Adolescente é suspeito de matar irmão com facada no coração durante briga

Caso foi registrado em Palmeiras do Tocantins, no norte do estado. Segundo a polícia, menor é suspeito de outro homicídio ocorrido na cidade em 2016.

Em jovem de 21 anos foi morto pelo próprio irmão em Palmeiras do Tocantins, norte do estado, na noite desta quinta-feira (16) com uma facada no coração.

Segundo a Polícia Militar, o suspeito tem 17 anos e seria usuário de drogas. Ele fugiu da cidade e está sendo procurado.

O crime aconteceu por volta das 20h em uma casa próximo da delegacia de polícia. Ainda conforme a PM, o menor teria ameaçado a mãe durante o dia e quando voltou ao local começou a brigar com o irmão mais velho.

A vítima foi morta com uma facada no coração.

O irmão foi socorrido e levado para um hospital em Estreito (MA), mas chegou sem vida.

A polícia foi até a casa do pai do menor, onde foi localizada uma arma de fabricação caseira que seria do adolescente.

Até o momento o suspeito não foi encontrado. Ainda de acordo com a PM, o menor é suspeito de um outro homicídio registrado em 2016 na cidade.

G1 Tocantins

Pedreiro é morto a facadas ao tentar separar briga em comércio no Tocantins

Crime aconteceu em Guaraí, na região central do estado. Testemunhas contaram que homem tentava defender dono de estabelecimento e foi golpeado no peito.

O pedreiro Leandro Francisco Venceslau, de 32 anos, morreu em um comércio após tentar separar uma briga e ser esfaqueado. De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu em Guaraí, na região central do estado, no final da noite desta segunda-feira (8).

Testemunhas contaram a polícia que o crime aconteceu em um estabelecimento na avenida Rio Grande do Sul, próximo ao setor Pôr do Sol. Venceslau teria morrido tentando defender o dono do comércio, onde também funciona um bar.

A vítima foi atingida por três golpes de faca no peito e morreu no local. O suspeito do crime foi identificado como Zito. Conforme a polícia, o dono do comércio também foi ferido e levado para o Hospital Regional de Guaraí (HRG).

Venceslau era casado e deixa três filhos. O corpo do pedreiro foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Araguaína. O suspeito do crime fugiu e ainda não foi localizado pela polícia.Pedreiro morreu após levar facadas no peito (Foto: Arquivo Pessoal)

G1 Tocantins

Bebê morre após ser atingido por paulada durante briga entre irmãos no Tocantins

Nicollas Rafael, de dois meses, chegou a ser socorrido e ficou internado no Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu.Tio, suspeito do crime, ainda não foi encontrado.

O bebê Nícollas Rafael de Sousa Siqueira, 2 meses, morreu nesta quinta-feira (31), após ficar ferido durante uma briga que a mãe dele teve com o irmão, em Porto Nacional. O caso aconteceu na última terça-feira (29). A criança estava no colo da mãe e foi atingido pelo pau de uma vassoura. Ele foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento. Depois, foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu.

A Polícia Civil contou que o caso aconteceu por volta das 19h30 de terça-feira. A mãe de Nicollas e o irmão dela iniciaram uma discussão. A informação é que ele pegou uma vassoura para bater na irmã, mas acabou acertando o bebê.

Ao ser atingido, Nícolas desmaiou e foi levado para uma UPA. Por causa do estado de saúde, foi conduzido para o Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu. O enterro ocorreu na manhã desta sexta-feira (1º). Parentes informaram que a mãe está apavorada e não conseguiu acompanhar o cortejo.

O tio de Nícollas fugiu e ainda não foi encontrado, segundo a polícia.

G1/TO

Sanfoneiro da dupla Racyne e Rafael, Felipe Melo é morto a facadas após briga

Segundo a PM, músico de 20 anos foi esfaqueado após interferir na discussão de um casal em um bar. Suspeito foi preso e, conforme a corporação, confessou o crime.

O sanfoneiro Felipe Divino Mendonça de Melo, de 20 anos, que trabalha com a dupla sertaneja Racyne e Rafael, foi morto a facadas em Goiânia. Segundo a Polícia Militar, o artista foi assassinado após tentar intervir na briga entre um casal, em um bar no Setor Santo Hilário. O suspeito do crime, Jackson da Silva Guimarães, de 37 anos, foi preso no mesmo bairro. A corporação disse que ele confessou o crime.

