Idoso é preso em flagrante suspeito de amarrar e estuprar menino de 9 anos no Tocantins

Homem era vizinho da criança em Palmas. Irmã do menino ouviu o grito e chamou outros moradores, que impediram que suspeito fugisse.

Um idoso de 66 anos foi preso em flagrante suspeito de amarrar e estuprar um menino de 9 anos no setor Morada do Sol I, em Palmas.

O caso ocorreu nesta terça-feira (9), por volta das 19h. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o homem era vizinho da criança.

Segundo a SSP, o idoso teria pedido ao menino que fosse comprar um lanche. Na volta eles comeram e o homem levou o menino para um quarto da casa do idoso.

Ele amarrou a criança e abusou dela. O menino conseguiu se soltar e gritou por socorro.

Conforme a SSP, a irmã do menino ouviu o grito e foi até o local. Ela conseguiu ver por uma fresta da janela que o menino tentava fugir do suspeito. Então a mulher pediu ajuda aos vizinhos que impediram que o homem fugisse e acionaram a polícia.

De acordo com a SSP, o homem foi preso em flagrante e vai responder por estupro de vunerável. Ele foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas.

G1 Tocantins/Imagem ilustrativa 

Padrasto é preso suspeito de estuprar e engravidar enteada de 12 anos em Goiás

Segundo a PM, crime foi descoberto pela mãe da vítima devido às mudanças no corpo da menina.

Um homem de 30 anos foi preso suspeito de estuprar a enteada, de 12 anos, em Senador Canedo. Segundo a polícia, a adolescente está grávida dele. A hipótese é que os abusos aconteciam há mais de um ano.

A Polícia Militar informou que o homem morava com a mãe da vítima na Região Metropolitana de Goiânia. O crime só foi descoberto após a mãe perceber as mudanças no corpo da menina devido à gestação.

Pressionada, ela relatou os abusos que aconteciam dentro da casa. “Ela contou que foi seduzida por ele e ficou mantendo esse relacionamento durante esse período, mas como é criança, não tem como se posicionar”, disse o tenente Daniel Resende.

De acordo com a PM, quando a mãe da vítima descobriu o crime, expulsou o suspeito de casa. Porém, o homem ainda a ameaçava. A polícia, então, foi acionada. O suspeito foi encontrado próximo à residência da adolescente e disse que estava tentando uma reconciliação com a mãe.

A corporação disse que o suspeito confessou o crime. “Ele disse que morava com a mãe, mas que com o tempo, começou a se envolver com a filha, se sentir atraído por ela. Ele fala com uma certa naturalidade, como se fosse algo normal”, disse o tenente da PM.

Ele foi levado para a Delegacia da Mulher de Goiânia e autuado por estupro de vulnerável.

 G1 Goiás

Lavrador é preso por estuprar a filha de cinco anos no Tocantins

Exame comprovou que criança sofria agressões físicas e que foi abusada sexualmente. Crime aconteceu em Sampaio, a 653 km de Palmas.

Um lavrador de 26 anos foi preso em Sampaio, a 653 km de Palmas, por estuprar a própria filha, de apenas cinco anos de idade. As informações são da Polícia Civil, que fez a prisão na tarde desta sexta-feira (27), após conseguir autorização da Justiça. O homem não foi preso em flagrante, mas exames feitos na criança comprovaram as agressões.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Eduardo Morais Artiaga, o crime foi descoberto quando os policiais atenderam a uma denúncia de que a criança sofria agressões físicas por parte do pai. A menina foi levada ao Instituto Médico Legal de Augustinópolis para fazer um exame de corpo de delito.

Durante a conversa, a menina confidenciou que o lavrador costumava apalpar as partes íntimas dela. A polícia então pediu um segundo exame, de conjunção carnal, que confirmou a agressão sexual contra a vítima.

A polícia conseguiu autorização da Justiça e prendeu o homem em casa. Ele prestou depoimento na Delegacia de Augustinópolis e depois foi levado para a Cadeia Pública da cidade, onde vai aguardar decisão da Justiça.

G1/Tocantins

Pai e mãe são presos suspeitos de maus-tratos e estuprar filhas

O pai das garotas teria perdido a guarda delas, segundo a Polícia Militar.

Após ameaças de um casal ao Conselho Tutelar, um homem e uma mulher foram presos, nessa terça-feira (2), em Rondonópolis, a 218 quilômetros de Cuiabá, suspeitos de maus-tratos e estuprar as duas filhas, de 2 e 3 anos. O pai das garotas teria perdido a guarda delas, segundo a Polícia Militar.

De acordo com informações do G1, depois de as crianças serem atendidas em um posto médico, profissionais afirmaram que a de 3 anos sofreu estupro. Já na outra menina, sinais de abuso sexual. As duas vão passar por exames no Instituto Médico Legal (IML).

