Mais de 92% das crianças do TO são vacinadas contra a pólio e o sarampo; campanha continua

Campanha de imunização segue em todo o estado até a próxima sexta-feira (14). Vacinação foi prorrogada porque o estado não conseguiu atingir a meta, que é de 95%.

O Tocantins está perto de atingir a meta de vacinação contra o sarampo e a poliomielite. O objetivo do Ministério da Saúde é vacinar pelo menos 95% das crianças contra as duas doenças. Em todo o estado, foram imunizadas 91.891 (92,77%) do público alvo contra a pólio e 91.299 (92,18%) contra o sarampo.

Bolsonaro é esfaqueado durante campanha em Minas Gerais

O candidato fazia campanha em Juiz de Fora, no Sul do estado.

Segundo o jornal “O Globo”, o capitão reformado estava sendo carregado por apoiadores quando sentiu dor. Ele foi retirado do local imediatamente por um carro da Polícia Federal e levado para a Santa Casa da cidade.

O colunista Lauro Jardim, do mesmo jornal carioca citado acima, disse que Bolsonaro usava um colete a prova de balas. No entanto, o golpe atingiu o abdomen do candidato, logo abaixo do colete.  

Eduardo Bolsonaro, filho de Jair, disse no Twitter que o pai não corre risco de morte.

“As informações que tenho são preliminares e neste tipo de situação sempre há muita notícia desencontrada. Mas chegou a mim que Jair Bolsonaro foi esfaqueado num evento em MG, mas está fora de risco de morte. Peço que orem por ele e sabendo de algo mais publico aqui”, escreveu o candidato à Câmara dos Deputados. As informações que tenho são preliminares e neste tipo de situação sempre há muita notícia desencontrada.  Mas chegou a mim que Jair Bolsonaro foi esfaqueado num evento em MG, mas está fora de risco de morte. 

Noticias ao Minuto

Campanha de Bolsonaro reavalia participação em debates de TV

No último confronto, na RedeTV!, Bolsonaro protagonizou um embate com Marina Silva (Rede), que o criticou sobre declarações a respeito de direitos das mulheres.

O presidente do partido de Jair Bolsonaro (PSL) e braço direito do candidato, Gustavo Bebianno, disse nesta quarta-feira (22) que a campanha reavalia a participação do presidenciável nos próximos debates na TV. 

“Ele está de saco cheio desses debates inócuos, que não levam a nada. Não sabemos se ele vai aos outros. Tem 40%, 50% de chance de não ir”, afirmou. Bebianno criticou o formato dos confrontos, que nivelariam os postulantes “por baixo”. “Tem fórmula milagrosa para tudo. Ganha quem mente mais.”

Se os aliados de Bolsonaro baterem o martelo e cancelarem a presença dele nos debates, há risco de os próximos confrontos na TV não contarem com a participação dos dois nomes que lideram as pesquisas: Lula, que está preso em Curitiba, e o capitão reformado do Exército.

No último confronto, na RedeTV!, Bolsonaro protagonizou um embate com Marina Silva (Rede), que o criticou sobre declarações a respeito de direitos das mulheres. 

Rivais identificaram que o episódio causou avarias ao candidato e repercutiu muito no eleitorado feminino.

Com informações da Folhapress e Notícia ao Minuto.

Campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite começa segunda-feira (6)

Campanha é nacional e será realizada em todo o país. Dia D da campanha será no sábado, 18 de agosto.

Começa nesta segunda-feira (6) a campanha nacional contra o sarampo e poliomielite. Em Palmas, segundo o município, a meta é vacinar 17.397 crianças a partir de um 1 ano e menores de 05 anos. A vacinação segue até o dia 31 de agosto e as doses estarão disponíveis em 32 salas de vacina da capital. O Dia D da campanha será no sábado, dia 18 de agosto.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as doses contra poliomielite são administradas pela via oral e toda as crianças devem tomar. Inclusive, as que já tenham recebido uma ou mais doses anteriormente.

