótese para o crime é uma richa entre duas famílias.

Testemunhas contaram que os criminosos passaram de carro na frente de uma casa na Arse 71 (704 Sul) e abriram fogo contra a família. Os feridos estavam conversando em frente à residência e acabram atingidos pelos disparos.

A Polícia Militar foi até o local atender o caso e descobriu que parentes das vítimas estavam reunidos em outra casa, na Arse 91 (904 Sul), planejando uma vingança. Quando os militares chegaram ao local, foram recebidos a tiros. Houve uma negociação e a PM acabou prendendo duas pessoas por porte ilegal de arma. Eles foram liberados mais tarde.

Sobre o crime, a Polícia Civil informou que continua trabalhando no caso e que a investigação está em sigilo. “A principio, eles mesmos dizem, que é um richa antiga de família e que faz um tempo que isto vem se arrastando. Mas ainda não tem nenhum nome”, disse o delegado João Batista.

Os dois tiroteios deixaram os moradores da região assustados. Nas redes sociais, eles relataram ouvir tiros parecidos com os de um fuzil.

Na casa, a polícia encontrou um revólver calibre 38. Além de R$ 4 mil em espécie e cheques com valores superiores a R$ 29 mil. Também foram localizadas correntes, pulseiras, relógios brincos e pingentes de ouro, celulares e bijuterias. Todos os produtos com origem duvidosa, segundo a PM.

G1 Tocantins.

Três pessoas da mesma família são assassinadas em tiroteio na capital do Tocantins

Polícia suspeita de conflito entre grupos de ciganos e investiga relação do crime com tiroteio registrado minutos mais tarde. Moradores da região relataram pânico nas redes sociais.

Três pessoas de uma mesma família foram assassinadas no começo da noite desta terça-feira (26) em Palmas. O crime foi na quadra Arse 71 (antiga 704 Sul). Segundo testemunhas, as vítimas conversavam na porta de casa quando um carro passou e um dos ocupantes abriu fogo. Os três morreram no local.

A Polícia Militar não passou detalhes sobre o caso, mas vizinhos informaram que eles eram moradores da quadra e seriam uma família de ciganos da Bahia. Carros que estavam na casa tinham placas de Vitória da Conquista.

Minutos depois das mortes na Arse 71, um tiroteiro foi registrado na Arse 91 (904 Sul). As duas quadras estão a um quilômetro uma da outra. Os moradores da região relataram o pânico nas redes sociais e disseram que o barulho parecia com disparos de fuzil. A polícia investiga se há relação entre as duas ocorrências.

Na Arse 91, moradores de uma casa foram feitos reféns pelos criminosos. A polícia conduziu uma negociação. Por volta de 21h30 várias pessoas saíram algemadas da casa e foram levadas para a viatura.

Mais de 5 mil pessoas podem perder o Bolsa Família em cidade do Tocantins

Famílias precisam atualizar informações cadastrais na Unidade Básica de Saúde a qual estão vinculadas. Prazo termina no dia 30 deste mês.

Mais de cinco mil beneficiários podem ficar sem o programa Bolsa Família em Araguaína. É que eles ainda não fizeram o acompanhamento semestral da Saúde. O prazo para atualizar as informações cadastrais termina no 30 deste mês. No município, oito famílias são beneficiadas pelo programa. Deste total, apenas três mil se regularizaram nesse primeiro semestre.

Para atualizar o cadastro, as famílias devem ir ate a Unidade Básica de Saúde à qual estão vinculadas. É preciso levar o Cartão do Bolsa Família, Cartão do Sistema Único de Saúde, cartão de vacinação das crianças menores de sete anos e cartão da gestante. É necessária também a presença de todos os membros da família inscritos para a aferição de peso e altura.

O atendimento nas unidades básicas é de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 h. No ano passado, mais de duas mil famílias tiveram o benefício suspenso por deixar de fazer o acompanhamento.

Em caso de dúvida, os beneficiários podem entrar em contato com a Atenção Básica da Secretaria Municipal da Saúde pelo telefone (63) 3411-7083.

Adolescentes são suspeitos de invadir casa de vereador e fazer família refém

Quatro pessoas invadiram a casa e amarraram o vereador e a família em Riachinho, no norte do Tocantins. Dois suspeitos foram encontrados em um matagal, os outros dois conseguiram fugir.

Dois adolescentes, de 14 e 15 anos, foram detidos pela Polícia Civil como suspeitos de fazer parte de um grupo que invadiu a casa de um vereador em Riachinho, no norte do Tocantins, e fez ele e a família de refém. O caso foi na madrugada desta segunda-feira (14), quando um grupo de quatro pessoas invadiu o imóvel e amarrou os moradores para assaltar.

