Bombeiros registraram quase 50 acidentes durante o carnaval no Tocantins

Palmas concentrou a maior parte das ocorrências do tipo, com 14 casos. Em todo o período da festa, as equipes atenderam mais de 250 chamados no estado.

Corpo de Bombeiros atendeu a 48 acidentes de trânsito durante o período do carnaval no Tocantins. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (14).

Palmas liderou o ranking, com 14 casos. A lista segue com Araguaína, que teve nove ocorrências; Gurupi, com sete registros e Porto Nacional, com seis acidentes registrados.

O número de mortos e feridos não foi divulgado pela corporação, já que eles fazem o transporte das vítimas para hospitais e não registram o que acontece com elas depois do atendimento médico.

A maioria destes acidentes é de natureza leve, em área urbana e não tem mortos.

Em todo o período, os militares atenderam a mais de 250 chamados de emergência, 49 deles em locais onde havia festas de carnaval.

Algumas das situações mais comuns são emergências clínicas, abuso de drogas, agressões, desmaios e tentativas de suicídio.

A Polícia Rodoviária Federal deve divulgar na quinta-feira (15) um balanço dos acidentes nas estradas. Hoje eles informaram que mais de mil condutores foram flagrados acima da velocidade permitida nas rodovias durante os dias da folia.

A imprudência ainda é considerada a maior causa de acidentes no Tocantins.

G1 Tocantins

Vicentinho aproveitou feriado de carnaval para visitar municípios

O parlamentar foi recebido pelos prefeitos dos municípios e alguns vereadores.

O senador e pré-candidato a reeleição, Vicentinho Alves (PR) também aproveitou o feriado de carnaval para fazer pré-campanha. 

Vicentinho Alves esteve presente em Muricilândia, nesta terça-feira, 13, com o prefeito Alessandro Borges, a primeira-dama Joiza, o vice-prefeito João Filho, o presidente da Câmara e vereador Francinaldo, e o presidente do PR, Rony José.

Ainda na terça, o parlamentar foi a Pau D’arco, onde conversou com o prefeito João da Serraria, o vice-prefeito Cleomar Nunes, a presidente da Câmara e vereadora Marinete, a primeira-dama Soraia, o ex-prefeito Edimar e os vereadores Magno, Maria Divina, Marlenice, Herbet.

Senador Vicentinho Alves (PR/TO) aproveitou o carnaval e fez uma intensa agenda política visitando vários municípios e suas bases eleitorais, dialogando com lideranças e cumprimentando populares.

Durante sua passagem pelas cidades tocantinenses, o parlamentar recebeu a garantia de apoio a sua candidatura de senador, nas eleições de 2018.

Desde a última sexta-feira, 9, o Senador Vicentinho Alves já percorreu 22 municípios: Araguacema, Caseara, Marianópolis, Monte Santo, Rio dos Bois, Miranorte, Barrolândia, Abreulândia, Fortaleza do Tabocão, Colméia, Pequizeiro, Couto Magalhães, Juarina, Presidente Kennedy, Brasilândia, Colinas, Pau D´Arco, Santa Fé, Muricilândia, Carmolândia, Araguanã e Xambioá. 

Nesta terça-feira (13), o Senador Vicentinho Alves esteve reunido em Pau D’arco dialogando sobre as necessidades locais com comunidade. 

Em Muricilândia, o Senador Vicentinho Alves esteve presente com o prefeito Alessandro Borges, a primeira dama Joiza, o vice prefeito João Filho, o presidente da Câmara e vereador Francinaldo, presidente do PR Rony José, juntamente com a comunidade em peso! 

Todos os presentes demonstraram apoio ao senador em 2018.” Vamos que vamos, trabalhando pelo Tocantins que queremos”.

Dia produtivo na cidade de Carmolândia. O Senador Vicentinho Alves contou com o apoio do prefeito da cidade Neurivan Rodrigues, a primeira dama sra. Gizelda, o vice prefeito Erasmo Pereira, o presidente da Câmara de vereadores Roberto, presidente do (PR) Wanderson e vereadores locais. 

