Caminhonete com prefeita e vereador capota na TO-080 durante chuva

Acidente aconteceu na TO-080, próximo de para Paraíso do Tocantins. Conforme os Bombeiros, o motorista contou que aquaplanou na pista.

Uma caminhonete capotou na manhã desta quarta-feira (21) na TO-080, próximo de Paraíso do Tocantins. No veículo estavam a prefeita de Araguacema, Isabela Alves Simas Pereira (MDB), o marido dela, Fábio Dias Pereira, e o vereador Mardônio Guedes Araújo.

Além do motorista Fabio Dias Pereira. Segundo o Corpo de Bombeiros, nenhum deles apresentava lesões aparentes.

O acidente aconteceu por volta de 11h, na saída para Monte Santo. Conforme os Bombeiros, chovia no momento do acidente e o motorista da caminhonete contou que aquaplanou na pista – quando o veículo perde aderência e desliza pela pista.

As vítimas contaram aos bombeiros que somente o motorista estaria sem o cinto de segurança. A avaliação feita pela equipe de resgate apontou que ele era o único apresentado sinais vitais alterados.

Além do motorista, a prefeita e o marido foram levados para o Hospital Regional de Paraíso. O vereador recusou atendimento.

G1 Tocantins

Bombeiros iniciam quinto dia de buscas por professor desaparecido no Araguaia

Homem desapareceu no início da semana enquanto atravessava rio em barco para fazer compras. Cheia do rio dificulta as buscas na região.

Em três dias, cidades do TO registram quase toda chuva esperada para o mês

Na capital, foram 94,4 milímetros até esta segunda-feira; chuvas devem continuar nos próximos dias. Instituto Nacional de Meteorologia emitiu alerta de perigo para regiões central e sul do estado.

Os últimos dias têm sido de muita chuva em todas as regiões do estado e, além disso, as altas temperaturas também deram uma trégua aos tocantinenses.

Em algumas cidades choveu o esperado para todo o mês durante o último fim de semana. Na capital, foram 94,4 milímetros até meio-dia desta segunda-feira (5).

A quantidade equivale a 37,76% do esperado para todo fevereiro.

Segundo o meteorologista da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) Luiz Cabral, o sistema que tem proporcionado chuvas ao estado deve continuar atuando.

“Pelo menos até quarta-feira, quando começa a enfraquecer. Então, bons volumes fluviométricos ainda são esperados para os próximos dias”, explicou.

Na região leste do estado, o aterro de uma ponte começou a desmoronar na zona rural de Santa Maria do Tocantins devido ao grande volume de chuva dos últimos dias. 

Porém, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o maior volume registrado foi na região de Araguaçu, no sul do estado, onde choveu 242 milímetros.

O volume é quase todo o esperado para fevereiro, pois a média histórica é de 250 mm para o mês.

Pium, com 198,8, e Lagoa da Confusão, com 187,4, completam as três cidades com maior volume de chuva nos últimos dias.

Em Gurupi, também no sul do estado, choveu 182,4 milímetros. A água fez um córrego transbordar e alagar várias ruas do Jardim Tocantins.

Alerta

A quantidade de chuva esperada fez o Inmet emitir um alerta de perigo para as regiões central e sul do estado. São esperados até 100 milímetros por dia e por causa disso há risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamentos de rios.

Outro alerta para este período é com os raios, pois o Tocantins é o estado brasileiro com a maior quantidade de raios por quilômetro quadrado. Só nos primeiros dias de 2018, o Tocantins registrou quase 800 mil raios.

A orientação da Defesa Civil é nunca se abrigar sob árvores, e mesmo dentro de casa, seguir alguns cuidados básicos. “Evitar ter contato com a água, com materiais elétricos e ficar perto de fiação, rede elétrica porque esses condutores de eletricidade podem potencializar os efeitos de uma possível descarga atmosférica”, orienta Iranilto Souza, da Defesa Civil Palmas.

