Projeto Nossa Energia em parceria com Assistência Social reúne crianças e adultos em Palmeirópolis

A meta é visitar (49) municípios até final do ano.

Aconteceu nesta quarta-feira (7), na feira do Produtor Rural, da Praça Limirio Viana Guimarães em Palmeirópolis, atividades do Projeto Nossa Energia, desenvolvido pela empresa Energisa em parceria com a secretaria de Assistência Social.

Durante a tarde e à noite, foram promovidas ações de conscientização sobre o uso adequado da energia elétrica, sem desperdício e riscos.

O evento foi aberto ao público e todos puderam participar de brincadeiras, apresentações de teatro com dicas e orientações, palestras educativas e um cinema acompanhado  de pipoca.

Unidade móvel também pode se transformar em palco para apresentações

A ação da Energisa conta com um caminhão totalmente equipado e adaptado para atividades de eficiência energética.

A unidade móvel também pode se transformar em palco para apresentações ou em laboratório completo, com diversas atividades e experiências sobre consumo consciente.

O presidente do Conselho dos Consumidores de Energia do estado Tocantins Rudnei Fonseca, destacou a nossa equipe que está participando junto com a Energisa, levando cultura e educação as crianças. “Realizamos ações educativas e interativas, uma forma de atrair o público infantil e fazer com que cada um entenda a importância do uso correto, seguro e racional da energia”, ressalta.

Presidente do Conselho dos Consumidores de Energia do estado Tocantins Rudnei Fonseca.

Rudnei aproveitou a oportunidade para agradecer a primeira dama Ana Paula e o prefeito Fabio Vaz, pelo espaço em Palmeirópolis.

O Projeto Nossa Energia faz parte do Programa de Eficiência Energética da Aneel e é desenvolvido pela Energisa.

Todas as crianças puderam participar de brincadeiras

Da redação

Crianças que sumiram em praia de Porto Nacional são encontradas mortas

Elas desapareceram neste sábado enquanto brincavam às margens do rio Tocantins. A mãe do menino disse que estava no local com as crianças e acabou cochilando.

Os corpos de Ludmylla Póvoa Ferreira, de cinco anos, e Davi Batista dos Santos, de seis anos, que desapareceram na tarde deste sábado (27) em Porto Nacional, centro do estado, foram encontrados na manhã deste domingo (28), por volta das 6h.

Elas sumiram enquanto brincavam às margens do rio Tocantins em um local conhecido como Prainha.

Segundo os Bombeiros, a mãe do menino, que estava no local com as crianças, acabou cochilando. Quando ela acordou, não viu mais as crianças.

Os Bombeiros informaram que os corpos foram encontradas na água, a 30 metros da areia. Os militares foram chamados por volta das 16h30 deste sábado.

Durante a tarde, fizeram mergulhos no rio, mas encerraram os trabalhos por volta das 18h. Eles recomeçaram as buscas por volta das 5h deste domingo. Os corpos foram estão no Instituto Médico Legal (IML) de Porto Nacional. 

G1 Tocantins

Segurança ateia fogo em creche e ao menos 4 crianças morrem queimadas

O porteiro da escola, que teria problemas mentais, é o principal suspeito de ter ateado fogo nas crianças.

Várias crianças foram queimadas por chamas provocadas intencionalmente em uma creche no município de Janaúba, no norte de Minas Gerais, na manhã desta quinta-feira, 5. O Corpo de Bombeiros da cidade vizinha de Montes Claros confirma que ao menos quatro crianças morreram e há dezenas de feridos sendo resgatados. A Polícia Militar informou que um homem colocou fogo no próprio corpo e em crianças.

O porteiro da escola, que teria problemas mentais, é o principal suspeito de ter ateado fogo nas crianças, disseram os bombeiros. Cerca de 50 alunos estavam no recreio no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no bairro Rio Novo.   

O número de feridos ainda não foi divulgado, mas, segundo a assessoria do Hospital Regional de Janaúba, cerca de 40 pessoas, entre crianças e adultos, deram entrada na unidade de Saúde. Alguns com ferimentos graves.  