E para os próximos dias.
Acompanhe a nossa agenda para esta quarta-feira de Cinzas (14):

🎉PIRAQUÊ – 9:00

🎉RIACHINHO – 11:00

🎉ANANÁS – 14:00

🎉ANGICO – 16:00

👉🏼 E amanhã tem mais‼️ 
Anotem aí 📝 

Estaremos nesta quinta – feira (15) em:

❇ ARAGUATINS – 9:00

❇ ESPERANTINA – 12:00

❇ BURITI – 14:00

❇ SÃO SEBASTIÃO – 16:00

❇ SAMPAIO – 18:00

❇ CARRASCO BONITO – 20:00

SEXTA (16):

AUGUSTINÓPOLIS – 9:00
PRAIA NORTE – 12:00
AXIXÁ – 14:00
SÃO MIGUEL – 16:00 ​

 

Bancos reabrem ao meio-dia; contas que venceram no carnaval podem ser pagas nesta 4ª

Normalmente, os tributos já vêm com datas ajustadas ao calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais.

Após o feriado de carnaval, os bancos abrirão hoje, 14, a partir das 12h. As contas de consumo – como de água, energia, telefone e carnês – que venceram no dia 12 ou 13 poderão ser pagas sem acréscimo nesta Quarta-Feira de Cinzas, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Normalmente, os tributos já vêm com datas ajustadas ao calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais, segundo a Federação.

Caso isso não tenha ocorrido no documento de arrecadação, e o pagamento não tenha sido antecipado pelo cliente, ele ainda pode ser feito hoje.

Os pagamentos podem também ser feitos por canais eletrônicos, como pelo site do banco ou aplicativo.

Os tributos que possuem código de barras podem ter o seu pagamento agendado nos caixas eletrônicos, no internet banking e pelo atendimento telefônico do banco.

Os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos – para poder visualizar boletos online – poderão ser pagos via Débito Direto Autorizado (DDA).

Para aqueles clientes que irão passar a semana viajando e quiserem ir até uma agência, é possível consultar o endereço dos bancos por estado ou município no site Busca Banco da Febraban.

T1noticias

Véspera de Carnaval começa com duas mortes em acidentes nas rodovias do Tocantins

Um acidente foi registrado na BR-242, em Peixe e outro na BR-153, em Wanderlândia. Os dois casos são de batidas entre carros e motocicletas.

Duas pessoas morreram e três ficaram feiras em acidentes na noite desta quinta-feira (8) em rodovias federais do Tocantins.

As batidas envolviam carros e motos e aconteceram em Peixe e Wanderlândia.

Peixe

Um jovem de 23 anos, que não teve o nome divulgado, morreu em um acidente de trânsito no km 325, da BR-242, em Peixe. O caso aconteceu por volta das 19h45.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, ele estava em uma motocicleta que bateu de frente com uma caminhonete.

De acordo com a PRF, a motocicleta teria invadido a contramão, provocando a batida. O motorista da caminhonete, um jovem de 22 anos, que também não teve a identidade divulgada, não se feriu.

Wanderlândia

Em Wanderlândia, uma pessoa morreu e três ficaram feridas após uma motocicleta bater de frente com um carro.

O acidente aconteceu no km 123, da BR-153, na noite desta quinta-feira (8), por volta das 19h35.

Os nomes das vítimas não foram divulgados.

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas após carro e moto baterem de frente (Foto: PRF/Divulgação)

Por falta de recursos, prefeituras deixam de promover Carnaval no Tocantins

Levantamento do G1 aponta que pelo menos sete municípios não terão folia promovida pela prefeitura. Prioridade com outros investimentos também está entre os motivos.

Moradores de algumas cidades do Tocantins não irão curtir a folia de carnaval nesse ano. Entre os principais motivos para as prefeituras não realizarem a festa estão a falta de recursos, pagamento de servidores públicos e prioridades com outros investimentos. Um levantamento feito pelo G1 apontou que pelo menos oito cidades, entre as maiores do estado, não vão promover a festa.

No final de 2018, o Ministério Público de Contas emitiu uma recomendação para que os municípios com dívidas e despesas atrasadas com salários, previdência e fornecedores não realizassem festividades como o carnaval.

A falta de recursos é a principal causa do cancelamento da festividade em cidades do Tocantins.

Em Formoso do Araguaia, por exemplo, não haverá festa de carnaval pelo terceiro ano consecutivo. O secretário Pedro Ferreira disse que o principal motivo do cancelamento é a conteção de gastos. “A prioridade é a saúde e estamos passando por um momento dificil”, disse. Entre os moradores, as opiniões sobre a decisão estão divididas.

Na região central do estado, a quinta maior cidade do estado, Paraíso do Tocantins, a festa deixou de ser tradição e os moradores vão ficar mais um ano sem a folia.

O estudante Matheus Amorim acha válida a decisão. “Precisam priorizar investimentos em outras coisas. Alguns bairos estão precários, e gastar com essa festa não é mais importante que solucionar os problemas”, conta.

