Abertura da XXI Marcha a Brasília recebe sete mil municipalistas; Temer participa e anuncia R$600 milhões e mudanças na Lei da Licitação

Do Tocantins participam 160 municipalistas, sendo cerca de 70 prefeitos e 90 participantes, divididos entre vice-prefeitos, vereadores e secretários.

A XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios foi aberta oficialmente nesta terça-feira, 22, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB) na capital federal.

A abertura teve a participação de cerca de sete mil municipalistas, do presidente da República, Michel Temer, além de ministros e parlamentares do Congresso Nacional. Do Tocantins participam 160 municipalistas, sendo cerca de 70 prefeitos e 90 participantes, divididos entre vice-prefeitos, vereadores e secretários.

Anfitrião do evento, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, fez um retrospecto das principais conquistas alcançadas pelos Municípios por meio da Marcha.

“Ela (Marcha) congrega toda a força municipalista do Brasil. Somente no governo Temer, os Municípios receberam os recursos da Repatriação, bem como da multa aplicada nesse programa, estimada em R$ 5 bilhões”. Ziulkoski aproveitou a oportunidade para reclamar a Temer do subfinanciamento dos programas federais pagos pelos Municípios, que “ao ano alcança a ordem de R$ 61 bilhões”, frisou o presidente da CNM.

Anúncios

Em sua fala, o presidente da República, Michel Temer, reconheceu que a Marcha representa um diálogo eficaz entre Municípios, União e Congresso Nacional. Além disso, Temer anunciou medidas.

“Anteriormente, liberamos os recursos do Auxilio Financeiro aos Municípios (AFM), na área da Assistência Social e Saúde, e acabamos de liberar o restante, na área da Educação, na ordem de R$ 600 milhões. Outra medida que iremos buscar é alteração na Lei das Licitações, que se encontra defasada e limita o poder de investimentos da grande maioria das prefeituras e da própria União”, revelou Temer, ao lembrar ainda do aumento da Compensação Financeira dada aos Municípios impactados por usinas hidrelétricas, que beneficiará cerca de 700 Municípios brasileiros.

Redução da burocracia

O presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, avaliou o encontro e as propostas de Temer. “A ATM mobilizou os prefeitos de Tocantins a participarem deste encontro, que em todas as suas edições, trouxe benefícios direto aos Municípios. A união dos prefeitos em Brasília é importante para que os Poderes se sensibilizem com a crítica situação financeira dos Municípios brasileiros, e apresentem e/ou aprovem medidas que beneficiam os entes municipais”.

“Com os R$ 600 milhões liberados para a área da Educação, os cofres municipais recebem a totalidade dos R$ 2bilhões do AFM. Além disso, uma eventual mudança na Lei de Licitações reduzirá a burocracia e aumentará a capacidade de investimentos dos Municípios, bem como facilitará os processos de aquisição de bens e serviços”, disse Mariano. A previsão é que o limite de R$ 8 mil ao ano imposta às prefeituras para dispensa de licitação, por meio da Lei 8.666, aumente para R$ 35 mil.

Avaliação positiva

Por fim, o prefeito de Novo Alegre do Tocantins, Fernando Pereira, comemorou as medidas anunciadas por Temer. “Uma avaliação positiva, pois cumpre com a promessa dos R$ 2 bilhões do AFM, ao passo que apresenta-se inclinado a alterar a Lei das Licitações, uma lei retrograda, que engessa as gestões municipais e a própria União. Vamos continuar acompanhando a Marcha, suas pautas e os benefícios que virão, pois assim acreditamos”, afirmou.

Ainda nesta terça-feira, 22, haverá um debate político com os pré-candidatos a Presidência da República, bem como apresentação do Movimento de Mulheres Municipalistas (MMM).

Ascom ATM

Após 7 altas, Petrobras anuncia corte no preço da gasolina

Medida passa a valer nesta quarta-feira (23).

Em julho do ano passado, a petroleira adotou uma nova política de preços que prevê flutuações quase que diárias nas cotações dos combustíveis, alinhadas ao mercado internacional.

