Prefeito baleado no dia do aniversário recebe alta após 8 dias internado

Manoel Silvino Gomes Neto teve a casa invadida por criminosos em Tocantínia. Ele estava internado em um hospital particular de Palmas.

prefeito de Tocantínia Manoel Silvino Gomes Neto (SD), que foi baleado no dia do aniversário, recebeu alta na manhã desta segunda-feira (12), após ficar 8 dias internado. Ele estava em um hospital particular de Palmas. O caso aconteceu no dia 4 desse mês.

O prefeito havia sido levado para o Hospital Regional de Miracema e em seguida para o Hospital Geral de Palmas, onde passou por cirurgia, para retirar uma bala da barriga. Só depois foi transferido para uma unidade particular da capital.

Além do prefeito, o motorista João Mascarenhas Barros, também foi baleado. A bala acertou o peito dele do lado direito, mas não ficou alojada. Ele estava internado no Hospital Regional de Miracema e não precisou passar por cirurgia, recebendo alta no dia 5.

Segundo testemunhas, o prefeito estava em casa com parentes e amigos se preparando para comemorar o aniversário. Ele pediu para que o motorista o levasse até a padaria. Os criminosos se aproveitaram do momento para entrar na casa e renderam quem estava no local, inclusive os três filhos do político, todos menores de idade. Três homens participaram da ação, dois entraram e um ficou do lado de fora da casa.

Testemunhas contaram ainda que os homens agrediram a mulher do prefeito e outras pessoas. Quando Silvino e Mascarenhas retornaram, perceberam o assalto. Segundo a PM, o político reagiu e tentou tomar a arma de um dos assaltantes.

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos do crime. Os dois têm 18 anos de idade, mas apenas um teve o nome divulgado até o momento. Trata-se de Mateus Carvalho da Silva. As buscas continuam na região para localizar o terceiro envolvido no assalto.

Fonte: G1 Tocantins

Câmera de segurança registra jovem sendo morto a tiros em distribuidora

Crime aconteceu no Jardim Aureny III, na região sul de Palmas. Criminosos agiram tranquilamente e fugiram e motocicleta.

oi morto na noite deste sábado (10) o jovem Jarson Gleison, de 25 anos. O crime aconteceu por volta das 21h em uma distribuidora de bebidas no Jardim Aureny III, na região sul de Palmas. Câmeras de segurança registraram o momento em quem um homem chega e atira na vítima. Esta é a quarta morte registrada recentemente no local(Veja vídeo)

A Polícia Militar informou que dois criminosos chegaram no local e um deles sacou o revólver, fazendo dois disparos contra o jovem. Depois do crime, os suspeitos fugiram em uma motocicleta.

As imagens da câmera de segurança mostram que Gleison estava sentado em uma mesa de costas para a rua, ao lado de outras duas pessoas. Após alguns momentos, aparece um homem de camisa branca, que saca a arma e atira duas vezes.

O jovem ainda olha para o suspeito e depois cai no chão. Ainda de acordo com a PM, o Samu foi acionado, mas apenas constatou a morte da vítima. A perícia esteve no local e ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Esta é a quarta morte registrada no local recentemente. No final de 2017, outras três pessoas foram mortas a tiros no local, entre elas Sione Pereira de Oliveira, que é mãe da menina Laura, desaparecida há mais de dois anos.

Fonte: G1 Tocantins

PM mata dois homens durante perseguição em matagal na TO-255

Polícia afirma que dupla era suspeita de tráfico de drogas e reagiu a uma ordem de parar na rodovia. Mortos foram identificados como Thiago Batista dos Anjos e Rafael Oliveira Batista.

Assassinado Nesta Madrugada Suspeito de Matar Sobrinho de 2 Anos

Foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (25) Luciano Pereira de Sousa, de 34 anos. Segundo a Polícia Militar, a principal suspeita do crime é a namorada dele, Lázara Moreira Costa, de 25 anos, que foi presa em flagrante, em Ponte Alta do Tocantins. Luciano era suspeito de matar o sobrinho de 2 meses Nicollas Rafael de Sousa Siqueira a paulada, durante uma briga com a irmã, em agosto deste ano.

