No Tocantins: Sobrinho de deputada federal é indiciado por atirar no irmão em briga por herança

Advogado Reinaldo Pagani, sobrinho de Dulce Miranda (MDB), foi indiciado por lesão corporal grave e porte ilegal de arma. Caso foi registrado em uma oficina em Araguaína no começo deste ano.

O advogado Reinaldo Pagani foi indiciado por lesão corporal gravíssima e porte ilegal de arma por ter atirado no peito do próprio irmão, em janeiro deste ano. Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu devido uma briga por herança. Os dois são sobrinhos da deputada federal e ex-primeira-dama Dulce Miranda (MDB).

O site ligou para os telefones do advogado, mas as ligações não foram atendidas.

O crime aconteceu em uma oficina mecânica de Araguaína, norte do Tocantins. Clarindo Pagani Pereira Cardoso, de 40 anos, foi socorrido e sobreviveu. As investigações foram concluídas pela Polícia Civil nesta semana.

Segundo apurado pela polícia, os dois irmãos estavam se desentendendo há algum tempo por causa da herança deixada pelo pai. Antes do crime, a vítima teria ido até uma delegacia fazer uma queixa contra o irmão após sofrer ameaças.

No dia do crime, Reinaldo Pagani teria ido até a oficina para acertar uma dívida que teria com o irmão. No local, ele sacou a arma de fogo e fez um tiro de advertência, pois também teria sofrido ameaças de Clarindo Pagani. Vendo que a vítima não se intimidou, fez outro disparo e acertou o irmão.

Ainda segundo a polícia, o advogado desistiu do homicídio e socorreu o irmão. Embora tivesse porte de arma, Reinaldo Pagani não tinha permissão para transitar com a pistola naquele local.

“O fato de Reinaldo não ter continuado na execução do homicídio, tendo desistido voluntariamente, faz com que ele deixe de responder pelo homicídio tentado. Ele passa a ser responsabilizado apenas pelos atos praticados, no caso, a lesão corporal provocada na vítima”, explicou o delegado Luís Gonzaga.

Reinaldo Pagani foi indicado por lesão corporal grave e porte ilegal de arma de fogo. Se for condenado, ele pode pegar até nove anos de prisão.

PM de folga é preso suspeito de atirar em autônomo durante briga em posto de combustíveis

A vítima foi socorrida e encaminhada para o hospital. Amigo do homem baleado também foi agredido e diz que militar estava bastante alterado.

Um policial militar foi preso na noite de sexta-feira (10) suspeito de atirar contra a cabeça do autônomo Silvio César da Costa Júnior, de 27 anos, durante uma briga em um posto de combustível em Goiânia. A vítima foi socorrida e encaminhada para o hospital. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, “o caso será apurado pelos órgãos competentes”.

Um amigo da vítima, que estava no local, disse em depoimento à Polícia Civil que que a confusão começou quando o militar Bruno Correia de Araújo chegou no posto de combustíveis muito alterado e tentou puxar conversa com um grupo de pessoas. Como eles não deram atenção a ele, se irritou, sacou a arma e começou a atirar.

“Ele deu uma coronhada na minha cabeça. Todo mundo correu. Ele disse que já tinha chamado a viatura e correu atrás da gente com a arma. Eu corri na frente e só escutei o tiro. Quando olhei para trás, vi que ele tinha atirado no Júnior”, relatou Heberson de Souza.

Em nota, a assessoria de Comunicação da PM informou que uma equipe foi ao local e conduziu o militar até a Central de Flagrantes. Ele ficou à disposição da Polícia Judiciária para a realização dos procedimentos legais.

O Bruno Correia é aluno soldado da PM. Segundo a Polícia Civil, ele já atuava nas ruas. Ele foi preso em flagrante por tentativa de homicídio. A delegada Caroline Paim disse que o policial confirmou que atirou contra Sílvio. “Ele relatou que estava bebendo em um posto e travou uma discussão e efetuou disparo numa forma de tentar se defender de agressões”, disse.

A assessoria de imprensa do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) informou que o estado de saúde dele é gravíssimo e está em cirurgia com a equipe neurológica.

G1 Tocantins.

Homem morre após ser baleado pelo próprio sogro durante briga de família

Caso aconteceu em Augustinópolis. Vítima teria ameaçado e empurrado o suspeito, que revidou com um tiro de espingarda.

Francisco Oliveira da Silva, 40 anos, morreu após ser baleado com uma espingarda pelo próprio sogro, Raimundo Vieira da Silva. O crime aconteceu nesta sexta-feira (3), no assentamento São Silvestre, em Augustinópolis, norte do estado.

