Victor & Leo anunciam separação após 26 anos de carreira

Calendário de shows será cumprido até o fim de setembro.

A assessoria de imprensa da dupla Victor & Leo confirmou nesta segunda-feira (6) que os sertanejos vão se separar por tempo indeterminado após 26 anos de carreira.

De acordo com o UOL, os dois querem se focar em projetos pessoais. Leo Chaves, de 41 anos, quer investir na carreira de escritor e palestrante. Inclusive, o cantor lançou o livro “No colo dos anjos” no último fim de semana na Bienal de São Paulo.

A dupla vai lançar o último trabalhos juntos, o DVD “O cantor no sertão”, nesta semana. Além disso, o calendário de shows será cumprido até o fim de setembro.

Noticia ao Minuto

Universidade Federal do Tocantins aprova retorno do vestibular após três anos

A partir do primeiro semestre letivo de 2019 serão oferecidas 50% das vagas pelo Sisu e o restante em vestibular ou processos seletivos. Ficam mantidas as cotas para indígenas e quilombolas.

O conselho universitário da Universidade Federal do Tocantins (UFT) publicou uma resolução determinando a volta do vestibular presencial a partir do 1º semestre letivo de 2019. A decisão revoga uma resolução de 2013. Desde 2015, a universidade oferecia 100% das vagas regulares pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A mudança foi aprovada na última sexta-feira (29). Conforme a resolução, 50% do ingresso será feito por meio do Sisu e outros 50% por meio de vestibular ou outros processos seletivos.

A exceção são os cursos de letras-libras (Porto Nacional) e educação do campo (Tocantinópolis e Arraias) que têm processos seletivos específicos.

Por outro lado, cursos que apresentarem prova de habilidades específicas, como arquitetura e urbanismo, deverão utilizar a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como uma das fases do processo seletivo.

Ficam mantidas as cotas de 5% para indígenas e 5% para quilombolas.

G1 Tocantins.

Jovem é preso suspeito de estupro após ser encontrado com menina de 11 anos

Os dois estavam na casa do suspeito, em Formoso do Araguaia. A menor estava desaparecida há dois dias e contou que manteve relações sexuais com o jovem, segundo a polícia.

O jovem Thierry Ferreira Campos, de 18 anos, foi preso suspeito de estupro após ser encontrado com uma menina, de 11, na casa onde ele mora, em Formoso do Araguaia, no sul do Tocantins. A Polícia Civil informou que a menor estava desaparecida há dois dias.

Ele foi preso nesta sexta-feira (11), no setor Aliança. Quando os policiais chegaram à casa do suspeito, o encontraram dormindo. A menina disse que manteve relações sexuais com Campos, conforme a polícia.

Ele foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável e levado para a cadeia pública da cidade.

G1 Tocantins.

Após dois anos de proibição, cavalgada é retomada em Formoso do Araguaia

Em 2015, o município registrou o primeiro caso de mormo, mas já foi declarado zona livre do problema. Cavalgada abriu a Feira Agropecuária da cidade.

Após dois anos de proibição, a cavalgada foi retomada em Formoso do Araguaia, no sul do estado, durante a abertura da Feira Agropecuária da cidade. Em 2015, o município com cerca de mil e 800 propriedades rurais registrou o primeiro caso de mormo: doença infectocontagiosa que contamina a tropa e pode levar a morte, mas já foi declarado zona livre do problema.

A cavalgada foi realizada no último sábado (12) e a feria segue até o dia 19 desse mês. A marcha rural de tropeiros em clima festivo tomou conta das principais ruas e avenidas da cidade. A cavalgada que anunciou a abertura da feira, também marcou o retorno desse tipo desfile com animais.

A mula Granfina desfiou a caráter. Para participar da cavalgada, o vaqueiro Romilson Lopes caprichou nos enfeites da mula.

“Tem em torno de 530 e argolas. Estamos sempre brincando e incentivando todos a estarem sempre presentes. Somos da agricultura, da fazenda, nascidos e criados sempre gostando das brincadeiras.”

