Três rodovias que desabaram durante chuvas continuam interditadas no TO

Dos casos de desabamento, apenas a TO-164 já foi liberada. Nos trechos da TO-080, TO-335, TO-201, motoristas continuam usando desvios.

Gaguim compõe palanque de Carlesse durante convenção

Sete siglas confirmaram a aliança efetiva com o governador interino, sendo formado pelo PHS, PRB, PPS, PMN, PTC, DEM e PP.
Após confirmação de apoio à candidatura de Mauro Carlesse (PHS) às eleições suplementares, o deputado federal Carlos Henrique Gaguim (DEM) participou do lançamento da convenção humanista de Carlesse no auditório da Assembleia Legislativa, em Palmas. 
 “Quem conhece o povo é vocês. Não vamos administrar esse estado por rede social. Dinheiro tem, o que falta é empenho para realizar bons projetos. Você não pensou na política, você pensou no Estado, Mauro. Vamos fazer um projeto para não decepcionar mais o povo tocantinense”, destacou Gaguim.
Ascom deputado Gaguim

Kátia Abreu diz “ não farei campanha nojenta que possa me envergonhar”, durante reunião com lideranças política do Tocantins

Após a convenção do PDT, que referendou a candidatura da senadora Kátia Abreu ao governo, ela reuniu, em sua residência, mais de 400 lideranças políticas de todas as regiões do estado que vieram declarar apoio a sua candidatura.

O encontro ocorrido na noite de domingo, 22, também contou com a presença dos principais líderes dos partidos que apoiam sua candidatura, a exemplo do PEN, Avante, PSD, PDT e PSL. Na ocasião, Kátia Abreu anunciou o candidato a vice da chapa: o empresário Marco Antônio Costa.  

No discurso, Kátia Abreu fez um panorama de sua vida pública, falou sobre os desafios que enfrentou na vida, desde sua eleição para presidir o sindicato rural de Gurupi até ser eleita senadora. “Foram muitos os desafios para chegar aonde cheguei, somente Deus e minha família sabem o que enfrentei, mas não fugirei, a minha carreira não acabou, a minha luta não acabou. Podem vir com um caminhão de dinheiro que vou com minha força de trabalho e vamos vencer às eleições”, falou confiante.

Ela reforçou que quer debater projeto e não sua história de vida. “Nossa luta só está começando, quero enfrentá-los nos debates das universidades, nas televisões. Não sou melhor do que eles, mais sou, obstinada, aplicada e humilde para aprender e entender o meu estado. Nenhum dos candidatos conhecem o estado como eu conheço”.

Sem citar nomes, a candidata frisou não ser melhor que seus adversários, mas disse “ser diferente deles” e disparou “Eu não compro pessoas, não compro apoio, porque sou leal aos meus princípios, e ao povo do Tocantins. Não farei uma campanha nojenta que eu possa me envergonhar”, afirmou.  

Participação

Dentre as lideranças estavam presentes: os pré-candidatos a deputados estaduais nas eleições de outubro, Sargento Aragão, Manoel Queiroz, Júnior Luiz e José Augusto Pugliesi. Além dos pré-candidatos a deputados federais: Oswaldo Reis e Tom Lira.

Foto: Divulgação

Assessoria de comunicação – Kátia Abreu

Professores de Jornalismo da UnirG apresentam trabalho durante encontro nacional em Palmas

Nessa edição o tema debatido é “O ensino do jornalismo tem tempos de crise: entre diretrizes curriculares, plataformas convergentes e os desafios do interesse público”,

Amanhã, 19, a partir das 15h, uma equipe de professores do Centro Universitário UnirG apresentarão um artigo científico, na modalidade oral,  na 17ª edição do Encontro Nacional de Professores de Jornalismo (ENPJ). O evento começou hoje e segue até o próximo dia 20, no campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas (TO).

O artigo “Arquitetura curricular circular: experiência de implantação no curso de graduação em Jornalismo do Centro Universitário UnirG”, foi elaborado pelos professores, Drº Américo Ricardo Moreira de Almeida, Ma. Alessandra Gomes Duarte Lima, Me. Paulo Roberto Albuquerque de Lima, Catarina Taham Carvelo Muniz e Antônio Rodrigues Nogueira. O docente Me. Gilberto Correia também está participando do Encontro.

Conforme o professor Ricardo Almeida, “o trabalho relata a experiência vivenciada no curso de Jornalismo da UnirG, que implantou a arquitetura curricular circular, frente à nova dinâmica imposta pelo mercado com os desafios de manutenção e de viabilidade do curso”.  