“A campanha de vacinação é indiscriminada, estando nessa faixa etária as crianças podem receber as vacinas. Já a vacina contra o sarampo, a única exceção mesmo é para as crianças vacinadas há menos de 30 dias, passou esse período já pode receber nova dose na campanha”, explica a enfermeira da Central de Vacinas, Juliana Araújo.

No ano passado, 82,6% das crianças foram vacinadas contra a poliomielite no Tocantins. Em 2016, foram 84.7%, segundo dados do Ministério da Saúde.

Gurupi

Foram disponibilizadas pelo Ministério da Saúde 4.925 doses contra a poliomielite e 4.920 doses contra a Tríplice Viral para Gurupi, no sul do estado. O município as doses estarão disponíveis em 13 unidades básicas de saúde e na policlínica.

O horário de atendimento será das 7h às 17h e é preciso levar o cartão de vacina. A meta no município é vacinar 4.917 crianças.

Araguaína

Em Araguaína, norte do Tocantins, a vacinação será realizada em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h30 e às 17h30. No dia D da campanha, o atendimento será ininterrupto, das 8h às 17h.

Segundo o município, a meta é vacinar 95% do público alvo, que conta com 10.992 crianças. Ao todo, são 19 salas de vacinação no município.

 G1 Tocantins.

Prefeitura de Palmeirópolis inicia campanha de conscientização contra queimadas e incêndios florestais

Entra ano, sai ano e durante o inverno, as paisagens sofrem com as queimadas.

As consequências são muitas e todas elas catastróficas, prejudicando o meio ambiente, o ar que respiramos a saúde das pessoas e dos animais.

A Prefeitura de Palmeirópolis através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Saneamento, com base no valor cuidar do nosso município, lança anualmente uma campanha de conscientização sobre o combate a queimadas. Com o tema, “Palmeirópolis Sem Fogo”.

A campanha de Prevenção e Combate às Queimadas causadas pelo uso indevido do fogo, busca a educação e a conscientização da população para a necessidade de preservar o Meio Ambiente sobre as consequências do emprego do fogo.

Quais as principais consequências das queimadas?

  • Emissões de gases tóxicos que prejudicam o meio ambiente e a saúde humana
  • Problemas de saúde como infecções do sistema respiratório e desordens cardiovasculares
  • Efeitos psicológicos e custos econômicos
  • Redução da produtividade

Como evitar queimadas?

  • Não queime o lixo e faça o descarte no lugar certo
  • Não jogue cigarro próximo à vegetação
  • Não faça fogueira em áreas verdes
  • Procure outros métodos para limpeza de terreno e renovação de pastagem

Esta campanha teve início no mês de junho, na 3º Semana do Meio Ambiente, onde foram desenvolvidas nas escolas municipais e estaduais palestras, apresentações, gincanas voltadas para essa temática.

Fez parte desta campanha distribuições de folders e cartilhas nas feiras, mercados, instituições públicas e privadas para disseminar sobre a importância da prevenção e combate às queimadas e incêndios florestais.  

Acompanhe a campanha nos veículos de comunicação e compartilhe o conteúdo nas redes sociais, combata queimadas e proteja a vida.

Em caso de incêndios, ligue 3386 1813.

Seja consciente, pense em todos. Queremos Palmeirópolis fora dessa situação!

Com informações de Jéssica Cangussú/Secretária de Meio Ambiente

Campanha contra malária tem ações na rodoviária e no aeroporto de Palmas durante mês de férias

Objetivo é conscientizar quem vai viajar para áreas endêmicas sobre formas de prevenção e os riscos da contaminação. A capital teve cinco casos confirmados da doença este ano, todos vieram de fora.

Durante o mês de férias escolares uma campanha vai conscientizar moradores de Palmas que estiverem viajando para áreas onde há risco de contaminação com malária. A prefeitura da capital informou que o objetivo é evitar que os viajantes tragam o vírus para a cidade na volta. As ações estão concentradas na rodoviária e no aeroporto da cidade.

