Em Palmeirópolis: Secretaria de Saúde realiza ações de prevenção às DSTs

Campanha alerta sobre a importância da prevenção à Aids durante o Carnaval.

Buscando cumprir metas estabelecidas no Plano de Ações e Metas de 2018, dando continuidade ao projeto de diminuir a gravidez na adolescência em Palmeirópolis, a Secretaria Municipal de Saúde, realizou ações com objetivo de conscientizar e mobilizar a sociedade sobre o aumento do número de casos das doenças transmissíveis como Aids em Palmeirópolis, e a vulnerabilidade a que as pessoas se colocam com a prática do sexo, sem proteção.

Nesta quarta-feira (7), a equipe esteve na feira principal da cidade, orientando e entregando camisinhas à população.

De acordo com Mara Layane Alves Benvindo, coordenadora da Atenção Básica de Saúde, o uso do preservativo ainda é a alternativa mais eficaz e segura na prevenção das DST e da Aids.

Por isso, a estratégia de distribuição de camisinhas em pontos de grande concentração de pessoas nesta época do ano é fundamental para sensibilizar a população sexualmente ativa para a prática de sexo seguro, principalmente durante a folia do carnaval, período onde há aumento expressivo do número de parceiros eventuais.

O prefeito Fábio Vaz também esteve apoiando a equipe no projeto.

Equipe da saúde trabalhando em harmonia afim de concientizar as pessoas.

Da redação

Mudança na Justiça de Brasília vai agilizar ações penais contra Lula

Nova vara, especializada em casos de lavagem de dinheiro, vai passar a funcionar a partir de 27 de fevereiro.

Uma mudança na Justiça Federal em Brasília vai agilizar ações penais contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros políticos acusados de envolvimento em esquemas de corrupção.

A partir de 27 de fevereiro, a capital federal terá uma nova vara especializada em casos de lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro e aqueles praticados por organizações criminosas, desafogando a atual estrutura.

A 10ª Vara Federal, que hoje cuida sozinha dos chamados delitos de “colarinho branco”, dividirá seu acervo com a 12ª Vara. A expectativa na 10ª é de que a velocidade de análise dos processos dobre, acelerando, inclusive, a tramitação das quatro ações em curso contra o ex-presidente.

Haverá impacto também na apreciação de outros casos rumorosos, como os que envolvem supostos desvios de recursos públicos da Caixa pelo ex-deputado Eduardo Cunha (RJ) e os ex-ministros Geddel Vieira Lima (BA) e Henrique Eduardo Alves (RN), todos do MDB.

Há atualmente cerca de 2.500 processos na 10ª Vara, que responde sozinha por inquéritos e ações nascidos de 31 operações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, entre elas a Zelotes e a Greenfield. Os casos envolvem, além de políticos e servidores públicos, executivos de grandes empresas. A estrutura de funcionários é exígua e todos os processos ainda são físicos, em papel.

Pela regra de redistribuição dos casos, definida pelo TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), as duas varas terão de ficar com número equivalente de processos. Das quatro ações contra Lula, ao menos três devem permanecer na 10ª Vara, sob análise dos juízes Vallisney de Souza Oliveira e Ricardo Soares Leite.

Isso ocorre porque, pela norma, não migrarão para a 12ª as ações que já estejam em fase de audiência de testemunhas ou interrogatório de réus.

Na quarta-feira (24), o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) apreciará recurso do ex-presidente contra condenação, aplicada pelo juiz Sergio Moro, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá. O julgamento pode tornar o petista inelegível neste ano.

Em três casos em curso no Distrito Federal, as sentenças devem sair até julho -antes, portanto, do pleito de 2018.

Num deles, Lula foi acusado de ordenar a compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para evitar que ele o implicasse em delação premiada.

A ação se baseou na colaboração do ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral (MS). Porém, nas alegações finais do processo, o próprio Ministério Público Federal, autor da acusação, recuou e pediu a absolvição do petista.

A Procuradoria da República no DF concluiu, com base em depoimentos de testemunhas e novas provas do processo, que Delcídio mentiu sobre fatos que levaram à abertura da ação contra Lula e o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual. Por isso, requereu também a perda de benefícios obtidos pelo ex-congressista na delação.

