Ambulância do Samu colide com carro em cruzamento da Teotônio Segurado

O acidente aconteceu no início da tarde na região central de Palmas e não houve feridos graves. Ambulância do Samu ficou com a frente destruída e o outro carro teve a lateral danificada.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência colidiu com um carro em um cruzamento da avenida Teotônio Segurado, na região central de Palmas. O acidente aconteceu no início da tarde desta quinta-feira (12) e não houve feridos graves, segundo o Corpo de Bombeiros.

Ainda não há informação de como o acidente aconteceu. A ambulância do Samu ficou com a frente destruída e o outro carro teve a lateral danificada, além de perder o controle e colidir de frente com um poste.

Segundo os bombeiros, o carro do Samu não transportava nenhum paciente. O socorrista que estava no veículo machucou a perna e foi socorrido por outra ambulância.

O homem que dirigia o outro carro não teve ferimentos.

G1 Tocantins

Grávida morre após ambulância capotar ao desviar de ave em rodovia

Rosilene Dias dos Santos, de 27 anos, morreu no local. Namorado da jovem também ficou ferido no acidente e foi levado ao Hospital Regional de Paraíso.

Uma grávida morreu e o namorado dela ficou ferido após uma ambulância capotar na TO-342, próximo a cidade de Dois Irmãos do Tocantins. Eles estavam no veículo indo de Araguacema, no oeste do estado, para Palmas. O motorista da ambulância informou a Polícia Militar que perdeu o controle do veículo ao tentar desviar de uma seriema que estava na pista.

A jovem Rosilene Dias dos Santos, de 27 anos, morreu no local. O bebê também não resistiu ao acidente. Não há informações sobre o estado de saúde do namorado dela, o motorista teve ferimentos leves. O caso foi no começo da tarde desta quinta-feira (10).

Nas imagens é possível ver que a parte de cima da ambulância foi completamente arrancada, o veículo foi para em um matagal nas margens da pista. A PM informou que outros motoristas ajudaram no socorro às vítimas. Os dois homens foram levados ao Hospital Regional de Paraíso do Tocantins.

Motorista informou que tentou desviar de um pássaro (Foto: Divulgação)
Motorista informou que tentou desviar de um pássaro (Foto: Divulgação)
Acidente foi no começo da tarde desta quinta-feira (Foto: Divulgação)
Acidente foi no começo da tarde desta quinta-feira (Foto: Divulgação)
G1/TO

Acidente com ambulâncias, carreta e ônibus deixa 15 mortos

Outras 20 pessoas ficaram feridas na colisão, considerada grave.

A colisão de duas ambulâncias com uma carreta e um ônibus deixou 15 mortos e pelo menos 20 feridos em Guarapari, no Espírito Santo. A maioria das vítimas morreu carbonizada. O acidente, confirmado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), às 9h18, ocorreu no KM 343 da BR-101, próximo à capital, Vitória. Conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o número de mortos pode aumentar.

A BR-101 foi interditada nos dois sentidos por causa das chamas que consumiram os veículos e do vazamento de óleo. O bloqueio parcial segue. Segundo a PRF, a carreta carregada de pedras invadiu a contramão e colidiu de frente com o ônibus da Viação Águia Branca. O coletivo saiu de São Paulo para Vitória. As ambulâncias, dos municípios de Jerônimo Monteiro e Alfredo Chaves, seguiam atrás do ônibus e também foram atingidas.

De acordo com a PRF, os feridos estão sendo levados aos hospitais Jayme Santos Neves, Antônio Bezerra de Faria e São Lucas, na Grande Vitória. O secretário de Saúde de Jerônimo Monteiro, José Maria Justo, disse que a ambulância transportava o motorista, três pacientes e dois acompanhantes. 

Ao tentar desfiar da colisão, o condutor acabou acertando a ambulância de Alfredo Chaves. O motorista morreu, mas os passageiros não tiveram ferimentos. “Estamos com um sentimento de tristeza muito grande. Perdemos um colega de trabalho”, disse o secretário ao G1. O carro de Alfredo Chaves informou que na ambulância do município estavam um motorista, uma paciente e um acompanhante. Nenhum corre risco de morte.

Noticias ao Minuto

Criança de 1 ano morre após falta de combustível em ambulância

Pais ofereceram para pagar o abastecimento, mas a empresa responsável pelo Serviço de atendimento móvel não autorizou.