Noticias ao Minuto

Petrobras anuncia novo aumento para diesel e gasolina

Preço da gasolina passará a custar R$ 2,0867, enquanto o do óleo diesel sobe para R$ 2,3716.

Os preços do diesel e da gasolina voltam a subir nas refinarias a partir desta terça-feira (22). Segundo informações do site da Petrobras, a gasolina subirá 0,9% e o diesel 0,97%.

Com a alta, o preço da gasolina passará a custar R$ 2,0867, enquanto o do óleo diesel sobe para R$ 2,3716. Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos dezessete dias. As informações são da Agência Brasil.

A exceção ocorreu entre os dias 12 e 15 deste mês, quando a estatal interrompeu a sequência de altas ao manter o preço da gasolina em R$ 1,9330, e entre os dias 19 e 21 quando os preços passaram para R$ 2,0680. Ao longo do mês de maio, o preço da gasolina subiu 16,07%.

O produto iniciou o mês custando R$ 2,0877 na porta das refinarias, sem a incidência de impostos, e passará a valer a partir da meia-noite de hoje R$ 2,0867, contra os R$ 2,0680 que vigora desde o último aumento, no sábado passado (19).

Já o óleo diesel, que aumentará 0,97%, acumula alta de 12,3% desde o dia 1º de maio. Com o último aumento, o preço do produto passará de R$ 2,3488 -preço que passou a valer também no último sábado- para R$ 2,3716. É o sétimo aumento consecutivo do produto.

A Petrobras rebate as criticas às altas constantes dos derivados a atribui as elevações de preços às oscilações do preço do barril do petróleo no mercado externo.

“Os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo”, diz a estatal.

Ainda de acordo com a companhia, a variação dos preços nas refinarias e terminais é importante para que a empresa possa competir de forma eficiente no mercado brasileiro. Com informações da Folhapress.

Noticia ao Minuto

Carlesse anuncia diagnóstico das contas do governo em coletiva na tarde desta segunda

Na coletiva, o secretário de Estado da Fazenda, Sandro Henrique Armando, detalhará os números atuais, após exonerações realizadas por meio do programa Ajusto.

O governador interino Mauro Carlesse (PHS) anunciou na manhã desta segunda-feira, 7, que recebe a imprensa do Estado em entrevista coletiva às 15h, na Sala de Reuniões do Palácio Araguaia, para apresentar um diagnóstico das contas do Governo do Tocantins.

Na coletiva, o secretário de Estado da Fazenda, Sandro Henrique Armando, detalhará os números atuais, após exonerações realizadas por meio do programa Ajusto, com a justificativa de reduzir os valores da folha de pagamento dos servidores e readequar as contas do governo ao limite da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Empréstimo barrado na Justiça

A coletiva acontece após o Ministério Público Federal (MPF) propor Ação Civil Pública (ACP), no último dia 2 de maio, para derrubar a tentativa de contratação de um empréstimo do governo do Estado, no valor de R$ 453 milhões, junto à Caixa Econômica Federal (CEF) e a Justiça conceder liminar impedindo a operação de crédito. No pedido à Caixa, Carlesse dava como garantia na operação recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPE).

t1noticias

Deputada Dorinha anuncia o empenho de emendas da saúde para cidades do TO

O Ministério da Saúde empenhou na última semana mais de R$ 2,6 milhões em emendas impositivas que foram destinadas pela deputada Professora Dorinha (Democratas/TO) e que beneficiam doze cidades tocantinenses.

As emendas atendem as cidades de Buriti do Tocantins, Campos Lindos, Carrasco Bonito, Divinópolis, Formoso do Araguaia, Itacajá, Itaporã, Marianópolis, Miranorte, Pedro Afonso e São Miguel do Tocantins e Sítio Novo. O recurso é para aquisição de ambulância, veículos de transporte de equipe, compra de equipamentos e construção de UBS. O total empenhado é de R$ 2.666.000,00.