Almeida mencionou ainda que “o projeto pedagógico foge aos padrões convencionais, pois proporciona que acadêmicos ingressantes e veteranos cumpram as disciplinas da arquitetura curricular reunidos em uma mesma sala de aula. Isso possibilitou um aprendizado trans e interdisciplinar, por meio de práticas pedagógicas como a aprendizagem baseada em problemas e metodologias ativas”.

O docente destacou também o diferencial do projeto pedagógico. “A grande diferença dessa arquitetura curricular foi de proporcionar que nosso curso de Jornalismo pudesse continuar a ser oferecido. Atualmente temos 30 alunos na mesma sala de aula. São acadêmicos dos 1º ao 5º períodos em total integração”, frisou ele.

De acordo com a professora Catarina Muniz, “a estrutura curricular inovadora foi implantada pelo curso em 2016 e os resultados vêm se mostrando positivos para a sua manutenção”.

“Estamos felizes em participar do Encontro para defender a classe dos jornalistas, além de adquirir mais conhecimentos na área e nos atualizar quanto ao mercado atual”, afirmou Muniz.

O evento

O ENPJ é realizado pela Associação Brasileira de Ensino do Jornalismo (Abej) a cada dois anos com a finalidade de reunir professores e alunos da área para refletir, trocar experiências e resultados de pesquisas sobre o ensino.

Nessa edição o tema debatido é “O ensino do jornalismo tem tempos de crise: entre diretrizes curriculares, plataformas convergentes e os desafios do interesse público”,

(Fotos: divulgação)

‘Tentam me tirar de todo jeito’, diz Marcelo Miranda durante discurso em Palmas

Governador falou no lançamento da Feira Agrotecnológica do Tocantins, mas evitou responder sobre denúncias. Político vai enfrentar julgamento no TSE e pode deixar o cargo novamente.

As vésperas de enfrentar um julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o governador Marcelo Miranda (MDB) fez um discurso em tom de desabafo nesta segunda-feira (16) em Palmas.Durante lançamento da 18ª Feira Agrotecnológica do Tocantins (Agrotins), o político disse que está com a consciência tranquila e anda de “cabeça erguida como outros não têm condições de andar nesse estado.”

A análise dos embargos de declaração de Marcelo Miranda deve ser feita pelo TSE nesta terça-feira (17), a partir das 19h. A votação é decisiva para o governador do Tocantins, pois o resultado pode obrigá-lo a deixar o cargo novamente.

“Eu sou político, vou continuar fazendo política, tentam me tirar de qualquer jeito, mas vou continuar fazendo a política da boa vizinhança […]”, disse durante o discurso. “Se estão tentando prejudicar o Marcelo, estão prejudicando mais de 1,5 milhão de habitantes, mas não quero levar isso para o campo pessoal […]”, disse em outro trecho.

Marcelo Miranda e a vice-governadora Cláudia Lélis (PV) foram cassados no dia 22 de março pelo Tribunal Superior Eleitoral. Eles deixaram os cargos, mas voltaram na semana seguinte por causa de uma liminar do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF),determinando que ficassem no governo até o julgamento dos embargos de declaração.

Estes embargos são uma medida jurídica para esclarecer fatos relacionados a uma decisão. Neste caso, a defesa pediu esclarecimentos no acórdão que cassou os mandatos por uso de caixa 2 na campanha de 2014 e tem relação com o avião com R$ 500 mil apreendido em Goiás.

Apesar dos desabafos durante o discurso, o governador se esquivou de responder perguntas sobre as acusações de corrupção e lavagem de dinheiro que vem enfrentando na Justiça.

Ao ser questionado sobre a denúncia feita pelo Ministério Público Federal no início do mês, por fatos apurados durante operações da Polícia Federal, ele respondeu: “A minha família só anda de cabeça erguida”. 

Depois, foi questionado sobre as sete novas investigações que devem apurar indícios de corrupção envolvendo ele e a família, mas disse apenas “continuo trabalhando”. Por fim, ao ser indagado sobre as expectativas do julgamento desta terça-feira, Marcelo Miranda disse: “Estou tranquilo, sereno”. 

G1 Tocantins

Caminhonete com prefeita e vereador capota na TO-080 durante chuva

Acidente aconteceu na TO-080, próximo de para Paraíso do Tocantins. Conforme os Bombeiros, o motorista contou que aquaplanou na pista.

