Após seis meses morando em Aparecida de Goiânia e sem emprego, mãe do garoto e outros dois filhos pede ajuda para arrumar trabalho.

A desempregada Genieres da Costa Reis relata que se mudou para Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, há seis meses, vindo do Piauí, e vive de doações e do benefício de R$ 900 que ganha pelo filho, Davi, de 8 anos, ter sido diagnosticado com hiperatividade. Ela pede ajuda para conseguir um emprego, enquanto filho sonha em ter comida a vontade em casa.

“[Queria] um arroz e um feijão e umas bolachas para eu ficar rico de arroz e feijão. Queria que tivesse uma TV para eu assistir meus desenhos”, disse o menino em entrevista à TV Anhanguera.

A mãe conta que cuida da filha de um ano e dos filhos de 8 e 15 anos. Ela mora em uma casa de três cômodos, dos quais um é, ao mesmo tempo, quarto e cozinha. O aluguel custa R$ 450.

“Aqui meus filhos dormem nesses dois colchões que eu ganhei, vieram deixar na minha porta. Isso aqui [roupas] eu pedi à moça onde fui fazer faxina. O berço quem me deu foi um rapaz do pregão, porque a minha neném dormia comigo e caiu da cama”, contou.

Genieres conta que o remédio que o filho precisa custa R$ 70 e a última caixa foi doada pela diretora do colégio em que ele estuda. A mãe confessa que, muitas vezes, tem que escolher entre comprar o medicamento e as coisas para casa.

“Quero um serviço de limpeza, cuidar de casa, trabalhar numa padaria, que é meu sonho, trabalhar fardada, é o meu sonho. Vou poder ganhar meu dinheirinho”, afirmou.

G1/GO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here