Buriti do Tocantins – R$ 190 mil para aquisição de veículo e equipamentos
Campos Lindos – R$ 726 mil para construção de Unidade Básica de Saúde
Carrasco Bonito – R$ 200 mil aquisição de veículo e equipamentos para a UBS Agenor Bezerra
Divinópolis – R$ 200 mil aquisição de veículo, cadeira odontológica e equipamentos para as UBS’s Tenente Valdir Teles Paixão, Vereador Naildo Alves e Eva da Silva Abreu 
Formoso do Araguaia – R$ 340 mil para aquisição de micro-ônibus rural e equipamentos
Itacajá – R$ 150 mil aquisição de veículo
Itaporã – R$ 130 mil aquisição de veículo
Marianópolis – R$ 170 mil aquisição de ambulância
Miranorte – R$ 190 mil para aquisição de veículos e equipamentos para as UBS’s Vila Maria, Noe Luz Carvalho e Vila Jaó;
Pedro Afonso – R$ 190 mil veículo de transporte sanitário com acessibilidade para cadeirante
São Miguel do Tocantins – R$ 80 mil aquisição de ambulância
Sítio Novo – R$ 100 mil ambulância e equipamentos

Ascom deputada Dorinha

Dimas deixa PR e anuncia apoio a Carlesse sob justificativa de estabilidade no Estado

Ronaldo Dimas afirmou que decidiu apoiar Carlesse pela continuidade de seu governo e garantia de estabilidade para o Estado.

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, declarou apoio ao governador e candidato nas eleições suplementares Mauro Carlesse (PHS) na tarde deste sábado, 5.

O prefeito da cidade com um dos maiores colégios eleitorais do Estado, afirmou que dada a decisão de apoiar Carlesse, ele comunicou na noite desta sexta-feira, 4, sua desfiliação do Partido da República (PR), do senador Vicentinho Alves, à Executiva Nacional.

A desfiliação e conseguinte apoio ao candidato chefe do executivo advêm de um desgaste entre Dimas e Vicentinho, quando ambos do PR demonstraram vontade em ser o candidato do partido a governador.

Devido a insegurança jurídica em torno da possibilidade de Dimas ser o candidato da sigla e dada a inesperada cassação do ex-governador, Marcelo Miranda (MDB), Vicentinho foi o escolhido pelo partido para disputar as eleições suplementares de 3 de junho.

No evento de anúncio de apoio preparado pelo prefeito em Araguaína neste sábado, ele declarou que dada a representatividade que tem a cidade de Araguaína, não poderia deixar de se posicionar e que escolheu apoiar Mauro Carlesse em prol da estabilidade do Estado com a continuidade de seu governo.

“A hora é de escolher um outro caminho, não somente pelo que ocorreu, mas  por acreditar que outro caminho é o melhor pro Estado. Tem outros vários candidatos, muitos deles com competência adequada para ocupar o cargo, mas o problema grande é essa instabilidade pelo qual passa o Tocantins”, declarou à imprensa local.

Dimas narrou as circunstâncias da saída de Miranda e entrada de Carlesse e afirmou que modificar novamente o governo pode ser prejudicial ao Estado. “Onde é que um estado que passa por sofrimentos terríveis com o Tocantins suporta esse tanto de modificações? não dá para que isso seja assim. O mínimo de responsabilidade é entender que o melhor caminho é a permanência de quem está construindo esse mandato”, afirmou.

O prefeito de Araguaína fez elogios à atuação de Carlesse e disse que há abertura do governador para com os municípios.

O prefeito declarou que vê determinação no atual governador. “Eu vejo que ele está determinado com relação à gestão e as coisas que são necessárias de serem feitas, aliado a isso, tem questão da responsabilidade para com o Tocantins. Uma nova mudança não seria bom”, disse. O prefeito ainda citou que o atual governo vem cumprindo suas obrigações com Araguaína e com outros municípios e disse que mesmo não sendo possível a quitação do débito acumulado do Estado com as cidades, espera que com Carlesse no Governo isso seja possível.   

Por fim, acerca de uma nova filiação, Ronaldo Dimas declarou que não irá se filiar a nenhum partido por enquanto. “Não há necessidade porque não sou candidato a nada”. Mais a frente, o prefeito afirmou que vai estudar uma nova filiação partidária, sem pressa.