G1 Tocantins

Chuva impede avião de pousar em Palmas e voo é redirecionado para Brasília

Voo é da companhia Gol, saiu de São Paulo e deveria ter chegado em Palmas às 16h15, mas não foi possível fazer o pouso. Temporal teria dificultado o pouso.

Um avião da Gol que ia de São Paulo para Palmas não conseguiu pousar por causa de um temporal na tarde desta quinta-feira (1) e precisou ser redirecionado.

A aeronave tentou descer em Palmas, mas o piloto precisou arremeter. O voo em questão é o GLO1664, que decolou às 14h53 de Congonhas, na capital paulista e estava programado para pousar às 16h15 no horário local de Palmas.

A aeronave foi redirecionada para o aeroporto de Brasília e pousou por volta de 17h15. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que administra o aeroporto em Palmas, afirma que o terminal não precisou ser fechado em função do temporal e que opera normalmente.

O site entrou em contato com a Gol e aguarda e um posicionamento sobre o caso.

O procedimento de arremeter um avião é padrão na aviação para casos como este. Sempre que um piloto avalia que não há condições de segurança para realizar o pouso, ele cancela a manobra e retoma a força das turbinas para continuar voando.

G1 Tocantins

Chuva forte derruba árvores e interdita trecho da BR-153, no sul do Tocantins

Segundo o Corpo de Bombeiros, temporal foi durante a madrugada. Houve congestionamento, mas ninguém se feriu.

Um trecho da BR-153 próximo de Gurupi, na região sul do Tocantins, ficou interditado depois que uma chuva forte derrubou árvores na pista, na madrugada desta quarta-feira (27) . Segundo o Corpo de Bombeiros, houve congestionamento, mas um lado da pista foi liberado nessa manhã.

Os bombeiros informaram que a chuva começou durante a madrugada e continuou nesta manhã, mas com menor intensidade. Moradores da cidade disseram que os ventos fortes não duraram muito tempo.

O Corpo de Bombeiros informou que precisou serrar os troncos das árvores. Eles demoraram mais de duas horas para fazer a retirada.

A Defesa Civil alerta que para evitar acidentes durante o período chuvoso é recomendado permanecer sempre atento aos alertas emitidos pelo órgão. 

G1 Tocantins

Chuva com raios provoca apagão em quadras do centro de Palmas

Chuva atingiu a capital no final da tarde deste sábado (18). Moradores relataram problemas em pelo menos seis quadras do centro da cidade.

A chuva com raios que atingiu Palmas no final da tarde deste sábado (18) deixou várias quadras do centro da cidade sem energia. Moradores relataram problemas em pelo menos seis pontos da cidade. Nas quadras 205, 207, 305, 307, 405 e 407 Sul houve oscilações. Ainda não há informações sobre se o apagão foi em função de algum raio ou por outro fator.

O jornal entrou em contato com a Energisa e aguarda resposta. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é de que a chuva continue durante o domingo (19) em pontos isolados. Em casos como este a Defesa Civil recomenda alguns cuidados:

  • Ao menor sinal de inundação, procure abrigar-se em locais seguros e mais altos;
  • Oriente-se e veja se locais próximos a você podem inundar, como córregos, rios, canais etc;
  • Se estiver em casa, desligue a energia elétrica na caixa de força de sua casa. Não toque em equipamentos elétricos se tiver descalço ou com os pés molhados;
  • Não ande na água, porém, se for extremamente necessário, use uma vara ou madeira para verificar se a área é firme e rasa;
  • Não dirija em áreas inundadas;
  • Não se abrigue debaixo de árvores, pois há riscos de quedas;
  • Coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido;
  • Revise a resistência da sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado;
  • Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda (risco de queda pelo vento).