“A Polícia Militar de Janaúba foi acionada para atendimento a uma ocorrência na creche municipal de Janaúba, denominada “Gente Inocente”, localizada no bairro Rio Novo, onde o porteiro da creche surtou e teria jogado álcool em algumas crianças e nele mesmo, ateando fogo, em seguida”, diz um comunicado da PM. Com informações do Estadão Conteúdo.

Noticias ao Minuto

Campanha de Multivacinação para crianças e adolescentes termina hoje

Público alvo têm até às 17h30 para procurar os postos de saúde e atualizar os cartões de vacina. Estão disponíveis as vacinas contra hepatite A e B, tríplice viral, febre amarela, pentavalente, entre outras.

Campanha Nacional de Multivacinação encerra nesta sexta-feira (22) em todo o Tocantins. Mas em Palmeiróplis continua toda semana que vem nos postos de saúde. As crianças e adolescentes de até 14 anos que ainda não se vacinaram têm até às 17h30 para procurar um posto de saúde. A campanha começou no dia 11 deste mês.

O movimento nos postos foi tranquilo nesta semana, mas o último dia deve ser mais movimentado. “No último dia há uma procura maior aos postos de saúde e a gente reforça com os pais que é importante procurar unidade de saúde para verificar situação vacinal do seu filho”, disse a enfermeira técnica da Central de Vacinas de Palmas, Juliana Araújo,

Na capital, são 32 salas de vacinação abertas para atender o público alvo e o objetivo é atualizar os cartões de vacinas. Estão disponíveis as vacinas contra hepatite A e B, tríplice viral, febre amarela, pentavalente, tetravalente, DTP, rotavírus, meningite, pneumocócica 10 valente, poliomielite oral e inativada e HPV.

“A campanha é para fazer o resgate dos faltosos, crianças e adolescentes até 14 anos que, como rotina, não procuram as salas de vacina. É importante, porque essas doenças imunopreveníveis que não ouvimos mais falar, como caxumba, coqueluche, estão voltando, devido a baixa cobertura”, argumentou a enfermeira da gerência estadual de imunização da Secretaria Estadual da Saúde, Greicy Rivello.

Para receber as doses, os pais ou responsáveis devem levar um documento com foto e o cartão de vacinação da criança ou adolescente. Quem não tiver o cartão precisa procurar uma unidade básica de saúde para resgatar o histórico de vacinas.

G1/TO

Mulher morre carbonizada e crianças são salvas por motorista após carro capotar no TO

Veículo caiu de uma altura de dois metros, perto do povoado Trevo da Praia, em Gurupi. As três crianças foram retiradas pelo tio que conduzia o veículo.

Uma mulher morreu carbonizada após um carro pegar fogo perto do povoado Trevo da Praia, no município de Gurupi, sul do Tocantins, neste domingo (6). Segundo o Corpo de Bombeiros, Lizane Pereira estava no veículo com os três filhos e o irmão Janilton Pereira, que dirigia o automóvel. O condutor conseguiu sair e salvar os sobrinhos. Uma menina teve queimaduras graves e foi levada para o Hospital Regional da cidade.

Os Bombeiros informaram que o motorista trafegava por uma estrada vicinal quando, ao chegar em uma curva, perdeu o controle da direção, saiu da pista e capotou. O veículo caiu de uma altura de dois metros.

Ainda segundo as informações, o condutor, mesmo ferido, saiu do carro e retirou as três crianças, mas não conseguiu salvar a irmã. O carro foi tomado pelo fogo e ela morreu no local.

Os Bombeiros retiraram o corpo e levaram para o IML da cidade. O motorista e uma das crianças foram encaminhados para o hospital, onde seguem internados.

G1/TO

Começa vacinação contra Influenza para gestantes e crianças com menos de 5 anos

Mulheres que deram à luz recentemente também estão no grupo. Vacinação para este público vai até 12 de maio.

