CBF e TV Globo chegam a acordo para transmissão de jogos da seleção

A emissora carioca deve transmitir os amistosos que a seleção brasileira fará em novembro contra Japão e Inglaterra.

pós a reaproximação no final da última semana, a CBF acertou com a TV Globo para que a emissora transmita os jogos da seleção brasileira no próximo mês -contra Japão e Inglaterra, na Europa.

A informação, revelada pela coluna “De Primeira” nesta terça-feira (24), foi confirmada pelo presidente da confederação, Marco Polo Del Nero, durante evento na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

“É por aí, tudo bem encaminhado. Creio num anúncio nas próximas horas. A emissora sempre foi parceira da CBF, não teria motivos para não conversarmos bem agora”, disse Del Nero.

Ainda sem definições para o leilão dos direitos de transmissão dos próximos amistosos e do ciclo de partidas até a Copa de 2022 (Catar), a CBF chegou a descartar uma negociação pontual com a Globo para os jogos da Europa, mas recuou na ideia.

Como o grupo carioca de comunicação já tinha os direitos para internet, a confederação entendeu que não conseguiria repetir a fórmula de transmissão independente em redes sociais, como fez nos jogos de junho, na Austrália.

No rápido papo com a imprensa no saguão do prédio, durante congresso médico, Del Nero voltou a comentar a situação do uso do árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro deste ano. “Praticamente descartado”, frisou.

Por fim, mais tranquilo e até bem humorado, comentou a polêmica de não viajar para os jogos da seleção fora do país. Marco Polo ainda revelou os planos para a Copa na Rússia.

“Olha, estou analisando ainda. A gente acaba pensando nas coisas todos os dias. Claro que poderia ir, mas estou dando sorte ficando aqui no Brasil. Vai que eu coloco o pé na Rússia e o time não vai bem? Vão me chamar de pé frio [risos]”, brincou. “Mas estou avaliando. Vamos esperar. O resto, de passaporte, viagem sem escala, avião, é folclore. Meus documentos estão em dia é estou muito tranquilo”, finalizou Del Nero. Com informações da Folhapress.

Noticias ao Minuto

Projeto da CBF prevê banir os maus árbitros

Coronel Marinho promete ser rígido na avaliação e assegura que o protecionismo não terá vez no futuro

A Comissão Nacional de Arbitragem planeja lançar na primeira quinzena de dezembro um plano nacional com o objetivo de melhorar o nível dos integrantes da área no futebol brasileiro. Pelo projeto, árbitros, assistentes e analistas de desempenho vão passar a ser treinados e avaliados com base em critérios mais rígidos e quem não apresentar o nível desejado de qualidade será afastado do quadro nacional e até da Fifa.

O trabalho é uma tentativa de dar resposta ao mau momento da arbitragem – a cada rodada do Campeonato Brasileiro muitos erros estão sendo cometidos – e está sendo elaborado pelo coronel Marcos Marinho de Moura, que completa nesta sexta-feira um mês à frente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF.

Homem de confiança do presidente da entidade, Marco Polo Del Nero – o coronel comandou a arbitragem na Federação Paulista de Futebol (FPF) entre 2005 e janeiro desde ano – Marinho substituiu o desgastado Sergio Corrêa na CBF e, desde que chegou, está debruçado sobre o projeto.

Marinho defende os árbitros, atualmente sob uma saraivada de críticas. Apesar de dizer que são bem preparados, reconhece que estão longe do ideal. “Existe um espaço muito grande ainda para a gente melhorar. Pelos próprios resultados que vemos hoje, é inegável que existe certa deficiência na aplicação da regra em termos de uniformidade, na parte disciplinar e até na parte interpretativa”, disse, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo.

Ele admite ter constatado que, por mais boa vontade que tenham, alguns têm dificuldade de fazer bom trabalho. “Não têm o talento que a gente quer”. Essa notória deficiência está balizando o projeto, cujo formato ainda não está fechado. Mas a CBF estuda participar da formação dos árbitros e assistentes desde a base – atualmente são as federações estaduais as responsáveis pela formação, mas muitas não têm os cursos necessários. “Vamos buscar descobrir talentos. Se unir talento, com treinamento e observação, num período de três a quatro anos você tem um árbitro de qualidade, de nível”, acredita.

A ideia é implantar o novo método já em 2017 e a formação e o aperfeiçoamento dos árbitros irá além dos ensinamentos técnicos e da preparação física e psicológica. De acordo com Marinho, será feito um trabalho de monitoramento, de análise de desempenho, com base em vídeos, relatórios, observações in loco e estabelecimento de critérios que deverão ser cumpridos. E quem não atingir o nível mínimo estabelecido, será rebaixado – o que significa sair do quadro nacional e também da Fifa, se for o caso.

“Vamos criar uma central para que possamos acompanhar todos os jogos e que todos (árbitros e assistentes) tenham no máximo em 48 horas um feedback do que foi a sua atuação, o que precisa ser melhorado, com imagem para ilustrar. Aí, vai ter cobrança muito mais efetiva, porque nós vamos ter uma análise de desempenho real”, afirmou o chefe da arbitragem.

Marinho promete ser rígido na avaliação e assegura que o protecionismo não terá vez no futuro. “Ao chegar ao final do ano, se aquele árbitro não correspondeu, cai de ranking e pode até sair do quadro da CBF. Tudo com análise de desempenho. Quem não estiver dentro das nossas expectativas vai sair”.(fonte:notícias ao minuto)

Jogo entre Vila Nova e Goiás é adiado de domingo para segunda feira

A FGF solicitou a CBF a alteração da partida do Goiás contra o River do Piauí pela Copa do Brasil, marcada para a quarta-feira (20) para o dia 27 de abril.

A Federação Goiana de Futebol (FGF) acatou solicitação da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP-GO) e está transferindo o clássico de ida entre Vila Nova x Goiás pela semifinais do Campeonato Goiano, programado para o próximo domingo (17), para uma outra data. A informação foi divulgada em entrevista coletiva pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton, na tarde desta terça-feira (12).

“Naturalmente em função de que [votação do processo] o impeachment estará sendo realizado, pode ocorrer manifestações, que estão sendo realizadas em diversos pontos da cidade, não seria prudente permitir um jogo de futebol com duas equipes tradicionais da capital, que têm grandes torcidas possam se enfrentar ao final deste espetáculo, eventualmente estar em confronto, misturando com manifestações políticas. Comunicamos ao presidente da Federação que deve agendar nova etapa para realização do jogo de futebol do Goiás e Vila Nova”, afirmou José Eliton.

A FGF solicitou a CBF a alteração da partida do Goiás contra o River do Piauí pela Copa do Brasil, marcada para a quarta-feira (20) para o dia 27 de abril. Com isso o clássico será realizado na segunda-feira (18), as 20h00 no Serra Dourada. A alteração teve a concordância das diretorias de Goiás e Vila Nova.

Outra alteração na tabela da fase semifinal será a mudança no horário do confronto entre Anápolis x Atlético, no Estádio Jonas Duarte, neste sábado (16). Anteriormente marcado para às 18h30, a partida será realizada às 16h20, para atender a transmissão da televisão aberta.

Fonte:emaisgoias