A polícia informou que foi chamada ao local porque Francisco estaria agredindo e ameaçando a própria esposa. Quem acionou a equipe foi a mãe da mulher.

Quando a polícia chegou, o casal já tinha ido embora do lugar. Os policias orientaram a família a ligar novamente caso o Francisco voltasse a agredir a esposa.

Após 40 minutos, a mãe da mulher ligou de novo para os policias e informou que Francisco tinha voltado para casa. No local, a esposa dele estaria quebrando coisas por causa da denúncia.

Francisco teria ameaçado e empurrado o próprio sogro, que atirou contra o genro. O homem foi atingindo no tórax e morreu no local.

O sogro fugiu em seguida. A polícia fez buscas para tentar localizá-lo, mas não o encontrou. A perícia e o IML estiveram local.

Jovem é suspeito de intervir em briga e matar pai para defender a mãe de agressão, em Anápolis

Rapaz fugiu em seguida. À PM, mãe afirmou que marido não aceitava separação.

Um jovem de 20 anos é suspeito de matar o pai enforcado para defender a mãe durante uma briga do casal, na madrugada desta sexta-feira (3), em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Ele fugiu em seguida e não havia sido localizado até a última atualização desta reportagem. A vítima foi identificada como Wanderli Rodrigues de Oliveira, de 40 anos, que trabalhava como vigilante.

Testemunhas afirmaram à TV Anhanguera que a mulher era constantemente agredida pelo marido. O caso é investigado pela Polícia Civil. O delegado responsável, Cleiton Lobo, disse que nenhum dos dois tinha antecedentes criminais. A reportagem não conseguiu contato com a família.

O crime aconteceu no Parque dos Pireneus, na região norte da cidade, por volta de 3h. Os três – o casal e o filho – moravam na mesma casa. Ao perceber a briga, o rapaz tentou separar o pai e a mãe.

“Segundo a esposa, ela estava querendo separar do Wanderly, esse não aceitou e passou a agredi-la. Os filhos acordaram, e o Reginaldo, o autor, no intuito de proteger a mãe, acabou entrando em luta corporal com o pai. Deu um mata-leão. Após o pai desacordar, eles tentaram uma reanimação”, disse o tenente- coronel Efigênio de Almeida.

A família contou à TV Anhanguera que as brigas entre o casal eram constantes. Apesar disso, não havia registro de denúncias contra o agressor. Este é o segundo crime do tipo em duas semanas.

G1 Tocantins.

Briga em rodoviária termina com um morto e outro ferido no Tocantins

Segundo a Polícia Civil, os dois homens eram moradores de rua. Um esfaqueou o outro durante uma discussão, na noite deste domingo.

Um homem morreu e outro ficou ferido após uma briga na rodoviária de Miranorte, região central do Tocantins. O caso foi registrado às 23h deste domingo (29). Segundo a Polícia Civil, os dois eram moradores de rua.

A Polícia Militar disse que um esfaqueou o outro. O homem que morreu foi identificado apenas como Galego. Já Orlando de Sousa Carvalho, de 31 anos, sofreu ferimentos graves e foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas.

A polícia não soube informar as causas do desentendimento.

G1 Tocantins.

Imagem ilustrativa da internet

Briga termina com um morto e outro ferido em praia no sul do Tocantins

Homens estavam bebendo quando começaram uma discussão, na praia Barra do Rio Verde, em Sandolândia. Homem que morreu foi atingido com golpes de facão.

Um homem morreu e outro ficou ferido após uma briga registrada na praia Barra do Rio Verde, em Sandolândia, região sul do Tocantins. O caso aconteceu na noite deste domingo (23), por volta das 22h25.

A Polícia Militar disse que foi chamada e quando chegou ao local encontrou dois homens caídos ao chão. Um deles estava morto e outro com lesões na barriga. A vítima que ficou ferida foi levada para o hospital de Araguaçu e depois encaminhada para o Hospital Geral de Palmas.

Testemunhas disseram aos policiais que os dois estavam no local consumindo bebida alcoólica e começaram a se agredir após um desentendimento. Um deles foi atingido com golpes de facão e não resistiu. Mas, antes de morrer, conseguiu acertar o outro com um canivete.

O corpo foi levado para o IML de Gurupi.

Mulher é suspeita de matar companheiro a facadas durante briga, em Goiás

Segundo Polícia Civil, David Antônio da Silva, de 29 anos, foi encontrado morto na casa da companheira, que fugiu do local; testemunha disse à polícia que suspeita fez ligação antes de fugir.

Uma mulher, de idade não divulgada, é suspeita de matar a facadas o namorado, David Antônio da Silva, de 29 anos, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, uma testemunha disse à Polícia Militar que recebeu uma ligação da suspeita, afirmando que havia dado uma facada no namorado durante uma briga.