Começou na-feira (14) a vacinação contra a influenza para gestantes, mulheres que deram à luz recentemente e crianças menores de cinco anos. A vacinação para o grupo vai até o dia 12 de maio. Em Palmas, 31 postos de vacinas receberam as doses e a meta é vacinar 52,8 mil pessoas.

Na semana passada o público da campanha foram os idosos com 60 anos ou mais. A partir do dia 15 de maio será a vez das pessoas com doenças crônicas. Além de prevenir os vírus Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B, a vacina também imuniza contra vírus da gripe comum.

Além disso, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, no dia 13 de maio será o Dia D de vacinação para todos os grupos. “A divisão por grupos é apenas para otimizar e além disso, teremos o Dia D e uma busca ativa no final para garantir que todo o público-alvo seja imunizado”, explicou a gerente de vacinas da Semus, Elaine Katzwinkel.

Doença

O Tocantins teve 23 casos de influenza A (H1N1) e sete da influenza B registrados em 2017. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde. No ano passado, foram somente três casos confirmados do vírus da influenza A e outro da B.

Conforme a secretaria, os pacientes apresentaram a doença com sintomas brandos e apenas um deles precisou ser internado, mas recebeu alta após cura. No estado não há informação de mortes pela doença.

Porém, só em 2016 o vírus influenza H1N1 matou 1.982 pessoas. Ao todo, 10.625 casos foram notificados no país. O balanço quase alcançou os números de 2009, quando o H1N1 se tornou uma pandemia e matou 2.060 brasileiros.

Para quem for se vacinar, é necessário apresentar o cartão do Sistema Único de Saúde no local de vacinação. Os Centros de Saúde Comunitários (CSC) que vão receber doses são os seguintes:

  • CSC 307 Norte
  • CSC 403 Norte
  • CSC 405 Norte
  • CSC 503 Norte
  • CSC 603 Norte
  • CSC 508 Norte
  • CSC 406 Norte
  • Policlínica 108 Sul
  • CSC 210 Sul
  • CSC 403 Sul
  • CSC 712 Sul
  • CSC 806 Sul
  • CSC 1004 Sul
  • CSC 1103 Sul
  • CSC 1206 Sul
  • CSC 1304 Sul
  • CSC Taquari
  • CSC Lago Sul
  • CSC Liberdade
  • CSC Laurídes Lima
  • CSC Novo Horizonte
  • CSC Alto Bonito

Baleia Azul: mensagem diz que 30 crianças serão envenenadas

Ameaça deixou pais e educadores em pânico e leva terror a Ipanema, em Minas Gerais. Atenção a todos os pais do Brasil, fica alerta.

Pânico entre pais, alerta máximo nos corredores e imediações da Escola Estadual Nilo Morais Pinheiro, nesta quarta-feira (19), em Ipanema, Minas Gerais. A instituição de ensino seria o alvo de um “estágio” do jogo Baleia Azul. É o que diz uma mensagem que circula pelo WhatsApp desde às 15h30 e informa que 30 crianças seriam envenenadas.

Assinada por um remetente de nome Lucas, o texto informa que o décimo desafio é “dar balas envenenada pra 30criancas de 3escolas diferentes como já conhece bem a cidade escolhi o Nilo e a escolinha do campo e a imaculada pois tem mais criancas pequenas (sic)”, como escrito originalmente.

Por fim, Lucas pede desculpas às mães, mas garante que tem de “cumprir ou eles vêm atrás de mim sinto muito pelos filhos de vocês – desafio aceito”. O diretor da Nilo Morais Pinheiro, Robson Nogueira, disse que, assim que a instituição tomou conhecimento da ameaça, convocou uma reunião para decidir que medidas seriam tomadas.

“Por volta de 13h30, recebemos uma mensagem de alguém que estaria aceitando um desafio de envenenar crianças da cidade, dentre elas, alunos da escola. Recomendamos a nossos alunos a não aceitar nenhum doce, reforçamos a segurança no portão da escola e acionamos a polícia”, afirmou Nogueira ao jornal O Globo. A escola tem 800 alunos matriculados. À tarde, a maioria dos estudantes tem entre 6 e 11 anos.