A ação está desde 9 de novembro conclusa para sentença no gabinete de Leite, mas até a sexta-feira (19) ele não havia decidido. Esse é o processo mais avançado.

Em outra ação, o ex-presidente e o filho caçula, Luís Cláudio Lula da Silva, são acusados de integrar um esquema de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa após o petista deixar o governo.

A denúncia do Ministério Público sustenta que Lula vendeu seu prestígio a lobistas em troca de conseguir a prorrogação de incentivos fiscais a montadoras de veículos, por meio da medida provisória 627/2013. Outro propósito seria a compra, pelo governo da então presidente Dilma Rousseff, de 36 caças da multinacional sueca Saab.

Uma terceira ação contra o petista em Brasília o acusa de corrupção passiva por “vender” outra MP, a 471/2009, ao mesmo grupo de lobistas quando era presidente. A norma também prorrogava benefícios a fabricantes de carros.

Representantes das empresas teriam ofertado R$ 6 milhões a Lula e ao ex-ministro Gilberto Carvalho, também réu. O dinheiro iria para campanhas do PT. A ação já foi recebida por Oliveira e entrará na fase de audiências de testemunhas.

A quarta ação penal, decorrente da Operação Janus, avalia a participação de Lula em esquema de corrupção e lavagem de dinheiro. Na denúncia, ele é acusado de ajudar a Odebrecht a obter financiamento para obras em Angola. Em troca, a empreiteira teria oferecido vantagens como pagamentos por palestras que ele não teria realizado.

A ação foi aberta por Oliveira, mas o caso está sendo reanalisado pelo Ministério Público. Executivos da Odebrecht apresentaram novos detalhes do caso.

Em todos os episódios, a defesa de Lula nega veementemente as acusações.

Noticias ao Minuto

Secretaria de Saúde de Palmeirópolis promove ações em comemoração ao “Novembro Azul”

Segundo estimativa mais de cem homens compareceram ao posto de saúde nesta quinta-feira.

Nesta quinta-feira 23, a Unidade Básica de Saúde (UBS) e Programas de Saúde da Família (PSF), de Palmeirópolis realizaram diversas ações em comemoração ao “Novembro Azul”, mês dedicado à conscientização sobre a prevenção ao câncer de próstata e cuidados com a saúde do homem.Secretário de saúde Nélio Oliveira, radiante com a maguinitude do evento

De acordo com a equipe, o evento foi realizado à noite por entender a disponibilidade daqueles que trabalham durante o dia.

O movimento internacional “Novembro Azul” foi criado com base no Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, comemorado em 17 de novembro, com o objetivo de incentivar o público masculino a fazer exames preventivos e cuidar da saúde.

Secretário de Saúde do município Nélio Oliveira e a coordenadora da Atenção Básica e Vigilância em Saúde, Mara Layane Alves Benvindo.

Entusiasmado, o secretário de Saúde do município Nélio Oliveira Silva disse que o evento surpreendeu a todos. “Nunca esperava este tanto de gente, quebrou paradigma de que homem não se cuida, não procura o médico para fazer exame da próstata. Esta ação é a primeira vez em Palmeirópolis. Quando vejo este local cheio de senhores, me alegra o coração, porque está acabando com o preconceito grande que existia. Tudo isso é fruto de todos os profissionais da saúde, juntos, emprenhados nestas ações. Temos que cumprir metas e para mim é uma satisfaço imensa, acompanhar de perto tudo isso. Neste momento estou surpreso nunca imaginei, a população recebeu os convites e compareceram ao posto de saúde”, explicou Nélio emocionado.

Sala de espera, palestra e vídeo

Daniela Awinny Telles Pereira enfermeira responsável pela Unidade Básica de Saúde Dr. Mário José Romão, falou que foi uma ação conjunta entre todos os Postos de Saúdes e secretaria, para realizar o “Novembro Azul”. O horário a noite foi discutindo e acharam melhor porque os homens durante o dia trabalham e não teriam tempo de comparecer.

Da esquerda para direita Mara Layane, Jucilene Duarte Marinho (Jô), Daniela Awinny Telles Pereira, Rayra, Rezende Macedo, enfermeira e coordenadora da UBS do setor Bom Tempo.

