Ambientalistas denunciam formação de espuma no Córrego das Antas e suspeitam de contaminação em Goiás

Segundo Grupo de Proteção Ambiental, descarte de esgoto está sendo feito de forma inadequada. Saneago alega que está agindo dentro das normas e apura descartes irregulares.

O Grupo de Proteção Ambiental (GPA) de Anápolis, a 55 km de Goiânia, recebeu denúncias de que havia grande formação de espuma no Córrego das Antas. Ambientalistas da Organização Não Governamental (ONG) verificaram o problema e suspeitam de contaminação do local por descarte de cal e esgoto da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago).

A empresa informou, por meio de nota, à TV Anhanguera que está investigando “possíveis lançamentos irregulares de esgoto não doméstico nas redes da Companhia, o que poderia estar provocando problemas no processo de tratamento de esgoto”. O texto diz ainda que “a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Anápolis opera dentro dos limites estabelecidos pela legislação ambiental vigente e que a qualidade do efluente quanto à remoção de carga orgânica está satisfatória”.

O ambientalista da GPA Marcos Elias disse que as denúncias foram feitas e averiguadas na segunda-feira (6). Um dos pontos em que foi encontrada a espuma fica próximo à Estação de Tratamento de Esgoto da Saneago.

“Pescadores que trabalham na região aqui fizeram a denúncia depois que monitoraram por cerca de oito dias. Já houve também outras denúncias sobre esse acontecimento aqui. Com isso a gente foi descobrindo que tem que se tomar uma providência o mais rápido possível, porque isso não é em um ponto isolado”, detalhou em entrevista à TV Anhanguera.

Durante a vistoria feita pela ONG, os membros encontraram cal. Segundo o ambientalista Edson Queiroz, o material é nocivo à fauna e suspeita que esse material tenha sido a causa da morte de cágados encontrados já sem vida na região.

“Onde tem contato com esse tipo de cal, onde ele passa ele mata peixe que tiver. Pouca distância dele mata tudo. A tentativa de usar essa cal de maneira inadequada pode ser uma forma de camuflar que está tudo dentro das normas, mas tudo indica que está sendo feito de maneira inadequada”, afirmou.

G1 Tocantins.

Jovem é suspeito de intervir em briga e matar pai para defender a mãe de agressão, em Anápolis

Rapaz fugiu em seguida. À PM, mãe afirmou que marido não aceitava separação.

Um jovem de 20 anos é suspeito de matar o pai enforcado para defender a mãe durante uma briga do casal, na madrugada desta sexta-feira (3), em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Ele fugiu em seguida e não havia sido localizado até a última atualização desta reportagem. A vítima foi identificada como Wanderli Rodrigues de Oliveira, de 40 anos, que trabalhava como vigilante.

Testemunhas afirmaram à TV Anhanguera que a mulher era constantemente agredida pelo marido. O caso é investigado pela Polícia Civil. O delegado responsável, Cleiton Lobo, disse que nenhum dos dois tinha antecedentes criminais. A reportagem não conseguiu contato com a família.

O crime aconteceu no Parque dos Pireneus, na região norte da cidade, por volta de 3h. Os três – o casal e o filho – moravam na mesma casa. Ao perceber a briga, o rapaz tentou separar o pai e a mãe.

“Segundo a esposa, ela estava querendo separar do Wanderly, esse não aceitou e passou a agredi-la. Os filhos acordaram, e o Reginaldo, o autor, no intuito de proteger a mãe, acabou entrando em luta corporal com o pai. Deu um mata-leão. Após o pai desacordar, eles tentaram uma reanimação”, disse o tenente- coronel Efigênio de Almeida.

A família contou à TV Anhanguera que as brigas entre o casal eram constantes. Apesar disso, não havia registro de denúncias contra o agressor. Este é o segundo crime do tipo em duas semanas.

G1 Tocantins.

Casal de irmãos é detido suspeito de matar e arrancar orelha de mulher em Anápolis

Segundo Polícia Civil, eles são parentes de envolvidos em chacina que ocorreu na cidade há cinco anos. Corporação apurou que crime foi motivado por vingança.

Uma jovem de 20 anos e o irmão dela, de 17, foram detidos suspeitos de planejar a morte e assassinar Luciene Avelina Lima, de 43 anos, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. O delegado Cleiton Lobo, responsável pela investigação, disse que o crime foi planejado pela presa e executado pelo adolescente apreendido, que também cortou a orelha da vítima. Segundo as investigações, os investigados são enteados de envolvido em chacina que ocorreu na cidade há cinco anos.

O crime ocorreu na madrugada de terça-feira (24) e os irmãos foram detidos no fim da tarde do mesmo dia. Eles não apresentaram advogados, mas de acordo com o delegado, a jovem negou a participação e o menor confessou.

