Resultados positivos de Palmeirópolis na eliminação de lixão leva prefeito Fábio Vaz a ministrar palestra em evento técnico sobre resíduos sólidos

Prefeito falou sobre as ações e estratégias adotadas pela prefeitura para mudar realidade da destinação do lixo em Palmeirópolis.

O prefeito de Palmeirópolis, Fábio Pereira Vaz, ministrou palestra a prefeitos, vereadores e secretários dos municípios tocantinenses durante o Encontro Técnico: Gestão dos Resíduos Sólidos do Tocantins, realizado nesta quinta-feira, 07, no auditório do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE), em Palmas. Vaz apresentou os resultados positivos obtidos pelo Município na eliminação do lixão a céu aberto e na implementação de aterro controlado.

“Houve uma total mudança no município de Palmeirópolis, por meio de ações e estratégias pontuais que vinham de encontro ao atendimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos”, disse o prefeito durante palestra, ao abordar ainda o planejamento da prefeitura no manejo dos resíduos sólidos, o custo operacional, os gastos com pessoal, bem como as ações de reciclagem por meio de parceria pública/privada.

Dados

Palmeirópolis está entre os dez municípios tocantinenses que implementaram aterros controlados no Tocantins. Três cidades do Estado possuem aterros sanitários e 129 municípios ainda despejam os resíduos em lixão a céu aberto – esse último já deveria ser extinto em até agosto de 2014, conforme preconiza a Lei 12.305/10, que regulamenta a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). “Os prefeitos devem estar em plena sintonia com os secretários Municipais de Meio Ambiente, num processo de muita discussão”, orientou o prefeito de Palmeirópolis.

Poder de investimento

A dificuldade da grande maioria das prefeituras em implementar os aterros reside na falta de poder de investimento dos municípios, afirmou o presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano. “A legislação não apresenta as soluções para que as prefeituras possam cumprir a obrigatoriedade, nem tão pouco a fonte de custeio”, disse Mariano, que cobrou mais acesso a recursos federais para o cumprimento da PNRS.

O evento

O evento é uma parceria da ATM, TCE, Ministério Público do Estado, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Naturatins e União dos Vereadores do Estado do Tocantins. A união dos órgãos de controle, fiscalização e representação visa a junção de competência e esforços dessas instituições na atuação contínua para a eliminação dos lixões a céu aberto.

Com informações da ATM

PHS confirma Carlesse na disputa à suplementar; políticos e deputados lotam evento

No trajeto do Palácio à AL, Carlesse garantiu que sua candidatura não vai atrapalhar sua gestão como governador interino. “Tenho uma equipe muito preparada, que não vai deixar o Estado parar”.

O PHS lançou na tarde deste domingo, 22, em convenção na Assembleia Legislativa, em Palmas, o nome do governador interino Mauro Carlesse como o candidato da sigla às eleições suplementares no Tocantins.

Saindo a pé do Palácio Araguaia, Carlesse foi acompanhado por vários parlamentares, assessores, familiares, políticos e amigos, entre eles o deputado federal Carlos Gaguim, o deputado federal e presidente nacional do PHS, Marcelo Aro; os deputados estaduais Toinho Andrade e Wanderley Barbosa, entre outros.  

No trajeto do Palácio à Assembleia, Carlesse garantiu que sua candidatura não vai atrapalhar sua gestão como governador interino. “Tenho uma equipe muito preparada, que não vai deixar o Estado parar”, afirmou.

Logo na chegada à Assembleia, Carlesse foi recebido pelo ex-governador Siqueira Campos, pelo deputado estadual Eduardo Siqueira Campos e pela deputada federal Professora Dorinha, todos membros do Democratas, sigla que anunciou nesta tarde apoio à candidatura de Carlesse. Também nesta tarde, Carlesse recebeu o apoio do PRB, do deputado federal César Halum, que acompanha o evento na Assembleia. Do PP, o deputado federal Lázaro Botelho e a deputada estadual Valderez Castelo Branco, também acompanham Carlesse na convenção, além do deputado estadual Eduardo Bonagura, do PPS, que também já havia anunciado apoio a Carlesse. Os deputados Eli Borges e Rocha Miranda também acompanham o evento.

