Ele lidava diretamente com Eduardo Cunha, hoje preso, no processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Mais um assessor do presidente Michel Temer deixou o governo nessa terça-feira. De acordo com o blog da jornalista Andréia Sadi, Sandro Mabel (PMDB-GO) despachava do mesmo andar que Temer e já é o quarto a deixar o trabalho. Anteriormente, José Yunes havia pedido demissão após ser citado em delação, e Rodrigo Rocha Loures e Tadeu Fillipelli foram demitidos por Temer depois de terem sido presos. Mabel também está sendo investigado por ter recebido propina.

Mabel trabalhava na interlocução com o Congresso Nacional e com empresários. Apesar de fontes do Planalto afirmarem que ele costumava lidar diretamente com o ex-presidente da Câmara, hoje preso em Curitiba, Eduardo Cunha, principalmente durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff, ele nega.

“Nunca tive essa missão. Até porque o Eduardo Cunha tinha acesso a todos do palácio, muito mais do que eu. Portanto, a informação não é verdadeira”, escreveu Mabel ao Blog.

Jobim e Jereissati ganham força em caso de eleição indireta.

Noticias ao Minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here