Em Araguatins, no norte do estado, os moradores ficarão sem os tradicionais desfiles de rua e o Carnaval será realizado por iniciativa privada. O estudante de direito, Elder Amaral, que participava anualmente do Bloco das Piranhas acredita que os moradores vão se divertir cada um do seu modo. “A cidade tem uma fama de Carnaval consolidada e esse é um dos raros momentos de real movimentaçao na cidade. É triste a prefeitura romper com essa tradição”, disse.

  • Palmas – Teve em 2017 e vai ter em 2018;
  • Araguaína – Teve em 2017 e vai ter em 2018;
  • Gurupi – Teve em 2017 e vai ter em 2018;
  • Porto Nacional – Teve em 2017 e vai ter em 2018;
  • Paraíso do Tocantins – Não terá Carnaval oficial porque, segundo a administração pública, a festa não é uma tradição na cidade;
  • Araguatins – Não terá Carnaval oficial por falta de recurso;
  • Colinas do Tocantins – O município informou que não vai realizar festa devido a recomendação do Ministério Público de Contas;
  • Guaraí – Não terá Carnaval promovido pela prefeitura por ter outras prioridades;
  • Araguacema – Não terá Carnaval oficial por falta de recurso;
  • Tocantinópolis – Não teve em 2017 e em 2018 vai ter só um dia de festa;
  • Dianópolis – Não teve em 2017, mas vai ter em 2018;
  • Miracema do Tocantins – Pelo segundo ano seguido, não terá Carnaval oficial por falta de recurso;
  • Formoso do Araguaia – Pelo terceiro ano seguido, não terá Carnaval promovido pela prefeitura por falta de recursos;
  • Augustinópolis – Não atendeu as ligações;
  • Taguatinga – Não teve Carnaval em 2017, mas vai ter esse ano. Vai ser mais modesto por causa das dificuldades financeiras;
  • Miranorte – Não atendeu os telefonemas;
  • Pedro Afonso – Teve festa em 2017 e terá novamente em 2018;
  • Goiatins – Teve festa em 2017, mas não vai ter em 2018 por falta de recursos. Segundo o município, há outras prioridades;
  • Lagoa da Confusão – Não atendeu os telefonemas;
  • São Miguel do Tocantins – Não terá Carnaval promovido pela prefeitura. Os motivos são a falta de recurso e o aniversário da cidade, que acontece logo depois, e haverá uma festa;
  • Itacajá – Por falta de recurso, não terá Carnaval promovido pela prefeitura;
  • Xambioá – Não teve em 2017, mas vai ter em 2018;
  • G1 Tocantins

Ex-prefeito de Paranã é condenado a devolver dinheiro do Carnaval de 2006

Justiça decidiu que Edson Lustosa (PR) deve devolver R$ 10 mil aos cofres públicos. Verba não foi liberada a tempo da festa e teria sido usada para pagar outras despesas.

O juiz Márcio Soares da Cunha, da 1ª Vara Cível da Comarca de Paranã condenou o ex-prefeito Edson Lustosa (PR), a devolver R$ 10 mil aos cofres públicos da cidade.

O dinheiro era parte da verba para a organização do Carnaval de 2006, quando Lustosa era prefeito da cidade. De acordo com o Ministério Público Estadual, o recurso não foi utilizado na festa, porque só foi liberado após a realização do evento.

Segundo a sentença, incidirão juros, à taxa de 1% ao mês, e correção monetária pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), desde a data que as contas deveriam ter sido prestadas.

Ao decidir o caso, o juiz observou que embora tenha sido citado para se defender, o ex-prefeito não apresentou contestação. O processo revela também que o acusado deixou de prestar contas no convênio celebrado entre a Fundação Cultural do Tocantins e a Prefeitura de Paranã, afirma o magistrado.

O juiz cita decisão do Tribunal de Contas do Estado que julgou irregulares as contas da Fundação Cultural justamente por faltar essa prestação de contas e imputou ao ex-prefeito o valor de R$ 10 mil “em razão da infração praticada devido a destinação total dos recursos provenientes do 

A defesa do ex-gestor alegou que utilizou recursos próprios da cidade para fazer o Carnaval e que só redirecionou o recurso da festa para outras áreas quando ele foi liberado. O dinheiro teria sido usado para pagar capinagem de lotes e a remoção de entulhos, segundo a defesa. A Justiça entendeu que o político não apresentou documentos que comprovem esta versão.

