Segundo PM, Débora Gomes da Silva, 25, foi atingida por vários tiros e morreu no local; motociclista ficou ferido e foi levado ao hospital. Polícia Civil apura o caso.

A auxiliar de limpeza de um motel foi morta a tiros, nesta segunda-feira (6), logo após sair do trabalho de mototáxi, em Rio Verde, na região sudoeste de Goiás. De acordo com a Polícia Militar, Débora Gomes da Silva, de 25 anos, estava na garupa da moto quando foi baleada e morreu no local. Motociclista ficou ferido e foi levado ao hospital.

Conforme a corporação, o mototaxista foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, que não divulgou para qual unidade de saúde ele foi levado. O G1 tentou contato com o Hospital Municipal de Rio Verde, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

Segundo o sargento Ronaldo Feliciano Oliveira, policial militar que compareceu ao local do crime, a mulher já tinha antecedentes criminais. “O que a gente pode levantar até agora foi só a ficha criminal dela, que tem passagens, mas o que motivou o crime a gente não sabe. Isso ficará a critério da Polícia Civil, responsável pela investigação”, disse.

O crime ocorreu por volta das 7h50 desta segunda-feira, na Rua PVW, às margens da BR-452, no Setor Industrial, em Rio Verde.

Testemunhas que estavam em um posto de combustíveis, que fica em frente ao local do assassinato, disseram à polícia que uma moto com dois homens emparelhou com o mototaxista e um deles atirou várias vezes contra Débora.

Em entrevista ao G1, o delegado Carlos Roberto Batista disse que os investigadores já estão a campo tentando identificar pistas que possam esclarecer a motivação e a autoria do crime.

“Estamos com equipes nas ruas, levantando dados e, o mais breve possível, teremos informações sobre este caso”, afirmou.

O corpo de Débora foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade e até as 13h15 desta segunda-feira não havia sido liberado à família.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here