Uma caminhonete capotou na manhã desta quarta-feira (21) na TO-080, próximo de Paraíso do Tocantins. No veículo estavam a prefeita de Araguacema, Isabela Alves Simas Pereira (MDB), o marido dela, Fábio Dias Pereira, e o vereador Mardônio Guedes Araújo.

Além do motorista Fabio Dias Pereira. Segundo o Corpo de Bombeiros, nenhum deles apresentava lesões aparentes.

O acidente aconteceu por volta de 11h, na saída para Monte Santo. Conforme os Bombeiros, chovia no momento do acidente e o motorista da caminhonete contou que aquaplanou na pista – quando o veículo perde aderência e desliza pela pista.

As vítimas contaram aos bombeiros que somente o motorista estaria sem o cinto de segurança. A avaliação feita pela equipe de resgate apontou que ele era o único apresentado sinais vitais alterados.

Além do motorista, a prefeita e o marido foram levados para o Hospital Regional de Paraíso. O vereador recusou atendimento.

G1 Tocantins

Kaatia e mulheres

Prefiro construir escolas a construir presídios, diz Kátia Abreu, durante reunião em setores de Gurupi

Em visita aos setores, São José, Malvinas e Campo Belos, em Gurupi, a pré-candidata ao Governo do Estado, Kátia Abreu disse que “prefere construir escolas a construir presídios”. Ela se reuniu com as comunidades separadamente neste final de semana para ouvir os anseios e inserir em seu projeto de governo.

Durante o encontro, mães relataram que perderam seus filhos para às drogas e à criminalidade por falta de políticas públicas.

“Essa maldita droga provoca violência. Nós estamos perdendo a nossa juventude para às drogas. A droga e a corrupção roubam a vida das pessoas, roubam o direito e a oportunidade das pessoas”, afirma Kátia Abreu.

Além da violência nos setores, os moradores ainda elencaram a falta de emprego e o caos na saúde como principais problemas nos bairros. ” Meu filho faleceu por falta de UTI. Quantas crianças ainda vão morrer à espera da construção do Hospital Geral de Gurupi”, questionou Ana Cleia, moradora do setor São José.

Kátia Abreu reforçou dizendo “é inadmissível essa situação, eu trouxe os recursos para construir o Hospital, desde 2012 e as obras estão paradas com dinheiro na conta. Já denunciei à imprensa, aos órgãos fiscalizadores e as obras permanecem paradas”.

Recursos

Por meio de emendas parlamentares, a senadora Kátia Abreu destinou R$ 41 milhões para a construção do hospital. Porém, desse montante, R$ 35,3 milhões ainda estão na conta do convênio firmado entre o governo do Tocantins e o Ministério da Saúde.

Histórico

As obras do Hospital Geral de Gurupi foram iniciadas em setembro de 2013 com previsão de ser concluída em setembro de 2015. A obra está paralisada deste 1° de agosto de 2016, segundo consta no Diário Oficial do Estado, sem previsão de retorno

 Fotos: Divulgação

Assessoria de Comunicação da Pré-candidata Kátia Abreu

Adolescente é suspeito de matar irmão com facada no coração durante briga

Caso foi registrado em Palmeiras do Tocantins, no norte do estado. Segundo a polícia, menor é suspeito de outro homicídio ocorrido na cidade em 2016.

Em jovem de 21 anos foi morto pelo próprio irmão em Palmeiras do Tocantins, norte do estado, na noite desta quinta-feira (16) com uma facada no coração.

Segundo a Polícia Militar, o suspeito tem 17 anos e seria usuário de drogas. Ele fugiu da cidade e está sendo procurado.

O crime aconteceu por volta das 20h em uma casa próximo da delegacia de polícia. Ainda conforme a PM, o menor teria ameaçado a mãe durante o dia e quando voltou ao local começou a brigar com o irmão mais velho.

A vítima foi morta com uma facada no coração.

O irmão foi socorrido e levado para um hospital em Estreito (MA), mas chegou sem vida.

A polícia foi até a casa do pai do menor, onde foi localizada uma arma de fabricação caseira que seria do adolescente.

Até o momento o suspeito não foi encontrado. Ainda de acordo com a PM, o menor é suspeito de um outro homicídio registrado em 2016 na cidade.