Homem é condenado em Palmeirópolis por matar esposa com um facão

Justiça condena homem pelo crime de feminicídio.

O Ministério Público Estadual (MPE) obteve na quarta-feira, 05, a condenação de Romilton Ferreira Lima, a 17 anos e nove meses de prisão pelo crime de feminicídio.

Romildo, de 45 anos, foi levado a Júri Popular pelo assassinato da sua companheira, Maria Valda Costa da Gama Alves, cometido em agosto de 2016.

De acordo com a denúncia criminal apresentada pela Promotoria de Justiça, a vítima foi morta com golpes de facão, na residência do casal, localizada no reassentamento Piabanha II, em São Salvador do Tocantins, após uma briga do casal, em virtude de Maria Valda ter decidido ir embora para Porangatu (GO) a fim de realizar tratamento médico.

No júri, a Promotora de Justiça Bartira Quinteiro manteve as alegações no termos da denúncia de que o crime aconteceu por motivo torpe, desprezível, repugnante e decorrente de ciúme.

A Promotora também reforçou que o crime ainda foi cometido por motivações de gênero, tendo em vista que a violência ocorreu no ambiente doméstico e familiar, presentes a relação íntima de afeto e a vulnerabilidade do sexo feminino.

Femicídio ou feminicídio é um termo de crime de ódio baseado no gênero, amplamente definido como o assassinato de mulheres.

Por Denise/MPE

Idoso reage e imobiliza ladrão durante tentativa de roubo em Araguaína

Idoso reage e imobiliza ladrão durante tentativa de roubo em Araguaína

Homem foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar (Foto: Divulgação) Homem foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar (Foto: Divulgação)

Homem foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar (Foto: Divulgação)

Um suspeito de roubo foi imobilizado e agredido em Araguaína, na tarde deste domingo (1º). Segundo a Polícia Militar, ele tentou roubar um idoso, mas foi surpreendido. A vítima reagiu e conseguiu imobilizar o ladrão.

A polícia contou que no momento, o idoso percebeu que a arma usada pelo suspeito era falsa. Ele conseguiu derrubar o ladrão e o segurou até a chegada da polícia.

“Ele é ex-vigilante e conhece algumas técnicas de imobilização. Coneguiu derrubar o ladrão e o segurou por cerca de 1 hora até os policiais chegarem”, contou o delegado Luiz Gonzaga.

Moradores que passavam pelo local perceberam o que estava acontecendo e começaram a agredir o suspeito, que teve alguns ferimentos no rosto e no braço. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes. O delegado disse que ele será autuado por tentativa de roubo e será levado para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína.

Fonte: G1.com

Encanador é assassinado durante festa de aniversário em Divinópolis

Jonaldo Nunes da Silva foi levado a hospital, mas não resistiu. Segundo a Polícia Militar, ele foi atingido por golpes de canivete após uma discussão.

Jonaldo foi assassinado em uma festa em Divinópolis (Foto: Reprodução/Facebook) Jonaldo foi assassinado em uma festa em Divinópolis (Foto: Reprodução/Facebook)

Jonaldo foi assassinado em uma festa em Divinópolis (Foto: Reprodução/Facebook)

O encanador Jonaldo Nunes da Silva, de 34 anos, foi atingido por golpes de canivete durante uma festa de aniversário em Divinópolis, região central do Tocantins. Segundo a Polícia Militar, ele chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu.

O caso aconteceu na madrugada deste domingo (1º). A festa de aniversário era realizada no centro paroquial da cidade. A polícia disse que houve uma discussão com outro homem, de nome não informado, e a vítima foi atingida.

O suspeito ainda não foi encontrado. Jonaldo era encanador e atuava na equipe comercial da BRK Ambiental, responsável pelo fornecimento de água no Tocantins. Em nota, a empresa lamentou a morte dele.