O pai e a mãe das crianças foram levados para a 1ª Delegacia da Polícia Civil de Rondonópolis, que vai abrir uma investigação sobre o caso. Elas estão sob os cuidados de um abrigo para crianças na cidade.

Noticias ao Minuto

 

Entregador de gás é suspeito de estuprar menina de 4 anos

“A criança relatou para a avó e para a tia que o homem teria tirado a calcinha e depois se esfregado nela”, disse o delegado João Maciel Claro.

Agentes da 17ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Norte) prenderam um entregador de gás acusado de estuprar uma menina de 4 anos, no Distrito Federal.

De acordo com os agentes, João José Costa, 36 anos, teria pedido para usar o banheiro da casa da família e acabou violentando a menina.

“A criança relatou para a avó e para a tia que o homem teria tirado a calcinha e depois se esfregado nela”, disse o delegado João Maciel Claro. Os exames mostraram que não houve penetração.

Em depoimento, a família da menina disse que não pediu gás ao entregador, mas que o suspeito se apresentou e pediu para usar o banheiro.

A polícia informou que João José Costa já tinha passagem por estupro de vulnerável no ano de 2006. Ele estava em liberdade provisória há cerca de um ano. À época do crime, teria abusado de outra menina também de quatro anos.

No celular do suspeito, segundo informações do Metrópoles, os agentes encontraram vídeos e fotografias com cenas de sexo explícito de crianças e adolescentes.

O homem foi autuado por estupro de vulnerável e armazenamento de vídeo ou fotografia de menores de idade. Somadas, as penas podem chegar até 20 anos de prisão em regime fechado.

Noticias ao Minuto

Professor de dança suspeito de estuprar criança é denunciado pelo MPE

Segundo a promotoria, caso aconteceu enquanto a mãe da vítima fazia matrícula para colônia de férias. Polícia Civil investiga outros casos de estupro envolvendo o mesmo professor em uma escola estadual.

O Ministério Público Estadual denunciou à Justiça o professor de dança Carlos Alberto Rex, de 50 anos, suspeito de estuprar uma menina de sete anos no dia 30 de junho, enquanto a mãe da vítima fazia a sua matrícula em uma colônia de férias, em Palmas.

Conforme a denúncia do MPE, Rex aproveitou que a mãe conversava sobre detalhes da matrícula e chamou a menina e mais duas crianças para brincar de esconde-esconde. Conforme as informações da promotoria, ele levou a vítima para um quarto de dança, enquanto as outras crianças se esconderam em outros locais. Foi neste local que teria acontecido o crime.

Depois a menina pediu para ir embora e relatou o caso para a mãe, que fez a denúncia. O professor foi levado para a delegacia e foi preso em flagrante. Ele está na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

O promotor de Justiça André Ramos, autor da denúncia, diz que não é a primeira vez que Rex se envolve neste tipo de crime. Contra ele, há mais dois boletins de ocorrência narrando crime de estupro de vulnerável contra crianças, praticados em uma escola pública municipal. A lei prevê de oito a 15 anos de prisão para quem praticar o crime de estupro de vulnerável.
Inquérito

O primeiro inquérito contra o professor voluntário foi concluído pela Polícia Civil nesta quinta-feira (13). O estupro aconteceu em uma escola particular em Palmas. Segundo a delegada, Maria Ribeiro de Sousa Neta, outros casos de estupro registrados na Escola de Tempo Integral Padre Josimo Tavares estão em andamento.

A polícia suspeita que pelo menos seis crianças foram vítimas de abusos do professor na capital. Ele era voluntário do programa ‘Mais Educação’, do governo federal. O homem teria confessado os crimes durante o depoimento, de acordo com a delegada.

De acordo com a denúncia, o professor teria passado a mão nas partes íntimas das vítimas, algumas com apenas sete anos de idade. “O fato do autor somente tocar nas partes íntimas de uma criança ou de um adolescente já é considera estupro de vulnerável”, informou a delegada.

As mães contam que o homem procurava locais da escola que não eram monitorados para cometer os crimes.

Jovem é preso suspeito de estuprar garoto após prometer caixa de bombons

Segundo a polícia, estudante, de 18 anos, ofereceu presente à vítima, de 9, para que ela mantivesse caso em segredo. Irmão mais velho do menino teria recebido R$ 5 para também ficar em silêncio.

Um estudante de 18 anos foi preso suspeito de estuprar um garoto, de 9, no povoado de Assunção de Goiás, em Goianésia, região central de Goiás. Segundo a Polícia Civil, o jovem prometeu um caixa de bombons para que vítima consentisse o ato e não contasse nada a ninguém. Além disso, o rapaz também teria dado R$ 5 ao irmão mais velho do garoto, de 12 anos, para que ele também não o denunciasse.

De acordo com a delegada Poliana Bergamo, responsável pelo caso, o crime foi cometido por três vezes, nos meses de fevereiro e março. A mãe denunciou o caso e a Justiça expediu um mandado de prisão, em junho, mas que só foi cumprido na última quinta-feira (29).

