Além da vantagem no preço do quilo, a plantação de mandioca também é menos trabalhosa, segundo os agricultores. Especialista diz que a planta se adapta bem ao clima local.

Produtores do sul do Tocantins estão trocando as grandes hortas por lavouras de mandioca para tentar melhorar os lucros. Segundo eles, além das vantagens com o preço do quilo mais estável, a plantação da raiz demanda menos cuidados.

“A hortaliça, além de dar muito trabalho, o preço é bem menos. O cliente chega pedindo o cheiro verde por R$ 0,50 ou por R$ 0,40. A mandioca o cliente já sabe que o quilo é R$ 5”, explica o produtor José Gomes Pereira.

O agrônomo Evadir Fornari explica que a escolha é boa porque a planta se adapta bem ao clima local. “Comporta-se desde o Rio Grande de Sul até o Norte, Nordeste do país. Inclusive, a Bahia e o Pará são os maiores produtores e o Tocantins vem aí como terceiro ou quarto produtor da mandioca”, diz ele.

No Brasil a mandioca também é conhecida como aipim e macaxeira. A variedade que o seu José planta é chamada de mandioca manteiga e a mulher do agricultor, Luzia Gomes Pereira, explica porquê.

“Ela é muito boa, ela não precisa nem colocar na pressão. Só esquentou a água e ela já está cozidinha, molinha”.

Para acelerar os resultados, o produtor investiu em um sistema de irrigação que é ligado por meia hora todos os dias. Ao invés de esperar por 12 meses, a colheita é feita seis meses após o plantio.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here