Democratas anuncia que segue com Carlesse, com apoio de Eduardo, Dorinha e Siqueira

Com o apoio do Democratas, Carlesse aumenta o grupo em prol de sua candidatura, que também conta com PP, PPS, PRB, além de membros do MDB, Solidariedade, PSDB e de alguns partidos nanicos.

Em reunião finalizada no início da tarde deste domingo, 22, o Democratas definiu apoio à candidatura do governador interino Mauro Carlesse (PHS) às eleições suplementares de 3 de junho.

O apoio foi definido por unanimidade dentro do partido e uma ata foi assinada entre os membros e a presidente do Democratas no Tocantins, a deputada federal Professora Dorinha. O apoio do deputado estadual Eduardo Siqueira Campos e do ex-governador Siqueira Campos, membros do partido, também foi confirmado a Carlesse.

Com o apoio do Democratas, Carlesse aumenta o grupo em prol de sua candidatura, que também conta com PP, PPS, PRB, além de membros do MDB, Solidariedade, PSDB e de alguns partidos nanicos.

Um grupo de membros do Democratas, entre eles Dorinha e Eduardo, seguiu nesta tarde para a Assembleia Legislativa, onde acontece a convenção do PHS para oficializar o nome de Carlesse à disputa.

Conforme apurado,  a deputada estadual Valderez Castelo Branco (PP), que anunciou seu apoio a Carlesse, teria indicado o vice para a chapa: o vereador de Araguaína, soldado Alcivan, que deve ser confirmado na convenção desta tarde.

Acompanhe ao vivo pelo Facebook a convenção do PHS.

Notícias sobre:

Márlon Reis lança candidatura às eleições suplementares e anuncia vice neste domingo

O candidato destacou que pretende fazer uma campanha com base de apoio no voluntariado e de baixo investimento, apostando nas redes sociais.

Acompanhado por amigos, correligionários e simpatizantes, o juiz aposentado Márlon Reis (Rede) lançou sua candidatura ao Governo do Tocantins, nas eleições suplementares de 3 de junho, em convenção estadual do Rede, realizada em Palmas na tarde deste sábado, 21, e garantiu que não abrirá mão da majoritária, apesar de estar aberto a fazer alianças para ter um candidato a vice-governador de outro partido.

“Vamos esperar os demais partidos realizarem suas convenções amanhã. Nós já estamos conversando com alguns e devemos anunciar o vice amanhã, depois que todos fizerem suas convenções”, declarou, ao afirmar que é consenso do Rede não abrir mão de encabeçar a chapa.

“Não temos ainda um candidato a vice. Não porque não queiram, mas porque estamos escolhendo e garanto que amanhã todos ficarão sabendo quem será o vice de Márlon Reis. E uma coisa eu garanto: será uma pessoa ficha limpa, que em nada contribuiu para quebrar o estado do Tocantins”, disse Márlon.

O candidato destacou que pretende fazer uma campanha com base de apoio no voluntariado e de baixo investimento, apostando nas redes sociais. “É bom que eles comecem a colocar as barbas de molho, porque quem acha que vai ganhar a eleição às custas da ignorância está muito desatualizado”, desafiou Márlon aos adversários que criticam sua campanha.

Sobre os adversários Kátia Abreu (PDT) e Carlos Amastha (PSB), Márlon comentou quem ambos têm o direito de requerer seus registros de candidatura, mas pontuou que a constituição tem normas claras e compete à justiça dar a reposta sobre isso.O candidato atribuiu o desgaste pelo qual passa o Tocantins ao ex-governador Marcelo Miranda (MDB). “A culpa não é da Justiça. A culpa é de quem provocou isso com a prática de corrupção”, explicou, se referindo ao processo de cassação do mandato de Miranda.

Projetos

Márlon declarou que tem como projeto respirar sonhos de pessoas que acreditaram no Tocantins. “Não podemos mais retrocessos. Os servidores vivem com seus salários atrasados, inseguros, direitos não pagos. Em todas as áreas, o Governo não é aberto. O problema da corrupção é sério. Não é à toa que o Tocantins é palco disso, quantos aí estão indiciados”. Márlon falou de problemas da saúde e outros gargalos do Estado e os atribuiu à corrupção.

