Acidente que matou família e deixou vice-prefeito ferido em GO ocorreu após carro invadir a pista contrária

Casal e filha de 4 anos estavam no veículo que entrou na contramão e bateu contra caminhonete, em que um passageiro também morreu. Político está internado.

O acidente que matou quatro pessoas, incluindo uma menina de 4 anos, e deixou dois feridos ocorreu após um carro invadir a pista contrária da BR-070, em Cocalzinho de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, segundo informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Ocupado por um casal e a criança, o automóvel bateu de frente contra a caminhonete em que viajava o vice-prefeito da cidade de Cocalzinho, Alair Rabelo Neto (PSD), conhecido como Nenzão, e dois familiares. Um deles também morreu.

O acidente ocorreu por volta das 13h de sábado (11), no km 57 da rodovia. De acordo com a PRF, o Peugeot entrou na contramão e, ao se deparar com a Toyota Hilux, jogou para o acostamento na tentativa de evitar a colisão.

No entanto, o motorista da caminhonete fez o mesmo e os dois bateram de frente.

Família morreu em acidente de trânsito na BR-070, em Cocalzinho de Goiás (Foto: Facebook/Reprodução)

No Peugeot estavam José Augusto de Moraes, de 26 anos, a mulher dele, Fernanda Sena de Medeiros, de 25, e a filha do casal, Maria Júlia, de 4 anos. Os três morreram no local.

Já na Hilux havia três ocupantes. Bruno Abreu, que é namorado de uma filha de Nenzão, morreu no local. Já o vice-prefeito e o filho, Yago Azevedo, foram socorridos e levados ao Hospital de Urgências de Anápolis (Huana).

A unidade de saúde informou nesta segunda-feira (12) que o quadro de Alair é estável. Já o filho dele recebeu alta nesta manhã.

Vice-prefeito de Cocalzinho de Goiás, Alair Neto, e o filho dele, Yago Azevedo, ficaram feridos em acidente (Foto: Facebook/Reprodução)

Comoção

Bruno Abreu, namorado da filha do vice-prefeito, morreu no acidente em Cocalzinho de Goiás (Foto: TV Anhanguera/Reprodução

O namorado de uma filha de Nenzão, Bruno Abreu, que também estava no veículo, e os três ocupantes do outro carro morreram no local.

O casal e a filha tinham saído de Brasília em Direção a Jaraguá, no norte de Goiás. Como ambos estudaram na Universidade de Brasília, os centros acadêmicos de enfermagem e farmácia emitiram notas de pesar pela morte dos ex-colegas de curso.

“A vida é frágil, e todos os dias vemos com mais clareza e com mais certeza essa verdade. Com tristeza, pedimos orações e boas energias, já que não será fácil lidar com a juventude de 3 pessoas perdidas”, disse o diretório de farmácia.

“Fernanda era uma grande estudante, mãe, esposa e amiga, que com muito esforço e determinação alcançou a sua tão sonhada graduação, deixando sua marca na vida de todos que a conheceram e puderam ter o prazer de conviver com essa pessoa maravilhosa”, lamentaram os alunos de enfermagem.

G1 Goiás

Preso que rompeu tornozeleira e deixou bilhete para polícia em Gurupi é preso após 16 dias

Leandro Dias foi detido durante uma abordagem de policiais civis que procuravam carro roubado em Gurupi. Após ser preso, ele foi levado para cadeia da região sul do estado.

Foi recapturado na manhã desta terça-feira (9) em Gurupi, no sul do estado, o preso Leandro Dias Sousa. Ele cumpria pena em regime semiaberto e fugiu após romper a tornozeleira eletrônica que usava dentro de uma delegacia. 

O equipamento foi deixado com um bilhete, onde ele afirmava que iria passar as festas do fim de ano com a família.

A tornozeleira foi encontrada no dia 24 de dezembro e o bilhete dizia: “Para o Lázaro. Tornozeleira do ex-reeducando Leandro Dias (setor Jardim dos Buritis). Ele viajou, foi passar o Natal e o Ano Novo com a família e trabalhar também”.

Leandro Dias era considerado foragido e tinha um mandado de prisão em aberto, mas só foi preso porque a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos procurava um carro roubado no setor Bela Vista, em Gurupi.

Os policiais se depararam com ele e cumpriram o mandado de prisão. O preso foi levado para a central de flagrantes da cidade, onde foi autuado e mandado para o Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã, em Cariri.

Tornozeleira e bilhete foram encontrados em delegacia de Gurupi (Foto: Reproducao/TV Anhanguera)

Entenda

A tornozeleira eletrônica de Leandro Dias foi deixada na Central de Flagrantes de Gurupi, sul do Tocantins. A Secretaria de Cidadania e Justiça afirmou, em nota, que a Central de Monitoração detectou o equipamento parado na delegacia do município a partir das 18h38, do domingo (24). E este foi o exato momento em que houve a violação. Assim, o preso teria tirado a tornozeleira dentro ou nos arredores da delegacia. 

O preso ganhou o benefício de cumprir a pena no regime semiaberto no dia 30 de novembro, quando recebeu a tornozeleira. Ele tinha sido preso por furto, mas estava cumprindo a pena em regime domiciliar, após uma decisão judicial.

G1 Tocantins

Preso que rompeu tornozeleira e deixou bilhete cumprirá pena em regime fechado

Decisão foi emitida na manhã desta quinta-feira (28). Segundo documento, assim que for encontrado, ele deve ser levado para a Casa de Prisão Provisória de Gurupi.