O tentente Bruno de Miranda Fernandes, comandante do Pelotão da Polícia Militar de Ipanema, informou que o número de pais e responsáveis entrando em contato com a PM aumentou nesta tarde. O PM lembrou, no entanto, que o desafio da Baleia Azul não tem sido ligado a nenhuma ação nociva a terceiros, mas à automutilação e ao suicídio. A PM avisou que o policiamento foi reforçado nas redondezas. 

Noticias ao Minuto

Projeto com cães auxilia tratamento de crianças especiais em Araguaína

Iniciativa dos estudantes de medicina veterinária leva animais domésticos para o Centro de Atenção Psicossocial. Projeto é chamado de pet terapia e ajuda no desenvolvimento de crianças.

 

Os pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Infantil receberam um tratamento diferente em Araguaína: a pet terapia. Neste modelo os animais domésticos auxiliam no desenvolvimento de crianças com algum tipo de transtorno mental. A iniciativa veio dos estudantes do curso de medicina veterinária da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

O tratamento tem o objetivo de ajudar a aprimorar, de forma diferente e divertida, o desenvolvimento social dos pacientes como explica o estudante de veterinária Vinicius Marques. “As crianças evoluem mais com a brincadeira e com a presença dos animais”, afirmou.

De acordo com a professora Ana Paula Coelho, os cães que participam do tratamento precisam ser dóceis e tranquilos. “O animal precisa estar completamente saudável e não se estressar fora de casa.”

Dagma Luiza Carvalho, coordenadora do Caps infantil, afirma que esse tipo de iniciativa auxilia muito no tratamento dos pacientes. “Isso contribui para o desenvolvimento deles tanto intelectual, cognitivo e social. É muito importante isso para as crianças”.

40% das crianças de 0 a 14 anos no Brasil vivem na pobreza

Cerca de 17 milhões de crianças até 14 anos vivem em domicílios de baixa renda

Cerca de 17 milhões de crianças até 14 anos – o que equivale a 40,2% da população brasileira nessa faixa etária – vivem em domicílios de baixa renda. No Norte e no Nordestes, regiões que apresentam as piores situações, mais da metade das crianças [60,6% e 54%, respectivamente] vivem com renda domiciliar per capita mensal igual ou inferior a meio salário mínimo. Desse total, 5,8 milhões vivem em situação de extrema pobreza, caracterizada quando a renda per capita é inferior a 25% do salário mínimo.

Os dados fazem parte do relatório Cenário da Infância e Adolescência no Brasil, documento que faz um panorama da situação infantil no país , divulgado pela Fundação Abrinq. O estudo foi feito utilizando dados de fontes públicas, entre elas o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nesta quarta edição, a publicação reúne 23 indicadores sociais, divididos em temas como trabalho infantil, saneamento básico, mortalidade e educação. A publicação também apresenta uma série de propostas referentes às crianças e que estão em tramitação no Congresso Nacional.

“Nesta edição, além de retratar a situação das crianças no Brasil, também apresentamos a Pauta Prioritária da Infância e Adolescência no Congresso Nacional. O conteúdo revela as principais proposições legislativas em trâmite no Senado e na Câmara dos Deputados, com os respectivos posicionamentos da Fundação Abrinq baseados na efetivação e proteção de direitos da criança e do adolescente no Brasil”, disse Heloisa Oliveira, administradora executiva da Fundação Abrinq.

Violência

Um dos temas abordados no documento é a violência contra as crianças e adolescentes. Segundo o estudo, 10.465 crianças e jovens até 19 anos foram assassinados no Brasil em 2015, o que corresponde a 18,4% dos homicídios cometidos no país nesse ano. Em mais de 80% dos casos, a morte ocorreu por uso de armas de fogo. A Região Nordeste concentra a maior parte desses homicídios (4.564 casos), sendo 3.904 por arma de fogo.