O presidente nacional do PHS ressaltou que o partido sabe administrar uma grande cidade, citando a gestão do prefeito de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil. “O PHS vai mostrar que sabe administrar um grande estado, com o Mauro Carlesse. Vamos eleger Carlesse a governador”, afirmou Marcelo Aro.

Alexandre Kalil, também presente no evento, disse que veio de Belo Horizonte para Palmas para acompanhar a convenção porque conhece a história de Carlesse e destacou que o candidato terá compromisso com o Estado. O prefeito não deixou de citar o ex-governador Siqueira Campos, que foi bastante aplaudido na convenção. “É uma honra estar ao seu lado. É uma lenda vida da política. Quem tem o Siqueira do lado não tem o direito de errar”, destacou.

Discursos

Eduardo Siqueira: “Nós estamos vivendo um dia de muitas graças, muita paixão por este Estado. Ao completar 30 anos, este estado precisa nascer novamente com uma pessoa com gestão municipalista. Assembleia se tornou altiva”.

Siqueira Campos: Não imaginam a felicidade que estou. Hoje é um dia memorável, um dia de mudança. Surge nesse panorama político um homem atento às injustiças. Um homem que sempre quis entrar no campo político para dar sua contribuição, não para ter fortuna ou ter fazenda no Pará e ser investigado pela PF”.

T1noticias

Colégio Família Agrícola de São Salvador promoveu o evento “Dia do Amigo”

O envolvimento da família, dos parceiros, agricultores com as questões educacionais é importante no processo de escolarização.

Para estreitar os laços entre a escola, os parceiros e as famílias, o (CEFA) Colégio Família Agrícola José Porfírio, promoveu neste final de semana o Encontro de Pais e Educadores, Agricultores e Parceiros, com o intuito de esclarecer dúvidas em relação à proposta pedagógica e às normas escolares da instituição e também agradecer pelo apoio.

O evento o “Dia do Amigo”, foi aberto oficialmente pela direção da escola a partir das 19horas no refeitório do colégio com a participação do diretor Cirineu da Rocha.

A finalidade do evento foi criar um laço com os agricultores da região e aquelas pessoas que tem contribuído com o Colégio e que receberam os estudantes em suas casas para fazer o estágio.

O aprendizado foi feito nas unidades da agricultura familiar da região. “Os agricultores receberam os alunos por duas semanas e ensinaram cada um a trabalhar, colocar a mão na massa. Eles fizeram tudo que o dono, o produtor ensinava. Se alimentaram e dormiram no local, hoje, este momento é para agradecer e ouvir de cada agricultor se este tipo de trabalho está correto. É um momento de bater um papo para saber se estamos no caminho certo ou não”, disse Cirineu.

Os alunos começaram o estágio no início do ano, sempre em dupla, fazendo aproximadamente 80horas aulas, sendo duas semanas alternadas com 40 horas cada uma.

A primeira fase foi feita no Colégio, a segunda fase nas unidades da agricultura familiar que é a partir do 2º ano. A terceira fase que será o último estágio, eles vão para empresa pública como Ruraltins ou privada, sempre na areia da agricultura, pecuária, ou meio ambiente, acrescentou Cirineu.

O local escolhido para os estágios é sempre aquele produtor da agricultura familiar que mexe com leite, horta, abatedouro de frango, dentre outros ligados a agricultura. Aqueles produtores que não tem nenhuma atividade bem-sucedida não servem para o estágio explicou.

O coordenador, Agrônomo e professor de Nutrição Animal Marcio Alves Francisco, falou do estágio familiar e que esta primeira etapa cerca de 25 alunos participaram. “Existe três focos importantes no estágio familiar: Primeiro escolar, segundo familiar que seria o 2º ano, terceiro ano, o empresarial, todos monitorado pelo colégio agrícola, sempre com frequência para ver o rendimento de cada aluno”. Explicou professor Marcio.

Ele disse ainda que, todos os agricultores parabenizaram os alunos estagiários pela dedicação nesta etapa.

Estagiários junto com alguns os agricultores

A aluna Clara Stefany Benevides Araújo de 22 anos, disse que os estágios foram importantes desde os que foram feitas no próprio colégio e nas propriedades rurais. “Eu mexi com bovinos de leite e aprendi muito, tudo que o proprietário fazia a gente fazia também, acordava as 5 horas da manhã, junto com os donos, éramos tratados como se fosse filhos deles. E pretendo estagiar em empresa grande e crescer lá dentro, quando eu terminar o curso”, disse emocionada.