“A jovem costumava realizar roubos e exigia que a vítima, que também era sua vizinha, guardasse esses produtos de assaltos na casa dela. Quando a vítima se negou a fazer isso, a autora a ameaçou de morte”, disse o delegado.

Cleiton contou ainda que outras pessoas que participavam dos roubos com ela foram presas e ela perdeu o apoio que precisava para cometer o homicídio, até que o irmão foi liberado do centro de internação onde estava detido e concordou em ajudar. Conforme as investigações, o rapaz ganhou a confiança da vítima, entrou na casa dela de madrugada, a golpeou com um cabo de faca várias vezes e arrancou a orelha dela.

“O autor ainda saiu com a orelha guardada no boné, até que foi preso mais tarde por tentativa de assaltar duas meninas no transporte coletivo. Ele depois confessou o crime e levou a polícia até o local onde havia descartado a orelha”, completou Lobo.

As investigações apontaram que, além de matar e cortar a orelha da vítima, o adolescente levou um aparelho de som o celular dela. Portanto, a Polícia Civil deve indiciar a jovem por latrocínio e corrupção de menores e o irmão dela por ato infracional análogo a latrocínio. Ela pode ficar presa por até 30 anos e ele pode ficar apreendido por até 3.

G1 Tocantins.

Jovem é estuprada sob ameaças de morte após pegar carona com amigo de ex-marido em Anápolis

Vítima relatou à Polícia Civil que autor a ameaçou de morte várias vezes. Mulher foi deixada na porta de casa após o abuso e criminoso fugiu.

 

Motorista da dupla Henrique e Juliano foi preso por matar esposa grávida em GO

Denise da Silva, de 34 anos, foi morta com um tiro na cabeça, no condomínio onde morava, em Goiânia.

O crime foi cometido numa rua próxima da casa da vítima, em um condomínio do Setor Orienteville, na capital, na madrugada desta segunda-feira. Conforme as investigações, como o casal estava separado, o motorista arrombou a porta da casa e começou a discutir com a esposa. Após ser agredida, ela tentou fugir, mas acabou baleada na cabeça.

O preso foi levado para a Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), em Goiânia. Ele chegou ao local por volta de 16h50 e respondeu à reportagem que “não sabe” o que o levou a cometer o crime.

O suspeito trabalha como motorista do ônibus da dupla sertaneja Henrique e Juliano. A assessoria dos artistas informou que o funcionário estava de folga quando o crime ocorreu e que o contato dele com os músicos é “estritamente profissional”.

O delegado responsável pela investigação, Danilo Proto, havia dito que, apesar de casados formalmente, Denise tinha interesse em se divorciar. Os dois, inclusive, já não estavam morando juntos havia alguns meses.

Grávida é morta após ser baleada em Goiânia (Foto: Facebook/Reprodução)

Natural de São Paulo, Denise se mudou para Goiânia há cerca de 5 anos, quando começou a namorar com Aginaldo. No ano passado, eles se casaram. Tia da vítima, a advogada Idivonete Ferreira Martins afirmou que o casal tinha um relacionamento bastante conturbado e que Aginaldo era violento.

“Para nós, era uma tragédia anunciada. Ele já esteve em minha casa algumas vezes e a postura dele transparecia isso, de um cara violento. Eu já tinha falado para ela vender tudo e voltar para São Paulo. Ela falou que iria resolver tudo, mas a notícia da gravidez os reaproximou”, afirma.

A advogada relatou que há alguns meses, quando a relação estava muito desgastada, Aginaldo ameaçou a mulher durante um episódio.

“Há algum tempo atrás, ela me ligou para se orientar juridicamente. Ela disse que ele chegou na casa dela, que ela comprou, pôs vários móveis em um caminhão e levou embora. Nessa ocasião, ele disse que queria a casa e que, se ela não a cedesse, ‘iria se ver com ele'”.

No entanto, algum tempo depois, segundo Idivonete, ele voltou, pediu perdão, prometeu que ia ser diferente e ela o aceitou de volta.

Grávida é morta após ser baleada; marido é preso suspeito do crime (Foto: Arquivo pessoal)

Casal de irmãos morre e mãe fica gravemente ferida após acidente

Um homem de 29 anos e a irmã dele, de 24, morreram após sofrerem um acidente na BR-060, em Anápolis, a 55 km de Goiânia, nesta quarta-feira (4). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os filhos levavam a mãe, de 46 anos, para fazer quimioterapia no momento do acidente. A mulher sofreu ferimentos graves e foi levada para o Hospital de Urgências de Anápolis (Huana). Os nomes das vítimas não foram divulgados.