O homicídio ocorreu na noite de domingo (6). De acordo com o subtenente Paulo César de Castro Gomes, Felipe viu Jackson discutindo com a mulher e resolveu interceder, mesmo sem conhecer o casal.

“Houve uma confusão e ele acabou sendo ferido na barriga. Ele saiu do local a pé em busca de socorro, mas acabou não resistindo e morreu”, disse.

O corpo só foi encontrado na manhã desta segunda-feira (7), em uma calçada do Setor Recanto das Minas Gerais, vizinho ao Santo Hilário, cerca de dois quarteirões de onde ocorreu a briga. Testemunhas o localizaram e chamaram a PM. Algumas delas repassaram as características do suspeito, que foi localizado em sua casa.

“Quando chegamos ele estava com a faca em punho, mas conseguimos detê-lo. Ele nos disse que estava com receio de que fossem outras pessoas querendo linchá-lo por conta do homicídio, uma vez que ele já tinha sido agredido no bar”, afirmou o policial.

O corpo de Felipe está no Instituto Médico Legal (IML) à espera da liberação.

Felipe Melo durante show com a dupla Racyne e Rafael, com quem trabalhava (Foto: Divulgação)
Felipe Melo durante show com a dupla Racyne e Rafael, com quem trabalhava (Foto: Divulgação)

G1/GO

Jovem de 22 anos é assassinado após briga na saída de festa no sul do Tocantins

Romário Oliveira dos Reis foi morto a facadas. Ele estava com mais dois colegas e foram abordados por três rapazes.

Romário Oliveira dos Reis, de 22 anos, foi assassinado após uma discussão na saída de uma festa em Formoso do Araguaia, região sul do Tocantins. Ela estava com dois jovens e foram abordados por três rapazes. A vítima foi morta a facadas.

O assassinato aconteceu na madrugada de domingo (6). O pai da vítima, José Oliveira dos Reis, estava em uma fazenda a cerca de 50 km de Formoso do Araguaia. “Fiquei paralisado, não esperava”.

A Polícia Civil vai investigar o caso. A família pede que os autores sejam identificados. “Peço só por justiça, que a justiça seja feita”, disse o pai.

G1/TO

Motorista tenta atropelar agente da SMT durante briga

Servidor tentava impedir que condutor entrasse no veiculo e fugisse. Os dois começam a se empurrar até que o homem consegue entrar e jogar o automóvel contra o fiscal.

Uma briga entre um motorista e um agente de trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), em Goiânia. O condutor ainda tentou atropelar o servidor público duas vezes.

Na imagem, o motorista aparece do lado de fora do veículo, que está com a porta aberta. O agente de trânsito tenta impedir que o condutor volte para dentro do automóvel e fuja. Os dois, então, começam a se empurrar até que o servidor cai.

Quando o motorista consegue entrar no carro novamente, ele tenta atropelar o agente duas vezes. Quando o servidor percebe que poderia ser atingido, ele corre em direção à calçada. O condutor joga o carro sobre ele uma vez, não acerta, dá ré, tenta novamente e sai sem conseguir atingir o homem.

A SMT informou à TV Anhanguera que ainda não conversou com o agente e que ainda não sabe qual o motivo da discussão.

G1/Go

Corintianos que ameaçaram juíza do Rio são presos em São Paulo

Polícia cumpre na manhã desta terça-feira 21 mandatos de busca e apreensão e dez de prisão temporária

O cerco está cada vez mais fechado para os corintianos que estiveram ou estão envolvidos na briga com policiais militares do Rio de Janeiro, ocorrida na partida contra o Flamengo, no Maracanã, dia 23 de outubro. Após a prisão preventiva de 31 suspeitos, uma parte dos torcedores ameaçou de morte a juíza Marcela Assad Caram, responsável pelo pedido de reclusão.

Na manhã desta terça-feira, segundo o Uol, a polícia paulista foi às ruas para cumprir 21 mandatos de busca e apreensão e dez de prisão temporária na Grande São Paulo e na Baixada Santista – até o momento, quatro foram presos.

“São torcedores de organizadas e também torcedores comuns. As diligências estão sendo feitas e mais pessoas poderão ser detidas. Esse procedimento foi possível graças à ação das polícias de São Paulo e Rio de Janeiro”, disse ao portal a delegada Margarete Barreto, titular da Drade (Delegacia de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância Esportiva).(fonte:notícias ao minuto)