Ele e a Granfina estão na comitiva de tropeiros organizada pelo agropecuarista Laudir Mota. São quase 100 animais entre cavalos e mulas, com cavaleiros e amazonas devidamente trajados e orgulhosos em desfilar.

“Uma festa tradicional, é nossa cultura, então a gente gostaria que cada um tivesse a oportunidade de participar.”

A marcha do dia a dia nas pastagens, ganha o asfalto. O costume, a cultura do campo, não tem idade, é abraçada por gerações, vai conquistando a cidade. “Estou achando muito legal porque é a festa mais tradicional aqui de Formoso”, afirma a dona de casa Liliane Aguiar.

O galope quebra a rotina da cidade, substitui o ronco dos motores pelas ruas e atrai famílias até de outros lugares. O pecuarista Willian Coutinho saiu de Dueré participar das cavalgadas. Ele levou junto o filho Isaque de 6 anos.

“É a primeira vez que meu filho está participando e a terceira vez minha. É muito bom estar participando com a família”, diz.

Mais que um desfile, a cavalgada une tropeiros de Gurupi, Sandolândia, Figueirópolis, São Miguel. Todos esses municípios estão representados por comitivas.

A cavalgada, marca a volta de uma tradição e anuncia que vai começar a feira agropecuária. Este ano, o homem do campo tem ainda mais razões para esse momento de festa, de comemoração. A cidade foi declarada zona livre do mormo.“Graças a Deus conseguimos liberar e está aí a surpresa agradável, o público compareceu em massa. Impulsiona toda economia do estado”, comemora presidente sindicato rural Eurípedes Cunha.

Tem espaço também para os bovinos. Muito bem adestrado o touro chocolate, se comporta como cavalo.

G1 Tocantins.

Menino de 3 anos fica em estado grave após cair em piscina de clube e se afogar

Acidente ocorreu em um clube de Araguaína, norte do Tocantins. Menino está internado em UTI de hospital, em estado grave.

Uma criança de três anos foi socorrida em um parque aquático de Araguaína, norte do Tocantins, após se afogar em uma piscina. O menino de 3 anos foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado em estado grave para o Hospital Municipal de Araguaína Eduardo Medrado.

Testemunhas contaram que a criança foi encontrada dentro da piscina dos adultos, após um descuido dos responsáveis.

O Samu informou que ao chegar no local encontrou o menino em parada cardiorrespiratória. Após 67 minutos, os socorristas conseguiram fazer ele voltar a respirar sozinho.

O acidente aconteceu no parque aquático 3J, na zona rural de Araguaína. A gerência do clube informou que os salva-vidas do local prestaram os primeiros socorros ao menino até a chegada da equipe do Samu.

A criança continua em estado grave e está internada na UTI do hospital.

G1 Tocantins

Homem que matou companheira na frente do filho da vítima é condenado a 14 anos

Ele foi considerado culpado pelo assassinato da companheira, em 2015, na Capital. A vítima foi esfaqueada na frente do filho de três anos de idade.

Cleone da Silva Souza foi condenado a 14 anos e três meses de prisão em sessão do Tribunal do Júri na terça-feira, 10, em Palmas. Ele foi considerado culpado pelo assassinato da companheira, em 2015, na Capital. A vítima foi esfaqueada na frente do filho de três anos de idade.

Após uma discussão com Ana Lúcia Feitosa da Silva, Cleone a matou utilizando uma faca. De acordo com o Ministério Público Estadual, o acusado já colecionava uma série de processos relacionados à Lei Maria da Penha.

Na sessão do Tribunal do Júri, o promotor de Justiça André Henrique Oliveira Leite demonstrou a crueldade e a frieza do réu, pois cometeu o crime na frente do filho da vítima. Pelos fatos apresentados na denúncia criminal, os jurados consideraram Cleone culpado, sendo condenado, nos termos da pronúncia, pelo crime de homicídio qualificado, cometido mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Ele cumprirá a pena em regime inicialmente fechado.

T1noticia

Tocantins teve cinco trocas de governador nos últimos dez anos

Desde a votação de 2006, nenhum candidato que venceu uma eleição direta terminou o mandato no estado. Marcelo Miranda foi cassado pelo TSE nesta quinta-feira.