Alunas Kamilla e Stefany

O prefeito de São Salvador André Borba e a secretária Meio Ambiente Cassya tem sido parceiros do Colégio Família Agrícola.

O prefeito de São Salvador relatou que tem dado total apoio ao colégio, e está vendo o crescimento e esforço do Cirineu na unidade escolar. “O trabalho tem fluido e para acabar com o “clima” que houve no início do ano, estamos junto nesta parceria tentando fazer o melhor, apesar da falta de tempo, da correria estamos buscando melhorias”, finalizou.

Prefeito de São Salvador André Borba, Presidente da Câmara Edvan e vereador Bena.

Participaram do evento o presidente da Câmara de São Salvador Edivan Francisco, o ex-prefeito Charles Evilacio e o vereador Bena.  

No final do evento os convidados puderam degustar um delicioso jantar acompanhado de churrasco ao som de Dudu do Forró e sua banda.

Da redação

O evento “Vai ter Capoeira Nagô” aconteceu neste final de semana em Palmeirópolis e foi um sucesso

A capoeira é feita ao som de música, que segue um ritmo semelhante ao do movimento corporal.

No último final de semana Palmeirópolis foi palco do I Encontro de “Vai ter Capoeira Nagô”, onde reuniu mestres capoeiristas de diversas regiões do Tocantins e de outros estados, onde reuniu mais de 50 capoeiristas de várias localidades, além de familiares de aluno.

O evento foi aberto ao público e realizado entre nos dias (27 e 28), na escola Carolina Maciel Barbosa e também no Centro de Convivência do Idoso. A prefeitura de Palmeirópolis cedeu o local para a equipe fazer o evento. 

De acordo com os organizadores, o convite foi estendido em nível nacional pelas redes sociais. Esta foi a 1ª edição do Encontro, a primeira, de maior porte, como explicou o graduado Valdeçon Nascimento (Baiano), um dos responsáveis pela organização do evento. “Este encontro, que visou, além de qualificar atletas, promover o esporte no município e região”, explicou. 

Segundo o graduado Baiano que foi o anfitrião do evento, o I Encontro de Capoeira Nagô em Palmeirópolis, teve ainda o objetivo de zelar pelo cultura de um povo.

Professor Jacarandá Nagô e graduado Baiano.

”Professor Jacarandá ressaltou que há quase dois anos é realizado o trabalho de capoeira em Palmeirópolis e precisava de um evento a altura para apresentar a comunidade, “nossa cultura é nosso maior patrimônio, o objetivo principal deste evento foi mostrar a comunidade a nossa cultura, inclusão social e incentivar a prática do esporte. Agregar os valores culturais que a capoeira traz junto à sociedade”, finalizou.

Os capoeiristas aproveitaram a ocasião para discutir novos rumos da capoeira no Tocantins e formas de aperfeiçoamento das técnicas da prática cultural.

O encerramento do encontro ficou por conta do batizado de capoeira, onde vinte (20) alunos receberam a primeira corda.

Participaram mais de quinze (15) convidados capoeiristas e aproximadamente mais de (15) convidados especiais como mestres, contramestres, professores, formados, graduados e instrutores. Com a presença de mestres pioneiros do Estado, entre eles, mestre Gamela e Contramestre Penugem (Grupo Raízes) e do Contramestre Chorão (Grupo Candeias), além da presença de grandes profissionais da capoeira de nove (9) cidades do Tocantins e do Brasil. 

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que combina artes marciais, música, acrobacias e dança na realização golpes e movimentos rápidos, complexos e únicos, que requer uma grande quantidade de força e flexibilidade corporal.

Esteve presente também no evento a professora e pesquisadora Noeci Carvalho Messias, da Universidade Federal do Tocantins que está realizando uma pesquisa do mapeamento da capoeira no Tocantins, com o objetivo de documentar, proteger e promover novas ações de incentivo a este importante patrimônio cultural brasileiro. A pesquisa está sendo realizada em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Tocantins (Iphan-TO).

A realização e organização foi do graduado Baiano que ministra aulas há mais de um ano em São Salvador e Palmeirópolis. Na coordenação professor Jacarandá de Palmas. Supervisão contramestre Assis.

Da redação