O crime ocorreu no último domingo (15), na casa em que a mulher mora, no Parque Estrela Dalva 7, em Luziânia. Conforme informações divulgadas pela assessoria de imprensa da Polícia Civil, a PM foi acionada para averiguar um homicídio, mas quando chegou ao local o Corpo de Bombeiros já havia feito os primeiros atendimentos e constatado a morte de David Antônio.

No local, uma testemunha disse à PM que, após receber a ligação da mulher afirmando que tinha esfaqueado o namorado, ligou para os parentes da suspeita, que foram até o local. Chegando à casa, segundo a corporação, uma tia da mulher encontrou o namorado dela caído desacordado no chão e acionou o socorro.

O corpo de David foi retirado do local pelo Instituto Médico Legal (IML) e levado para Formosa, onde a Polícia Técnico-Científica está funcionando, e, segundo o órgão, foi liberado à família na segunda-feira (16).

G1 entrou em contato como delegado responsável pelo caso, Maurício Passerini, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

Adolescente é suspeito de matar irmão com facada no coração durante briga

Caso foi registrado em Palmeiras do Tocantins, no norte do estado. Segundo a polícia, menor é suspeito de outro homicídio ocorrido na cidade em 2016.

Em jovem de 21 anos foi morto pelo próprio irmão em Palmeiras do Tocantins, norte do estado, na noite desta quinta-feira (16) com uma facada no coração.

Segundo a Polícia Militar, o suspeito tem 17 anos e seria usuário de drogas. Ele fugiu da cidade e está sendo procurado.

O crime aconteceu por volta das 20h em uma casa próximo da delegacia de polícia. Ainda conforme a PM, o menor teria ameaçado a mãe durante o dia e quando voltou ao local começou a brigar com o irmão mais velho.

A vítima foi morta com uma facada no coração.

O irmão foi socorrido e levado para um hospital em Estreito (MA), mas chegou sem vida.

A polícia foi até a casa do pai do menor, onde foi localizada uma arma de fabricação caseira que seria do adolescente.

Até o momento o suspeito não foi encontrado. Ainda de acordo com a PM, o menor é suspeito de um outro homicídio registrado em 2016 na cidade.

G1 Tocantins

Pedreiro é morto a facadas ao tentar separar briga em comércio no Tocantins

Crime aconteceu em Guaraí, na região central do estado. Testemunhas contaram que homem tentava defender dono de estabelecimento e foi golpeado no peito.

O pedreiro Leandro Francisco Venceslau, de 32 anos, morreu em um comércio após tentar separar uma briga e ser esfaqueado. De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu em Guaraí, na região central do estado, no final da noite desta segunda-feira (8).

Testemunhas contaram a polícia que o crime aconteceu em um estabelecimento na avenida Rio Grande do Sul, próximo ao setor Pôr do Sol. Venceslau teria morrido tentando defender o dono do comércio, onde também funciona um bar.

A vítima foi atingida por três golpes de faca no peito e morreu no local. O suspeito do crime foi identificado como Zito. Conforme a polícia, o dono do comércio também foi ferido e levado para o Hospital Regional de Guaraí (HRG).

Venceslau era casado e deixa três filhos. O corpo do pedreiro foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Araguaína. O suspeito do crime fugiu e ainda não foi localizado pela polícia.Pedreiro morreu após levar facadas no peito (Foto: Arquivo Pessoal)

G1 Tocantins

Bebê morre após ser atingido por paulada durante briga entre irmãos no Tocantins

Nicollas Rafael, de dois meses, chegou a ser socorrido e ficou internado no Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu.Tio, suspeito do crime, ainda não foi encontrado.

O bebê Nícollas Rafael de Sousa Siqueira, 2 meses, morreu nesta quinta-feira (31), após ficar ferido durante uma briga que a mãe dele teve com o irmão, em Porto Nacional. O caso aconteceu na última terça-feira (29). A criança estava no colo da mãe e foi atingido pelo pau de uma vassoura. Ele foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento. Depois, foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu.

A Polícia Civil contou que o caso aconteceu por volta das 19h30 de terça-feira. A mãe de Nicollas e o irmão dela iniciaram uma discussão. A informação é que ele pegou uma vassoura para bater na irmã, mas acabou acertando o bebê.

Ao ser atingido, Nícolas desmaiou e foi levado para uma UPA. Por causa do estado de saúde, foi conduzido para o Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu. O enterro ocorreu na manhã desta sexta-feira (1º). Parentes informaram que a mãe está apavorada e não conseguiu acompanhar o cortejo.

O tio de Nícollas fugiu e ainda não foi encontrado, segundo a polícia.

G1/TO