G1/Tocantins

Alerta prevê ventos de até 100 km/h e chuva forte no Tocantins

Alerta é laranja na região central e no sul do estado e amarelo no norte. Inmet diz que há risco de corte de energia, queda de galhos de árvores, alagamentos e raios.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta para chuvas fortes em todas as regiões do Tocantins. Na região central e no sul do estado o alerta é laranja, que significa perigo. Já para o norte tocantinense, o alerta é amarelo, que significa atenção. De acordo com o Inmet, podem ser registrados alagamentos, queda de galhos de árvores, cortes na energia elétrica e raios.

São esperadas rajadas de vento de até 100 km/h. Em caso de emergências, os moradores podem chamar o Corpo de Bombeiros pelo número 193 ou a Defesa Civil através do 199. Também são recomendados alguns cuidados como:

  • Ao menor sinal de inundação, procure abrigar-se em locais seguros e mais altos;
  • Oriente-se e veja se locais próximos a você podem inundar, como córregos, rios, canais etc;
  • Se estiver em casa, desligue a energia elétrica na caixa de força de sua casa. Não toque em equipamentos elétricos se tiver descalço ou com os pés molhados;
  • Não ande na água, porém, se for extremamente necessário, use uma vara ou madeira para verificar se a área é firme e rasa;
  • Não dirija em áreas inundadas;
  • Não se abrigue debaixo de árvores, pois há riscos de quedas;
  • Coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido;
  • Revise a resistência da sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado;
  • Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda (risco de queda pelo vento).

O aviso segue ativo até a manhã da terça-feira (14). Também estão em alerta partes do Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Maranhão, Bahia, Piaui e Goiás.

Chuva com raios

Na sexta-feira (10) Palmas foi atingida por uma forte chuva. Uma moradora filmou o momento em que um raio caiu em uma área próxima a casa dela. Várias partes da capital ficaram alagadas. O teto de um shopping cedeu e a água invadiu um teatro, uma escola e até o Hospital Geral de Palmas.

G1/TO

Chuva rápida com ventos fortes derruba árvores no Tocantins

Instituto de meteorologia registrou ventos de até 65 km/h e 4,6 milímetros de chuva. Até o momento, não há registro de feridos nos serviços de atendimento.

A rápida chuva registrada na tarde desta quarta-feira (4) na região central de Palmas causou diversos estragos. Há registro de falta de energia em várias quadras da capital, além da queda de árvores e fachadas de prédios devido a força dos ventos.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que até o momento não recebeu chamado sobre feridos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 4,6 milímetros. Foram registradas rajadas de vento de até 65 km/h.

Faltou energia nas quadras 208 Norte, 103 Sul, 205 Sul, 204 Sul, 605 Sul e 104 Sul. Assim como no campus do Instituto Federal do Tocantins e no batalhão dos Bombeiros. Em alguns locais, o serviço ainda não foi reestabelecido.

Na avenida JK, no centro da capital, parte da fachada de uma loja de eletrodomésticos caiu em cima de uma camionete. Na mesma avenida, um semáforo também caiu. Na quadra 402 Sul, parte de uma fachada também foi derrubada pelo vento em uma faculdade particular. Nos dois casos não houve feridos.

A Energisa foi questionada sobre a falta de energia, mas ainda não respondeu.

Vento derruba estrutura em uma faculdade particular de Palmas (Foto: Michael Jonny/ Divulgação)

 

 

G1/TO

Alerta para região sul do tocantins, mulher é arrastada por enxurrada durante chuva

Mulher foi socorrida por moradores e não ficou ferida no acidente. Toda a região sul do Tocantins está em alerta amarelo para tempestades.

Uma motociclista foi arrastada pela enxurrada durante uma forte chuva em Gurupi, sul do Tocantins, na manhã desta quinta-feira (30). Um vídeo gravado no momento do acidente mostra que a condutora caiu da motocicleta e chegou a ser levada por alguns metros pela água antes de ser socorrido. Ela não ficou ferido. O caso aconteceu na parte mais baixa da cidade, na rua 7, próximo a uma das saídas para Dueré.