“A mãe afirmou que notou uma mudança no comportamento do filho, que ele estava triste pelos cantos. Outro ponto foi o fato da criança aparecer chupando um geladinho, sem que ela tivesse dado qualquer dinheiro para o filho. A vítima então contou sobre o crime e disse que o suspeito havia dado o dinheiro”, disse a delegada.

Poliana destacou ainda o jovem conheceu a vítima no povoado onde ambos moravam e que não chegou a dar a prometida caixa de bombons. Na delegacia, o estudante se reservou ao direito de permanecer em silêncio.

Conforme a polícia, os abusos ocorreram em um lote baldio e dentro de um carro – duas vezes – ambas próximas à casa da vítima. A delegada informou que a mãe estava trabalhando nas ocasiões.

O suspeito está detido no Presídio de Goianésia. Ele deve ser indiciado por estupro de vulnerável. A pena em caso de condenação é de 8 a 15 anos, mas pode ser triplicada em razão da quantidade vezes em que o estupro teria sido cometido.G1/GO

Preso suspeito de estuprar sobrinha-neta com deficiência mental

Segundo delegada, vítima apresentou aumento no número de convulsões e piora no comportamento. Detido negou o crime.

Um homem de 59 anos foi preso, nesta quarta-feira (21), suspeito de estuprar a sobrinha-neta de 34 anos, que sofre de deficiência mental, em Itumbiara, no sul goiano. A titular da Delegacia da Mulher (Deam) na cidade, Yvve Rocha, afirmou que, segundo a família, a vítima apresentou piora no quadro de saúde desde o crime, ainda assim o detido negou o estupro.

Segundo a delegada, a vítima mora em Araguari (MG), em uma instituição especializada para pessoas com deficiências mentais, cujo nome não foi divulgado, e vai a Itumbiara durante os feriados para rever a família. Durante visita no início deste ano, a mulher teria sofrido o abuso.

“Depois de apresentar convulsões mais frequentes e piora no comportamento, a cuidadora da vítima na instituição conversou coma ela e a mulher acabou contando que tinha sido abusada pelo tio-avô enquanto esteve em Itumbiara. A profissional avisou a família, que fez a denúncia na semana passada”, relatou.

A vítima foi levada à delegacia e ouvida. A delegada observa que ela foi firme ao dizer que foi ele o autor e detalhou como o ato ocorreu. Os parentes confirmaram que os dois ficaram sozinhos em alguns momentos durante a estada dela em Itumbiara.

“Depois da constatação, pedi pela prisão preventiva dele pelo crime de estupro de vulnerável, já que a vítima, por causa da deficiência mental, não tem como consentir com a relação”, completou.

Ainda conforme Rocha, o homem está detido na Unidade Prisional José Antonio Garrote (Sarandi). Se for condenado, ele pode ficar preso por até dez anos.

G1/GO

Vizinho invade casa durante a noite e tenta estuprar mulher

O suspeito que é vizinho da vítima foi identificado e é procurado pela polícia.

Mais um caso de violência extrema por pouco não se concretizou no município de Vila Rica, desta vez uma mulher de 37 anos foi vítima de uma tentativa de estupro enquanto dormia. O fato aconteceu no bairro Tiradentes por volta das 23hs40min deste sábado, (17).

Conforme informações repassadas pela Polícia Militar, o solicitante da ocorrência relatou os policiais que havia acabado de ajudar uma mulher que teria sido vítima de uma tentativa de estupro e que o mesmo estaria seguindo o suspeito do crime.

De imediato os policiais se deslocaram para o local e localizaram a testemunha que mostrou onde que o suspeito havia entrado, foram realizadas buscas pelas redondezas, mas o suspeito não foi localizado.

Em conversas com a vítima a mulher relatou que estava dormindo quando sentiu sua saia subindo e ao acordar se deparou com o criminoso já em cima dela, ela ainda conta que começou a gritar e relatar que estaria passando mal devido uma cirurgia que havia feito só assim o estuprador a deixou e fugiu.

O suspeito que é vizinho da vítima foi identificado e é procurado pela polícia.
 

Agência da Notícia com Redação

Suspeito de estuprar sobrinha de 5 anos é preso

Pai flagrou o momento em que o homem passou a mão na criança.

Um homem de 52 anos, suspeito de estuprar a sobrinha de 5 anos, foi preso nesta segunda-feira (1º), em Olímpia, São Paulo.

O pai da criança flagrou momento em que o cunhado passou a mão na menina. O suspeito foi detido e levado para a cadeia de Colina.

De acordo com o G1, a criança foi submetida a exames e investigadores constataram que não houve penetração. A lei diz que o fato do homem ter passado a mão na menor já caracteriza estupro.

Noticias ao Minuto