CBF e TV Globo chegam a acordo para transmissão de jogos da seleção

A emissora carioca deve transmitir os amistosos que a seleção brasileira fará em novembro contra Japão e Inglaterra.

pós a reaproximação no final da última semana, a CBF acertou com a TV Globo para que a emissora transmita os jogos da seleção brasileira no próximo mês -contra Japão e Inglaterra, na Europa.

A informação, revelada pela coluna “De Primeira” nesta terça-feira (24), foi confirmada pelo presidente da confederação, Marco Polo Del Nero, durante evento na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

“É por aí, tudo bem encaminhado. Creio num anúncio nas próximas horas. A emissora sempre foi parceira da CBF, não teria motivos para não conversarmos bem agora”, disse Del Nero.

Ainda sem definições para o leilão dos direitos de transmissão dos próximos amistosos e do ciclo de partidas até a Copa de 2022 (Catar), a CBF chegou a descartar uma negociação pontual com a Globo para os jogos da Europa, mas recuou na ideia.

Como o grupo carioca de comunicação já tinha os direitos para internet, a confederação entendeu que não conseguiria repetir a fórmula de transmissão independente em redes sociais, como fez nos jogos de junho, na Austrália.

No rápido papo com a imprensa no saguão do prédio, durante congresso médico, Del Nero voltou a comentar a situação do uso do árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro deste ano. “Praticamente descartado”, frisou.

Por fim, mais tranquilo e até bem humorado, comentou a polêmica de não viajar para os jogos da seleção fora do país. Marco Polo ainda revelou os planos para a Copa na Rússia.

“Olha, estou analisando ainda. A gente acaba pensando nas coisas todos os dias. Claro que poderia ir, mas estou dando sorte ficando aqui no Brasil. Vai que eu coloco o pé na Rússia e o time não vai bem? Vão me chamar de pé frio [risos]”, brincou. “Mas estou avaliando. Vamos esperar. O resto, de passaporte, viagem sem escala, avião, é folclore. Meus documentos estão em dia é estou muito tranquilo”, finalizou Del Nero. Com informações da Folhapress.

Noticias ao Minuto

Sacos de lixo empilhados em hospital chegam até o teto de depósito

Serviço de coleta não é feito há dias, segundo funcionários do Hospital Regional de Araguaína. Secretaria da Saúde disse que lixo tinha sido retirado, mas os resíduos seguem acumulados.

 O problema da coleta de lixo no Hospital Regional de Araguaína, norte do Tocantins, não foi resolvido. O Estado anunciou que o serviço tinha sido retomado, mas funcionários disseram que ainda há centenas de sacos de lixo acumuladas no local. O lugar onde os sacos são armazenados já não comporta tantos resíduos. Basta dar uma volta pelo local, para ser surpreendido com pilhas de lixo colocadas até no teto do depósito.

Nesta quinta-feira (22), a Secretaria Estadual da Saúde informou que uma parte do lixo foi retirada e que uma segunda coleta estava sendo realizada. Mas um funcionário que preferiu não se identificar disse que o problema continua.

“Recolheram um pouco do lixo e o restante colocaram em barris para poder camuflar o lixo e continuaram jogando mais lixo no local. Não foi resolvido o problema, o lixo não foi recolhido totalmente”.

A reportagem da TV Anhanguera encontrou funcionários da empresa responsável pelo serviço fazendo a retirada de alguns tambores de lixo, mas muito ainda foi deixado para trás. Por telefone, a representante da empresa Luciana Rodrigues disse que a paralisação é motivada pela falta de pagamento e que a coleta deveria ser feita todos os dias.

Enquanto isso, funcionários e pacientes precisam conviver com o mau cheiro. “É muito grande o volume de lixo que está lá. Tem mais de 50, 100 sacos de lixo. É muito lixo. O mau cheiro está grande dentro do hospital. Acredito que até a própria direção não está se sentindo bem com a situação”, disse uma funcionária que não quis se identificar.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que nesta quinta-feira foi realizada uma coleta de lixo no hospital e que uma nova está prevista para esta sexta-feira.

Lixo no corredor

O lixo está acumulado há dias no hospital. Na última terça-feira (20), um vídeo feito por um acompanhante de uma paciente mostrou pessoas em macas nos corredores do hospital. Nas imagens, também era possível ver sacos de lixo perto dos pacientes internados.

Pacientes internados em corredor dividem espaço com lixo acumulado em hospital (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Pacientes internados em corredor dividem espaço com lixo acumulado em hospital (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

G1/TO