“Minha magistratura é limpa, os adversários devem estar procurando algo, mas não vão achar nada”, desafiou. Márlon falou do orgulho que tem de sua atuação, em especial na formulação da Lei da Ficha Limpa, e disse que seu próximo ato é a Inconfidência Tocantinense.

Nilmar Ruiz fortalece base

A ex-prefeita da Capital, Nilmar Ruiz, que é pré-candidata pelo Rede ao Senado nas eleições gerais de outubro, participou do evento e prometeu fortalecer a base de Márlon nas suplementares. Ela descartou ser a candidata a vice. “Não posso ser devido ao prazo de filiação”, explicou.

Com saída de Dimas, senador Vicentinho anuncia candidatura para eleições diretas

O senador declarou candidatura ao pleito após o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, do mesmo partido, confirmar que não concorrerá.

Após a desistência do prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR), que até então era o pré-candidato do PR às eleições deste ano, de disputar as eleições diretas e as gerais, o senador Vicentinho Alves (PR) anunciou, na manhã desta quarta-feira, 4, que concorrerá ao pleito pela vaga de governador do Tocantins.

O lançamento da pré-candidatura de Vicentinho ao governo acontece na próxima segunda-feira, 9, às 19h, no Centro de Convenções Comandante Vicentão, no município de Porto Nacional.

De acordo com a assessoria do senador, desde ontem Vicentinho participa de reuniões internas com o partido, parlamentares e aliados políticos para definir detalhes referentes à candidatura e por esta razão ainda não pôde se pronunciar diretamente sobre o assunto.

Entenda

Em nota enviada à imprensa na noite de ontem, 3, Dimas confirmou que não vai renunciar ao cargo de prefeito e, portanto, não vai disputar as eleições este ano, nem as diretas e nem as gerais. Dimas também lamentou o que ele apontou como “falta de respaldo partidário”, se referindo ao seu partido. “Infelizmente, aquilo que se colocou para nós mudou radicalmente por interesses que não foram os mais nobres”, frisou o gestor.

Governador anuncia novo secretário para integrar equipe de governo

Foi anunciado nome de secretário Extraordinário de Assuntos Parlamentares. Pastas importantes como Saúde e Educação continuam sem nomes definidos.

João Oliveira de Sousa foi nomeado para o cargo de secretário Extraordinário de Assuntos Parlamentares, a partir de 28 de março de 2018. O nome dele foi anunciado pelo governador interino Mauro Carlesse (PHS) no Diário Oficial do Estado.

O governador também tornou oficial que Sandro Henrique Armando vai responder, cumulativamente, pela Secretaria de Estado da Fazenda e pela Secretaria do Planejamento e Orçamento.

Os novos secretários se juntam a equipe que deve governar o estado pelos próximos 40 dias, até que novas eleições sejam feitas. Porém, secretarias importantes, como Saúde e Educação, continuam sem comando.

Mauro Carlesse (PHS) tomou posse no começo da noite desta terça-feira (27), na Assembleia Legislativa do Tocantins. O acórdão com a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e da ex-vice-governadora, Cláudia Lelis (PV) foi publicado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na noite desta segunda-feira (26).

Em 2016, Carlesse venceu as eleições e se tornou presidente da Assembleia Legislativa. Agora, ele é o governador interino. No discurso, ele prometeu uma gestão voltada para os municipios e se emocionou ao falar do pai. Carlesse lembrou também que o Tocantins é um estado de grande potencial e disse que acredita no povo tocantinense.

No evento de posse, Luana Ribeiro assumiu oficialmente a presidência da Assembleia Legislativa. Em 2016, ela venceu as eleições como vice-presidente e agora se torna a primeira mulher a comandar a casa.

Carlesse ficará no cargo até que seja realizada a eleição direta, conforme determinação do TSE. A data da realização do pleito é o dia 3 de junho. Os eleitos permanecerão no cargo até o dia 31 de dezembro deste ano e poderão disputar as eleições gerais em 7 de outubro. Desta forma, o Tocantins terá duas eleições para governador no mesmo ano.

G1Tocantins