Quinze pessoas morreram nas rodovias federais que cortam o estado.
Polícia aplicou mais de 12 mil multas durante os seis dias da operação.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou 116 motoristas dirigindo alcoolizados durante o carnaval deste ano em rodovias federais que cortam o estado Goiás. Segundo balanço apresentado nesta quinta-feira (2), foram registradas 15 mortes em acidentes nas estradas, além de mais de 12 mil multas, a maior parte delas por excesso de velocidade.

De acordo com o assessor de comunicação da PRF, o inspetor Newton Moraes, foram realizados cerca de 40 testes do bafômetro por hora durante o carnaval, que flagraram 32 motoristas alcoolizados a mais do que no ano passado. Além disto, ele destacou a frequente falta de uso de equipamentos de segurança, como o cinto e a cadeirinha para crianças.

“Primeiro a questão do álcool, que é algo que nos chama muita atenção, dada a irresponsabilidade dos motoristas. Todos já estão cansados de saber dos riscos de se dirigir depois de beber. Risco para a própria vida e para o outro. E nos assusta ainda o número de pessoas sem cinto de segurança. Foram mais de 300 motoristas flagrados sem o equipamento, isto é muito preocupante”, considerou.

A Operação Carnaval começou na última sexta-feira (24) e terminou na meia noite de quarta-feira (1º) em todas as rodovias federais que cortam o estado. Segundo o inspetor, um dos casos que mais chamou atenção da corporação foi o de um idoso bêbado dirigindo uma ambulância na BR-153, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.

Conforme a corporação, não havia nenhum paciente no veículo e o condutor admitiu ter parado em um posto de combustíveis e tomado uma cerveja.  Ao fazer o teste do bafômetro, o aparelho indicou teor alcoólico de 0,24 miligramas de álcool por litro de ar expelido (mg/l), portanto, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor e o veículo foram apreendidos.

“O que a gente espera é que estes motoristas que foram autuados, tiveram a CNH recolhida e podem sofrer processos administrativos, sejam exemplo no próximo carnaval. Nós não queremos registrar aumento de pessoas sendo flagradas dirigindo alcoolizadas”, destacou.

Criança é levada irregularmente em picape na BR-060, em Rio Verde, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
PRF multou 44 condutores levando crianças fora da cadeirinha (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Acidentes
O número de acidentes com vítimas diminuiu no carnaval deste ano em relação ao do ano passado. Segundo a PRF, foram registrados 9 acidentes, contra 17 de 2016. O número de feridos caiu de 82, no ano passado, para 78 este ano.  Segundo a PRF, 15 pessoas morreram nas rodovias federais durante os seis dias de operação.

“A principal causa dos acidentes que agente registrou foi o excesso de velocidade e as ultrapassagens proibidas”, destacou o inspetor.

O acidente mais grave foi na sexta-feira (24) no km 169 da BR-020, em Alvorada do Norte, no Entorno do Distrito Federal. Nove pessoas morreram após dois veículos baterem de frente quando trafegavam pela rodovia.

Na quarta-feira (1º) a PRE também divulgou o balanço da Operação Carnaval, que apontou um número de mortes três vezes maior do que no carnaval do ano passado. Segundo a polícia, 9 pessoas morreram em rodovias estaduais. Foram registrados 32 acidentes e 59 pessoas feridas.

Fiat Siena tentou ultrapassagem, não conseguiu e atingiu outros dois veículos, diz PRF (Foto: Divulgação/PRF)
Fiat Siena tentou ultrapassagem, não conseguiu e atingiu outros dois veículos, diz PRF (Foto: Divulgação/PRF)

Fonte:G1/Go

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here