Mandados de busca, apreensão e intimação estão sendo cumpridos em três cidades do Tocantins e uma na Bahia. A operação foi chamada de Febre do Ouro.

A Polícia Federal iniciou na manhã desta quarta-feira (5) uma operação para desarticular o comércio ilegal de ouro extraído da região de Natividade, sudeste do Tocantins.

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão e seis de intimação para prestar depoimento. A operação foi chamada de Febre do Ouro.

Os mandados estão sendo cumpridos em de Chapada de Natividade, Natividade, Santa Rosa do Tocantins e no município Luís Eduardo Magalhães (BA). A investigação começou a partir da fiscalização em um garimpo ilegal encontrado na região de Natividade.

Depois disso, a PF identificou os principais compradores do minério retirado ilegalmente.

A operação também busca elementos para estimar a quantidade de ouro ilegal extraída do local. Isso porque, embora a região seja conhecida pela exploração de ouro não há a produção oficial declarada.

Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, usurpação de bens da união e extração ilegal de ouro. Ainda segundo a PF, o nome da operação faz referência ao fenômeno de migração de pessoas para os locais onde é descoberto a presença de ouro.

Materiais encontrados são utilizados para refinar o ouro — Foto: PF/Divulgação

Gramas de ouro encontradas pelos agentes da PF — Foto: PF/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here