A Jucilene Duarte Marinho (Jô), enfermeira coordenadora da UBS Helena Maria Borges PSF I, explicou que para convidar os homens pensaram num multiplicador que seria os filhos estudantes. Foram em todas as escolas, municipais, estaduais e distribuíram os convites, em todas as igrejas, na feira, e também os agentes de saúde entregaram em todos os domicílios.

Os tipos de serviços ofertados foram sala de vacinas, (imunização de todas as vacinas para adultos), exame PSA, que é para saber o índice de câncer de próstata, dentista (saúde bucal), atendimento médico com as consultas, teste rápido para HIV, sífilis que são as doenças sexualmente transmissíveis, triagem, palestra sobre: educação em saúde, violência doméstica e tabagismo, alcoolismo, auto exame dos testículos, importância da alimentação saudável para prevenção do câncer de próstata,  teve entrega de lembrancinhas,  sorteio de cortes de cabelo, doado por alguns salões de beleza e um caldo delicioso com refrigerante.

A coordenadora da Atenção Básica e Vigilância em Saúde, Mara Layane Alves Benvindo, acrescentou que os organizadores sentaram e decidiram fazer um evento sobre o “Novembro Azul” para os homens, exclusivamente pensado neles. “O secretário de saúde Nélio ofertou os exames de PSA que o Laboratório Perfil veio coletar sem nenhum custo para o paciente, se detectar qualquer alteração será encaminhado ao um especialista. Ao chegar aqui homem pode escolher o exame que fazer, se médico, dentista, ou se quiser fazer todos podia também, ele estava à vontade para escolher”, finalizou.

Serviço odondológico com o dentista Dr. Agripino Guedes.

O prefeito Fábio Vaz e a primeira dama Ana Paula, não puderam participar por estarem viajando, mas estão envolvidos neste projeto e parabenizaram a equipe pelo brilhante trabalho realizado.

Segundo estimativa mais de cem pessoas (homens) compareceram ao evento.

Da redação

Gaguim protocolou projeto de lei que dispõe sobre ações práticas de conservação da natureza

Atuação Parlamentar Deputado Carlos Henrique Gaguim.

O Deputado Federal, Carlos Henrique Gaguim, Podemos-TO, protocolou o projeto nº 8856, de 2017, que dispõe sobre ações práticas de conservação da natureza. O Ex-Governador pretende incentivar os alunos da rede publica de ensino de todo o Brasil a plantar mudas de árvores e acompanhar o seu crescimento.

“Pretendemos incluir na lei de Politica Nacional de Proteção Ambiental o programa onde cada criança da rede pública de ensino plante uma muda de árvore por mês, e acompanhar seu crescimento de modo a criar um ambiente de zelo, carinho e amor por esta árvore, estabelecendo um estímulo para a conservação do meio ambiente”.

Lei de Política Nacional de Proteção Ambiental

De todos os marcos legais na área ambiental, a lei da Política Nacional de Educação Ambiental, Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999, é inovadora, trazendo efeitos de longo prazo, e proporcionando a educação em todos os níveis, abrangendo, ainda, todas as disciplinas oferecidas aos alunos, sejam eles crianças, adolescentes ou adultos.

Esta lei, tem tido enorme importância no aprimoramento curricular e na reformulação da visão que educadores, alunos e pais têm em relação ao meio ambiente. Ela contempla plenamente a difusão de conhecimento, a sensibilização para questões ambientais, a produção de material didático, e as pesquisas relativas a métodos e resultados da própria educação ambiental.

A única crítica que se faz a essa política, no entanto, é a de que ela deveria ter alguma ênfase em ações práticas de conservação.

Gaguim explicou: “Precisamos de ações práticas, pois a nossa legislação já é uma das melhores do mundo nessa questão ambiental. Estou propondo a adoção de ações de conservação que envolvam as crianças em tarefas que lhes ocupem a mente e as mãos.”

“Minha principal intenção é o plantio de mudas, de forma que os alunos contribuam para a arborização das escolas, de suas ruas e bairros, e tenham a satisfação de ver essas árvores e arbustos crescerem. É minha intenção que a educação ambiental vá além das ideias e conceitos, e que se reflita em ações locais. Vamos pensar globalmente agindo localmente.” Finalizou o parlamentar que sempre atuou na conscientização da importância do plantio de arvores.”

Ascom deputado Gaguim