A publicação também mostra que 153 mil denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes chegaram ao Disque 100 em 2015, sendo que em 72,8% das ligações a denúncia se referia a casos de negligência, seguida por relatos de violência psicológica (45,7%), violência física (42,4%) e violência sexual (21,3%).

Trabalho infantil

Com base em dados oficiais, o documento revelou que as condições do trabalho infantil estão mais precárias. Embora tenha diminuído o número de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil na faixa de 10 a 17 anos [redução de cerca de 659 mil crianças e adolescentes ocupados em 2015 em comparação a 2014], houve aumento de 8,5 mil crianças de 5 a 9 anos ocupadas.

O universo de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos que trabalhavam n somou 2,67 milhões em 2015. Mais de 60% delas são do Nordeste e do Sudeste, mas a maior concentração ocorre na Região Sul.

O estudo mostrou também dados mais positivos, como a taxa de cobertura em creches do país, que passou de 28,4% em 2014 para 30,4% em 2015 – ainda distante, no entanto, da meta estabelecida pelo Plano Nacional de Educação, de chegar a 50% até 2024.

Os dados completos podem ser vistos no site www.observatoriocrianca.org.br. Com informações da Agência Brasil.(Fonte:Noticias ao Minuto)

Crianças foram estupradas por idoso durante ritual de magia negra, diz PC

Homem teria exigido crianças como sacrifício durante ritual.
Mulher levou filhas de amigas e parentes para serem usadas no processo.

As meninas estupradas por um idoso em Porto Nacional, na região central do Tocantins, teriam sido parte de um ritual de magia negra. A informação foi dada pelo delegado responsável pelo caso, José Antônio da Silva. De acordo com a investigação, a mulher que encomendou o ritual teria usado as filhas de amigas a parentes como sacrifício durante o processo.

“Uma das crianças inclusive é afilhada dela. Ela deu a desculpa para a avó que iria levar ela porque fazia muito tempo que não saía com ela”, contou o delegado. Ele acrescentou que em outros casos teria pedido o auxílio das meninas em faxinas e acompanhamento em consultas médicas. Uma das vítimas chegou a ser estuprada sete vezes.

O delegado informou que foram feitos exames que comprovaram os estupros e que os depoimentos das vítimas e a descrição do local onde o crime aconteceu são consistentes. As quatro meninas descreveram um sofá vermelho onde os crimes teriam acontecido no consultório do idoso.

Após os crimes, o idoso ameaçava as crianças. De acordo com os depoimentos, ele teria dito que ‘espíritos’ matariam as crianças e as famílias delas se elas contassem o que tinha acontecido. Quando as crianças desconfiavam do poder espiritual dele, as ameaças se tornavam diretas.

Outras vítimas
O delegado acredita que podem haver mais vítimas, além das quatro já identificadas. “Eu acredito que ele vai pegar muitos anos de cadeia, porque são várias vítimas, são vários crimes com cada vítima. E o mais importante, eu acredito que surgirão outras vítimas dos dois a partir do momento em que o caso se tornou público”, disse ele.

O suspeito foi preso na manhã desta terça-feira, a prisão ainda é temporária; “A prisão temporária é de 30 dias, porque é crime hediondo, prorrogável por mais 30. Mas eu acredito que a gente deve concluir este inquérito em no máximo 15 dias”, informou o delegado

O caso
Um homem e uma mulher foram presos suspeitos de estuprar ao menos quatro crianças. As vítimas são de Nova Rosalândia, região central do Tocantins, e têm entre 9 e 11 anos. Os crimes aconteceram ao longo de várias semanas em Porto Nacional.

O homem suspeito tem 64 anos. Segundo a polícia, todas as vítimas são meninas e teriam sido estupradas mais de vez. Uma delas relatou que foi violentada por sete vezes, segundo a SSP.

Uma mulher de 34 anos também é suspeita de envolvimento no crime. Ela foi presa na última sexta-feira (10) e já está na Unidade Prisional Feminina de Lagoa da Confusão.(Fonte:G1/To)