Fonte: G1.com

Suspeito de estuprar e engravidar enteada de 11 anos é preso em Tocantinópolis

Após as investigações da equipe da Delegacia Especializada da Criança e Adolescente de Tocantinópolis (DECA), a Polícia Civil prendeu na tarde desta quarta-feira, 15, H.V.C, de 39 anos, por estupro a vulnerável. Ele é suspeito de manter relação sexual com sua enteada, de 11 anos e engravidá-la.

De acordo com o delegado titular da DECA, Tiago Daniel de Moraes, responsável pelo caso, as investigações começaram depois que foram encaminhados ofícios no Conselho Tutelar do Município informando o caso, que até então era uma suspeita.

“A mãe da criança tinha levado-a para fazer o exame pré-natal na Unidade de Saúde de Tocantinópolis, e, durante a consulta, o fato da mãe não deixar a menina falar chamou a atenção dos profissionais de saúde. Naquela ocasião, ela disse que não sabia quem era o pai do filho da menor”, conta o delegado.

Ainda segundo a autoridade policial, depois de fazer o pré-natal, a família não voltou mais a Unidade de Saúde. “Por esse motivo, os profissionais de saúde foram atrás da família para continuar com os exames de pré-natal. Na segunda vez, a criança foi acompanhada da mãe e do padrasto, que, mais uma vez, impediram que a menina falasse”, afirma Tiago.

“Naquela consulta, a mãe contou uma nova história. Segundo ela, a menina tinha viajado pra casa do pai em julho de 2016, e lá engravidou de um menino de 13 anos. Só que o ultrassom feito na criança não indicava a gravidez em julho, já que ela está grávida há sete meses”, completa o delegado.

O titular da DECA conta ainda que no último mês foram feitas denúncias anônimas no Conselho Tutelar e na Polícia Civil, informando que o pai do filho da criança grávida era seu próprio padrasto, e que a mãe da menor estava escondendo este fato.

“Assim, na segunda-feira, 13, instauramos um inquérito policial para investigar o caso, e, no mesmo dia, H.V.C e a menor foram ouvidas. Ele afirmou manter relações sexuais com a criança desde quando ela tinha 9 anos de idade, que a menina realmente está grávida dele, e que ele é portador do vírus HIV”, conta o delegado.

Na terça-feira, 14, foi pedido um mandado de prisão temporária em desfavor de H.V.C, cumprido pela Polícia Civil na tarde de quarta-feira, 15. A mãe da menor foi ouvida no mesmo dia.

“Ela afirmou que desconhecia o fato dele ser portador do vírus HIV e que seu marido tinha um caso com sua filha. Disse ainda que, quando soube, foi ameaçada por H.V.C”, afirma o titular da DECA, contando ainda que as investigações continuam no intuito de apurar a responsabilidade da mãe quanto ao caso.

“Por conta de H.V.C ser portador do vírus HIV, ter ciência disso, não contar pra vítima e mesmo assim manter relações sexuais com ela sem proteção, além do crime de estupro a vulnerável, iremos enquadrá-lo também por tentativa de homicídio”, afirma Tiago. H.V.C se encontra recolhido na Casa de Prisão Provisória de Tocantinópolis.

Alerta às famílias

O delegado da DECA, Tiago Daniel de Moraes faz uma alerta às famílias e a sociedade de modo geral: “A Polícia Civil conta informação das pessoas e de denúncias, pois esse tipo de crime geralmente acontece às escondidas. Na maioria das vezes é feito na casa da própria vítima, com pessoas próximas, o pai, padrasto ou parente. Os pais precisam ficar atentos quanto ao comportamento dos filhos, conversar com eles. E a população, quando suspeitar de algo, não pode hesitar em procurar a autoridade policial ou o conselho tutelar. Só assim a Polícia Civil pode tomar as medidas necessárias para checar o fato e prender quem comete esse tipo de crime”, alerta o delegado.(Fonte:O Coletivo)  

 

Casal de idosos é preso suspeito de abusar de neta e bisnetas em Goiás

Neta contou ter sido vítima à polícia após a filha dela relatar atos libidinosos.
Delegado se espanta com ‘crime que se perpetua no tempo’; eles negam.

