Destaque, Economia

Mais de R$ 8 milhões de FGTS não repassados ao trabalhador são recuperados no TO

Fiscalização foi feita pelo Ministério do Trabalho e resgatou R$ 4,2 bilhões em todo o país. Dinheiro deixou de ser depositado por empresas na conta do trabalhador.

Mais de R$ 8,5 milhões relativos ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que deixaram de ser depositados nas contas dos trabalhadores foram resgatados pelo Ministério do Trabalho no Tocantins.

Esse número refere-se ao exercídio de 2017. O dinheiro foi recuperado após uma fiscalização feita pela Auditoria Fiscal do Trabalho em empresas que deixaram de fazer o depósito.

Em todo o país, o Ministério do Trabalho recuperou R$ 4,2 bilhões. O valor é 35,4% maior do que em 2016, quando foram arrecadados R$ 3,1 bilhões pela Inspeção do Trabalho.

Ao todo, 50.596 estabelecimentos foram fiscalizados. Deste total, 19.497 foram autuados por causa da irregularidade.

O maior número de autuações foi no setor do comércio, que teve 5.348 notificações em 16.948 estabelecimentos fiscalizados.

O diretor de Fiscalização do Ministério do Trabalho explica que os procedimentos eletrônicos detectam que o FGTS não foi repassado.

Depois, a empresa recebe um comunicado e tem um prazo para se regularizar. Se não for feito o depósito, é lavrada a notificação.

G1 Tocantins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.