Desde o começo de 2018, cinco casos de malária foram confirmados em Palmas. Todos foram contraídos fora do estado. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os locais de origem são o Amapá, Pará, Rondônia, Roraima e a Venezuela.

Às sextas-feiras técnicos vão abordar passageiros na rodoviária e explicar qual o mosquito tido como vetor da doença, como se dá a transmissão, quais os sintomas e o tratamento. Já no aeroporto, as informações serão exibidas no painel de informações.

A malária é uma doença infecciosa e é causada pela picada da fêmea do mosquito Anopheles. Popularmente, esse mosquito pode receber diversos nomes, como muriçoca, sovela, mosquito-prego, carapanã ou bicuda.

Os principais sintomas são ataques de febre que se repetem a cada 48 ou 72 horas acompanhados por calafrios, tremores generalizados, delírios, dor de cabeça e vômitos.

A malária pode ser prevenida com medidas como manter-se longe de criadouros naturais de insetos, como beiras de rios e áreas alagadas; evitar a exposição ao ar livre entre o final da tarde e o amanhecer, pois são os horários em que os mosquitos estão mais ativos.Também é indicada a utilização de calças e camisas de manga comprida quando estiver ao ar livre e o uso de repelentes.

G1 Tocantins.

Tocantins não atinge meta e vacinação contra gripe vai continuar após fim da campanha

Municípios que atingiram metas vão abrir vacinação pra dois novos grupos. Segundo último levantamento, mais de 27 mil ainda não se vacinaram no estado.

A campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (22) no Tocantins. Segundo o último balanço divulgado, quase 30 mil pessoas que integram o público alvo ainda não se vacinaram. O grupo das crianças e gestantes é o que apresenta os menores índices de vacinação em todo o estado. Vacinação deve continuar após o fim da campanha.

“Infelizmente, nós ainda não conseguimos atingir a cobertura mínima de 90%, tanto das crianças como das gestantes. A gente ainda tem o dia de hoje para os responsáveis por essas crianças e essas gestantes procurarem o postinho de saúde para tomar a dose da influenza”, contou a gerente de imunização da Secretaria de Estado da Saúde, Greicy Rivello.

O último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, na terça-feira (19), apontava que 339.808 pessoas foram vacinadas e faltavam 29,7 mil para atingir 100% da meta. O G1 pediu um novo levantamento à Secretaria de Saúde do Tocantins e aguarda resposta. Somente em 2018, sete pessoas morreram em decorrencia de gripes.

Segundo a gerente, a maioria dos municípios atingiu a meta de vacinação. “Essas unidades vão funcionar para receber esses públicos nesta sexta-feira. O ministério da saúde encaminhou doses suficientes para atingir todo o público alvo. Até agora, 91 municípios do estado conseguiram atingir todas as metas. Agora, a gente tem esse tempo para tentar atingir esses outros públicos [crianças e gestantes] a nível estadual.”

Ainda conforme a responsável, os municípios que atingiram a meta poderão ampliar a vacinação para dois novos grupos. “A partir de segunda-feira (25), caso ainda tenha dose da influenza [os municípios], poderão ampliar a vacinação para o grupo de 5 a 9 anos e adultos de 50 a 59 anos. Então, a gente ainda vai continuar vacinando os grupos prioritários e incluindo esses dois novos grupos”, explicou.

Tocantins registrou sete mortes por gripe este ano, quatro pessoas do sexo feminino e três do sexo masculino. Entre as vítimas estão duas crianças. As informações foram divulgadas pela Secretaria do Estado da Saúde e o levantamento abrange o período de 1º de janeiro a 16 de junho. 

As mortes foram registradas em Palmas, Lagoa do Tocantins, Tocantínia, São Salvador, Porto Nacional, Araguaína e Lagoa da Confusão.