A chuva, que começou por volta das 6h, deixou ruas de alguns bairros alagadas. No setor Nova Fronteira, onde as obras de drenagem estão paradas, além dos alagamentos e da lama, parte de uma rua começou a ceder. A água que escorreu para as manilhas levou uma parte do solo junto. O muro de uma das casas do setor ameaça cair em função do buraco cheio de água bem ao lado.

A prefeitura da cidade disse que fez um plano de saneamento básico para Gurupi e que agora procura empresas interessadas em realizar as obras. Não foi informado nenhum prazo para o problema ser solucionado.

Toda a região sul do estado está em alerta amarelo para tempestades desde a tarde de quarta-feira (29). Ao meio-dia desta quinta-feira (30), o aviso foi expandido e passou a valer para a região central do Tocantins, os todo 94 cidades estão na área de risco, incluindo Gurupi e Palmas. A lista completa pode ser encontrada no site do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que emitiu o alerta.

Ainda de acordo com o Inmet, Gurupi teve um acumulado de chuva de 56 milímetros, o normal para até três dias de chuva neste período. O alerta amarelo significa perigo potencial. Existe risco de queda de árvores, alagamentos e cortes de energia na região. Quem mora nas cidades da lista deve evitar se abrigar debaixo de árvores, desligar os aparelhos elétricos e estacionar carros longe de placas de propaganda. São esperados ventos de até 60 km/h e chuvas de até 50 milímetros, o normal para uma semana neste período.

Além do Tocantins, há alertas de tempestades para outros seis estados e o Distrito Federal.

G1/To

Tempestades de raios causam prejuízos para comerciantes no TO

Só este mês foram registrados quatro mil descargas elétricas, em Palmas. Comerciante faz lista dos aparelhos queimados durante tempestades.

O período chuvoso ainda deve permanecer por pelo menos um mês e junto com ele a grande incidência de raios. Só esse mês, os meteorologistas registraram mais de 4 mil na capital Palmas. E além de provocar medo em muita gente, eles têm causado prejuízos também, principalmente a comerciantes. 

O empresário Sérgio Paulo já perdeu vários aparelhos eletrônicos em casa e no trabalho por causa da descarga elétrica. O último prejuízo foi com o equipamento que grava as imagens das câmeras de segurança.

“Eu já tive uma televisão da minha casa, já tive um micro-ondas na minha casa. Aqui na empresa, já tivemos o home theater e agora foi o DVR que é de imagens das câmeras que queimou na semana passada.

Depois dos problemas, o Paulo tomou providência para evitar novas perdas. Todos os equipamentos agora contam com um estabilizador de energia.

“Num investimento um pouquinho anterior eu não teria tido esse prejuízo, não só o material, mas o tempo de estar consertando que hoje é difícil. Tempo é dinheiro”.

No Tocantins, os raios são comuns entre os meses de outubro e início de maio, período chuvoso. O estado fica numa região quente e úmida o que favorece a formação de tempestades que acumulam grande quantidade de raios. Só até o dia 22 desse mês, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram 4.040 na capital.

Só para se ter uma ideia, no dia 21 desse mês foram registrados 300 raios em Palmas. O número é considerado alto pelos meteorologistas, para um período de 24 horas. Só que tem um detalhe, esses 300 raios foram registrados em apenas uma hora, entre 19 e 20h.

Embora a maior incidência de raios seja na zona rural, nas cidades eles causam sérios problemas. “O contato da descarga elétrica se dá em locais altos que por ventura em muitas das vezes são na torre de energia. Então há uma propagação desta descarga elétrica por toda a rede de energia que aumenta a intensidade nas residências e que por ventura queima os eletrodomésticos”, explicou o meteorologista da Universidade Estadual do Tocantins, José Luis Cabral.

G1/To