Um casal de idosos foi preso suspeito de abusar sexualmente de uma neta, de 23 anos, e de duas bisnetas, ambas de 8, em Goiatuba, região sul de Goiás. Segundo a Polícia Civil, o aposentado, de 72 anos, praticava o crime junto com a esposa, de 64, que ora apoiava, ora também o cometia. A investigação apontou que eles ameaçavam e até agrediam as vítimas caso denunciassem a situação. O casal nega as acusações.

Ambos foram detidos na segunda-feira (13), em casa. De acordo com o delegado Patrick Carniel, responsável pela investigação, o caso foi descoberto depois que a neta do casal foi à polícia e contou que a filha havia sido vítima do crime. Na ocasião, o investigador descobriu ainda que a própria jovem também sofreu abusos quando criança.

“A criança relatou a ela o que havia ocorrido, e a mãe nos procurou. Comecei a ouvi-la e ela acabou contando, no decorrer do depoimento, que também foi vítima do avô quando tinha apenas 5 anos. Ela contou que o irmão presenciou o crime e o relatou para a avó. Porém, acabou levando uma surra e avisou que não era para contar o fato a ninguém. Nós o ouvimos agora e ele confirmou o caso”, disse o delegado.

A bisneta do casal relatou que foi vítima do crime por pelo menos cinco vezes, sendo a última no mês de fevereiro. Em um dos casos, conforme contou à polícia, a avó a ameaçou se resistisse: “Vou pegar um canivete e te picar todinha”. Em outras situações, o suspeito oferecia dinheiro e chocolate para ela.

Outro caso
Além da neta e da bisneta, o casal também é suspeito de abusar de uma enteada da jovem, também de 8 anos, considerada bisneta dos idosos. Carniel informou que, a priori, ela seria ouvida como testemunha, mas também relatou os atos libidinosos.

A situação deixou até mesmo o delegado perplexo. “É uma situação que nos assusta, um crime que se perpetua no tempo e pelas gerações”, destacou.

Os idosos irão responder pelos três abusos. No caso da jovem, o delegado explicou que os crimes contra menores só começam a contar para prescrição a partir de quando a vítima completa 18 anos e que para este delito, a punibilidade é extinta apenas 20 anos depois.

O casal está preso em celas isoladas da Unidade Prisional de Goiatuba. Eles foram autuados por estupro de vulnerável, com a qualificadora de terem praticado o crime contra ascendentes. Se condenados, podem pegar uma pena, somada, de até 45 anos.(Fonte:G1/Go)

Assaltantes roubam R$ 11 mil de idosa na saída de banco, em Goiânia

Vítima estava junto com a neta quando foi abordada por quatro homens.
Dinheiro seria usado para quitar financiamento de carro: ‘Vai ficar difícil’.

Uma idosa de 76 anos foi roubada na terça-feira (7) logo após sair de um banco no Setor Rodoviário, em Goiânia. A vítima já estava no carro com a neta quando foi interceptada por outro veículo, onde estavam os quatro suspeitos. Um deles desceu armado e levou R$ 11 mil que ela havia acabado de sacar para quitar o financiamento de um automóvel.

A idosa, que não quis se identificar, disse que fez um empréstimo consignado para terminar de pagar o veículo. No entanto, após o crime, ela terá de arcar com duas dívidas: 24 prestações de R$ 620 do carro mais 72 parcelas de R$ 280 do empréstimo.

“Não sei como eu vou pagar [minhas contas] e pensando como eu vou comprar meus remédios, vai ficar difícil”, disse a idosa, que está desesperada.

A neta dela, que também pediu para não ter a identidade revelada, afirmou que os criminosos estavam bem vestidos e de cara limpa. “O que estava no banco da frente, ao lado do motorista, já desceu armado, primeiro foi lá minha avó, pediu as bolsas para ela. Depois, deu a volta e colocou a arma em mim também”, lamenta.(Fonte:G1)