De acordo com os dados, foram registrados 262 casos suspeitos de gripe no Tocantins. Destes, 29 foram confirmados, 28 estão sendo investigados e 205 foram descartados.

Entre os 29 casos confirmados de gripe, cinco são do tipo B. Os outros 24 são do tipo A: 14 de H1N1, cinco de H3N2 e cinco não subtipados.

 G1 Tocantins.

Carlesse diz que o povo não quer ofensas entre candidatos e defende campanha propositiva

Carlesse defendeu uma campanha limpa, na qual os candidatos estivessem empenhados em apresentar suas propostas e não em promover ataques pessoais aos opositores.

Recebido pelos moradores do Setor Santa Bárbara, região sul de Palmas, na noite desta terça-feira, 19, o governador interino e candidato ao Governo na eleição suplementar, Mauro Carlesse, reforçou seu compromisso de continuar fazendo uma gestão sem promessas, mas de ações concretas para atender às demandas da população do Estado.

“Eles estão falando que eu não vou a debates e programas de televisão. Eu não sou homem de ficar debatendo uma coisa que não tem projeto. Se ele tivesse um projeto para nós discutirmos, eu iria na hora, sem dificuldade. Mas ir lá para ofender ou ver a mim e minha família sermos ofendidos, eu acho que o povo não quer isso. O povo quer projeto, quer ver ação. O povo precisa ser atendido agora”, frisou o candidato da coligação Governo de Atitude.

Carlesse também defendeu uma campanha limpa, na qual os candidatos estivessem empenhados em apresentar suas propostas e não em promover ataques pessoais aos opositores. “Não precisa disso. Eles têm que respeitar um pouco mais o povo. Mas enquanto eles estão falando, nós estamos fazendo, do nosso jeito, com simplicidade, respeitando as famílias e a justiça eleitoral”, destacou.

O governador voltou a reforçar as ações que vem adotando em sua gestão interina, citando como exemplo seu desejo de aumentar o efetivo de policiais militares nas ruas. Para tanto, no primeiro momento, tem determinado a redução no número de militares prestando serviços administrativos. “Eu quero diminuir a quantidade de policiais que tem ainda no Palácio Araguaia. Quando assumimos, havia 200 homens lá, hoje tem 60 e eu ainda não entendi para que tanto policial lá dentro. Eles tinham que estar é aqui na comunidade, protegendo o cidadão”, apontou.

Em meio a aplausos e manifestações de apoio, reafirmou que o trabalho será a tônica de sua gestão. “Eu respeito, tenho dignidade e estou trabalhando para o povo. Em 30 anos eles não deram conta de fazer o que nós estamos fazendo em 60 dias e se Deus nos der a vitória no dia 24, vamos ter oportunidade de mostrar muito mais trabalho”, disse.

O encontro no Santa Bárbara reuniu centenas de pessoas e fechou um dia de atividades de campanha no qual Carlesse percorreu os municípios de Paraíso, Nova Rosalândia, Pium, Cristalândia e Lagoa da Confusão. A reunião com os moradores no sul de Palmas contou com a presença de lideranças da região e líderes políticos do Estado, como o candidato a vice da coligação, Wanderlei Barbosa, os deputados estaduais Eduardo do Dertins e Eli Borges e os vereadores da Capital Milton Neres, Leo Barbosa, Claudemir Portugal e Vandin do Povo, que do Santa Bárbara, dentre outros.


Coligação Governo de Atitude

 

Carlesse reforça campanha limpa e defesa da estabilidade

Carlesse defendeu que uma campanha sem ataques reforça a estabilidade que o cidadão tocantinense deseja.

O governador interino e candidato mais votado do primeiro turno nestas eleições suplementares, Mauro Carlesse, coligação Governo de Atitude, reforçou que pretende seguir realizando uma campanha limpa, sem ataques aos adversários e respeitando o eleitor tocantinense. 