A decisão é de primeira instância e Lustosa anunciou que vai recorrer da sentença. “O dinheiro foi investido e aquele foi inclusive um dos melhores Carnavais que a cidade já teve. A decisão não tem base nenhuma”, afirmou ele em entrevista.

Lustosa foi prefeito de Paranã nos mandatos de 2005 a 2008 e entre 2013 e 2016, quando perdeu a campanha à reeleição para o atual prefeito Fabricio Viana (PMDB).

G1/TO

Número de acidentes durante carnaval cresce nas rodovias federais do TO

PRF registrou 10 acidentes nas estradas entre os dias 24 e 28 de fevereiro.
Polícia também prendeu sete motoristas por dirigir sob efeito de álcool.

A quantidade de acidentes durante o carnaval de 2017 subiu em relação a 2016. Foram dez acidentes com oito feridos uma morte nas rodovias federais entre os dias 24 e 28 de fevereiro. A informação foi divulgada no balanço parcial da Operação Rodovida, da Polícia Rodoviária Federal, que intensificou a fiscalização das estradas durante o período. A PRF vai continuar com monitoramento especial nas rodovias até o dia 5 de março.

Em 2016 também havia acontecido uma morte, mas a quantidade de acidentes foi menor, com oito casos. Ao todo, 20 pessoas foram presas durante o carnaval de 2017 nas estradas do Tocantins. Sete por dirigir sob o efeito de álcool. As outras foram por crimes ambientais, receptação e uso de documentos falsos.

O foco da Operação Rodovida de 2017 era a região de Araguaína, no norte do estado. No local fica um dos trechos de maior movimento da BR-153, a Belém-Brasília. O trecho monitorado pela PRF teve apenas um acidente neste carnaval. A fiscalização foi feita com radares móveis, rondas de viaturas ao longo do trecho e em parceria com a Agência de Trânsito e Transporte do Municipal de Araguaína e com a Polícia Militar.

Infrações nas rodovias do Tocantins (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Negligência é a principal causa de acidentes (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Os dados são referentes apenas as estradas monitoradas pela Polícia Rodoviária Federal. Alguns acidentes, como a colisão com uma vaca que matou quatro pessoas na TO-424 em Babaçulândia, não entram neste balanço, porque a fiscalização das rodovias estaduais está sob a responsabilidade da PM de cada cidade.

As causas mais prováveis dos acidentes, segunda o PRF, é a negligência dos motoristas. A corporação afirma que todos os acidentes registrados no carnaval poderiam ter sido evitados se os condutores tivessem uma postura defensiva na direção. O acidente com morte foi uma colisão frontal, que pode ter acontecido após uma ultrapassagem indevida.

A PRF informou ainda que fiscalizou mais de 1.5 mil veículos, realizou 612 testes do bafômetro e fez abordagens educativas com 1.530 pessoas que assistiram ao projeto Cinema Rodoviário e palestras.(Fonte:G1/Go)

Carnaval de Arraias continua com muita festa e a tradição de molhar as pessoas

Cidade de Arraias: O Carnaval mais alegre e contagiante do Tocantins, para muitos o melhor do Brasil.

Sem brigas e considerado uma festa para todas as famílias, o carnaval de Arraias faz parte de uma das mais antigas tradições e tem características próprias que o difere das festas convencionais realizadas no país. É também a festa mais popular e animada do sudeste do Tocantins.

Os moradores celebram o Entrudo, que se constitui em um antigo folguedo carnavalesco, onde a característica principal é a brincadeira de jogar água: as pessoas saem pelas ruas em blocos animados, com música de sanfona ou trio elétrico e, além de dançarem animadamente, joga água fria nas pessoas, o que dá um toque especial de cultura e folclore à festa popular. Essa tradição remonta à época do nascimento da cidade e vem sobrevivendo de geração a geração. 

A cada ano se mostra um local de brincadeira saudável, tranquilo, familiar e arrebanha cada vez mais gente. Para muitos não é um carnaval qualquer, mas sim uma festa entre amigos. Porque é a marca da expressividade brasileira, irreverente e são quatro dias em que as pessoas se desapegam da sua rotina para curtir e festejar. Cada um escolhe a sua maneira de aproveitar cada instante, ouvindo as marchinhas ou as baladas do momento; namorando; dançando; vagando, ou trabalhando.

Leia

Entrudo: Tradição e Cultura 
Wilson Paulo Batista de Paula

Não é difícil falar de uma tradição que perpassa anos e anos, sempre inovando e orgulhando cada arraiano. Como me sinto honrado por ter oportunidade em falar de urna festa que causa alegria e me enche o peito de orgulho por conhecer e participar de uma tradição que foi, é, e sempre será a melhor.