G1 Tocantins

Eletricista morre após levar choque em rede de alta tensão durante troca de poste

Francisco Lopes de Souza, de 37 anos, estava com alguns fios na mão quando a rede de energia foi religada. Ele chegou a ser socorrido, mas chegou ao hospital de Guaraí já sem vida.

O eletricista Francisco Lopes de Souza, de 37 anos, morreu depois de receber uma descarga elétrica de alta tensão enquanto trabalhava.

Segundo a Polícia Civil, o homem morreu durante a troca de um poste em uma chácara da zona rural de Guaraí, na região central do Tocantins, no final da tarde dessa segunda-feira (5).

De acordo com os policiais, uma equipe de quatro eletricistas foi chamada para substituir um poste que estava quebrado.

Momentos antes do trabalho ser finalizado, a rede elétrica, que havia sido desligada, foi religada, o que provocou uma descarga elétrica de alta tensão.

Depois do choque o eletricista ficou pendurado no alto do poste pelo cinto de segurança.

A vítima foi levada para o Hospital Regional de Guaraí, pelos moradores da região, mas já chegou à unidade sem vida.

A polícia disse que o caso esta sendo investigado, já que a morte pode ter sido causada por falha humana.

Em nota, a Energisa informou que se solidariza com familiares e amigos da vítima que era funcionário da prestadora de serviço Enecol.

Informou ainda que junto com a Enecol está prestando todo o atendimento necessário para a família e apurando as causas do acidente.

G1 Tocantins/Foto ilustrativa

Estado anuncia pagamento de dívidas da Saúde com os Municípios durante capacitação de prefeitos e gestores municipais

Débitos referem-se aos convênios e programas firmados entre Estado e Municípios; Encontro capacitou gestores municipais para mudanças nas transferências de recursos fundo a fundo na área da saúde.

Diante do presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), Jairo Mariano, e demais prefeitos e gestores municipais, a vice-governadora do Estado de Tocantins, Cláudia Lelis, anunciou a liberação do pagamento de convênios e programas da área da saúde, firmados entre Estado e Municípios.

O anúncio ocorreu nesta segunda-feira, 05, durante o Encontro de Gestores Integrados na Discussão de Financiamento do SUS, no auditório da ATM, em Palmas.

A vice-governadora disse que o pagamento já foi autorizado e que entrará na conta das prefeituras nos próximos dias. “Estaremos repassando aos Municípios mais de R$ 8 milhões para o custeio dos convênios e programas na área da saúde”, revelou Cláudia, ao explicar que R$ 4 milhões serão para pagar dívidas contraídas pelo Estado junto a 129 municípios do Tocantins, enquanto os outros R$ 4 milhões serão para pagamento das dívidas parceladas contraídas com os Municípios de maior porte.

Dificuldades

A alegação da grande maioria dos prefeitos é que o Governo do Estado não tem se mantido regular nos repasses de recursos para o custeio de programas como Farmácia Básica, SAMU, Centros de Atenção Psicossociais (CAP’s), bem como para a manutenção dos Hospitais de Pequeno Porte (HPP) e a promoção de serviços de Média e Alta Complexidade (MAC).

Apurada em janeiro de 2018, a dívida do Estado com os Municípios era de R$ 23.652.838,00.

O presidente da ATM, Jairo Mariano, comemorou o anúncio do pagamento. “Os prefeitos sentem muita dificuldade em executar os convênios e programas com o Estado devido, justamente, a falta de repasse dos recursos para a execução. Os gestores precisam retirar dos cofres municipais o dinheiro para o custeio dessas parcerias, ao desequilibrar as finanças municipais. O anúncio traz certo alívio aos Municípios que terão seus caixas recompostos com a liberação do dinheiro”, explica Mariano, ao destacar que a ATM acompanhará de perto o pagamento da dívida.

Encontro

O Encontro de Gestores Integrados na Discussão de Financiamento do SUS reuniu centenas de gestores municipais, vindos dos 139 municípios tocantinenses, e proporcionou o debateu sobre a Portaria MS/GM de nº 3992 de 28 de dezembro de 2017, que dispõe sobre as novas regras no sistema de financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e da transferência dos recursos federais para ações e serviços públicos de saúde.

A portaria estabelece um novo formato de repasse de recursos que flexibiliza o fluxo financeiro, com praticidade na aplicação e prestação de contas dos recursos.

O encontro é uma parceria da ATM, Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Tocantins – Cosems, Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde – Conasems, e Conselho Nacional de Secretários de Saúde – Conass.

Associação Tocantinense de Municípios – ATM