Cidades Tocantins, Destaque

Maior captação de órgãos na história do TO vai ajudar seis pacientes na fila por transplantes

Após jovem vítima de acidente ter morte encefálica, família autorizou doação dos órgãos. Foram retirados o fígado, o pâncreas, os rins e as córneas.

Médicos vindos de São Paulo e Brasília realizaram neste sábado (15) a maior captação de órgãos da história do Tocantins. O procedimento feito no Hospital Geral de Palmas pode salvar a vida de seis pessoas que aguardam transplantes na fila do sistema nacional.

A cirurgia foi feita em uma estudante do curso técnico em enfermagem. Ela tinha 24 anos e sofreu um acidente de trânsito em Gurupi no dia oito de setembro. Na sexta-feira (14) os médicos confirmaram a morte encefálica dela. Isso significa que o coração continua batendo, mas o cérebro deixa de funcionar.

A família decidiu fazer a doação mesmo em meio ao momento de dor. Um ato de generosidade que vai salvar pacientes em São Paulo, Brasília e no Tocantins.

O fígado foi o primeiro a ser retirado. Neste caso a cirurgia precisa ser feita em até 12 horas e por isso foi montado um esquema especial em que o órgão foi levado num helicóptero até o aeroporto e de lá embarcou para Brasília num voo comercial.

Depois, a equipe extraiu o pâncreas e os dois rins, que foram em um carro para o aeroporto, de onde saíram com destino a São Paulo. Por último foram retiradas as duas córneas, que serão usadas em pacientes do Tocantins.

A mãe da jovem, Antônia Facundes, explicou porque resolveu tomar esta atitude. “Ele me convenceu, me mostrou os caminhos, que eu poderia salvar vidas, que eu poderia colocar a vida da minha filha em outras pessoas que estavam entre a vida e a morte”.

G1 Tocantins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.