Uma menina de 1 ano morreu por consequência da falta de combustível em veículos do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O pedido de transferência hospitalar de Mafra (SC), para Joinville, foi feito na quinta-feira (8) às 8h, mas Heloísa só deixou sua cidade às 23h.

A criança estava internada para tratar uma pneumonia no hospital São Vicente de Paulo, em Mafra (SC). Como a unidade não conta com UTI pediátrica, a criança precisou ser transferida para um hospital infantil em Joinville. A transferência foi autorizada, mas tarde demais.

De acordo com uma reportagem ‘Bom Dia Brasil’, os veículos do Samu não tinham combustível. Os pais da menina, funcionários do hospital, a secretaria municipal de saúde e até a própria médica da criança ofereceram de pagar o combustível da ambulância, mas a empresa responsável pelo Samu (Serviço de atendimento móvel) não autorizou.

“Eles negaram para a gente, falaram que não pode, que nenhum terceiro pode abastecer as ambulâncias do Samu”, afirmou o pai.

Na falta da ambulância, responsáveis pelo hospital chegaram a pedir ajuda da polícia municipal de Joinville, mas o helicóptero não pode consequência do mau tempo.

O hospital de Mafra pediu novamente uma ambulância, mas o tanque não estava cheio e, ao chegar no município de Rio Negrinho, a criança foi transferida para outra ambulância.

Ainda de acordo com a reportagem, a menina só chegou ao Hospital Infantil de Joinville às 3 da manhã, quase 20 horas depois do pedido de transferência ter sido autorizado. Apesar de ter sido transferida imediatamente à UTI, a criança sofreu três paradas cardíacas e não resistiu.

Noticias ao Minuto

Paciente morre após ambulância capotar em Goiás

Acompanhante da vítima, enfermeira e motorista tiveram ferimentos e foram atendidos pelo Corpo de Bombeiros.

Uma paciente morreu após a ambulância em que estava capota na Avenida Brasil Sul, em Anápolis, a 55 km de Goiânia, na noite deste domingo (9). Outras três pessoas que estavam no veículo ficaram feridas.

Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a ambulância era da Prefeitura de Goianápolis e levava a paciente para Anápolis quando sofreu o acidente a capotou na pista. A mulher que era transportada morreu na hora.

O Corpo de Bombeiros encaminhou a enfermeira e a acompanhante da vítima para o Hospital Municipal de Anápolis. Elas estavam em estado estável. O motorista da ambulância teve apenas ferimentos leves e foi atendido no local.

A polícia ainda investiga o que causou o capotamento da ambulância.

G1/Go

Ambulância avança o sinal e deixa grávida e mais 5 pessoas feridas

Batida aconteceu em um cruzamento com semáforo, em Araguaína

Câmeras de segurança de uma loja flagraram o acidente entre uma ambulância e uma camionete, em Araguaína, neste domingo (12). Uma grávida de 21 anos e outras cinco pessoas ficaram feridas. Segundo a polícia, no momento da batida, Ludimila Barbosa Costa estava sendo transferida para o Hospital Regional da cidade (HRA) com risco de aborto espontâneo.

Quatro pessoas estavam dentro da ambulância: a grávida; a irmã dela de 27 anos; uma enfermeira de 30 anos; e o motorista, de 38 anos. Eles são de Babaçulândia.

Segundo a PM, o motorista trafegava na avenida Primeiro de Janeiro com as sirenes ligadas. No cruzamento com a rua Sadoc Correia, a ambulância teria avançado o sinal vermelho por causa do estado de saúde da paciente. Neste momento, o veículo colidiu com uma camionete.

A policial militar Vanderleia Ribeiro, chama a atenção dos motoristas para situações como essa. “Os veículos de urgência e emergência têm desloca preferencial, lembrando que é preciso cautela tanto dos condutores de ambulância quanto dos demais motoristas”.

A Secretaria de Estado da Saúde informou que a gestante e a enfermeira Rosana Alves da Silva, apresentam quadro de saúde estável. A Secretaria informou ainda, que os outros passageiros da ambulância já receberam alta.

Na camionete estavam duas pessoas que também tiveram ferimentos. O condutor de 52 anos, teve lesão no braço e foi medicado no local. Uma jovem de 18 anos foi conduzida ao HRA com dores nas costas e na cabeça, mas já foi liberada.(fonte:g1/to)