“Vou continuar respeitando a população tocantinense e até os adversários. Eu que não vou entrar no desespero deles. Já começaram a atirar para tudo que é lado. Mas o eleitor fala todos os dias que não aceita mais essa velha política. Podem revirar a vida do Carlesse. Não devo nada, sou ficha limpa, não tenho nenhuma condenação e nunca fui envolvido em corrupção”, declarou.

Mauro Carlesse disse que seguirá mantendo a linha de propositiva. “O tocantinense quer saber é do Opera Tocantins, é do pagamento do Plansaúde, do pagamento dos servidores no começo do mês, da data-base, da recuperação das rodovias, do reinício das obras paradas e tudo isso nós já estamos fazendo”, afirmou. 

“Eles viram que as promessas vazias não surtiram efeito e partiram para a baixaria e para travar o Governo de todo jeito, mas eu não entro nessa. Minha conversa é direta com o eleitor, é olho no olho, é falando a verdade. Não quero saber da vida privada de ninguém. Quero saber é de resolver os problemas do Tocantins”, finalizou.

Ascom Mauro Carlesse

 

Campanha de Carlesse ganha mais força e recebe adesão de nove prefeitos que apoiaram Kátia e Vicentinho

O governador interino e candidato ao Governo do Estado no segundo turno das eleições complementares, Mauro Carlesse, recebeu na manhã desta terça-feira, 5, o apoio de mais nove prefeitos.

Pertencentes a várias siglas, eles apoiaram, no primeiro turno, os candidatos Vicentinho Alves e Kátia Abreu. Junto com os gestores municipais vieram também vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças políticas.

Declararam apoio à coligação de Carlesse, os gestores: Luciano Pereira (PSD), de Goianorte; Padre Florisvane (PSD), de Divinópolis; Suelen Lustosa, conhecida como Sussu, (PSD) de Lizarda; Valdemir Barros (PSDB), de Pium; Wesley Camilo (PSDB), de Centenário; Itamar Barrachini (SD), de Santa Maria; Doutor Natan (PP), de Tupirama; Isabela Simas (MDB), de Araguacema; e Olímpio Arraes (PSD), de São Valério da Natividade, Onassys Moreira de Jaú e Fabio Vaz de Palmeirópolis..

Carlesse ouviu de cada um deles o motivo pelo qual resolveram apoiá-lo neste segundo turno. A principal razão apontada é a certeza de que, neste momento, Carlesse é o único que pode garantir estabilidade ao Estado.

Outro motivo seria a saída da senadora Kátia Abreu da disputa e a rejeição ao candidato Vicentinho. “Tomamos a decisão de apoiar o governador Carlesse porque entendemos que ele é o melhor para o Estado. Ele está há muito pouco tempo à frente do Governo e já resolveu muitos problemas, por isso agora estamos com o 31”, explicou Padre Florisvane, prefeito de Divinópolis.

Aliado de Vicentinho no primeiro turno, o prefeito de Pium, Valdemir Barros, defendeu Carlesse como melhor nome para o Governo. “Ele atende aos anseios de todos os tocantinenses. É um nome novo na política, com boas intenções e que já mostrou trabalho. Tenho certeza que ele sendo eleito no próximo dia 24, o Estado estará em boas mãos”, disse Barros. 

Para Mauro Carlesse, todos aqueles que defendem um Tocantins com estabilidade são bem-vindos à sua coligação Governo de Atitude. “Agora é uma nova eleição, entendemos e respeitamos o fato de que muitos companheiros gostariam de estar conosco no primeiro turno, mas não podiam por questões partidárias. Mas agora, nessa “nova eleição”, eles são todos bem-vindos porque, assim como nós, também defendem o melhor para o Tocantins, que é o equilíbrio das contas públicas e o investimento nos municípios, o que só se consegue com estabilidade”, declarou Carlesse.

Ascom Mauro Carlesse