O entrudo arraiano causa ansiedade em pessoas mostrando que Arraias não é histórica somente pela idade, mas também pela felicidade que propicia a cada folião.

Quem é que não gosta de andar pelas ruas da cidade, entrando nas casas das pessoas, deixando-as encharcadas e chamando-as para a festa. É tão bom brincar ao som das marchinhas do carnaval.

Antes essa festa era tocada por pessoas que saiam nas ruas para se divertir e molharem os outros, sendo que era e ainda cedido às crianças o primeiro dia de carnaval para que não interferissem no entrudo dos adultos. E bom destacar o tempo em que João Cardoso saia com um jumentinho pintado que conduzia um saco de couro cheio de litros de água para molhar as pessoas que encontravam nas ruas e dizia “Xepa ou não Xepa” e água nas custas de quem fosse escolhido por essas palavras. Na época não havia água encanada, por esse motivo as pessoas se viravam como podiam. O que não podia faltar mesmo prazer alegria e muita folia.

À tarde saiam os blocos fantasiados, e um bloco que se destaca até hoje é o das bichas, é a hora em que os homens se vestem de mulheres e vão para as ruas alegrar o entrudo.

Hoje o entrudo já tem uma animação diferente, mas sem perder a tradição e trazendo cada vez mais pessoas para a cidade no carnaval. O trio elétrico é a modernização da tradição, contudo essa brincadeira ainda segue pelas ruas entrando nas casas das pessoas deixando-as bem molhadas.

À noite tem o baile onde os blocos desfilam e esbanjam alegria no salão ao som das marchinhas, pois cada arraiano é um folião, cada madame é uma colombina, a mocidade é um pierrô que pula e grita:
a tradição não acabou!

E por toda essa história que eu peço a cada arraiano que não deixe acabar a tradição, pois essa festa de anos e anos vem enfrentando dificuldades para se manter viva. Não deixe morrer um costume que atrai a felicidade, sinta-se lisonjeado por ser filho de uma cidade que não tem vergonha de se divertir com sua própria tradição, pois se hoje ela faz história com sua cultura, atrai pessoas de todo país é porque ela se orgulha dos filhos que a mantém viva com o entrudo que é tradição e cultura.

Redação campeã do concurso promovido pela ONG Viva Arraias durante o I Viva Arraias (2003)
Aluno: Wilson Paulo Batista de Paula
Série: 2° ano do ensino médio básico
Professora: Mônica Rosa De Mártins Gomes 
Colégio Estadual Profª. Joana Batista Cordeirounnamed (2)unnamed
 
 Fonte:Diomar Miranda

Unidos da Tijuca: novo acidente na Sapucaí deixa ao menos 11 feridos

Parte da estrutura do carro alegórico da Unidos da Tijuca cedeu e atingiu componentes da escola

Mais um acidente no Sambódromo do Rio de Janeiro deixou ao menos 11 feridos na segunda noite de desfiles do Grupo Especial. Parte do carro alegórico da Unidos da Tijuca cedeu e atingiu componentes da escola. Na noite deste domingo (28), outras 20 pessoas ficaram feridas durante a apresentação Unidos da Tuiuti.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde dos 19 pessoas foram atendidas. Entre elas, 11 ficaram feridas e oito tiveram crise de ansiedade. Seis vítimas foram encaminhadas para hospitais. Segundo informações do G1, dois casos são considerados mais graves.

“Eu não sei dizer o que aconteceu, eu sei que o carro tombou. A gente teve vários ensaios no barracão e nunca aconteceu nada. Não sei o que aconteceu hoje. É lamentável isso, muito triste mesmo. Eu passei lá na frente e agora é terminar e mostrar para as pessoas que estão em casa o carnaval lindo que a gente propôs”, declarou a carnavalesca Annike Salmon.

Jorge Castanheira, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), afirmou que vai apurar as causas do acidente. “Há mais de 30 anos é assim. Tem que ver como resolver a equação para o ano que vem”, declarou.(Fonte:Noticias ao Minuto)

Acidente com carro alegórico da Paraíso do Tuiuti deixa 20 feridos no Rio

O veículo da Paraíso do Tuiuti derrapou na pista molhada e prensou várias pessoas junto à grade de proteção que separa as escolas de samba do público. Ao menos três vítimas estão em estado grave

O acidente com um carro alegórico desgovernado deixou 20 pessoas feridas na noite de domingo (27/2) no Rio de Janeiro. Não há registro de óbitos. O grave acidente marcou o desfile da escola Paraíso do Tuiuti, a primeira escola a entrar na Marquês de Sapucaí no Grupo Especial do carnaval 2017. Ainda na madrugada desta segunda-feira (27/2), uma perícia foi feita no carro e não foi encontrado nenhum problema mecânico. Haverá nova avaliação dos peritos hoje.