O Tocantins trocou de governador cinco vezes nos últimos dez anos. Desde 2008 passaram pelo cargo: Marcelo Miranda, Carlos Gaguim, Siqueira Campos, Sandoval Cardoso, Marcelo Miranda novamente e agora o presidente da Assembleia Legislativa Mauro Carlesse. 

Ele vai assumir porque Miranda e a vice-governadora Claudia Lelis tiveram o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O julgamento foi nesta quinta-feira (22).

As trocas começaram em 2009, quando Miranda foi cassado por irregularidades na campanha de 2006. Ele ficou inelegível e o governo foi assumido pelo então presidente da Assembleia Legislativa, Carlos Gaguim, que venceu a eleição indireta entre os deputados.

Gaguim continuou no cargo até o fim de 2010, mas não conseguiu se reeleger. Ele foi sucedido por Siqueira Campos, que já tinha governado o Tocantins três vezes e venceu a quarta eleição. 

Siqueira renunciou em abril de 2014 para tentar viabilizar a candidatura do filho, Eduardo Siqueira Campos, ao palácio.

Palácio Araguaia, sede do governo do Tocantins (Foto: Bernardo Gravito/G1)

Na época, Sandoval Cardoso era presidente da Assembleia e assumiu o mandato tampão. Ele venceu a eleição indireta e ficou no cargo até o fim do ano, mas perdeu nas urnas em outubro e acabou substituído por Marcelo Miranda.

Marcelo Miranda assumiu novamente no dia 1º de janeiro de 2015, mas foi cassado pela segunda vez pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quinta-feira (22). Desta vez, a cassação é pelo caso do avião apreendido com R$ 500 mil e santinhos da campanha de Miranda em Piracanjuba (GO).

Com a decisão, Mauro Carlesse deve assumir o Palácio Araguaia e convocar novas eleições ainda para 2018.

A última vez que um governador eleito pelo povo terminou o mandato foi após a votação de 2002, na primeira eleição do próprio Marcelo Miranda. Ele cumpriu integralmente o mandato entre 2003 e 2006.

G1 Tocantins

MPE quer obrigar município de Paranã a realizar concurso público; último certame ocorreu há 12 anos

Passados mais de 6 anos, nenhuma providência foi tomada para dar prosseguimento ao concurso ou para anulá-lo.

O Ministério Público Estadual (MPE) ajuizou Ação Civil Pública contra o município de Paranã, na terça-feira, 13, visando obrigar a administração a realizar concurso público e promover a substituição de todos os servidores contratados irregularmente.

Conforme o Promotor de Justiça Milton Quintana, da Comarca de Paranã, o último concurso público realizado pelo município ocorreu em 2006, portanto há 12 anos, situação que acarretou o predomínio de servidores temporários (283) e comissionados (58) sobre os efetivos (235) na administração municipal.

Essa desproporção fere a Constituição Federal, a qual determina, em seu artigo 37, que o concurso público deve ser a regra para o preenchimento de cargos públicos e que a contratação temporária deve ocorrer apenas em situações de comprovada excepcionalidade.

O Promotor de Justiça também explica que o município chegou a publicar edital de concurso público em 2011, mas que o edital para a contratação da empresa responsável pela operacionalização do certame foi questionado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e restou suspenso.

Passados mais de 6 anos, nenhuma providência foi tomada para dar prosseguimento ao concurso ou para anulá-lo.

A Promotoria de Justiça chegou a recomendar, em novembro de 2017, a anulação do edital publicado em 2011 e a realização de uma nova seleção para o ingresso de servidores, mas nunca houve resposta ao órgão de controle por parte do município.

Diante do quadro atual, a Promotoria de Justiça considera que os cargos públicos estariam sendo utilizados para cumprir compromissos políticos da campanha eleitoral, empregando-se aqueles que foram aliados durante as eleições, situação que fere os princípios constitucionais da administração pública e prejudica a execução dos serviços públicos.

Medidas urgentes
Na Ação Civil Pública, a Promotoria de Justiça pede à Justiça a concessão de liminar que imponha ao prefeito a obrigação de iniciar o procedimento para realização do concurso no prazo de 30 dias, sob pena de multa pessoal no valor de R$ 5.000,00.