A unidade de saúde informou que a paciente tem estado de saúde “gravíssimo, instável e respira por ajuda de aparelhos”.

A PRF informou que o carro em que a família estava, um VW Voyage, saiu da pista, bateu em uma lateral metálica, bateu em duas árvores, capotou e caiu fora da pista. A corporação suspeita que o veículo estava em alta velocidade e que havia neblina no momento do acidente. No momento da batida, a jovem foi lançada para fora.

O site tenta contato com o Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis para saber se os corpos dos irmãos já foram liberados, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

G1/GO

Criança morre afogada em piscina de pesque-pague

Menina de 5 anos passava o dia com a família no local quando aconteceu o acidente. Amigos fizeram os primeiros socorros.

Uma criança de 5 anos morreu afogada no domingo (30) na piscina de um pesque-pague em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Luana Viana Araújo estava passando o dia com parentes no local quando o acidente aconteceu. Um amigo da família retirou a menina da água, mas ela não resistiu.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as pessoas que estavam no local a resgataram da água e fizeram os primeiros socorros, como respiração boca a boca e massagem cardíaca. Pelos sinais da criança, a corporação acredita que ela tenha ficado mais de cinco minutos submersa.

Os bombeiros levaram a criança para o Hospital de Urgências de Anápolis, mas ela acabou morrendo. A menina está sendo velada nesta segunda-feira (30).

Criança de 5 anos morre afogada em piscina, em Anápolis (Foto: Reprodução/TV Anhanguera).
Criança de 5 anos morre afogada em piscina, em Anápolis (Foto: Reprodução/TV Anhanguera).
 G1/Go

Paciente morre após ambulância capotar em Goiás

Acompanhante da vítima, enfermeira e motorista tiveram ferimentos e foram atendidos pelo Corpo de Bombeiros.

Uma paciente morreu após a ambulância em que estava capota na Avenida Brasil Sul, em Anápolis, a 55 km de Goiânia, na noite deste domingo (9). Outras três pessoas que estavam no veículo ficaram feridas.

Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a ambulância era da Prefeitura de Goianápolis e levava a paciente para Anápolis quando sofreu o acidente a capotou na pista. A mulher que era transportada morreu na hora.

O Corpo de Bombeiros encaminhou a enfermeira e a acompanhante da vítima para o Hospital Municipal de Anápolis. Elas estavam em estado estável. O motorista da ambulância teve apenas ferimentos leves e foi atendido no local.

A polícia ainda investiga o que causou o capotamento da ambulância.

G1/Go

Dupla morre após carro ser atingido por mais de 20 tiros

Veículo trafegava pela rodovia quando outro automóvel se aproximou e fez os disparos, segundo a PRF.

Dois homens, de 33 e 19 anos, foram mortos a tiros dentro de um carro na BR-060, em Anápolis. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o carro estava em movimento e foi atingido por mais de 20 disparos.

Segundo a polícia, os dois homens e uma mulher estavam no carro quando outro veículo se aproximou e uma pessoa fez os disparos. O automóvel no qual as vítimas estavam parou no canteiro que divide as pistas da rodovia.

“Não sabemos se um dos carros estava fugindo de uma perseguição, ou se ele apenas estava passando pelo local e os criminosos, sabendo do trajeto, fizeram uma emboscada”, disse o inspetor da PRF, César Oliveira.

O motorista, de 33 anos morreu no local. O jovem, de 19, chegou a ser socorrido e levado para o Hospital de Urgências de Anápolis, mas morreu na unidade. A mulher que estava no veículo não se feriu.

Carro em que estavam as vítimas parou em canteiro central da rodovia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Carro em que estavam as vítimas parou em canteiro central da rodovia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
 G1/Go

Jovem é morta a tiros em borracharia de Anápolis

Autor dos disparos estava em um carro branco e não foi identificado. Rayane Araújo da Silva, de 25 anos, trabalhava como analista de processos em uma indústria.

A jovem Rayane Araújo da Silva, de 25 anos, foi morta a tiros na quinta-feira (6) dentro de uma borracharia localizada no Setor Central de Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo a TV Anhanguera, o autor dos disparos estava em um carro branco.

Rayane trabalhava como analista de processos em uma indústria de medicamentos de Anápolis. Irmão da vítima, Francis Araújo disse que a jovem estava sendo ameaçada por um ex-namorado.

“Ela contou para a minha irmã que um carro seguiu ela na quarta-feira e hoje [quinta-feira] o mesmo carro com as mesmas características fez o disparo contra ela. Nós pedimos justiça”, disse em entrevista à TV Anhanguera.

A Polícia Civil investiga o crime.

G1/Go