Oito feridos foram levados a hospitais da região e outros 12 foram atendidos no sambódromo. Uma das vítimas corre o risco de ter uma das pernas amputada. Os casos com maior gravidade são de três mulheres que foram encaminhadas para o hospital municipal Souza Aguiar, no centro, o mais próximo da Marquês de Sapucaí, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Maria de Lourdes Moura, 58 anos teve fratura exposta nas duas pernas, traumatismo craniano e de face e está em estado grave. A fotógrafa Lúcia Melo teve traumatismo craniano leve e fratura exposta na perna esquerda. Já Elizabeth Jofre quebrou o fêmur.

Outras cinco vítimas, com menor gravidade, foram levadas para o hospital Miguel Couto, no Leblon. As que receberam atendimento nos postos localizados no Sambódromo passam bem. Elas foram medicadas, fizeram curativos e foram liberadas. Segundo a secretaria, algumas vítimas buscaram atendimento em função do estresse provocado pelo acidente.

Pista molhada

Testemunhas relataram que o carro, último da agremiação a entrar na Marquês de Sapucaí, derrapou no setor 1, na área de concentração, pouco antes de entrar na avenida. Ao menos oito vítimas foram prensadas  junto à grade de proteção que separa as escolas de samba do público. O diretor de carnaval da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Elmo José, tentou explicar a dinâmica do acidente. Ele relatou que, com a chuva que caia no momento do acidente, a parte da frente do carro começou a tender para o lado esquerdo e não conseguiu fazer a curva para entrar na passarela. Ele desgovernou um pouco, segundo o diretor, e começou a encostar nas pessoas. Em nota, a Liesa lamentou o acidente. “A Liga se solidariza com as vítimas e seus familiares e informa que todas foram prontamente socorridas”, diz a nota.

O carro seguiu por todo o desfile e ficou recolhido no próprio local para a nova perícia. O motorista ainda não havia sido identificado até esta manhã. A investigação será feita pela 6ª DP (Cidade Nova).

Grades serradas

“Houve um esmagamento junto à grade, que poderia ter provocado um dano até maior. A gente evitou que a grade entrasse na barriga da pessoa. Todas saíram daqui conscientes”, explicou o coronel do Corpo de Bombeiros, André Luiz Teixeira Morgado, após o resgate dos feridos. “Foi horrível. Uma das senhoras presas na grade estava desacordada, perdeu muito sangue. As pessoas ficaram desesperadas, sem saber o que fazer”, contou Mônica Ferreira, que assistia ao desfile no setor 1.

Os bombeiros tiveram que serrar a grade para conseguir retirar uma das mulheres feridas do local e levá-la até uma ambulância em direção ao hospital. Foram momentos de tensão. Na arquibancada, a população, que até então cantava o samba da escola permaneceu em silêncio, à espera do término do resgate. Quando os bombeiros tiveram êxito, uma explosão de palmas foi ouvida na dispersão da Sapucaí.

A fotógrafa Cacau Fernandes, 48 anos, que também ficou ferida, teve uma distensão do ligamento do ombro e terá que ficar 10 dias com o braço imobilizado. Em entrevista ao Estado, ela conta que conversou com a fotógrafa Lúcia Melo. “Conversei com ela no hospital. Os médicos dizem que ela corre o risco de perder a perna esquerda”, disse.

“Acidente inédito”

A Paraíso do Tuiuti foi a primeira escola a desfilar pelo Grupo Especial do Rio de Janeiro na noite de domingo em seu retorno à elite do samba carioca após 16 anos. O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira, disse logo após o ocorrido que o acidente é provavelmente inédito na Sapucaí. “Pelo que eu saiba é a primeira vez que acontece um acidente dessa gravidade”, disse.

Testemunhas contaram que o carro, que era o último da escola e tinha uma parte acoplada, o que dificulta o manejo, entrou na avenida de forma apressada. Isso porque a escola estava atrasada – este ano, a apresentação foi encurtada de 82 para 75 minutos.(Fonte:Correio Braziliense)