Até que o concurso público venha a acontecer, a Promotoria da Justiça pede que seja realizada a revisão dos contratos temporários vigentes para que se rescindam todos aqueles que não se enquadrem no critério de excepcionalidade.

Caso a rescisão dos contratos afete os serviços das áreas de educação, saúde e controle de endemias, a Promotoria de Justiça quer que seja realizado processo seletivo simplificado para a contratação de profissionais dessas áreas pelo prazo máximo de 180 dias.

Assessoria de Comunicação do MPE-TO/Flávio Herculano

 

Mãe e padrasto são suspeitos de torturar menina de três anos: ‘batiam cabeça dela na parede’, diz polícia

Mãe e padrasto estão presos preventivamente e foram indiciados por tortura, abandono intelectual e obstrução ao Conselho Tutelar. Caso foi registrado em Araguaína, norte do Tocantins.

Um casal foi indiciado por agressão e abandono intelectual contra a filha de apenas três anos em Araguaína, norte do Tocantins.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a mulher era mãe biológica e o homem padrasto da criança.

Os dois são suspeitos de constantemente agredir a menina e até bater a cabeça dela contra uma parede, entre outros tipos de tortura.

Conforme a Delegacia da Criança e Adolescente (DECA), a denúncia dos abusos foi feita pelo pai biológico da criança no início do mês.

O homem ficou sabendo das agressões por vizinhos e inicialmente procurou o Conselho Tutelar.

Os conselheiros chegaram a ir à casa da criança, mas a mãe disse que ela não estava. A mulher também tentou enganar a polícia, porém os agentes entraram na casa e encontraram a menina cheia de hematomas.

Ainda segundo o Conselho Tutelar, a criança está internada em um hospital da cidade, onde passa por exames.

Antes, ela foi levada ao IML e o médico legista constatou que a criança sofria agressões há muito tempo.

A menina tinha hematomas nas costas, pernas e principalmente na cabeça.

“É uma situação muito grave e ela está internada para fazer tomografia porque os hematomas eram principalmente na região da cabeça. A própria criança relata que o padrasto a derrubou no chão, bateu na parede. Ela tem marquinhas no joelho porque provavelmente ficava ajoelhada em cima de grãos”, disse a conselheira tutelar Renata Rego.

Ainda segundo a conselheira, a criança estava sem frequentar a creche há vários dias. Nas poucas vezes que foi ao local, funcionários também relataram ter visto hematomas na criança.

O casal está preso preventivamente e a investigação sobre o caso foi concluída nesta terça-feira (13).

Conforme a polícia, os dois foram indiciados por tortura, abandono intelectual e obstrução ao Conselho Tutelar.

Denúncias de abusos contra crianças e adolescentes podem ser feitas pelo telefone do Disque Direitos Humanos, o Disque 100. Assim como diretamente à Polícia Civil no 197.

G1 Tocantins/Foto ilustrativa

Aposentado de 72 anos sobrevive após levar mais de 10 facadas dentro de casa no Tocantins

Caso foi em Marianópolis do Tocantins, na região central do estado. Agressor fugiu do local do crime sem levar nada.

Um aposentado de 72 anos está em estado grave após levar 12 facadas enquanto dormia em uma rede na área de casa. O caso foi na madrugada desta sexta-feira (2) em Marianópolis do Tocantins, na região central do estado.

Segundo a Polícia Militar (PM) os golpes atingiram várias partes do corpo.

A PM informou que o idoso mora sozinho e que acordou já sendo atacado pelo agressor. Ele gritou pedindo socorro e os vizinhos ligaram para a emergência.

Os policiais informaram que o agressor fugiu sem levar nada deixando a arma do crime e ainda não foi localizado. A vítima disse aos policiais que não conhece a pessoa que o agrediu.

Ainda não há informações sobre o que pode ter motivado o crime. O homem foi levado em estado grave para o Hospital Municipal de Marianópolis e depois transferido para o Hospital Regional de Paraíso do Tocantins. A arma foi levada pela perícia.

G1 Tocantins/Imagem ilustrativa