Acidente que matou família e deixou vice-prefeito ferido em GO ocorreu após carro invadir a pista contrária

Casal e filha de 4 anos estavam no veículo que entrou na contramão e bateu contra caminhonete, em que um passageiro também morreu. Político está internado.

O acidente que matou quatro pessoas, incluindo uma menina de 4 anos, e deixou dois feridos ocorreu após um carro invadir a pista contrária da BR-070, em Cocalzinho de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, segundo informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Ocupado por um casal e a criança, o automóvel bateu de frente contra a caminhonete em que viajava o vice-prefeito da cidade de Cocalzinho, Alair Rabelo Neto (PSD), conhecido como Nenzão, e dois familiares. Um deles também morreu.

O acidente ocorreu por volta das 13h de sábado (11), no km 57 da rodovia. De acordo com a PRF, o Peugeot entrou na contramão e, ao se deparar com a Toyota Hilux, jogou para o acostamento na tentativa de evitar a colisão.

No entanto, o motorista da caminhonete fez o mesmo e os dois bateram de frente.

Família morreu em acidente de trânsito na BR-070, em Cocalzinho de Goiás (Foto: Facebook/Reprodução)

No Peugeot estavam José Augusto de Moraes, de 26 anos, a mulher dele, Fernanda Sena de Medeiros, de 25, e a filha do casal, Maria Júlia, de 4 anos. Os três morreram no local.

Já na Hilux havia três ocupantes. Bruno Abreu, que é namorado de uma filha de Nenzão, morreu no local. Já o vice-prefeito e o filho, Yago Azevedo, foram socorridos e levados ao Hospital de Urgências de Anápolis (Huana).

A unidade de saúde informou nesta segunda-feira (12) que o quadro de Alair é estável. Já o filho dele recebeu alta nesta manhã.

Vice-prefeito de Cocalzinho de Goiás, Alair Neto, e o filho dele, Yago Azevedo, ficaram feridos em acidente (Foto: Facebook/Reprodução)

Comoção

Bruno Abreu, namorado da filha do vice-prefeito, morreu no acidente em Cocalzinho de Goiás (Foto: TV Anhanguera/Reprodução

O namorado de uma filha de Nenzão, Bruno Abreu, que também estava no veículo, e os três ocupantes do outro carro morreram no local.

O casal e a filha tinham saído de Brasília em Direção a Jaraguá, no norte de Goiás. Como ambos estudaram na Universidade de Brasília, os centros acadêmicos de enfermagem e farmácia emitiram notas de pesar pela morte dos ex-colegas de curso.

“A vida é frágil, e todos os dias vemos com mais clareza e com mais certeza essa verdade. Com tristeza, pedimos orações e boas energias, já que não será fácil lidar com a juventude de 3 pessoas perdidas”, disse o diretório de farmácia.

“Fernanda era uma grande estudante, mãe, esposa e amiga, que com muito esforço e determinação alcançou a sua tão sonhada graduação, deixando sua marca na vida de todos que a conheceram e puderam ter o prazer de conviver com essa pessoa maravilhosa”, lamentaram os alunos de enfermagem.

G1 Goiás

Mulher é enterrada viva na Bahia após erro médico, diz família

Depois de vizinhos ouvirem gritos vindos do túmulo, parentes resolveram abrir o caixão e encontraram o corpo revirado.

A morte de uma mulher por choque séptico ganhou mais um capítulo nessa quarta-feira (14).

Enterrada no último dia 29, familiares dizem que Rosângela Almeida dos Santos, 37 anos, foi enterrada viva, após um erro médico, na cidade de Riachão das Neves, na Bahia. Dez dias depois do sepultamento, parentes decidiram abrir o caixão.

A mãe de Rosângela, Germana de Almeida, contou que o corpo da filha estava revirado, com ferimentos nas mãos e na testa.”Até aqueles preguinhos que estavam em cima estavam soltos. A mãozinha ‘tava’ ferida, como quem estava arrumando assim… Arrumando o caixão para sair”, disse Germana de Almeida, mãe de Rosângela, em entrevista.

Moradores que residem próximo ao cemitério dizem ter ouvido gritos vindo do túmulo. Parentes também afirmaram que o corpo da mulher ainda estava quente. “Quando eu cheguei bem ali em frente, eu ouvi batendo ali dentro. Aí eu pensava que era brincadeira dos meninos, que só vivem aqui dentro [do cemitério] brincando… Aí gemeu duas vezes.  Com as duas gemidas ela parou”, falou a dona de casa Natalina Silva.

Ainda de acordo com a reportagem, a certidão de óbito aponta um quadro de choque séptico como causa do falecimento. A situação está sob investigação da Polícia Civil de Riachão das Neves.

Em nota, a assessoria do Hospital do Oeste informou que está à disposição dos familiares da vítima e autoridades para prestar todas as informações necessárias.

Noticias ao Minuto