Economia, Editorias, Goiás

Maior patrimônio dos goianos, Celg é vendida por R$ 2,187 bi

Apesar do governador Marconi Perillo (PSDB) ter prometido na campanha eleitoral que não venderia a Celg, a estatal foi arrematada hoje por R$ 2,187 bilhões pela Italiana Enel, única interessada. 

Apesar do ágio de 28%, o valor é menos da metade que a solução boicotada por Marconi em 2010, quando o então governador Alcides Rodrigues encontrou uma solução, que na prática aportaria cerca de R$ 6 bilhões na empresa goiana. 

Enel é a mesma empresa que comprou a usina Cachoeira Dourada, no governo Maguito Vilela (PMDB) dentro do plano de estatização do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Os governos estaduais eram obrigados a estatizar setores da economia, como pré requisito para renegociar as dívidas. 

No caso da venda da Celg, a decisão foi de foro íntimo de Marconi. O fluxo de caixa da companhia é de cerca de R$ 8 bihões, mas foi fortemente endividada nos últimos 16 anos.(fonte:goiás real)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.